A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Como e onde buscar informação e evidências para tomada de decisões em saúde Biblioteca Virtual em Saúde - BVS www.bvs.br www.bireme.br Verônica Abdala.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Como e onde buscar informação e evidências para tomada de decisões em saúde Biblioteca Virtual em Saúde - BVS www.bvs.br www.bireme.br Verônica Abdala."— Transcrição da apresentação:

1 Como e onde buscar informação e evidências para tomada de decisões em saúde Biblioteca Virtual em Saúde - BVS Verônica Abdala BIREME/OPAS/OMS Maio 2009

2 O que é Medicina (Saúde) Baseada em Evidências? Sackett DL et alli. Evidence based medicine: what it is and what it isn’t. BMJ 1996; 312:71-2. Donald A, Greenhalgh T. A hands-on guide to evidence based health care: practice and implementation. Oxford: Blackwell Science, MBE é o uso consciente, explícito e judicioso da melhor certeza científica disponível, para tomar decisões sobre o cuidado com a saúde de pessoas. (Sackett DL et alii) MBE é o reforço das habilidades tradicionais de um clínico no diagnóstico, no tratamento, na prevenção e nas áreas relacionadas, por meio da formulação sistemática de questões relevantes e passíveis de serem respondidas, e o uso de estimativas matemáticas de probabilidade e risco. (Donald A & Greenhalgh T)

3 Abordagem Baseada em Evidências Todos os tipos de questões relacionadas aos pacientes ou grupos de pacientes (população) levarão... Fazer perguntas sobre evidências científicas  converter a necessidade de informação em perguntas que podem ser respondidas (formular o problema) Buscar, com eficiência máxima, as melhores evidências (buscar respostas para as questões de modo sistemático) Analisar criticamente as evidências: verificar sua validade (proximidade da verdade) e utilidade (aplicabilidade) Implementar os resultados dessa análise na prática clínica (ou na saúde pública) Avaliar o desempenho (do clínico, do gestor, do tomador da decisão) Requer não somente ler artigos, como também ler artigos certos no momento certo e, então, mudar o comportamento á luz do que foi encontrado Evidências Experiência Contexto Tem que ser a MELHOR EVIDÊNCIA disponível não basta ser boa evidência

4 Na vida real, as decisões clínicas raramente se baseiam na melhor evidência disponível. Qualquer profissional da saúde que trabalhe frente a frente com pacientes (pessoas) sabe que frequentemente é necessário procurar novas informações antes de tomar uma decisão clínica. Os médicos têm passado muito tempo de suas vidas nas bibliotecas. Não se prescreve um novo medicamento sem evidências de que ele provavelmente funcione. No dia a dia da clínica… Fonte: Greenhalgh T. Como ler artigos científicos: fundamentos da medicina baseada em evidências. 2ª. Ed.- Porto Alegre : Artmed, 2005.

5 decisão tomada por relato de caso tomada de decisão por excertos tomada de decisão por opinião de especialistas – medicina/saúde baseada em eminências tomada de decisão baseada por minimização de custos Abordagens utilizadas para a tomada de decisões nas quais NÃO são exemplos de MBE (ou SBE): No dia a dia …

6 P - Definir precisamente sobre quem é a questão, a enfermidade ou condição ou problema – como descrever o grupo de pacientes semelhante a esse? IC - Definir o tratamento que se está considerando para esse paciente ou população - a intervenção (um tratamento medicamentoso) ou exposição e, se necessário, uma intervenção de comparação (placebo, tratamento atual ou outros tratamentos) O - Definir o resultado (outcomes) desejado (ou indesejável) Antes de começar, formule o problema … Aleitamento materno e a mortalidade infantil Fonte: Greenhalgh T. Como ler artigos científicos: fundamentos da medicina baseada em evidências. 2ª. Ed.- Porto Alegre : Artmed, Qual é o impacto da promoção do aleitamento materno para redução da mortalidade infantil em neonatos?

7 Paciente com doença respiratória tratado com medicamentos gostaria de terapia combinada com fisioterapia para melhorar sua condição Antes de começar, formule o problema … Anorexia nervosa, anticonceptivos orais e osteoporose em adolescentes Um menino de 6 anos com histórico de asma, tratado há 1 ano com corticosteróides. Qual a possibilidade de associar exercícios respiratórios para melhorar a condição respiratória desse menino? Uma adolescente com anorexia nervosa quer a prescrição de contraceptivos orais para prevenir a perda óssea (osteoporose) a longo prazo. Há alguma evidência que usar contraceptivos nestas condições previne a osteoporose?

8 Buscando na literatura … 20 milhões de artigos médicos, 7 mil periódicos, dezenas de bases de dados bibliográficas (Medline, Lilacs, Embase, Cochrane, etc) … E somente 10 a 15% do material impresso disponível nos dias de hoje, mostrarão no futuro ser de valor científico duradouro. Níveis de leitura: Superficial – procurando alguma informação interessante Procura de informações – procurando respostas para uma questão específica relacionada a um problema Pesquisa – procurando obter uma visão abrangente do estado existente do conhecimento, da ignorância e da incerteza em uma área definida BVS – Biblioteca Virtual em Saúde Portal de Evidências da BVS Fonte: Greenhalgh T. Como ler artigos científicos: fundamentos da medicina baseada em evidências. 2ª. Ed.- Porto Alegre : Artmed, 2005.

9

10 Coleção de fontes de informação Destaques, notícias, eventos Área de pesquisa na maioria das fontes de informação da BVS Rede BVS: Portais nacionais e temáticos

11 Procura na maioria das fontes de informação Navegação e pesquisa na coleção da BVS Conteúdos integrados através de links, quando possível

12 Pesquisa Integrada Selecionar palavras significativas e mais representativas do assunto/do problema/da necessidade de informação, excluindo os artigos, preposições, verbos, etc.  EM PORTUGUÊS Letras maiúsculas ou minúsculas e a acentuação  NÃO FAZEM DIFERENÇA Qual é o impacto da promoção do aleitamento materno para redução da mortalidade infantil em neonatos? aleitamento materno mortalidade infantil

13 Lista de referências dos estudos (de várias fontes) apresentadas em ordem de relevância Opções para o refinamento da pesquisa – por clusters

14 Por qualquer palavra Por termos médicos/descritores – MeSH/DeCS Procurando no Medline, Lilacs, Cochrane … Por outros campos de dados: autor, título, revista … Por tipo de estudo - metodologia

15 Pesquisa por PALAVRAS Selecionar palavras significativas, excluindo os artigos, preposições, verbos, etc. Letras maiúsculas ou minúsculas e a acentuação  NÃO FAZEM DIFERENÇA AND está automaticamente considerado para combinar as palavras da pesquisa asma corticosteroides exercicios respiratorios corticoides asma Procurando alguma informação interessante corticoides asma Um menino de 6 anos com histórico de asma, tratado há 1 ano com corticosteróides. Qual a possibilidade de associar exercícios respiratórios para melhorar a condição respiratória desse menino? and

16 Resultado da pesquisa recupera referências bibliográficas nas bases de dados bibliográficas e outras fontes de informação da BVS apresentação das referências em novas janelas, fonte por fonte

17

18 Referências de documentos encontrados na LILACS

19 Pesquisa por PALAVRAS Palavras – texto livre: título, resumo e assunto/descritor de assunto das referências bibliográficas AND se assume automaticamente para combinar as palavras da pesquisa OR e AND NOT – são outros operadores disponíveis, mas devem ser digitados Truncamento com $  amplia a pesquisa recuperando variações da palavra Anorexia e bulimia nervosa em adolescentes anorexia bulimia ( ) OR + (anorexia OR bulimia) nervosa adolesc$ AND

20 Busca por PALAVRAS – Que idioma? Palavras – texto livre: título, resumo e assunto/descritor de assunto das referências bibliográficas Português, inglês e/ou espanhol TítuloResumoAssunto DeCS/MeSH MEDLINEInglês> Espanhol, Português, Francês … Traduzido Inglês InglêsPortuguês LILACSPortuguês>>, Espanhol >, Inglês Traduzido Inglês Português >> Espanhol > Inglês Português COCHRANEInglês Português DeCS/MeSH - vocabulário controlado  77 mil termos em saúde

21 Descriptores DeCS/MeSH DeCS é a sigla de Descritores em Ciências da Saúde, e MeSH a sigla de Medical Subjects Headings. O DeCS é uma tradução ampliada dos descritores MeSH, para português e espanhol. DeCS/MeSH contem cerca de 77 mil descritores distribuídos e organizados em grandes categorias de temas. Palavras-chaves, keywords, unitermos, etc. Permite a recuperação das referências de documentos considerando o tema ou assunto (conteúdo temático) destes documentos, independente do idioma dos documentos.

22 Categorias de assuntos do DeCS/MeSH Recurso que facilita a localização de un descriptor dentro da estructura jerárquica Área de descritores selecionados para busca na BVS

23 Procurando informações gerais sobre um tópico bem-definido Descritores de assunto com aspectos ou qualificadores /aeefeitos adversostalidomida/ae /cocomplicaçõesgastrite/co /ctcontra-indicação (medicina)acupuntura/ct /didiagnósticoglaucoma/di /dtfarmacoterapia/quimioterapiaasma/dt /tuuso terapêuticoaspirina/tu /ededucaçãoobesidade/ed /epepidemiologiamalaria/ep /nuenfermagem (cuidados)diabetes/nu /ogorganização/administraçãoserviços de saúde/og /pcprevenção e controlehipertensão/pc /thterapiainfarto del miocardio/th /sutratamento cirúrgicoobesidad patológica/su /pxpsicologiadiabetes/px TH é referente a tratamento NÃO farmacológico, DT é para tratamento farmacológico TU é usado exclusivamente para medicamentos/drogas e representa o uso terapêutico do medicamento/droga PX é usado para enfermidades NÃO psiquiátricas NU é usado para indicar os cuidados da enfermagem e não a especialidade enfermagem

24 Analisar criticamente as evidências: verificar sua validade (proximidade da verdade) e utilidade (aplicabilidade clínica) Como fazer? Alguns aspectos a considerar…

25 A tentativa de limitar a pesquisa leva à perda de artigos importantes, mas não exclui aqueles de baixa qualidade metodológica A ciência de colocar artigos no lixo Avaliar a qualidade metodológica dos estudos: Porque esse estudo foi feito e que hipótese os autores estavam testando (métodos utilizados)? Que tipo de estudo foi feito? estudos primáriosestudos secundários (integradores)

26 Estudos primários Experimentos – intervenção em animais ou em voluntários em ambientes artificiais ou controlados Ensaios Clínicos – intervenção oferecida a um grupo de pacientes (tratamento medicamentoso) que são acompanhados para ver o que acontece com eles Inqueritos (averiguação) – alguma coisa é medida em um grupo de pacientes, profissionais de saúde ou em alguma outra amostra de indivíduos As questões podem ser respondidas por diferentes tipos de estudos primários. Um ensaio clínico randomizado foi o melhor método para provar a hipótese e, se o estudo não foi randomizado, deveria ter sido? Que campo de investigação o estudo trata? O tipo certo de estudo foi feito para avaliar a questão nesse campo?

27 Estudos primários A maioria dos estudos de pesquisa clínica envolve: Tratamento – testar a eficácia dos tratamentos farmacológicos, procedimentos cirúrgicos, métodos alternativos de educação do paciente ou outras intervenções Ensaios clínicos controlados Diagnóstico – demostrar se um novo teste de diagnóstico é válido (podemos confiar) e é reproduzível (podemos obter os mesmos resultados todas as vezes) Estudos transversais Prognóstico – determinar o que provavelmente aconteceria a alguém cuja a doença é detectada em um estágio inicial Estudos de coorte Causalidade – determinar se um agente prejudicial putativo, como a poluição ambiental, está relacionado ao desenvolvimento da doença (etiologia) Estudos de coorte, caso-controle, relatos de casos

28 Ensaios Clínicos randomizados (ECR) Os pacientes são distribuídos aleatoriamente – sortea os que vão receber as intervenções - o tratamento medicamentoso e o placebo (comparação) Ambos grupos são acompanhados por um período de tempo especificado e analisados em termos de desfechos específicos, definidos no início do estudo (morte, ataque cardíaco, nível sérico de colesterol, etc) Em média, os grupos são idênticos, exceto pela intervenção, quaisquer diferenças no desfecho são, em teoria, atribuíveis à intervenção Ensaios clínicos controlados não são o mesmo que ECR. Os ECC comparam uma intervenção com um grupo-controle – estudos comparados em que os sujeitos foram alocados para os grupos intervenção ou controle de modo não-aleatório. Um medicamento é melhor que placebo ou um medicamento diferente para uma determinada doença? Um folheto é melhor do que aconselhamento verbal para ajudar a pacientes a fazer escolhas informadas sobre as opções de tratamento para uma determinada condição? Um procedimento cirúrgico novo é melhor que a prática realizada atualmente?

29 Estudos de coortes Dois ou mais grupos de pessoas são selecionados com base nas diferenças em sua exposição a um agente particular (como uma vacina, um remédio, uma toxina ambiental) e acompanhados (por anos) para ver quantos em cada grupo desenvolvem uma determinada doença ou apresentam outro desfecho A pílula anticoncepcional causa câncer de mama? (qual é o risco adicional que a pílula, além e acima do risco “basal” atribuído a seu próprio equilíbrio hormonal, história familiar, dieta, etc) O tabagismo causa câncer de pulmão? A pressão alta melhora com o passar do tempo? O que acontece a lactentes que nasceram muito prematuramente, em termos de desenvolvimento físico subsequente e de alcance escolar? Estudos de seguimento prospectivo - fatores prognósticos, fatores de risco

30 Estudos de caso-controle Pacientes com uma determinada doença ou condição (casos) são identificados e “emparelhados” com controles (pacientes com alguma outra doença, a população geral, vizinhos ou parentes). os dados são coletados (pesquisando registros médicos destas pessoas ou pedindo a elas relembrar sua própria história) com base na exposição passada a um possível agente causal da doença. Estudos de seguimento retrospectivo – fatores prognósticos, fatores de risco A posição de pronação ao dormir aumenta o risco da síndrome de morte súbita infantil? A vacina contra coqueluche causa lesão cerebral? A proximidade de linhas de alta tensão causa leucemia?

31 Estudos transversais Uma amostra representativa de sujeitos (ou pacientes) é entrevistada, examinada ou de outro modo estudada para obter respostas a uma questão clínica específica. Os dados são coletados em um só momento, mas podem se referir a experiências de saúde no passado, por exemplo, o estudo de prontuários dos pacientes para ver com que frequência sua pressão arterial foi registrada nos últimos cinco anos. Qual é a altura normal de uma criança de 3 anos? O que os enfermeiros psiquiátricos pensam sobre o valor da eletroconvulsoterapia (ECT) no tratamento da depressão grave? É verdade que a metade dos casos de diabete não é diagnosticada?

32 Relatos de casos Descreve a história médica de um sópaciente em forma de história Os relatos de casos são reunidos para formar uma série de casos, na qual as histórias médicas de mais do que um paciente com uma condição particular são descritas para ilustrar um aspecto da condição, do tratamento ou, o que é mais comum, das reações adversas ao tratamento. Um médico observa que dois bebês nascidos no hospital em que trabalha não possuem membros (focomelia). Ambas as mães haviam tomado um medicamento novo (talidomida) no início da gestação. O médico alerta seus colegas em todo o mundo sobre a possibilidade de lesão relacionada ao medicamento o mais rápido possível.

33 Estudos Secundários Revisões Revisões não sistemáticas – resumem estudos primários Revisões sistemáticas – fazem o mesmo, mas seguindo uma metodologia rigorosa e pré-definida Metanálises – integram os dados numéricos de 2 ou mais estudos Diretrizes – tiram conclusões de estudos primários sobre como os médicos devem se comportar (que devem fazer) Análises de decisão – utilizam os resultados de estudos primários para gerar árvores de probabilidade para serem usadas por profissionais da saúde e pacientes na tomada de decisões sobre manejo clínico ou alocação de recursos Análises econômicas – utilizam os resultados de estudos primários para indicar se um curso particular de ação é um bom uso dos recursos

34 Hierarquia da evidência – pesquisa clínica IRevisões sistemáticas e metanálises IIEnsaios clínicos randomizados IIIEstudos de coorte IVEstudos de caso-controle VEstudos transversais VIRelatos de casos VALIDADECONFIANÇA Não se coloca uma metanálises mal feita ou um ensaio clínico randomizado com erros metodológicos graves acima de um estudo de coorte grande e bem definido. Muitos estudos importantes e válidos no campo de pesquisa qualitativa não estão nessa hierarquia da evidência.

35 Representação gráfica da metanalises Logo da Colaboração Cochrane: Metanalise de 1991 sobre o uso de corticosteroides na prevenção da mortalidade neonatal, em parto pretermo estimativa 95% IC diamante= resultado da metanalise

36 O Portal Cochrane BVS cochrane.bvsalud.org Coleção de fontes de informação de boa evidência em saúde A pesquisa livre, por palavras, processada nos títulos, resumos, texto completo no campo de assunto de todos os documentos e em toda a coleção do Portal Cochrane Português, espanhol, inglês

37 Coleção de fontes de informação de boa evidência Tem como base a Rede de fontes de informação da Biblioteca Virtual em Saúde, com aplicação de filtros para seleção de conteúdos de estudos de melhor nível de evidência evidencias.bvsalud.org

38 - Metodologia MBE Inclui conteúdos de fontes de informação relacionados à metodología MBE: definição, aplicação, características dos estudos e aspectos gerais - Atenção a saúde Inclui estudos sobre efectividade, eficiencia e segurança das intervenções para o cuidado e atenção à saúde, selecionados e organizados por tipo de estudo

39 - Interface trilingue (portugués, inglês e espanhol) de pesquisa integrada - Pesquisa simultânea em toda a rede de fontes de informação Aspirina dor

40 Apresentação das referências dos documentos em lista única, por ordem de relevância Clusters (agrupamento) do resultado da busca por tipo de estudo, por assunto, ano de publicação, idioma das publicações e fonte de informação

41 Link para a referência na base de dados original ou para o texto completo quando disponível. As revisões da Cochrane estão disponíveis em texto completo.

42

43

44

45 Muito obrigada! Serviço de Atenção ao Usuário da BVS Verônica Abdala


Carregar ppt "Como e onde buscar informação e evidências para tomada de decisões em saúde Biblioteca Virtual em Saúde - BVS www.bvs.br www.bireme.br Verônica Abdala."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google