A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DEREX Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior RICARDO MARTINS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DEREX Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior RICARDO MARTINS."— Transcrição da apresentação:

1 DEREX Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior RICARDO MARTINS

2 Setor Automotivo – ACE 55 Relações Comerciais Brasil-México DEREX | Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior – Área de N.I.

3 Histórico do Acordo Automotivo com o México – ACE n° : Assinatura do ACE n° 55, e liberalização gradual do comércio automotivo a 2007: Brasil acumula expressivos superávits nas relações comerciais com o México, no setor automotivo a 2011: Exportações brasileiras do setor caem, enquanto as importações advindas do México aumentam, e o Brasil passa a ter déficits no comércio bilateral (pico de US$ 1,6 bilhões em 2011). Fevereiro de 2012: Diante do déficit registrado no ano anterior, o governo brasileiro ameaça denunciar o acordo, e exorta os mexicanos a negociarem alterações no ACE-55. DEREX | Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior – Área de N.I.

4 Balança Comercial Total entre Brasil e México (US$) DEREX | Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior – Área de N.I.

5 Balança Comercial do Setor Automotivo – Brasil e México (US$)* DEREX | Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior – Área de N.I. *Balança correspondente ao comércio de 94 NCMs, abarcados pelo ACE n°55, em 17 capítulos diferentes.

6 Comércio de automóveis leves Brasil - México DEREX | Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior – Área de N.I. NCMDescrição Exportações (US$) Automóveis c/motor explosão, 1500

7 DEREX | Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior – Área de N.I.

8 Atual contexto das negociações – ACE n°55 14/03/2012: Ministros Pimentel e Patriota viajam para o México para discutir o acordo. O Brasil pleiteia: A desoneração do comércio de Caminhões pesados e Ônibus, A imposição de quotas de importação em US$ Aumento das exigências de conteúdo local para o México, 30% para os mesmos 60% que o Brasil tem que cumprir. DEREX | Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior – Área de N.I.

9 POR QUE O MÉXICO CONSEGUE E O BRASIL NÃO?

10 DEREX | Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior – Área de N.I. os custos de produção e de transporte no México são menores do que na China Muitas empresas estão voltando da China para o México o custo unitário do trabalho no México são 2% menores do que na China O México já consegue concorrer com a China

11 DEREX | Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior – Área de N.I. CAMBIO DESVALORIZADO O dólar vale cerca de 13 pesos, o que significa uma desvalorização de 30% em relação a 2008 ACORDOS DE LIVRE COMÉRCIO O México só tem menos acordos do que o Chile Japão, EUA, Canadá, União Europeia entre outros, no total de 20 países


Carregar ppt "DEREX Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior RICARDO MARTINS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google