A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DISCIPULADOR, UM PAI AMOROSO IMITANDO JESUS. João 21.1-22.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DISCIPULADOR, UM PAI AMOROSO IMITANDO JESUS. João 21.1-22."— Transcrição da apresentação:

1 DISCIPULADOR, UM PAI AMOROSO IMITANDO JESUS

2 João

3 1 - O discipulador pai amoroso, socorre os seus discípulos filhos quando eles fracassam (Jo. 21.3,4).

4 O discipulador precisa saber que o discípulo tem o direito de errar, sem ser discriminado, sem ser reprovado, isolado, rejeitado, abandonado, deixado para trás.

5 O discipulador deve corrigir o seu discípulo amado. Correção sim, eliminação nunca!

6 Como discipulador, corrija o erro de seu discípulo, preserve a identidade, preserve o relacionamento, salve a pessoa, restaure o ministério.

7 Considere o histórico, a tragetória, a caminhada, as motivações do coração do seu discípulo, antes de discipliná-los.

8 “E ele se inspirará no temor do Senhor. Não julgará pela aparência, nem decidirá com base no que ouviu” ( Isaias 11.3).

9 O bom discipulador como pai, está sempre pronto para socorrer os seus filhos discípulos quando eles erram, caem, pecam; ele está sempre com a mão estendida.

10 2 - O discipulador pai, está sempre preocupado com o bem estar físico, emocional, profissional, familiar e ministerial de seus discípulos (Jo. 21.5).

11 "Perguntou-lhe Jesus: Filhos, tendes aí alguma coisa para comer? Responderam-lhe: Não."

12 O bom discipulador sempre provê o alimento espiritual para os seus discípulos filhos...

13 Você só vai poder orientar, ensinar bem os seus discípulos se antes atender as necessidades pessoais deles...

14 Como discipulador você precisa ser generoso, reparta o que você tem com os seus discípulos.

15 Um bom discipulador cuida com amor das necessidades de seus discípulos; está sempre preocupado com o bem estar físico, emocional, profissional, familiar, espiritual e ministerial de seus discípulos.

16 Você deve suprir as necessidades de seus discípulos constrangendo-os em amor...

17 O bom discipulador tem sempre pão do céu para alimentar os seus discípulos...

18

19 3 - O discipulador pai amoroso, orienta os seus discípulos filhos na pescaria de vidas para Jesus (Jo. 21.6).

20 "Disse Jesus: Lançai a rede à direita do barco e achareis..." (Jo. 21.6).

21 O bom discipulador deve ser um estrategista, e ensinar os seus discípulos para que eles possam ganhar muitas vidas para Jesus e cuidar bem de cada pessoa.

22 Às vezes, os discípulos preferem o lado esquerdo da missão, o lado do fracasso; é aqui que o exercício da autoridade do discipulador interage com o amor: “Lancem a rede do lado direito do barco e vocês encontrarão."

23 O bom discipulador é alguém que ora muito pelos seus discípulos para que eles sejam bem sucedidos em tudo o que fizerem.

24 O bom discipulador precisa mostrar aos seus discípulos pelo exemplo como ser bem sucedido na pescaria de vidas para o Senhor Jesus.

25 4 - O discipulador pai amoroso, trabalha e coopera para o sucesso de seus discípulos (Jo. 21.6).

26 Não há nada mais gratificante do que ver os nossos filhos discípulos colecionando conquistas, vitórias; andando em triunfo em seus ministérios, e em todas as áreas de suas vidas.

27 O maior prazer de um bom discipulador é ver o seu discípulo filho romper, crescer, frutificar, ganhar muitas vidas para Jesus e cuidar bem de cada uma delas.

28 O objetivo final do discipulado é fazer com que o discípulo cresça, tornando-se alguém simplesmente parecido com Jesus, e dando continuidade à Sua missão.

29 Muitos de nossos discípulos são nossas "latinhas" transformadas em troféus pelo poder do nome de Jesus através do discipulado um a um.

30 5 - O discipulador pai, cuida para que o fervor ministerial dos seus discípulos não se esfrie (Jo. 21.9).

31 "Ao saltarem em terra, viram ali brasas, e em cima, peixes, e também pão." (Jo. 21.9).

32 O ambiente do discipulado precisa ser aquecido pelo fogo do Espírito Santo. Por isso, Jesus os mantém sempre à beira do fogo do Espírito Santo.

33 O único combustível que mantém um discípulo na continuidade da missão é o amor ao Senhor; o amor ás pessoas, o temor do Senhor, assistido e orientado pelo discipulador.

34 O bom discipulador é um motivador, encorajador de seus discípulos. Todo discípulo precisa ser motivado, encorajado, impulsionado para cumprir a missão que Jesus nos confiou.

35 Não adianta ter discípulos com a cabeça cheia de luz do conhecimento teológico, e, o coração uma pedra de gelo.

36 6 - O discipulador pai, celebra as conquistas dos seus discípulos filhos (Jo ).

37 "Disse-lhes Jesus: trazei alguns peixes que acabaste de pegar." (Jo ).

38 Jesus valorizou o trabalho de seus discípulos...

39 Jesus pegou alguns dos peixes que eles haviam pescado para assar e comer com eles.

40 O discipulador pai, celebra as vitórias de seus discípulos, anima-os, encoraja-os; comemora com eles as suas vitórias...

41 A pescaria foi boa então vamos celebrar (Jo ,11).

42 7 - O discipulador pai, ensina os seus discípulos a ter tempo para trabalhar e tempo para desfrutar do seu trabalho (Jo.21.12).

43 "Disse Jesus: Venham comer" (Jo ).

44 Devemos nos reunir com os nossos discípulos para avaliar o trabalho semanal, porém, ao mesmo tempo, temos que promover momentos agradáveis antes das correções, nos alegrando com as coisas boas.

45 Nossas células tem que ser alegres, festivas; células tristes não se multiplicam; igrejas tristes não crescem. Todas as igrejas que crescem ao redor do mundo são igrejas alegres.

46 A vida cristã é receber, celebrar e repartir. Então, vamos celebrar sempre junto com os nossos discípulos o que Deus está fazendo.

47 Multiplicação de células tem que ser festa...

48 Batismo tem que ser festa...

49 Uma vez por ano em Marília fazemos uma grande festa chamada: O céu de Marília.

50 8 - O discipulador pai serve aos seus discípulos (Jo ).

51 “Jesus aproximou-se, tomou o pão, e lhes deu, e, de igual modo, o peixe" (Jo ).

52 Quem não está disposto a servir como Jesus, jamais poderá ser um bom discipulador.

53 O maior ensino no discipulado é o exemplo. Jesus disse: "Eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz façais vós também." (Jo ).

54 Lembre-se de servir para suprir as necessidades dos seus discípulos.

55 Seus discípulos irão reproduzir o que virem você fazer, o que virem em você.

56 9 - O discipulador como bom pai, gosta de estar na companhia de seus discípulos filhos (Jo ).

57 “Esta foi a terceira vez que Jesus apareceu aos seus discípulos, depois que ressuscitou dos mortos." (Jo ).

58 Jesus veio estar presente com seus discípulos. Não se isole, não fique distante de seus discípulos. Pastor, quando terminar o culto, não saia pela porta dos fundos sem cumprimentar o seu povo...

59 A presença do pai discipulador é um presente para os filhos espirituais.

60 A presença do discipulador acalma, gera um senso de importância, de segurança; os discípulos se sentem valorizados, amados e bem cuidados.

61 A presença do discipulador é uma presença consoladora, motivadora, encorajadora, animadora...

62 Faça o máximo para estar sempre perto de seus discípulos...

63 10 - O discipulador pai, confronta os seus discípulos com amor e firmeza (Jo ).

64 “Depois de comerem, Jesus perguntou a Simão Pedro: Simão, filho de João, você me ama mais do que estes?" (Jo ).

65 Jesus o confronta a beira-mar porque foi ali que Pedro estava quando Jesus o chamou pela primeira vez para ser pescador de vidas (Lucas ).

66 Jesus perguntou três vezes “você me ama,” porque Pedro O negara três vezes.

67 Jesus buscava através da confrontação, resgatar a identidade, o destino e restaurar a missão do seu discípulo.

68 O discipulador que não confronta o seu discípulo, não chega a lugar nenhum.

69 Ele não se vê como pai do seu discípulo, ou seja, a paternidade espíritual ainda não foi assumida.

70 Ele não ama o seu discípulo com amor paterno.

71 Ele não ama Jesus a ponto de querer imitá-Lo como discipulador.

72 Ele transfere a responsabilidade do ensino do seu discípulo a outrem...

73 Ele não entendeu o seu papel como pai discipulador.

74 11 - O discipulador pai, perdoa o seu discípulo e restaura-lhe para a missão (Jo ).

75 “Disse lhe Jesus: Cuide dos meus cordeiros. Apascenta as minhas ovelhas. Pastoreia as minhas ovelhas" (João ).

76 Não limite o perdão ao seu discípulo; perdoe como Deus em Cristo te perdoou (Col. 2.13).

77 O que o seu discípulo fez ou faz, diz quem ele é, porém, a reação dele denuncia a você como discipulador.

78 Não há nada que um discípulo possa fazer que o destitua da sua posição de filho.

79 Sua missão quando o seu discípulo erra é levantá-lo, restaurá-lo, recuperá-lo...

80 O dever do discipulador é devolver ao discípulo o lugar que ele ocupava antes da queda, e isso, deve ser feito com muita oração, discernimento, sabedoria e prudência...

81 O bom discipulador usa a verdade para reafirmar aos discípulos o que espera deles.

82 O discipulador é um pai amoroso cumprindo o propósito de Deus nesta terra, imitando o Senhor Jesus Cristo.

83 O discipulador pai é um continuador da missão que Jesus começou.


Carregar ppt "DISCIPULADOR, UM PAI AMOROSO IMITANDO JESUS. João 21.1-22."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google