A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ATENÇÃO BÁSICA CONSULTÓRIO NA RUA 2013. SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE DE SÃO PAULO José Filippi Junior SECRETÁRIO ADJUNTO Paulo de Tarso Puccini COORDENADOR.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ATENÇÃO BÁSICA CONSULTÓRIO NA RUA 2013. SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE DE SÃO PAULO José Filippi Junior SECRETÁRIO ADJUNTO Paulo de Tarso Puccini COORDENADOR."— Transcrição da apresentação:

1 ATENÇÃO BÁSICA CONSULTÓRIO NA RUA 2013

2 SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE DE SÃO PAULO José Filippi Junior SECRETÁRIO ADJUNTO Paulo de Tarso Puccini COORDENADOR DA ATENÇÃO BÁSICA Jorge Harada

3 Consultório na Rua  Objetivo Geral  Construir e implementar uma política pública intersecretarial e intersetorial alinhada às necessidades específicas da população em situação de rua visando acolher o indivíduo na sua integralidade.

4 Consultório na Rua  Objetivos Específicos  Abordar, acolher e inserir no sistema Único de Saúde pessoas em situação de rua e alta vulnerabilidade, visando promoção, prevenção, tratamento e recuperação e manutenção da saúde.  Atuar frente aos diferentes problemas e necessidades de saúde da população em situação de rua, inclusive na busca ativa e cuidado aos usuários de álcool, crack e outras drogas.

5 Decreto Presidencial Nº 7.053/ Institui a Política Nacional para a População em Situação de Rua Portaria GM Nº 2488/2011 (PNAB) As equipes do Consultório na Rua (CnaRua) seguem a Política Nacional da Atenção Básica Portaria GM Nº 122 e 123/2012 define a organização e o funcionamento das E.CnaRua Decreto Municipal /2013 que instituiu o Comitê Intersetorial da Política Municipal para a população em situação de rua para acompanhamento e monitoramento

6 Portaria GM Nº160/2012 estabelece normas de cadastro no CNES Portaria GM Nº 730/2013 credencia 16 equipes de CnaRua para o município Decreto Municipal /2013 que instituiu o Comitê Intersetorial da Política Municipal para a população em situação de rua para acompanhamento e monitoramento

7 Consultório na Rua  DIRETRIZES Componente da Atenção Básica na rede de atenção psico-social Composição multiprofissional que lida com os diferentes problemas e necessidades de saúde da população em situação de rua

8 Consultório na Rua  DIRETRIZES Ações compartilhadas e integradas às UBS, CAPS e dos Serviços de Urgência e Emergência e outros pontos de atenção. Ações integradas com UBS e CAPS na busca ativa e cuidado aos usuários de álcool, crack e outras drogas.

9 Consultório na Rua  Os Consultórios na Rua são formados por equipes multiprofissionais e prestam atenção integral à saúde de uma referida população em situação de rua “in locu”.  As atividades serão realizadas de forma itinerante e deverão utilizar as instalações das UBS do território desenvolvendo ações em parceria com as equipes das UBS.

10 Consultório na Rua  São Paulo foram definidas 16 equipes de CnaRua  Modalidade III  3 prof. de nível superior e 3 prof. nível médio acrescida de 1 médico e 6 ACS  1 Eq. para cada grupo de 80 a 1000 moradores em situação de rua

11 Profissionais que compõe as equipes Enfermeiro Psicólogo Assistente Social Médico Agente Social (acompanhamento, proteção, redução de danos) Técnico ou auxiliar de enfermagem Obs: todas as Eq. São compostas de 6 ACS

12 Consultório na Rua  As EqCnaRua deverão ter acesso a processos de educação permanente, contemplando, dentre outros, a abordagem das diferentes necessidades de saúde da população em situação de rua bem como o desenvolvimento de competências para a prática da redução de danos.

13 Consultório na Rua  Ações das Equipes  atua in loco através da abordagem realizando o vínculo necessário para o desenvolvimento de ações em saúde e demais necessidades sociais.  Equipe Multidisciplinar amplia a visão e o entendimento do indivíduo de forma integral.

14 Consultório na Rua  Atuação das equipes  são vinculadas a uma UBS onde são realizados procedimentos, consultas e encaminhamentos  Os encaminhamentos são realizados de acordo com as necessidades de cada indivíduo  Projeto Terapêutico Singular

15 Consultório na Rua  A rede de apoio da Saúde  A rede está vinculada à UBS, CAPS, AMAs, Pronto Socorros, Hospitais Gerais, Hospitais Psiquiátricos, Comunidades Terapêuticas, Residências Terapêuticas Especiais

16 Consultório na Rua  Atuação das equipes  se apropria do território e forma redes de apoio com os vários equipamentos sociais da região  atua dentro de um território definido mas pode ser itinerante indo atrás do usuário que no momento encontra-se momento em outro local.

17 CONSULTÓRIO NA RUA UBS de Base República – Complexo Prates Sé Nossa Sra do Brasil Santa Cecília- SAE Barra Funda José de Barros Magaldi Brás Pari MoocaI Belenzinho Sto Estevão

18 CENTRO OESTE

19 DISTRIBUIÇÃO E CONCENTRAÇÃO DA POP EM SITUAÇÃO DE RUA – MSP – UBS com Eq Cnarua

20 UBS BASE Consultório na Rua

21 UBS ATENÇÃO URBANA E TENDA HOSPITAIS E PS CRAS CREAS PAVS SEAS CECCO NASF CULTURA TRABALHO HABITAÇÃO EDUCAÇÃO QUALIFICAÇÃO ESPORTE EQUIPAMENTOS SOCIAIS TRANSPORTE ACESSIBILIDADE SSP LIMP. URBANA SAMU REGULAÇÃO CRS E STS SAÚDE MENTAL CAPS INF, CAPS AD, CAPS AD, CMI HELVÉTIA; COM. TERAP.; RES. TER. ESPECIAL DIREITOS HUMANOS JUSTIÇA

22 Consultório na Rua Motivos estão nas ruas: 29,1% Vínculos familiares fragilizados ou interrompidos 29,8% Situação de desemprego 35,5% dependência do alcool e drogas

23 NÚMERO DE PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA, NÚCLEO DE PESQUISAS EM CIENCIAS SOCIAIS FESPSP 2011 PopulaçãoNúmero% Moradores de Rua % Acolhidos % Total ,0

24 Moradores de rua, sexo, 2011 Vivendo na rua acolhido Masculino77%86% Feminino12%14% Sem Informação11%0,4% Total pessoas

25 Vera Manchini Atenção Básica


Carregar ppt "ATENÇÃO BÁSICA CONSULTÓRIO NA RUA 2013. SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE DE SÃO PAULO José Filippi Junior SECRETÁRIO ADJUNTO Paulo de Tarso Puccini COORDENADOR."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google