A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA CIVIL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE SAÚDE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA CIVIL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE SAÚDE."— Transcrição da apresentação:

1 GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA CIVIL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE SAÚDE 3ª POLICLÍNICA - NITERÓI Proposta de Implantação dos Fatores de Risco de Framingham na Inspeções de Saúde do CPMSO Major BM Euclides José Martin Amaral

2 PERCENTUAL DE ÓBITOS POR DOENÇAS DO CARDIOVASCULARES Aumento do percentual de óbitos por DCV com a idade Até 14 anosDe 20 a 49 anos50 anos ou mais

3 2003 2

4 A ATEROSCLEROSE O sangue atravessa a artéria saudável, sem dificuldade. A gordura em excesso começa a depositar nas paredes das artérias dificultando o fluxo sanguíneo. A quantidade cada vez maior de gordura leva à formação de placas que podem entupir a artéria e bloquear o fluxo sanguíneo. 3

5 Estria gordurosaPlaca de ateroma Aneurismas Trombose da placa Obstrução gradual do lúmen. claudicação intermitente hipertensão renal angina estável AVE IAM isquemia mesentérica A ATEROSCLEROSE 4

6 ESTUDO DE FRAMINGHAM 5

7 6

8 William Kannel, diretor Estudo de Framingham de 1966 até 1979, examina um paciente da primeira geração.. Patologista Cesare Tedeschi e Thomas Dawber (direita), primeiro diretor do Estudo de Framingham. 7

9 ESTUDO DE FRAMINGHAM Uma enfermeira pesa e mede um paciente durante os primeiros anos do Estudo de Framingham. 8

10 9

11 Risco de fumar durante a gravidez 10

12 Inter-relação de DCV e HAS 11

13 Inter-relação de HAS e a idade Grupos etários Incidência média por 1000 habitantes 12

14 PRESSÃO ARTERIAL E DM Homens Mulheres PA Sistólica (mmHg) 13

15 DM E MORTALIDADE POR DCV 14

16 DISLIPIDEMIA EM ADULTOS DIABÉTICOS HomensMulheres NormalDMNormalDM Colesterol aumentado14%13%21%24% LDL aumentado11%9%16%15% HDL diminuído12%21%10%25% Triglicerídeos aumentado9%19%8%17% 15

17 Relação entre HDL-C e LDL-C LDL-C (mg/dL) HDL-C (mg/dL) 16

18 HDL-C E RISCO DE DCV 17

19 Resposta metabólica à perda de peso 18

20 Fator de Risco Pontuação HomenMulher Idade < Colesterol Total < >=28033 HDL Colesterol < >= Pressão máxima < >=16033 Diabetes Não00 Sim24 Tabagismo Não00 Sim22 Soma total da pontuação TotalRisco em 10 anos 02 % 13 % 24 % 35 % 47 % 58 % 610 % 713 % 816 % 920 % 1025 % 1131 % 1237 % 1345 % >14>53% 19

21 20

22 Escore de Framingham Total de pontuação 21

23 22

24 Escore de Framingham Total de pontuação Risco Relativo 13 : 4 = 3,25 23

25 III Diretrizes Brasileira sobre dislipidemia Níveis lipídicos (mg/dL) Pacientes de Alto RiscoLDL-CHDL-CTG * Pacientes com DAC, DVP ou aterosclerose carotídea < 100> 40< 150 * Pacientes com diabetes< 100> 45< 150 * Risco de DAC em 10 anos > 20% < 100> 40< 150 *Indivíduos com >2 FR, além de LDL-C >160 mg% Pacientes de Médio Risco *Risco de DAC em 10 anos > 10% e < 20% * Indivíduos com 2 FR (exceto diabetes), além de LDL-C >160 mg% < 130> 40< 150 Pacientes de Baixo Risco * Risco de DAC em 10 anos 160mg% < 160> 40<

26 Valores de referência dos lipídeos para > 20 anos de idade LipídeosValoresCategorias CT< >240 Ótimo Limítrofe Alto LDL-C< >190 Ótimo Desejável Limítrofe Alto Muito Alto HDL-C<40 >60 Baixo Alto TG< >500 Ótimo Limítrofe Alto Muito Alto 28

27 SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA CIVIL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE SAÚDE 3ª POLICLÍNICA - NITERÓI Tel:


Carregar ppt "GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA CIVIL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE SAÚDE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google