A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DIA DA PALAVRA 05 DE SETEMBRO DE 2013 PRUDÊNCIA E SABEDORIA: DONS DE DEUS PRUDÊNCIA E SABEDORIA: DONS DE DEUS Lc 14,25-33.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DIA DA PALAVRA 05 DE SETEMBRO DE 2013 PRUDÊNCIA E SABEDORIA: DONS DE DEUS PRUDÊNCIA E SABEDORIA: DONS DE DEUS Lc 14,25-33."— Transcrição da apresentação:

1 DIA DA PALAVRA 05 DE SETEMBRO DE 2013 PRUDÊNCIA E SABEDORIA: DONS DE DEUS PRUDÊNCIA E SABEDORIA: DONS DE DEUS Lc 14,25-33

2 Por volta dos anos 80 (90) quando o evangelho foi escrito os cristãos sofriam acirrada perseguição do Império Romano Dentre as características das comunidades de Lucas uma se destaca para entendermos melhor o texto de hoje: Contexto histórico das comunidades de Lucas Contextualizando a Palavra Comunidades com pessoas cansadas, medrosas, desanimadas e perdidas por causa da situa ç ão na qual viviam

3 Uns começam a abandonar as comunidades; outros duvidam que Jesus seja o Salvador Os cristãos são uma minoria perdida no meio de um imenso império, nas periferias das grandes cidades Apenas alguns milhares no meio de um Império com cerca de 60 milhões de pessoas

4 Imperador Domiciano exigia o culto de sua pessoa e negar-se a essa exigência acarretava cruéis sofrimento Lucas precisa recordar a estas comunidades os ensinamentos de Jesus que pudessem ajudá-los a perseverar. Outros têm dificuldade de acreditar que seja possível viver em fraternidade e resistir ao império com suas seduções opressoras martírio

5 Para o seguimento de Jesus neste caminho nada pode ser mais importante que o Reino O Evangelho de Lucas nos é apresentado na forma de uma viagem, a viagem missionária de Jesus, um longo itinerário a caminho de Jerusalém No texto de hoje Jesus está a caminho em missão e uma grande multidão o segue. Ele apresenta algumas condições

6 Hebraísmo Jesus não exige ódio, mas desapego completo e imediato.A adesão a Jesus pode levar a ter contra si os próprios parentes: não odeia seu próprio pai... “25 Grandes multidões o acompanhavam. Jesus voltou-se e disse-lhes: 26 "Se alguém vem a mim e não odeia seu próprio pai e mãe, mulher, filhos, irmãos, irmãs, e até a própria vida, não pode ser meu discípulo.” O problema de uma comunidade em situação de conflito e perseguição

7 Mt 10,37 relata a mesma dificuldade e ensinamento “Aquele que ama pai ou mãe mais do que a mim não é digno de mim. E aquele que ama filho ou filha mais do que a mim não é digno de mim.” E o pior, este conflito e a perseguição aconteciam também dentro do seio das famílias, onde alguns membros aderiam à comunidade cristã e outros não.

8 carregar a cruz significa a possibilidade de enfrentar a morte violenta, a exemplo de Jesus e por fidelidade a Ele: neste contexto onde os cristãos são perseguidos por sua opção de fé: “Aquele que não toma a sua cruz e me segue não é digno de mim”. (cf.Mc 8,34) “ 27 Quem não carrega sua cruz e não vem após mim, não pode ser meu discípulo. ” É a consequência da coerência com a opção por Jesus. Mt 10,38 v.27a. “Quem não carrega sua cruz” Cruz X Sofrimento

9 O discípulo aprende seguindo os passos do Mestre O Mestre vai à frente; o discípulo atrás Jesus é o Mestre que ensina numa pedagogia de convivência diária. a vivência das atitudes e opções de Jesus vai colocar Seus discípulos em conflito com os poderes contrários ao Evangel ho O seguimento de Jesus leva à cruz v. 27b. “e não vem após mim, não pode ser meu discípulo.”

10 Não dá tudo trocado em miúdo. Não faz saber, mas faz descobrir Jesus contará duas parábolas Lc 14,28-32 Parábolas são pequenas histórias para comparar as coisas de Deus, que não são tão evidentes, com as coisas da vida do povo que todos conheciam e experimen- tavam diariamente na sua luta pela sobrevivência. Característica Ela provoca para levar o ouvinte a pensar a se envolver na hist ó ria e tirar o ensinamento.

11 Jesus adverte a todos que querem segui-lo para que analisem bem suas decisões e consequências 1ª Parábola vv “28 Quem de vós com efeito, querendo construir uma torre não se senta para calcular as despesas e ponderar se tem com que terminar? 29 Não aconteça que, tendo colocado o alicerce e não sendo capaz de acabar, todos os que virem comecem a caçoar dele, dizendo: 30 'Esse homem começou a construir e não pode acabar!‘” é preciso Prudência e Sabedoria.

12 Prudência e Sabedoria. “31 Ou ainda, qual o rei que, partindo para guerrear com outro rei, primeiro não se senta para examinar se, com dez mil homens, poderá confrontar-se com aquele que vem contra ele com vinte mil? 32 Do contrário, enquanto o outro ainda est á longe, envia uma embaixada para perguntar as condições de paz.” 05/20 2ª Parábola vv

13 estar preparado para as situações adversas que virão em consequência de assumir o projeto do Evangelho. ser suficientemente sábio e prudente, a ponto de enfrentar os riscos que o compromisso do discipulado comporta Ser discípulo é uma decisão carregada de consequências e Jesus sugere as condições para perseverar são um convite a refletir e ponderar bem o risco daquele que quer se tornar discípulo Sabedoria e Prudência 05/20 As duas Parábolas evitar as ilusões fáceis, crendo que basta boa vontade para ser discípulo O discípulo deve ser realista Carregar sua cruz

14 05/20 Carregar a cruz é viver as consequências de uma vida coerente com o projeto do Pai, manifestado em Jesus

15 Renunciar a tudo o que possui renúncia no âmbito familiar + Bens materiais Jesus sabe que os bens materiais podem facilmente transformar-se em “deuses” vê nas riquezas um perigo para a perseverança cristã ensinamentos de Jesus sobre a questão dos bens materiais e suas consequências ao se tornarem prioridade na vida do homem “33 Igualmente, portanto, qualquer de vós, que não renunciar a tudo o que possui, não pode ser meu disc í pulo! ” as riquezas podem facilmente escravizar o homem levando-o a viver em função dela. Lucas apresenta em 12,13-34; 16,1-13; 18,24-30

16 “Ninguém pode servir a dois senhores: com efeito, ou odiará um e amará o outro, ou se apegará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e ao dinheiro” (Lc 16,13)

17 Rezemos o Salmo 90, Coro 1: Ensina-nos a contar nossos dias,e dai ao nosso coração sabedoria! Coro 2: Saciai-nos de manhã com vosso amor e exultaremos de alegria todo o dia! Todos: Vós fostes, Ó Senhor, um refúgio para nós.

18 15/20 Rezemos o Salmo 90, Coro 1: Que a bondade do Senhor e nosso Deus esteja sobre nós e nos conduza! Todos: Vós fostes, Ó Senhor, um refúgio para nós. Coro 2: Tornai fecundo, ó Senhor, o nosso trabalho! Todos: Vós fostes, Ó Senhor, um refúgio para nós.


Carregar ppt "DIA DA PALAVRA 05 DE SETEMBRO DE 2013 PRUDÊNCIA E SABEDORIA: DONS DE DEUS PRUDÊNCIA E SABEDORIA: DONS DE DEUS Lc 14,25-33."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google