A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AULA ESPECIAL UEM Gêneros textuais

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AULA ESPECIAL UEM Gêneros textuais"— Transcrição da apresentação:

1 AULA ESPECIAL UEM Gêneros textuais
Prof. Ms. Bruno Guirado

2

3 A Prova de Redação exige do candidato a produção de dois a quatro textos em determinados gêneros textuais. A Prova de Redação é o principal instrumento de avaliação da capacidade de pensar, compreender e de expressar-se por escrito sobre um determinado assunto, além de avaliar o domínio e o conhecimento dos mecanismos da língua culta. A seguir, apresenta-se a lista dos gêneros textuais que poderão ser solicitados para a produção da redação neste Concurso Vestibular.__________________

4

5

6 GRADE ESPECÍFICA Nesta primeira etapa, será avaliado se o aluno/a foi capaz de produzir textos que atendam aos três requisitos expostos na proposta: a)Atender aos PROPÓSITOS (comandos) determinados; b) Conceber perfil do enunciador e de seu INTERLOCUTOR; c) Apresentar claramente as marcas típicas do GÊNERO.

7

8 GRADE HOLÍSTICA Grade Holística: analisa e observa a qualidade do texto em seis níveis: Muito fraco - Ótimo A nota holística é uma avaliação integrada do texto entre 0 e 5 pontos.

9 Artigo de opinião. Trata-se de um texto dissertativo (opinativo);
Artigo de opinião * Trata-se de um texto dissertativo (opinativo); * O autor expõe seu posicionamento diante de algum tema atual e de interesse de muitos. *Ideias defendidas no artigo de opinião são de total responsabilidade do autor; *Uma característica muito peculiar deste tipo de gênero textual é a persuasão, que consiste na tentativa do emissor de convencer o destinatário, neste caso, o leitor, a adotar a opinião apresentada. Por este motivo, é comum presenciarmos descrições detalhadas, apelo emotivo, acusações, humor satírico, ironia e fontes de informações precisas; * Geralmente, é escrito em primeira pessoa, já que se trata de um texto com marcas pessoais e, portanto, com indícios claros de subjetividade, porém, pode surgir em terceira pessoa.

10 Influência dos pais na hora da escolha
Os textos desta Prova de Redação abordam a temática sobre a influência dos pais na escolha profissional dos filhos poder ser positiva ou negativa. Tendo-os como apoio, redija os gêneros textuais solicitados. TEXTO 1 Influência dos pais na hora da escolha Stefanie Archilli Para a coordenadora do curso de Pedagogia do Isca Faculdades, Alessandra Pascotto, os adolescentes precisam de um direcionamento saudável, sem a imposição dos pais. A influência deve ser vista como uma orientação, segundo Alessandra. A pedagoga explicou que o adolescente não tem condição de fazer essa escolha sozinho, por isso precisa da ajuda dos pais, familiares e amigos. “Eles são muito jovens e precisam de um direcionamento. Os pais podem levá-los para fazer um teste vocacional, para conhecer uma pessoa que é formada na área que escolheram e até visitar a faculdade e conversar com os professores”. (...) Tão naturalmente como foi a escolha de Vitória Pinatto, 18 anos, que está estudando para passar no curso de Administração de Empresas. “Meus pais me influenciaram de forma indireta. Minha mãe tem uma loja e meu pai trabalha em uma empresa. Vendo o contato deles com a área de administração, acabei optando por fazer uma faculdade nessa área. Me espelho muito neles”.

11 A 1ª escolha profissional do adolescente: quem influencia?
TEXTO 2 A 1ª escolha profissional do adolescente: quem influencia? Anaí Auada Quem tem um adolescente em casa sabe, sente na pele a pressão e a ansiedade do momento da primeira escolha profissional. (...) Esse momento é inegavelmente tenso. (...) Desafia cada membro da família a pensar alternativas, buscar seus próprios sonhos, tentar resgatar aquele desejo de realizar algo que não foi possível até então. Desde o clássico exemplo de pais sedentos por realizar seus anseios através do filho até o envolvimento de avós, tios, irmãos, primos e amigos de convivência próxima à família. O jovem é visto como um papel em branco, pronto para receber qualquer história, seja para salvar aquele projeto que não teve sua chance no passado como para confirmar as próprias escolhas realizadas, devendo, portanto, ser repetidas. (...) O risco de o jovem ser direcionado é decidir a partir de expectativas de outras pessoas (no caso, os pais), e não de seus próprios anseios. Por consequência, abre-se espaço à frustração, uma vez que as necessidades pessoais (do adolescente) não foram consideradas. (Texto adaptado de <http://www.mundovestibular.com.br/articles/1423/1/.../Paacutegina1.html>. Acesso em 13/9/2012)

12 Na sua opinião, a influência dos pais pode ser positiva ou negativa na escolha profissional dos filhos? Tendo como apoio os textos 1 e 2, responda a essa questão polêmica, produzindo um ARTIGO DE OPINIÃO, com no mínimo 10 e no máximo 15 linhas. Você deverá dar um título ao seu artigo. Para orientar sua produção, considere que seu texto será publicado em um jornal de circulação local, cujos leitores podem ter uma opinião diversa da sua, ou podem não ter ainda uma opinião formada sobre a questão em pauta.

13 Carta

14

15 Carta de reclamação/solicitação
Carta de reclamação/solicitação *É utilizada quando o remetente descreve um problema ocorrido a um destinatário que pode resolvê-lo. É considerado um texto persuasivo, pois o interlocutor tenta convencer o receptor da mensagem a encontrar uma solução para o problema apontado na carta;_____________________________ * Por este motivo, quem reclama deve se utilizar de um discurso argumentativo: descrevendo de maneira clara o (s) problema (s) pelo qual pode ter ocorrido, as consequências se não for resolvido. A exposição dos fatos deve comprovar que o remetente tem razão, o qual pode ainda, apontar as possíveis soluções para que haja entendimento entre as partes; *Máscara – veracidade à argumentação; * Assinatura – seguir indicação da proposta.

16

17 Carta do leitor_______________________
Carta do leitor_______________________ *Leitor expressa opiniões (favoráveis ou não) a respeito de assunto publicado em revistas, jornais, ou a respeito do tratamento dado ao assunto. Nesse gênero textual, o autor pode também esclarecer ou acrescentar informações ao que foi publicado; apesar de ter um destinatário específico – o diretor da revista, ou o jornalista que escreveu determinado artigo –, a carta do leitor pode ser publicada e lida por todos os leitores do meio de comunicação para o qual ela foi enviada;_____________________________________________ *Na carta do leitor, a linguagem pode ser mais pessoal (empregando pronomes e verbos em 1ª pessoa) ou mais impessoal (empregando pronomes e verbos na 3ª pessoa). A menor ou maior impessoalidade depende da intenção do autor: protestar, brincar ou impressionar;___________________ * As características do gênero carta do leitor: texto com intencionalidade persuasiva; com formato semelhante ao da carta pessoal, apresentando data, vocativo, corpo do texto, expressão cordial de despedida, assinatura, cidade de origem.

18

19 NOTÍCIA É a comunicação ou informação de um fato, em geral fora da rotina costumeira de uma coletividade, empregando para buscá-lo e compô-la a técnica jornalística; o repórter caçando fatos interessantes e vendáveis do cotidiano procura responder a sete perguntas: PERGUNTAS QUÊ? – o(s) fato(s) que compõe(m) a história; QUEM? – a personagem ou personagens; COMO? – o enredo, o modo como se desenvolvem os acontecimentos; ONDE? – o lugar ou lugares da ocorrência; QUANDO? – o momento ou momentos em que se passam as ações; POR QUÊ? – a causa do acontecimento; PARA QUÊ? – resultado ou consequência do acontecimento

20

21 Relato * Narra um episódio marcante, apresentando os fatos em ordem cronológica; * Indicação de tempo e lugar ; * Descrição dos personagens e lugar; * Há predomínio do tempo passado; * Apresenta os elementos básicos da narrativa: sequência de atos, personagens, tempo e espaço personagens, tempo e espaço (não é necessária a presença do clímax; * Presença de trechos descritivos e, eventualmente, de diálogos; * A linguagem empregada é compatível com os interlocutores, sendo normalmente culta. * Verbos no Pretérito Perfeito, porque você vai relatar o que já aconteceu. * Verbos e pronomes em 3ª pessoa. * Se for Relato Pessoal, empregar os verbos e pronomes na 1ª pessoa.

22 EU ERA UM MORTO Não me lembro do amanhecer do sexto dia. Tenho uma ideia nebulosa de que, durante toda a manhã, fiquei prostrado no fundo da balsa, entre a vida e a morte. Nesses momentos, pensava em minha família e a via tal como me contaram agora que esteve durante os dias do meu desaparecimento. Não fiquei surpreso com a notícia de que tinham me prestado homenagens fúnebres. Naquela sexta manhã de solidão no mar, pensei que tudo isso estava acontecendo. Sabia que haviam comunicado à minha família o meu desaparecimento. Como os aviões não voltaram, sabia que desaparecimento. Como os aviões não voltaram, sabia que tinham desistido da busca e que me haviam declarado morto. Nada disso era errado, até certo ponto. Em todos os momentos, tratei de me defender. Encontrei sempre um meio de me defender. Encontrei sempre um meio de sobreviver, um ponto de apoio, por insignificante que fosse, para continuar esperando. No sexto dia, porém, já que não esperava mais nada. Eu era um morto na balsa.

23 EU ERA UM MORTO Não me lembro do amanhecer do sexto dia. Tenho uma ideia nebulosa de que, durante toda a manhã, fiquei prostrado no fundo da balsa, entre a vida e a morte. Nesses momentos, pensava em minha família e a via tal como me contaram agora que esteve durante os dias do meu desaparecimento. Não fiquei surpreso com a notícia de que tinham me prestado homenagens fúnebres. Naquela sexta manhã de solidão no mar, pensei que tudo isso estava acontecendo. Sabia que haviam comunicado à minha família o meu desaparecimento. Como os aviões não voltaram, sabia que desaparecimento. Como os aviões não voltaram, sabia que tinham desistido da busca e que me haviam declarado morto. Nada disso era errado, até certo ponto. Em todos os momentos, tratei de me defender. Encontrei sempre um meio de me defender. Encontrei sempre um meio de sobreviver, um ponto de apoio, por insignificante que fosse, para continuar esperando. No sexto dia, porém, já que não esperava mais nada. Eu era um morto na balsa.

24 Resposta argumentativa. Mais parecido com uma dissertação;
Resposta argumentativa *Mais parecido com uma dissertação; *Sua opinião é requerida, porém, sem utilização da 1ª pessoa; *Com base (isto é, utilize-os, mas não se prenda a eles) nos textos de apoio, fundamente sua resposta em seu conhecimento, procurando argumentos que justifiquem sua resposta; * Procure deixar subentendido o enunciado da questão ao leitor, fazendo-o compreender a pergunta original sem tê-la lido (muitas vezes essa instrução vem explícita na prova).

25 Resposta interpretativa
Resposta interpretativa * O autor deverá entender a essência da proposta; a resposta será sobre o(s) texto(s) fornecido(s) pela banca; * O caso a proposta seja unicamente interpretativa, o autor não deverá manifestar sua opinião, mas uma interpretação dos textos de apoio; * Caso a proposta seja interpretativa-argumentativa, o autor deverá responder à questão com base no texto (ou seja, interpretar) e opinar a respeito (argumentar); *Escreva em 3ª pessoa; * Dois ou três parágrafos (para 15 linhas); * Não fuja do conteúdo apresentado nos textos de apoio; * Pode ser utilizada uma citação para fundamentar a resposta (com base nos textos de apoio).

26 Resposta Argumentativa
Resposta Interpretativa Deve usar preferencialmente elementos externos para comparação Deve usar trechos do texto de apoio para comprovação Apresenta obrigatoriamente o posicionamento do aluno Não apresenta opinião Apresenta argumentos Não apresenta argumentos, mas a análise dos dados oferecidos pelo (s) textos (s) Presença obrigatória de conclusão Não obriga a apresentação de conclusão

27 Resumo. Trata-se de uma redação extremamente técnica;
Resumo * Trata-se de uma redação extremamente técnica; * O resumo NÃO é a simples cópia das ideias principais do texto; * NÃO é o seu entendimento acerca do texto; * Citar o autor do texto pelo menos 3 vezes (o texto não é seu!); * Ninguém pediu sua opinião; * Manter o título original. * Faça uma leitura global do texto; * Sublinhe as ideias principais do texto; * Escreva as ideias principais de cada parágrafo (parafraseie cada uma das frases que exprimem essas ideias);

28 Em seu texto publicado na Folha de São Paulo, Marcelo Gleiser levanta a seguinte questão: Afinal a ciência é uma criação humana ou apenas uma descoberta? Para muitos, cientista é aquele que revela o sentido oculto das coisas pré-existentes, enquanto que o artista cria o que não existia antes. No entanto Gleiser acredita que a ciência é uma criação do homem, assim como a arte o é, apesar de obedecerem a critérios diferentes. Como exemplo ele cita a gravidade, que ao longo da história foi explicada de maneiras distintas por Aristóteles, Newton e Einstein, mas que poderá encontrar novas possibilidades de explicação à medida em que o conhecimento científico avança. Portanto, finaliza Marcelo, a visão científica é uma construção humana em constante transformação, e o que se descobre são novos modos de criar.______________

29 Texto instrucional ou prescritivo
Texto instrucional ou prescritivo *O texto instrucional ou prescritivo tem a função de ensinar a fazer algo ou apenas a usar algum equipamento ou produto; *O texto instrucional apresenta duas partes distintas: uma contém a lista dos elementos a serem utilizados; a outra desenvolve as instruções (modo de fazer), como, por exemplo, receitas de culinária. *As instruções são iniciadas com verbos no modo imperativo (misture, junte, acrescente, etc.) ou por construções com verbos no modo infinitivo (misturar, juntar, acrescentar, etc.) * Os verbos aparecem acompanhados por advérbios ou locuções adverbiais que expressam o modo como devem ser realizadas determinadas ações (lentamente, rapidamente, devagar, vagarosamente, etc.)

30 Bolo de chocolate Ingredientes: 2 xícaras de farinha de trigo 2 xícaras de açúcar 1 xícara de leite 6 colheres de sopa cheias de chocolate em pó 1 colher de sopa de fermento em pó 6 ovos Modo de Preparo: 1. Bata as claras em neve, acrescente as gemas e o açúcar e bata outra vez; 2. Coloque a farinha, o chocolate em pó, o fermento, o leite e continue a bater; 3. Unte um tabuleiro e coloque para assar por aproximadamente 40 minutos em forno médio 4. Enquanto o bolo assa, faça a cobertura com 2 colheres de chocolate em pó, 1 colher de margarina e meio copo de leite. Leve ao fogo até começar a ferver; 5. Jogue quente sobre o bolo já assado; 6. Depois, é só saborear.


Carregar ppt "AULA ESPECIAL UEM Gêneros textuais"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google