A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Dito e Feito, Porto Editora 1 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Dito e Feito, Porto Editora 1 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios."— Transcrição da apresentação:

1 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Dito e Feito, Porto Editora 1 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização

2 Dito e Feito, Porto Editora 2 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Programas de Português do Ensino Básico Dicionário Terminológico Plano Nacional de Leitura

3 Dito e Feito, Porto Editora 3 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Metas de Aprendizagem Acordo Ortográfico

4 Dito e Feito, Porto Editora 4 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Metas de Aprendizagem Programa de Português 2.º ciclo

5 Dito e Feito, Porto Editora 5 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização PROGRAMA METAS DE APRENDIZAGEM Compreensão do oral Compreender discursos orais e cooperar em situação de interacção * Escutar para aprender e construir conhecimento * Compreensão de discursos orais * Adequação aos objectivos e aos participantes em situação de interacção Expressão oral Exprimir oralmente ideias e conhecimentos * Falar para construir e expressar conhecimento * Participar em situações de interacção oral * Organização do discurso * Fluência

6 Dito e Feito, Porto Editora 6 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Leitura Compreender e interpretar textos * Ler para construir conhecimento(s) * Ler para apreciar textos variados * Ler textos literários * Identificação de ideias centrais e de pormenores relevantes * mobilização e construção de conhecimentos e de ideias * Identificação do sentido de palavras e frases em contexto * Domínio da complexidade textual Tornar-se leitor * Estudo e construção de conhecimentos * Formação do gosto literário PROGRAMA METAS DE APRENDIZAGEM

7 Dito e Feito, Porto Editora 7 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização PROGRAMA METAS DE APRENDIZAGEM EscritaElaborar e divulgar textos * Escrever para construir e expressar conhecimento(s) * Escrever em termos pessoais e criativos * Planificação do texto * Redacção do texto * Revisão do texto * Difusão do texto Reconhecer e produzir diferentes géneros e tipos de textos * Conhecimentos de técnicas e formatos de textos para narrar * Conhecimentos de técnicas e formatos de textos para const. e trans. saberes * Conhecimentos de técnicas e formatos de textos para argumentar

8 8 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização PROGRAMA METAS DE APRENDIZAGEM Conhecimento explícito da língua Conhecer as propriedades das palavras e alargar o capital lexical * Plano da língua, variação e mudança * Plano fonológico * Plano morfológico * Plano das classes de palavras * Plano sintáctico * Plano lexical e semântico * Plano discursivo e textual * Plano da representação gráfica e ortográfica * Domínio de convenções ortográficas * Mobilização do conhecimento das propriedades das palavras * Mobilização do conhecimento dos Paradigmas flexionais * Mobilização do conhecimento de processos de inovação lexical * Aprendizagem de novas palavras Estruturar e analisar unidades sintácticas * Identificação de constituintes das respectivas funções sintácticas * Conhecimento e mobilização de processos sintácticos internos à frase complexa

9 Dito e Feito, Porto Editora 9 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Proposta de anualização

10 Dito e Feito, Porto Editora 10 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização CONHECIMENTO EXPLÍCITO DA LÍNGUA 1.º Ciclo 2.º Ciclo 5.º ano6.º ano Plano da Língua, Variação e Mudança Dicionário monolingue, de sinónimos Variedades do português: africanas e brasileira Língua padrão

11 11 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Plano Fonológico Vogais orais e nasais, consoantes Semivogal Ditongos orais e nasais Ditongo : crescente e decrescente Hiato Sílaba, monossílabo, dissílabo, trissílabo, polissílabo Sílaba métrica e sílaba gramatical (segmentação) Sílaba tónica e sílaba átona Palavras agudas, graves, esdrúxulas Entoação : declarativa, interrogativa, exclamativa, imperativa 1.º Ciclo 2.º Ciclo 5.º ano6.º ano

12 Dito e Feito, Porto Editora 12 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Palavras variáveis e invariáveis Flexão nominal, adjectival – número (singular, plural); género (masculino, feminino); grau (aumentativo, diminutivo), (normal, comparativo, superlativo) Flexão pronominal – número (singular, plural); género (masculino, feminino), pessoa (1.ª, 2.ª, 3.ª) Flexão : - Pronomes pessoais : caso 1.º Ciclo 2.º Ciclo 5.º ano6.º ano Plano Morfológico

13 Dito e Feito, Porto Editora 13 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Flexão verbal - conjugação (1.ª, 2.ª, 3.ª) - pessoa (1.ª, 2.ª, 3.ª) singular, plural - número (singular, plural) Verbo regular - Vogal temática: paradigmas flexionais da 1.ª, 2.ª e 3.ª conjugações Tempos verbais – presente, futuro, pretérito (perfeito, imperfeito) Modos verbais – indicativo, imperativo, condicional, infinitivo, conjuntivo (presente) Formas verbais finitas: mais-que- - perfeito do indicativo; condicional (tempo e modo); presente, imperfeito e futuro do conjuntivo - Formas verbais não finitas: gerúndio, particípio, infinitivo pessoal Verbo irregularVerbos defectivos 1.º Ciclo 2.º Ciclo 5.º ano6.º ano

14 Dito e Feito, Porto Editora 14 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Palavra, palavra simples, palavra complexa Radical, sufixo, prefixo Derivação – prefixação, sufixação Composição Derivação Afixação Composição 1.º Ciclo 2.º Ciclo 5.º ano6.º ano

15 Dito e Feito, Porto Editora 15 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização PROCESSOS MORFOLÓGICOS DE FORMAÇÃO DE PALAVRAS Palavra simples Palavra formada por um único radical, sem afixos derivacionais, podendo ter afixos flexionais. bom; carro; casas Palavra complexa Palavra formada por derivação ou por composição. folhagem; tristeza; porta-voz RadicalConstituinte morfológico que contém o significado lexical e exclui os afixos flexionais. livros; comer

16 Dito e Feito, Porto Editora 16 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Forma de base Constituinte a partir do qual se formam novas palavras. Inclui obrigatoriamente um radical. cas- [-eiro] Afixo Elemento que se adiciona a um radical ou a uma palavra para formar uma nova palavra. PrefixoSufixoInterfixo desfazerfloristacafeteira

17 Dito e Feito, Porto Editora 17 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização DERIVAÇÃO COMPOSIÇÃO CONVERSÃO (derivação imprópria) cantar (V); cantar (N) DERIVAÇÃO NÃO AFIXAL trocar > troca AFIXAÇÃO PREFIXAÇÃO SUFIXAÇÃO PARASSÍNTESE amanhecer MORFOLÓGICA [radicais e palavras] agricultura MORFOSSINTÁCTICA [palavras] guarda-chuva simultâneos

18 18 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização 1.º Ciclo 2.º Ciclo 5.º ano6.º ano Plano das Classes de Palavras Nome próprio, comum (colectivo) Nome contável; não-contável Adjectivo qualificativo Adjectivo numeral Adjectivo relacional Determinante artigo (definido, indefinido), possessivo, demonstrativo Determinante interrogativo Quantificador numeral Quantificador universal; Quantificador existencial Pronome pessoal; possessivo, demonstrativo Pronome indefinido Pronome pessoal átono : [utilização em próclise, mesóclise, ênclise] relativo NOME Próprio Contável Comum Não contável Contável Colectivo Não contável ADJECTIVO Qualificativo Numeral [ordinal] – primeiro; segundo… Relacional [deriva de nomes; surge à direita do nome; não varia em grau.] estudantil; nacional… QUANTIFICADOR Palavra ou locução que especifica o nome, indicando número, quantidade ou parte. Numeral [cardinal, multiplicativo ou fraccionário] Universal – Indica todos os elementos de um conjunto. todo; qualquer; nenhum… Existencial – Remete para uma parte do conjunto ou expressa uma quantidade não precisa. muito(s)/muita(s); pouco(s)/pouca(s); algum(s); vários(as); bastantes… Interrogativo Relativo

19 Dito e Feito, Porto Editora 19 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Verbo Verbo principal : intransitivo; transitivo Verbo copulativo Verbo auxiliar (dos tempos compostos, da passiva, temporal, aspectual, modal) Advérbio Advérbio de afirmação e de negação Advérbio de inclusão e exclusão; interrogativo Preposição Interjeição 1.º Ciclo 2.º Ciclo 5.º ano6.º ano ADVÉRBIO * De predicado [valor de lugar, tempo e modo] – desempenha funções de modificador, complemento oblíquo ou predicativo do sujeito: aqui, ontem, devagar… * De frase [exprime atitude ou ponto de vista em relação à frase] – desempenha a função de modificador da frase. Felizmente, chegámos a tempo. * Conectivo [estabelece relações entre frases ou constituintes da frase]: assim, primeiro, depois, embora, porém, todavia… * Negação – não * Afirmação – sim * Quantidade e grau – muito, tanto, pouco, mais, menos… * Inclusão – até, mesmo, também… * Exclusão – apenas, excepto, salvo, só… * Interrogativo – onde, quanto, porquê, como…

20 Dito e Feito, Porto Editora 20 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Conjunção coordenativa : copulativa, adversativa, disjuntiva Conjunção subordinativa : causal; temporal; completiva; final; condicional; comparativa 1.º Ciclo 2.º Ciclo 5.º ano6.º ano

21 Dito e Feito, Porto Editora 21 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Plano Sintáctico Frase simples, frase complexa Tipos de frase – declarativa, interrogativa, exclamativa, imperativa Frase activa, frase passiva Frase e constituintes da frase Grupo nominal, Grupo verbal Constituintes da frase Grupo nominal; Grupo verbal Grupo preposicional; Grupo adverbial Concordância 1.º Ciclo 2.º Ciclo 5.º ano6.º ano

22 Dito e Feito, Porto Editora 22 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização 1.º Ciclo 2.º Ciclo 5.º ano6.º ano Funções sintácticas GN\_ Sujeito GV\_ Predicado GPrep e GAdv_ Modificador de frase Funções sintácticas Sujeito (simples, composto) Sujeito : nulo Predicado Complemento directoComplemento indirecto Vocativo Complemento oblíquo Agente da passiva Predicativo do sujeito

23 Dito e Feito, Porto Editora 23 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização SINTAXE Constituintes da frase GRUPO NOMINAL Grupo cujo núcleo é um nome ou um pronome. Pode ser constituído apenas pelo núcleo ou pelo núcleo e por outras palavras que o complementam ou modificam. Coimbra é uma cidade portuguesa. [nome] Todos os homens procuram a felicidade. [quantificador; determinante; nome] Vinho do Porto é uma marca nacional. [nome; complemento do nome] A história que me contaste é assustadora. [determinante; nome; modificador do nome]

24 Dito e Feito, Porto Editora 24 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização GRUPO VERBAL Grupo que tem como núcleo um verbo (ou complexo verbal). Pode ser constituído apenas pelo núcleo ou pelo núcleo e por outras palavras que o complementam ou modificam. Neva na Serra da Estrela. [verbo] Já tudo tinha acabado. [complexo verbal] O Francisco comeu uma maçã. [verbo; complemento] O meu gato apareceu no domingo. [verbo; modificador ]

25 Dito e Feito, Porto Editora 25 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização GRUPO ADJECTIVAL Grupo que tem como núcleo um adjectivo. Pode ser constituído apenas pelo núcleo ou pelo núcleo e por outras palavras que o complementam ou modificam. A situação é insustentável. [adjectivo] Resolveste isto de forma muito eficaz. [advérbio; adjectivo] Todos ficámos contentes com a solução. [adjectivo; complemento]

26 Dito e Feito, Porto Editora 26 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização GRUPO ADVERBIAL Grupo que tem como núcleo um advérbio. Pode ser constituído apenas pelo núcleo ou pelo núcleo e por outras palavras que o complementam ou modificam. Ontem fui à biblioteca municipal. [advérbio] Estás muito perto! [advérbio; advérbio] Vou ler o livro independentemente da tua opinião. [advérbio; complemento]

27 Dito e Feito, Porto Editora 27 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização GRUPO PREPOSICIONAL Grupo que tem como núcleo uma preposição. Interesso-me por literatura medieval. [preposição; GN] Espero por ti até mais logo. [preposição; GAdv] Vim mais cedo para ficares contente. [preposição; oração]

28 Dito e Feito, Porto Editora 28 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização FUNÇÕES SINTÁCTICAS [a abordar no 2.º Ciclo] AO NÍVEL DA FRASE Sujeito Predicado Vocativo Modificador

29 Dito e Feito, Porto Editora 29 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização SUJEITO TIPOS DE SUJEITO Simples Composto Nulo Subentendido Indeterminado Expletivo

30 Dito e Feito, Porto Editora 30 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização PREDICADO Função sintáctica desempenhada pelo GV. Predicativo do sujeito A Maria está feliz. A Maria está em casa. Modificador do GV Ela desceu as escadas cuidadosamente. Funções sintácticas internas ao GV [inseridas no predicado] Directo O João comprou um livro. Indirecto O João telefonou à Maria. Oblíquo O João gosta de maçãs. Agente da passiva Este livro foi comprado pelo João. Complemento

31 Dito e Feito, Porto Editora 31 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização COMPLEMENTO OBLÍQUO É exigido pelo verbo e, por isso, obrigatório. Formas: Grupo preposicional Ainda estás a pensar no filme? Ela gosta de livros. Ela inscreveu-se no exame. Todos concordam com ele. Grupo adverbial Hoje comi bem. Deixa tudo aí.

32 Dito e Feito, Porto Editora 32 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização MODIFICADOR DO GV Não é exigido pelo verbo. Ele esteve em minha casa ontem. [Predicado] Grupo preposicional Grupo adverbial Oração Encontrei a Joana na biblioteca. Eu vi-te lá. Ficaram felizes quando chegaste. FRÁSICO Modifica a frase, não apenas o verbo. Infelizmente, chegou hoje. Chegas tarde com certeza. Como os distinguir: Modificador do GV pode ser negado ou interrogado. Encontrei a Joana [não] na biblioteca, mas na rua. Foi na biblioteca que encontrei a Joana? Como os distinguir: Modificador frásico não pode ser negado ou interrogado. *[Não] infelizmente, chegou hoje. *É infelizmente que chegou hoje?

33 Dito e Feito, Porto Editora 33 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização 1.º Ciclo 2.º Ciclo 5.º ano6.º ano Coordenação entre frases: Oração coordenada copulativa, disjuntiva, adversativa

34 Dito e Feito, Porto Editora 34 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização 1.º Ciclo 2.º Ciclo 5.º ano6.º ano Subordinação : oração subordinante Oração subordinada adverbial: causal, temporal Oração subordinada adverbial: final ; concessiva ; condicional Oração subordinada substantiva completiva Oração subordinada adjectiva (relativa restritiva e relativa explicativa)

35 Dito e Feito, Porto Editora 35 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização 1.º Ciclo 2.º Ciclo 5.º ano6.º ano Plano Lexical e Semântico Família de palavras Neologismo / arcaísmo Expressão idiomática Sinónimos, antónimos Relações semânticas entre palavras Polissemia Hiperonímia, hiponímia Meronímia, holonímia Valores semânticos da frase: afirmativa, negativa Frase afirmativa e frase negativa

36 Dito e Feito, Porto Editora 36 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização PLANO LEXICAL E SEMÂNTICO Hiperonímia e hiponímia Holonímia e meronímia Hiperónimo (mais geral) Hipónimo (tipos ou espécies) árvorepinheiro, carvalho, macieira… Merónimo (parte) Holónimo (todo) carroporta, volante, pedal, retrovisor…

37 Dito e Feito, Porto Editora 37 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização 1.º Ciclo 2.º Ciclo 5.º ano6.º ano Tempo Tempo : anterior, simultâneo, posterior Aspecto : eventos não durativos, durativos; situações estativas Modalidade : apreciativa, epistémica, deôntica Sigla, onomatopeia Significado

38 Dito e Feito, Porto Editora 38 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização 1.º Ciclo 2.º Ciclo 5.º ano6.º ano Plano Discursivo e Textual Registo formal e informal Registo de língua - formal e informal DiálogoDiálogo, monólogo Discurso directo Citação Discurso directo/indirecto Princípio de cortesia Formas de tratamento Princípios reguladores da interacção discursiva Cortesia (formas de tratamento Princípios reguladores da interacção discursiva Cooperação (qualidade, quantidade, relação, modo)

39 Dito e Feito, Porto Editora 39 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização 1.º Ciclo 2.º Ciclo 5.º ano6.º ano Actos de fala directos e indirectos Assertivos (afirmações, descrições, constatações, explicações); directivos (ordens, pedidos, convites, sugestões); compromissivos (promessas, juramentos, avisos, ameaças); expressivos (agradecimentos, congratulações, condolências, desculpas); declarativos

40 Dito e Feito, Porto Editora 40 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização 1.º Ciclo 2.º Ciclo 5.º ano6.º ano Enunciação, enunciado, enunciador (quem), lugar (onde) e tempo (quando) da enunciação; referência deíctica e anafórica; coesão; coerência. Texto Tipologia de textos: narrativo, descritivo, Autor Sentido global Leitor; ouvinte Tipologia de textos: expositivo, argumentativo, instrucional, conversacional, preditivo Texto oral; texto escrito

41 Dito e Feito, Porto Editora 41 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização 1.º Ciclo 2.º Ciclo 5.º ano6.º ano Plano da Representação Gráfica e Ortográfica Letra : maiúscula, minúscula, manuscrita, impressa, dígrafos Ordem alfabética (alfabeto) Acento gráfico : agudo, grave, circunflexo; Diacríticos : til, cedilha, hífen Sinais auxiliares de escrita : parênteses curvos, aspas Sinais auxiliares de escrita: aspas, parênteses curvos

42 Dito e Feito, Porto Editora 42 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização 1.º Ciclo 2.º Ciclo 5.º ano6.º ano Sinais de pontuação : ponto (final), ponto de interrogação, ponto de exclamação, reticências, vírgula (não utilização entre o sujeito e o predicado), dois pontos, travessão Sinais de pontuação Utilização da vírgula em situação de enumeração

43 Dito e Feito, Porto Editora 43 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização 1.º Ciclo 2.º Ciclo 5.º ano6.º ano Relações entre palavras escritas e entre grafia e fonia homonímia, paronímia, homofonia, homografia Paronímia Configuração gráfica : espaço, margem, período, parágrafo Configuração gráfica: alínea; marcas e numerações; subscrito, sobrescrito Formas de destaque : itálico, negrito, sublinhado

44 Dito e Feito, Porto Editora 44 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização 1.º Ciclo 2.º Ciclo 5.º ano6.º ano Regras ortográficas de acentuação gráfica e de translineação

45 Dito e Feito, Porto Editora 45 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Acordo Ortográfico

46 Dito e Feito, Porto Editora 46 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização 1. Alfabeto da l í ngua portuguesa O alfabeto da l í ngua portuguesa passa a ter 26 letras com a inclusão de k, w e y. Essas letras são usadas nos casos seguintes: - em antrop ó nimos estrangeiros ; - em top ó nimos de origem estrangeira; - nas siglas, s í mbolos e unidades de medida internacionais ; - em palavras de origem estrangeira de uso corrente ;

47 Dito e Feito, Porto Editora 47 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização 2. Alterações na acentuação de palavras Supressão do acento agudo - palavras graves com ditongo tónico ói: jibóia > jiboia ; jóia > joia Supressão do acento circunflexo - formas verbais graves terminadas em - êem da 3.ª pessoa do plural do presente do indicativo ou do conjuntivo: lêem > leem ; vêem > veem ; crêem > creem ; dêem > deem

48 Dito e Feito, Porto Editora 48 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Acento diferencial A diferenciação entre palavras graves homógrafas proclíticas deixa de ser feita através da acentuação aguda ou circunflexa e passa a ser dada pelo contexto: para (presente do indicativo e imperativo do verbo parar ) e para (preposição): O automobilista para no sinal vermelho. A passadeira é para os peões atravessarem em segurança. pelo (presente do indicativo de verbo pelar ), pelo (nome) e pelo (contracção da preposição por + artigo o ): Eu pelo uma castanha. O gato tem o pelo macio. Andei a passear pelo Porto.

49 Dito e Feito, Porto Editora 49 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Uso facultativo do acento - formas verbais terminadas em - ámos do pretérito perfeito do indicativo na 1.ª pessoa do plural: amámos ou amamos ; passámos ou passamos ; - forma verbal grave do presente do conjuntivo do verbo dar: dêmos ou demos ; - nome feminino forma com sentido de molde: fôrma ou forma.

50 Dito e Feito, Porto Editora 50 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização 3. Supressão das sequências consonânticas As consoantes mudas ou não articuladas são suprimidas e admitem-se duas grafias quando há oscilação de pronúncia. Alguns exemplos de supressão da consoante em casos em que não há dúvidas quanto à sua não articulação: a cc ionar > a c ionarcole cç ão > cole ç ãoa ct ual > a t ual dece pc ionar > dece c ionarado pç ão > ado ç ãoadoptar > ado t ar assu mpç ão > assu nç ãosu mpt uoso > su nt uoso

51 Dito e Feito, Porto Editora 51 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Alguns exemplos em que a sequência consonântica é pronunciada e, por isso, não é eliminada: fi cc ional convi cç ãoba ct éria egí pc iocorru pç ão ade pt o Exemplos de casos de oscilação da pronúncia em que é aceite a grafia dupla : cara ct erística ou cara t erística conce pt ual ou conce t ual interse cç ão ou interse ç ão se ct or ou se t or

52 Dito e Feito, Porto Editora 52 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização 4. Supressão do hífen Nos compostos em que se perdeu a noção de composição: mandachuva e paraquedas. Quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por r ou s, duplicando-se a consoante: contra-relógio > contrarrelógio. Quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa com uma vogal diferente: auto-estrada > autoestrada ; extra-escolar > extraescolar ; intra-ósseo > intraósseo.

53 Dito e Feito, Porto Editora 53 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Com o prefixo co-, mesmo quando o segundo elemento comece com o : co-ocorrência > coocorrência. Na maior parte das locuções: cartão-de-visita > cartão de visita ; fim-de-semana > fim de semana. Nas formas monossilábicas do presente do indicativo do verbo haver com a preposição de : hei-de > hei de hás-de > hás de há-de > há de heis-de > heis de hão-de > hão de

54 Dito e Feito, Porto Editora 54 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização 5. Uso do hífen Em compostos que designam espécies zoológicas ou botânicas : couve-flor e galinha-da-índia. Com os prefixos circum- e pan-, quando o segundo elemento começa por vogal, h, m ou n : circum-navegação e pan-africano. Com os prefixos hiper-, inter- e super-, quando o segundo elemento começa por r : hiper-realista e super-resistente. Com os prefixos pós-, pré- e pró- : pos-graduação, pré-fabricação e pró-europeu. Quando o segundo elemento começa pela mesma vogal com que termina o prefixo: infra-axilar e micro-ondas. Nas palavras formadas por prefixos ou falsos prefixos quando o segundo elemento começa por h : anti-histamínico.

55 Dito e Feito, Porto Editora 55 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização 6. Simplifica ç ão do uso das mai ú sculas e min ú sculas Uso de min ú sculas Meses do ano, esta ç ões do ano, pontos cardeais, colaterais e subcolaterais: janeiro ; primavera ; norte. [Nota: Excepto se estes nomes correspondem a uma região e são usados no seu valor absoluto – Vivo no S ul (por sul de Portugal) –, ou quando se usam as correspondentes abreviaturas.

56 Dito e Feito, Porto Editora 56 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Uso facultativo da min ú scula e da mai ú scula Disciplinas escolares, cursos e dom í nios de saber: português ou Português Nomes de vias ou lugares p ú blicos: Rua da Restaura ç ão ou rua da Restaura ç ão Formas de tratamento: Senhor Doutor ou senhor doutor Nomes de livros ou obras, excepto o primeiro elemento e os nomes pr ó prios que se grafam com mai ú scula inicial: O Retrato de Ricardina ou O retrato de Ricardina “ Acordo Ortogr á fico ”, in Consultar:

57 Dito e Feito, Porto Editora 57 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização E, para terminar, numa atitude de maior aproximação linguística…


Carregar ppt "Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios e proposta de anualização Dito e Feito, Porto Editora 1 Língua Portuguesa Articulação dos novos desafios."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google