A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Livro das Horas Profa. Dra. Suzana Lopes Salgado Ribeir.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Livro das Horas Profa. Dra. Suzana Lopes Salgado Ribeir."— Transcrição da apresentação:

1 Livro das Horas Profa. Dra. Suzana Lopes Salgado Ribeir

2 “Les Grandes Heures” de Jean de Berry, manuscrito iluminado do século XV, com uma faustosa bordadura povoada com o brasão e divisa pessoal de Jean, Duque de Berry.

3 Maio - tempo de cavaleiros e de amazonas 1 Maio é dia de grande festa na Corte de França, onde se celebra o chamado «lindo dia de Maio»: “C'est le mai, c'est le mai, c'est le joli mois de mai!”. Um grupo de músicos com trombetas, flautas e outros instrumentos, abre caminho para os membros da primeira nobreza do Reino. Cavaleiros e amazonas, com coroas de folhas, formam uma cavalgada. Três das amazonas levam as chamadas “entregas de Maio”, um pano verde-claro com o qual o rei Carlos VI de França gostava de gratificar os seus familiares por ocasião da celebração do seu aniversário. Á cabeça, um dos mais elegantes cavaleiros, certamente um príncipe de sangue ou o próprio Duque de Berry, usa um rico manto bordado a ouro e leva as cores de França, semeada de flor-de-lis. A jovem mais próximo, domina o centro da cena; apresenta um vestido bordado a azul e com motivos florais a ouro, que a identifica com a Casa Real, ostenta um elegante toucado branco e um laureado de folhas verdes. A contemplá-la, vemos um cavaleiro vestido de preto, branco e vermelho, as cores do libré real francês da época, e que se volta para a observar. Por trás da floresta, as torres e os telhados que alguns dizem ser o castelo de Riom, na capital do ducado Auvergne, um dos feudos do Duque de Berry, e outros autores identificam com sendo o Palácio da Cidade (Palais dela Cité), em Paris.

4 Abril Tempo da Primavera e da esperança numa nova vida. Na cena, o noivado do duque Charles d’Orléans, Duque de Orléans, Duque de Valois e Duque de Milão, e da condessa Bonne d’Armagnac, (abril de 1410), sendo a noiva neta do duque Jean de Berry. A composição é equilibrada, com destaque para as vestimentas, e a serenidade da paisagem. As personagens retratadas são da mais alta nobreza francesa. O duque com um manto azul bordado a ouro, aberto à frente e com fendas laterais, usa o corte de cabelo usual desde 1380, com as orelhas descobertas. Por debaixo da vestimenta, espreita um gracioso sapato. A noiva, de olhos baixos, segundo o código moral da época, e do seu alto estatuto social e conforme o preceito cortesão do século XV. Veste manto azul, fechado à frente. A moda feminina dos penteados, apresentava igualmente as orelhas descobertas, com o cabelo reunido sobre uma coifa, ornamentada com plumas coloridas. Uma das aias, ajeita a cauda do manto, e a outra colhe algumas flores, ambas usam um gabão de mangas abertas e largas. Ao fundo, está o castelo de Dourdan, propriedade do Duque de Berry, junto ao Rio Orge, outros autores asseguram que a cena decorre nas margens do Lago do Rei, em Pierrefonds.

5 Março Março no livro “Les Très Riches Heures du Duc de Berry”. Mês dos primeiros trabalhos agrícolas do ano, com servos e camponeses a semear e a lavrar as terras, vendo-se ao fundo o castelo de Lusignan, um dos favoritos do Duque de Berry.

6 Fevereiro Fevereiro, talvez ano de 1416, céu cinzento e paisagem de neve. Ao fundo um povoado, onde se vê a torre sineira da igreja, que parece desafiar a crueza do Inverno. Num caminho aberto sobre um manto de neve, um homem, talvez um camponês, dificilmente um saltimbanco, dirige um burro, tocado por uma vara, depois de ter passado por outro homem que corta a lenha necessária para a invernia. Mais próximo, uma figura feminina abafada em roupa, atravessa a neve em direitura a um curro. Em primeiro plano, abrigadas numa casa de porta aberta, três personagens aquecem-se ao fogo de um fogão de sala.

7 Janeiro Janeiro, mês da troca de prendas no “Les Très Riches Heures du Duc de Berry”. Na iluminura, o Duque de Berry, envergando um rico manto azul, está sentado à mesa junto dum fogão, protegido por uma quebra-fogo, cercado por serviçais e inúmeros cortesãos. Ao fundo, os cavaleiros preparam-se para participar numa justa.

8 Dezembro Dezembro: caça ao javali, segundo “Les Très Riches Heures du Duc de Berry”: durante uma caçada na floresta de Vincennes, os cães de caça despedaçam um javali, vendo-se ao fundo o castelo de Vincennes, durante muito tempo residência oficial da família Real de França, datado de 1416; fólio iluminado pelo irmãos Limbourg.

9 Novembro Novembro: camponês derruba com vara as bolotas, segundo “Les Très Riches Heures du Duc de Berry”.

10 Outubro Outubro: lavrar e semear a terra no livro "Les Très Riches Heures du Duc de Berry".

11 Setembro Setembro, mês da vindima no livro "Les Très Riches Heures du Duc de Berry".

12 Agosto Agosto, mês da falcoaria e caça no Très Riches Heures du Duc de Berry (Livro de Horas do Duque de Berry), iluminura do século XV.

13 Julho Julho, a colheita do feno e tosar as ovelhas no Livro de Horas do Duque de Berry, iluminura do século XV.

14 Junho Junho, estação da colheita, segundo uma iluminura inserida nas "Les très riches heures du Duc de Berry", ou o Livro de Horas do Duque de Berry, século XV.

15 Fonte ALVES, Jofre de Lima Monteiro. A iluminura. Disponível em: Acessado em: 18/03/2014.


Carregar ppt "Livro das Horas Profa. Dra. Suzana Lopes Salgado Ribeir."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google