A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ALGORITMOS. ALGORITMOS Estruturas Condicionais: Estruturas Condicionais: –São comandos que nos permitem executar determinadas ações de acordo com o resultado.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ALGORITMOS. ALGORITMOS Estruturas Condicionais: Estruturas Condicionais: –São comandos que nos permitem executar determinadas ações de acordo com o resultado."— Transcrição da apresentação:

1 ALGORITMOS

2 ALGORITMOS Estruturas Condicionais: Estruturas Condicionais: –São comandos que nos permitem executar determinadas ações de acordo com o resultado de um teste condicional

3 ALGORITMOS Comando SE: Comando SE: –Testa uma condição e se for verdade, executa uma determinada ação. –Ex: Se a = a Escreva(“são iguais”);

4 ALGORITMOS Comando Se Senão: Comando Se Senão: –Semelhante ao Se, mas se a condição for falsa, ele executa outra ação(também pré- deteminada) –Ex: Se a = b Escreva(“são iguais”); Senão Escreva(“são diferentes”)

5 ALGORITMOS Podemos aninhar vários comandos: Podemos aninhar vários comandos: Se a = b Inicio Se a > 10 Escreva(“A é igual a B e ambos são maiores do que 10”); Fim

6 ALGORITMOS Estruturas de Repetição: Estruturas de Repetição: – –Estrutura PARA: Geralmente usada quando o número de repetições é conhecido ou quando pode ser obtido durante a execução. PARA(valor inicial; condição; valor de incremento) Comando PARA(valor inicial; condição; valor de incremento) INICIO Bloco de comandos FIM

7 ALGORITMOS Estrutura PARA: Estrutura PARA: – –valor inicial Ex. a 10 B 0 – – condição ou >= Ex.: a<=20 B<=12 – –valor do incremento +, -, *, /, **, % valor Ex.: aa+1 OU a++ BB+2 OU a+=2 CC * 2 OU c*=2

8 ALGORITMOS PARAs Aninhados: PARAs Aninhados: PARA(valor inicial; condição; valor de incremento) INICIO PARA(valor inicial; condição; valor de incremento) INICIO Bloco de comandos (PODE CONTER OUTROS PARAs) FIM

9 ALGORITMOS Exemplo de PARAs aninhados: Exemplo de PARAs aninhados: ALGORITMO MATRIZ DECLARE INT L,C; INICIO PARA(L=1;L<=5;L++) INICIO PARA(C=1;C<=5;C++) ESCREVA(L+”-”+C+”\t”); ESCREVA(“\n”); FIM

10 ALGORITMOS Estrutura ENQUANTO Estrutura ENQUANTO – –Geralmente utilizada quando o número de repetições for desconhecido. ENQUANTO(condição) Comando; ENQUANTO(condição) INICIO Bloco de comandos; FIM

11 ALGORITMOS Estrutura ENQUANTO Estrutura ENQUANTO – –condição <>,=, ou >= Ex.: a<=20 B=12 – –OBS.: a variável presente na condição deve ser inicializada; Deve-se ter cuidado no teste e no incremento da variável para não cair em um laço infinito

12 ALGORITMOS ENQUANTOs aninhados: ENQUANTOs aninhados: ALGORITMO MATRIZ DECLARE INT L,C; INICIO L=1; ENQUANTO(L<=5) INICIO C=1; ENQUANTO(C<=5) INICIO ESCREVA(L+”-”+C+”\t”); C++; FIM ESCREVA(“\n”); L++; FIM

13 ALGORITMOS Estrutura FAÇA ENQUANTO: Estrutura FAÇA ENQUANTO: – –Geralmente utilizada quando o número de repetições for desconhecido e desejase executar o bloco de comandos no mínimo uma vez FAÇA Bloco de comandos; ENQUANTO(condição) – –condição <>,=, ou >= Ex.: a<=20 B=12 – –OBS.: Geralmente usa-se ENQUANTO. Pois, pode-se simular o FAÇA ENQUANTO atribuindo-se um valor válido para a condição na primeira iteração.


Carregar ppt "ALGORITMOS. ALGORITMOS Estruturas Condicionais: Estruturas Condicionais: –São comandos que nos permitem executar determinadas ações de acordo com o resultado."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google