A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

2008.1 Modelo Relacional Renata Viegas. 2008.1 Introdução - MR Um banco de dados relacional é composto por um conjunto de tabelas ou relações, cada uma.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "2008.1 Modelo Relacional Renata Viegas. 2008.1 Introdução - MR Um banco de dados relacional é composto por um conjunto de tabelas ou relações, cada uma."— Transcrição da apresentação:

1 Modelo Relacional Renata Viegas

2 Introdução - MR Um banco de dados relacional é composto por um conjunto de tabelas ou relações, cada uma das quais com um nome único. – A terminologia tabela é mais comum nos produtos comerciais e na prática. – Já a terminologia relação foi utilizada na literatura original sobre a abordagem relacional e é mais comum na área acadêmica.

3 Introdução - MR relações tuplasatributos domínio Os dados são representados em forma de tabelas (relações), através de linhas (tuplas) e colunas (atributos), com os possíveis valores (domínio) definido.

4 Introdução Uma tabela é um conjunto não-ordenado de linhas (tuplas, na terminologia acadêmica) – Cada linha é composta por uma série de campos, ou atributos. Cada linha de uma tabela representa um relacionamento entre um conjunto de valores.

5 Introdução Cada campo é identificado por nome do campo (ou atributo) O conjunto de campos das linhas de uma tabela que possuem o mesmo nome formam uma coluna.

6 linha, tupla, registro coluna, atributo, campotabela relação nome do campo nome do atributo valor do campo valor do atributo CódigoNomeFoneEstado 001José PE 002Antonio PB 003Ana RN

7 Conceitos do Modelo Relacional...

8 Chave Primária Atributo ou conjunto de atributos que identifica cada linha em uma tabela de forma única. – Cada tabela deverá possuir uma única chave primária. – A chave primária não admite repetição de valores. – É utilizada como referência para outras tabelas.

9 CódigoNomeFoneEstado 001José PE 002Antonio PB 003Ana RN PedidoProdutoPreçoQuant 001A5312, C4715, N7427, A5315, G0551, N7429,008 Tabela CLIENTE Tabela ITENS DE PEDIDO Código N74003 G05002 A53002 N74002 C47001 A53001 ProdutoPedido

10 Chave Estrangeira Chave primária de uma tabela presente em uma outra para estabelecer uma conexão entre as duas. A chave estrangeira é o mecanismo pelo qual implementam-se os relacionamentos em um banco de dados relacional. Impõe restrições de integridade referencial que devem ser garantidas na alteração do banco de dados

11 CódigoNomeFoneSetorFunção 001José S1F1 002Antonio S2F2 003Ana S1F2 004Bruna S3F3 PessoalS3 VendasS2 ComprasS1 DescriçãoCódigo Descrição F1Gerente F2Técnico F3Assessor Funcionário Setor Função Código S3 S1 S2 S1 Setor F3 F2 F1 Função S3 S2 S1 Código F3 F2 F1 Código

12 Modelo Relacional A R2 C R1 B R3 D REGRAS ModeloE-R Modelo E-R Define os dados que vão compor o banco de dados. Modelo Relacional Representação dos dados em forma de tabelas. Regras Definem a passagem do modelo E-R para o Relacional

13 REGRAS !!

14 Modelo Relacional Regras Gerais Tabela – Entidade Tabela Coluna – Atributo Coluna Tabela ou Chave Estrangeira – Relacionamento Tabela ou Chave Estrangeira Tabelas – Generalização/Especialização Tabelas

15 Modelo Relacional Entidade Tabela – Toda entidade se transforma em uma tabela, e seus atributos serão as colunas

16 Modelo Relacional códigorefdescquantpreço código PRODUTO (código, ref, desc, quant, preço)

17 Modelo Relacional Atributo Simples ou Chave Coluna – Todo atributo simples deve ser incluído como uma coluna da tabela correspondente à entidade à qual ele está ligado Atributo Composto Tabela + Chave da Entidade – Todo atributo composto se transforma numa tabela, e seus sub-atributos serão as colunas – Uma das colunas da tabela deve ser a chave da entidade à qual o atributo está ligado (Chave Estrangeira)

18 Modelo Relacional Atributo Multivalorado Tabela + Chave da Entidade – Todo atributo multivalorado se transforma numa tabela, e uma das colunas deve ser a chave da entidade à qual o atributo está ligado (Chave Estrangeira)

19 Modelo Relacional CLIENTE (CPF, nome, dataNasc) ENDEREÇO(CPF, rua, complemento)

20 Modelo Relacional Relacionamento N : N Tabela + Chaves das entidades – Todo relacionamento N:N se transforma numa tabela, onde seus atributos (se houver) serão as colunas – As chaves das entidades ligadas ao relacionamento também devem ser acrescentadas como colunas (Chaves Estrangeiras)

21 CURSA (1,N) ALUNO (1,N) DISCIPLINA ALUNO (código, nome) DISCIPLINA (código, nome) Aluno_Discp (aluno, disc) aluno referencia ALUNO disc referencia DISCIPLINA

22 Modelo Relacional Relacionamento N : 1 sem atributos Chave da Entidade 1 na Tabela da Entidade N – Os relacionamentos N:1 que não têm atributos não se transformam em tabelas – A chave da entidade que está na extremidade 1 do relacionamento deve ser incluída como coluna na tabela da entidade que está na extremidade N (Chave Estrangeira)

23 LOTADO (1,N) EMPREGADO (1,1) DEPARTAMENTO DEPARTAMENTO (cod_dept, nome) EMPREGADO (cod_emp, nome, cod_dept)

24 Modelo Relacional Relacionamento N : 1 com atributos Tabela com chaves das duas entidades – Todo relacionamento N:1 com atributos se transforma numa tabela, onde seus atributos serão as colunas – As chaves das entidades ligadas ao relacionamento também devem ser acrescentadas como colunas (Chaves Estrangeiras)

25 LOTADO EMPREGADO DEPARTAMENTO DEPARTAMENTO (cod_dept, nome) EMPREGADO (cod_emp, nome) LOTAÇÃO ( cod_emp, cod_dept, horas) (1,1) (1,N) horas

26 Modelo Relacional Generalização / Especialização com muitos atributos em comum Tabela para Entidade Superior + Tabelas para Entidades Inferiores com Chave da Entidade Superior – É criada uma tabela para a entidade mais genérica, onde cada atributo vira uma coluna – Para cada entidade especializada, é criada uma tabela com uma coluna para cada atributo e uma coluna com a chave da entidade mais genérica (Chave Estrangeira)

27 SERVIDOR FUNCIONARIO PROFESSOR SERVIDOR (rg, nome, endereço, telefone, sexo, tipo) FUNCIONARIO (rg, função)PROFESSOR (rg, titulação, categoria)

28 Modelo Relacional Generalização / Especialização com poucos atributos em comum Tabelas para Entidades Inferiores com Atributos da Entidade Superior – Para cada entidade especializada, é criada uma tabela com uma coluna para cada atributo da entidade e uma coluna para cada atributo da entidade superior – Não há ligação entre as tabelas

29 FUNCIONARIO (rg, nome, função) PROFESSOR (rg, nome, titulação, categoria) SERVIDOR FUNCIONARIO PROFESSOR rg nome

30 Modelo Relacional Agregação Tabelas para cada Entidade + Tabelas para cada Relacionamento – A agregação deve ser vista como dois relacionamentos separados – A representação de cada relacionamento dependerá da cardinalidade e da presença/ausência de atributos, conforme visto nas regras para relacionamentos

31 TEM OFICINA FUNCIONÁRIO CURSO OFERECE (1,1) (1,N) (0,N) OFICINA (cod_of, nome) FUNCIONÁRIO (cpf, nome, cod_of)CURSO (cod_curso, nome, cod_of)OFER_CUR (cod_curso, cpf) (0,N)


Carregar ppt "2008.1 Modelo Relacional Renata Viegas. 2008.1 Introdução - MR Um banco de dados relacional é composto por um conjunto de tabelas ou relações, cada uma."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google