A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CICLO DE CONFERÊNCIAS E DEBATES – SETEMBRO 2009 PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO - PNUD JANGO DE DESENVOLVIMENTO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CICLO DE CONFERÊNCIAS E DEBATES – SETEMBRO 2009 PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO - PNUD JANGO DE DESENVOLVIMENTO."— Transcrição da apresentação:

1 CICLO DE CONFERÊNCIAS E DEBATES – SETEMBRO 2009 PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO - PNUD JANGO DE DESENVOLVIMENTO

2 DESENVOLVIMENTO DO SECTOR PRIVADO EM ANGOLA PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO - PNUD

3 A ECONOMIA MUNDIAL ANTECEDENTES BOLHA IMOBILIÁRIA ESPECULAÇÃO NO MERCADO FINANCEIRO

4 A ECONOMIA MUNDIAL CRISE FINANCEIRA INTERNACIONAL Queda da liquidez no sistema interbancário Crise nas bolsas de valores, de mercadorias e de mercado futuro Queda nos preços das commodities agrícolas Queda livre nos preços do petróleo Estagnação em algumas economias desenvolvidas Redução brusca dos investimentos Aumento do desemprego Preços do petróleo Redução de USD para USD em média

5 CENÁRIO ACTUAL GARANTIA DOS DEPÓSITOS BANCÁRIOS GARANTIA DA LIQUIDEZ DOS SISTEMAS INTERBANCÁRIOS MAIOR CONTROLO DO ESTADO NO SISTEMA BANCÁRIO DIMINUIÇÃO DO RITMO DA ESPECULAÇÃO FINANCEIRA MAIOR PESO DE VALOR PARA OS INDICADORES DA ECONOMIA REAL

6 SITUAÇÃO ECONÓMICA E SOCIAL DE ANGOLA EXTENSÃO TERRITORIAL km 2, divididos em 18 Províncias POPULAÇÃO mil habitantes, com taxa de crescimento média de 2,92% ao ano DENSIDADE DEMOGRÁFICA 13,43 habitantes/km 2 ÍNDICE DE URBANIZAÇÃO Passou de 14,1% em 1970 para 49,5% em 2008

7 SITUAÇÃO MACROECONÓMICA DE ANGOLA PIB GLOBAL NO ANO MILHÕES DE DÓLARES PIB GLOBAL NO ANO MILHÕES DE DÓLARES

8 SITUAÇÃO MACROECONÓMICA DE ANGOLA TAXAS ANUAIS MÉDIAS DE CRESCIMENTO REAL

9 SITUAÇÃO MACROECONÓMICA DE ANGOLA O PIB ANGOLANO EM 2008 CRESCEU À TAXA DE 15,6%

10 A ACTUAL DEPENDÊNCIA DO PETRÓLEO AS EXPORTAÇÕES PETROLÍFERAS REPRESENTAM MAIS DE 80% DAS ENTRADAS DE DIVISAS EM ANGOLA

11 PRÉ-CONDIÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO DIVERSIFICAÇÃO DA ECONOMIA AMPLO PROGRAMA DE RECUPERAÇÃO E DE CONSTRUÇÃO DE INFRA-ESTRUTURAS ESTÍMULO À PRODUÇÃO AGRÍCOLA, INDUSTRIAL E DE SERVIÇOS

12 POLÍTICA SOCIAL REDUÇÃO DA POBREZA PRODUÇÃO BÁSICA DE ALIMENTOS CONSTRUÇÃO DE HABITAÇÕES POPULARES

13 OS GRANDES OBJECTIVOS DA POLÍTICA GOVERNAMENTAL CONSOLIDAÇÃO DO PROCESSO DE ESTABILIZAÇÃO MACROECONÓMICA REABILITAÇÃO DE INFRA-ESTRUTURAS DIVERSIFICAÇÃO E AUMENTO DA PRODUÇÃO INTERNA DE BENS E SERVIÇOS REVITALIZAÇÃO DA ECONOMIA RURAL

14 OS GRANDES OBJECTIVOS DA POLÍTICA GOVERNAMENTAL RESTABELECIMENTO DOS CIRCUITOS ECONÓMICOS E COMERCIAIS EM TODO O TERRITÓRIO NACIONAL APOIO AO DESENVOLVIMENTO DO SECTOR PRIVADO AUMENTO DO NÍVEL DE EMPREGO, MELHORIAS PROGRESSIVAS NA REMUNERAÇÃO DO TRABALHO E O COMBATE À POBREZA

15 ARRANQUE PARA O DESENVOLVIMENTO AS OPORTUNIDADES DA AGRICULTURA E DA AGRO- INDÚSTRIA Grandes extensões de terras agricultáveis Extensa rede de rios a permitir a irrigação Reservas minerais de calcário e gesso para a correção dos solos Petróleo e gás natural fundamentais para a produção dos nitrogenados Clima diversificado a possibilitar a produção de grãos, frutas, hortaliças e exploração pecuária: Gado bovino Suínos Caprinos Ovinos Aves

16 OPORTUNIDADES DO SECTOR INDUSTRIAL MAIOR PARTE DOS PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS SÃO IMPORTADOS DISPONIBILIDADE DE MATÉRIAS-PRIMAS PARA AS INDÚSTRIAS De madeira De materiais de construção Química Farmacêutica Petroquímica Alimentícias Pesca Turismo DISPONIBILIDADE DE MATÉRIAS-PRIMAS PARA A INDÚSTRIA EXTRACTIVISTA DE MINERAIS Ouro, ferro, cobre, manganês, chumbo, zinco, diamantes, urânio, quartz, mica, gesso, mármores, granito, calcáreo, etc.

17 CONSTRANGIMENTOS À ACTUAÇÃO DA INICIATIVA PRIVADA Burocracia dos órgãos estatais Deficiências nos portos e aeroportos Demora nas operações de desalfandegamento Precariedade de estradas e transportes Descontinuidade no fornecimento de energia eléctrica Carência de mão-de-obra especializada Problemas de telecomunicações Baixa base tecnológica Indisponibilidade de assistência técnica

18 CONTRIBUIÇÕES DA INICIATIVA PRIVADA PARA O DESENVOLVIMENTO CRIAÇÃO DE DE SOLUÇÕES PRÁTICAS E EFICAZES PARA A SOLUÇÃO DE PROBLEMAS ESPECÍFICOS Uso de energia alternativa (eólica e solar) Construção de mini-hidroeléctricas Formação de pessoal próprio Internalização de tecnologias Planeamento das importações Estruturação dos sectores de Assistência Técnica e de suprimentos

19 O BANCO DE DESENVOLVIMENTO DE ANGOLA OBJECTIVOS Financiar programas, projectos, obras e serviços inseridos no Programa de Desenvolvimento Económico e Social do País ORIGEM DOS RECURSOS 5% das receitas anuais da tributação da actividade petrolífera 2% das receitas anuais da tributação da actividade diamantífera

20 PRINCIPAIS PROGRAMAS DE FINANCIAMENTO PRODUÇÃO EM ESCALA DE CEREAIS E LEGUMINOSAS PRODUÇÃO E TRANSFORMAÇÃO DE MANDIOCA PRODUÇÃO DE ALGODÃO, INDÚSTRIA DE DESCAROÇAMENTO E PRENSAGEM DE ALGODÃO MECANIZAÇÃO AGRÍCOLA FORNECIMENTO DE INSUMOS AGRÍCOLAS BOVINICULTURA DE CORTE E DE LEITE AVICULTURA FRANGO DE CORTE E POSTURA CAPRINICULTURA E OVINICULTURA SUINICULTURA AGROINDÚSTRIA, INDÚSTRIA E SERVIÇOS INDÚSTRIA MADEREIRA PRODUÇÃO DE INERTES E ARTEFACTOS DE CIMENTO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS O BANCO DE DESENVOLVIMENTO DE ANGOLA

21 CONCLUSÕES RECURSOS NATURAIS DE ANGOLA CONSTITUEM VANTAGEM COMPARATIVA EM FAVOR DO DESENVOLVIMENTO DO SECTOR PRIVADO O GOVERNO ESTÁ A POTENCIAR ESTAS VANTAGENS TRANSFORMANDO-AS EM COMPETITIVAS, ATRAVÉS: CRIAÇÃO DAS INFRA-ESTRUTURAS ECONÓMICAS (PORTOS, AEROPORTOS, ESTRADAS E CAMINHOS DE FERRO) CONCESSÃO DE INCENTIVOS FISCAIS E DIMINUIÇÃO DE TAXAS ALFANDEGÁRIAS ESTABILIZAÇÃO POLÍTICA, ECONÓMICA E SOCIAL CRIAÇÃO DO BANCO DE DESENVOLVIMENTO DE ANGOLA (BDA)

22 MUITO OBRIGADO ! Teodoro da Paixão Franco


Carregar ppt "CICLO DE CONFERÊNCIAS E DEBATES – SETEMBRO 2009 PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO - PNUD JANGO DE DESENVOLVIMENTO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google