A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Novos conceitos na aterogênese acelerada do paciente renal VIII Congresso Mineiro de Nefrologia Maurilo Leite Jr. 25 de abril de 2009.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Novos conceitos na aterogênese acelerada do paciente renal VIII Congresso Mineiro de Nefrologia Maurilo Leite Jr. 25 de abril de 2009."— Transcrição da apresentação:

1 Novos conceitos na aterogênese acelerada do paciente renal VIII Congresso Mineiro de Nefrologia Maurilo Leite Jr. 25 de abril de 2009

2 Doença Cardiovascular e Insuficiência renal crônica Hipertrofia ventricular esquerdaHipertrofia ventricular esquerda Insuficiência cardíacaInsuficiência cardíaca Hipertensão arterialHipertensão arterial Aterosclerose aceleradaAterosclerose acelerada

3 Age and Time on Dialysis are Major Associations with Carotid Plaques in non-Diabetic HD Patients Mônica N. Vianna 1, Viviane O. Leal 1, Marta Turano 2, Beatriz A. Penedo 1, Lucio R. Cardoso 1, Maurilo Leite Jr. 1 1 Disciplina e Serviço de Nefrologia, e 2 Serviço de Cardiologia, Faculdade de Medicina, Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, Universidade Federal do Rio de Janeiro

4 Prevalência de placa aterosclerótica 64,1% 35,9% Vianna, J Bras. Nefrol. (subm.) Com placa Sem placa

5 ParametersPrevalenceORCI 95%P Men Woman a > 38 years of age ≤ 38 years of age b > 4 years on dialysis ≤ 4 years on dialysis a Vianna, J Bras. Nefrol. (subm.)

6 Aterosclerose na IRC Aterosclerose – Lesão ateroscleróticaAterosclerose – Lesão aterosclerótica LDL modificadaLDL modificada O papel da acidose metabólicaO papel da acidose metabólica

7 Aterosclerose na IRC Aterosclerose – Lesão ateroscleróticaAterosclerose – Lesão aterosclerótica LDL modificadaLDL modificada O papel da acidose metabólicaO papel da acidose metabólica

8 Constituintes básicos da parede de vasos sangüíneos: - células endoteliais - células musculares lisas - matriz extracelular: elementos elásticos, colágeno e proteoglicanos. Aterosclerose

9 F – capa fibrosa C – núcleo lipídico L - lúmen A aterosclerose é caracterizada por lesões na camada íntima das artérias chamadas de ATEROMA ou PLACA FIBROGORDUROSA Clara predileção pelos locais de ramificação dos vasos

10 Placa de ateroma: lesão situada dentro da camada íntima das artérias, exibindo um núcleo lipídico (colesterol e ésteres de colesterol) circundado por capa fibrosa.

11 Aterogênese

12 Aterosclerose LDL HDL Doença vascular obstrutiva Inflamação - Estresse oxidativo + Fatores de risco tradicionais Aterosclerose e rim

13 Aterosclerose Inflamação - Estresse oxidativo + + Fatores de risco não tradicionais e tradicionais Fatores de risco tradicionais Aterosclerose e rim Doença vascular obstrutiva Insuficiência renal LDL HDL

14 Am J Clin Nutr 2004;80:1222–9

15 Aterosclerose na IRC Aterosclerose – Lesão ateroscleróticaAterosclerose – Lesão aterosclerótica LDL modificadaLDL modificada O papel da acidose metabólicaO papel da acidose metabólica

16

17

18

19 LDL e modificações LDL nativoLDL nativo LDL minimamente modificadoLDL minimamente modificado Reconhecido pelo receptor de LDLReconhecido pelo receptor de LDL Não reconhecido pelo receptor scavangerNão reconhecido pelo receptor scavanger Ação pró-inflamatória e pró-apoptóticaAção pró-inflamatória e pró-apoptótica LDL oxidadoLDL oxidado Não reconhecido pelo receptor de LDLNão reconhecido pelo receptor de LDL Reconhecido pelo receptor scavangerReconhecido pelo receptor scavanger

20 Arterioscler Thromb Vasc Biol. 2000;20: LDL(-) oxLDL

21 De Castellarnau et al. Arterioscler Thromb Vasc Biol. 2000;20:

22

23 Oliveira et al, 2006.

24 “All authors agree that these particles are cytotoxic on ECs, suggesting that LDL(-) could affect EC function and be atherogenic. A relevant role in atherogenesis for this fraction is supported by the observation that the relative proportion of LDL(-) is elevated in subjects at high risk of atherosclerosis.” Castellarnau et al. Arterioscler Thromb Vasc Biol. 2000;20:

25

26 Parameters HDPDControl Sex13F,12M9F,2M7F,2M Age (years) 48.1    12.5 Causes of CKD18-SAH, 2-PRD, 5- CG 10-SAH, 1-PRD_ Time of dialysis (months) 34.7   12.3 _ Total Cholesterol (mg/dL)    38.3 (HDL-c) (mg/dL) 34.8    12.5 (LDL-c) (mg/dL)    34.4 (VLDL-c) (mg/dL) 43.3    7.7 Tryglicerides (mg/dL)    8.2 SAH = systemic arterial hypertension; PRD = Polycistic renal disease; CG = Chronic glomerulonephritis Características gerais e perfil lipídico dos grupos estudados Lobo et al, Nephron Clin Pract 2008;108:298–304

27 Parameters HD PDControl BMI (kg/m 2 ) 23.1    3.9 WC (cm)    16.1 TSF (mm) 13.4  5.0 * 19   4.1 AMC (cm 2 ) 27.3    4.0 * means p<0,05 compared to PD and control groups Avaliação antropométrica Lobo et al, Nephron Clin Pract 2008;108:298–304

28

29 We conclude that serum concentrations of LDL(-) were higher in HD than in PD patients, which were higher than those in healthy subjects. On the other hand, lipid abnormalities are more present in PD patients. The lower levels of anti-LDL(-) IgG autoantibodies in HD and PD patients, as compared to the control group, may represent increased trapping from immunocomplexes, although larger studies are needed to confirm these findings. Conclusions

30

31 Mafra et al, Nephrol Dial Transplant (2009)

32

33 Íntima LDL PGs LDL é retido por proteoglycanos no sub-endotélio

34 Interação GAG-LDL: Evento inicial na aterogênese Wagner WD, Edwards IJ, St Clair RW, Barakat H. Low density lipoprotein interaction with artery derived proteoglycan: the influence of LDL, particle size and the relationship to atherosclerosis susceptibility. Atherosclerosis 75: 49-59, Williams K, Tabas I. The response-to-retention hypothesis of early atherogenesis. Arterioscler. Thromb. Vasc. Biol. 15: , Camejo G, Hurt-Camejo E, Wiklund O, Bondjers G. Association of apo B lipoproteins with arterial proteogglycans: pathological significance and molecular basis. Atherosclerosis 139: , 1998.

35 Fixação de LDL em subendotélio

36 “Thus, the extracellular acidification of atherosclerotic lesions could amplify the deleterious effects of LDL(-), which may play a role in advanced atherosclerotic lesions, with compartments having acidic extracellular fluid.” Bancells et al. J. Lipid Res : 446–455. “Electronegative LDL has high affinity to proteoglycans”

37 Aterosclerose na IRC Aterosclerose – Lesão ateroscleróticaAterosclerose – Lesão aterosclerótica LDL modificadaLDL modificada O papel da acidose metabólicaO papel da acidose metabólica

38

39 A acidose metabólica sistêmica altera a interação GAG-LDL na matriz subendotelial das artérias?

40 Grupos: Hiperlipêmico (HL): Ração + óleo +banha + colesterol (0.5%) Acidose (A): Água de beber com NH 4 Cl à 0.75% HL+A Normal (N) Dieta e sg sg sg e sacrifício meses Modelo de aterosclerose: coelhos

41 hexuronic acid (  g/mL) turbidity (OD 620 nm) Interaction between total GAG and LDL Insoluble complex formation N HL A A+HL

42 ACHL NAC+HL ( - ) ( + ) Total GAG molecular weight range

43 Vijayagopal P, Srinivasan SR, Radhakrishnamurthy B, Berenson GS. Interaction of serum lipoproteins and a proteoglycan from bovine aorta. J. Biol. Chem. 256: , Mourão PAS, Bracamonte C. The binding of human aortic glycosaminoglycans and proteoglycans to plasma low density lipoprotein. Atherosclerosis 50: , Cardoso LEM, Mourão PAS. Glycosaminoglycan fractions from human arteries presenting diverse susceptibilities to atherosclerosis have different binding affinities to plasma LDL. Artherioscler. Thromb. 14: , Interação GAG-LDL é alterada pelo tamanho da cadeia do GAG

44 “...decreased interaction between the GAGs and plasma LDL, probably due to decreased GAGs size.” Tovar et al, Cadeias de GAG com pêso molecular maior têm maior afinidade com o LDL

45 Fig.7 – Fotomicrografia da aorta do animal 10 (DIETA NORMAL), evidenciando intima revestida por camada de células endoteliais preservadas, sem alterações histopatológicas significativas. (H-E, 60x). No detalhe, em maior aumento, nota-se com maior detalhe o revestimento endotelial normal (H-E, 250x). LÚMEN VASCULAR ENDOTÉLIO TÚNICA MÉDIA ENDOTÉLIO

46 TÚNICA MÉDIA MACRÓFAGOS INTIMAIS LÚMEN VASCULAR Fig.1 – Fotomicrografia da aorta do animal 1 (DIETA GORDUROSA), evidenciando macrófagos xantomizados intimais, lesão grau II da AHA. (H-E, 60x)

47 LÚMEN VASCULAR MACRÓFAGOS INTIMAIS TÚNICA MÉDIA CALCIFICAÇÃO Fig.2 – Fotomicrografia da aorta do animal 2 (DIETA GORDUROSA), evidenciando macrófagos xantomizados intimais, lesão grau II da AHA, e foco incidental de calcificação na túnica média, do tipo esclerose calcificante de Monckeberg. (H-E, 60x) No detalhe, fotomicrografia do mesmo campo, na coloração pelo tricrômico de Masson, evidenciando a localização do foco de calcificação na túnica média (Masson, 60x).

48 LÚMEN VASCULAR TÚNICA MÉDIA ENDOTÉLIO Fig.3 – Fotomicrografia da aorta do animal 4 (DIETA NORMAL + ACIDOSE), evidenciando intima revestida por camada de células endoteliais preservadas, sem alterações histopatológicas significativas. (H-E, 60x)

49 Fig.4 – Fotomicrografia da aorta do animal 4 (DIETA NORMAL + ACIDOSE), na coloração pela orceína, evidenciando as fibras elásticas normais da túnica média da aorta. A túnica íntima não apresenta espessamento, sendo praticamente imperceptível neste aumento (orceína, 60x). LÚMEN VASCULAR TÚNICA MÉDIA

50 MACRÓFAGOS INTIMAIS LÚMEN VASCULAR Fig.5 – Fotomicrografia da aorta do animal 6 (DIETA GORDUROSA + ACIDOSE), evidenciando macrófagos xantomizados intimais, lesão grau II da AHA (H-E, 250x).

51 LÚMEN VASCULAR TÚNICA MÉDIA PLACA ATEROSCLERÓTICA CALCIFICADA Fig.6 – Fotomicrografia da aorta do animal 5 (DIETA GORDUROSA + ACIDOSE), evidenciando placa aterosclerótica bem constituída, com centro calcificado (H-E, 60x).

52 A acidose metabólica, de alguma forma, pode predispor à maior retenção de LDL pelos GAGs, através de uma manutenção de cadeias maiores destes últimos. Acidose crônica pode interferir na estrutura de GAGs em pacientes renais crônicos, levando a uma maior interação com o LDL, contribuindo para acentuação do processo aterogênico nesta população.

53 Íntima LDL PGs LDL é retido por proteoglycanos no sub-endotélio

54

55

56 Morgan et al, FEBS Lett 333: 275-9, 1993

57 LDL (-) é pró-inflamatória e aterogênicaLDL (-) é pró-inflamatória e aterogênica Pacientes renais crônicos possuem LDL (-) elevadaPacientes renais crônicos possuem LDL (-) elevada Suplementação com Vit. E diminui LDL (-)Suplementação com Vit. E diminui LDL (-) Fixação de LDL no subendotélio acentuada na acidose, particularmente LDL (-)Fixação de LDL no subendotélio acentuada na acidose, particularmente LDL (-) Controle rígido da acidose metabólica benéficoControle rígido da acidose metabólica benéfico Considerações finais

58 Ana Maria Tovar Julie Calixto Lobo Beatriz Amado Penedo Ana Helena P. Correia Paulo A.S. Mourão Cesônia A. Martinusso Alyson Rosario Jr. Monica Vianna Marta Turano Agradecimentos Viviane Leal Denise Mafra Felipe Rizzetto Renata Lima Daniela Mattos Grosso Dulcinéia Saes Parra Abdalla Inah Pecly Edney Rangel André Luis Barreira

59 Insuficiência renal crônica Aterogênese acelerada Desnutrição Inflamação Fatores de risco não tradicionais Hipertensão Diabetes ACIDOSE Genética Tabagismo Outros fatores de risco tradicionais

60 Experience with Oral Bicarbonate Supplementation in CAPD Patients: A Simple and Cost-Effective Maneuver to Improve Nutritional Status Lima RC, Barreira AL, Ferraz L, Ornellas JF, Leite M Jr. Disciplina de Nefrologia, Universidade Federal do Rio de Janeiro

61 Dias 7,5 7,4 7,3 7,2 pH * p = 0,0002 * Lima et al. J Am Soc Nephrol. 2003; 14:503 Efeito sobre o pH sérico

62 p=0, Days * * Efeito sobre o HCO 3 sérico Lima et al. J Am Soc Nephrol. 2003; 14:503

63 * p < 0,004 Lima et al. J Am Soc Nephrol. 2003; 14:503A Days Transferin (mg/dL) * No suppl. Suppl.

64 Journal of Renal Nutrition, 2009 (In press)

65 Leal et al, Journal of Renal Nutrition, 2009 (In press) The cutoff point for creatinine clearance, i.e., the level at which the association with acidosis begins to strengthen, was 31.8 mL/min. This level, as assessed by the receiver operating characteristic curve (Fig. 2), had a sensitivity of 86.7% (95% confidence interval [CI], 59.5% to 98.0%) and a specificity of 86.7% (95% CI, 59.5% to 98.0%).

66 Control cells 200x 320x

67 LDL 50µg/ml added 60 hours before fixation 200x 320x


Carregar ppt "Novos conceitos na aterogênese acelerada do paciente renal VIII Congresso Mineiro de Nefrologia Maurilo Leite Jr. 25 de abril de 2009."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google