A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Não há como estudar e compreender bem as Escrituras, sem entender o contexto e as causas do grande conflito por meio do santuário.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Não há como estudar e compreender bem as Escrituras, sem entender o contexto e as causas do grande conflito por meio do santuário."— Transcrição da apresentação:

1

2

3

4 Não há como estudar e compreender bem as Escrituras, sem entender o contexto e as causas do grande conflito por meio do santuário.

5 “A doutrina do santuário está relacionada a tudo o mais que os Adventistas do Sétimo Dia creem”. C. Marvyn Maxwell

6 “A compreensão correta do ministério do santuário celestial constitui o alicerce de nossa fé”. Ellen G White, Ev, 221

7 1. A ORIGEM DA MENSAGEM DO SANTUÁRIO

8 O profeta Ezequiel descreve em seu livro, no capítulo 28:14,15 e 17, a função de Lúcifer no santuário celestial: “Tu eras querubim da guarda ungido, e te estabeleci; permanecias no santo de Deus, no brilho das pedras andavas”.

9 O Monte Santo de Deus é uma referência bíblica ao santuário celestial. Satanás atentou contra o Santuário ao difamar o caráter de Deus, promoveu uma grande batalha no céu.

10 2. A INTERFERÊNCIA NA CRIAÇÃO DIVINA

11 Na criação Deus estabeleceu o Jardim do Éden como um santuário, para manter comunhão com Suas criaturas e ser adorado. No entanto, sabemos que o mal teve sua origem no próprio céu, e transferiu-se para a Terra, no Jardim do Éden e afetou o ser humano e a natureza.

12 Após a queda, o homem ficou sob a condição de não mais poder ver a face de Deus (Is 59:2); o pecado atingiu o ser humano como um todo, desfigurando a imagem divina nele, comprometendo os aspectos físicos, mentais e espirituais.

13 3. MENSAGEM DO SANTUÁRIO E O ÉDEN

14 Ali no Éden, Deus foi o primeiro sacerdote. Providenciou um sacrifício para simbolizar a morte do Filho de Deus pelos pecadores, e apresentou o plano da salvação (Ap 13:8).

15 O sacrifício de cordeiros foi instituído por Deus tão logo o pecado entrou neste mundo.

16 4. A MENSAGEM DO SANTUÁRIO E OS PATRIARCAS

17 Todos esses sacrifícios propagados pelos patriarcas conservavam vívida no espírito a grande verdade de que sem derramamento de sangue não há remissão de pecados (Hb 9:22), e de que unicamente pela vida do Substituto apontado, poderiam os pecadores ser reconciliados com Deus.

18 5. A MENSAGEM DO SANTUÁRIO E A NAÇÃO DE ISRAEL

19 O santuário foi construído de acordo com o “modelo” apresentado a Moisés, e Deus prescreveu o ritual para o serviço contínuo.

20 6. A MENSAGEM DO SANTUÁRIO E A IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA

21 Após vários anos de estudo, Guilherme Miller concluiu, principalmente com base em Daniel 8:14, que a purificação do santuário seria a volta de Jesus à terra em torno de 1843/1844.

22 Posteriormente, Samuel S. Snow apresentou a data de 22/10/1844. Chegou, porém, a data e Jesus não voltou. O que estava errado? O evento? O cálculo profético? Estas perguntas começaram a ser respondidas no dia imediato ao desapontamento, ou seja, dia 23 de outubro.

23 Em lugar de nosso sumo sacerdote sair do santíssimo do santuário celestial para vir à terra, no 10º dia do 7º mês, no fim dos dias, Jesus havia entrado pela primeira vez, naquele dia, no segundo compartimento do santuário, o lugar santíssimo, onde iniciaria uma nova etapa antes de retornar à Terra.

24 7. A MENSAGEM DO SANTUÁRIO COMO FATOR INTEGRATIVO DAS DOUTRINAS ADVENSTISTAS

25 “O assunto do santuário foi a chave que desvendou o mistério do desapontamento de 1844, revelou um conjunto completo de verdades ligadas harmoniosamente entre si, mostrando que a mão de Deus dirigia o grande movimento do advento e apontava novos deveres ao trazer a lume a posição e obra de Seu povo”. O Grande Conflito, pág. 423.

26 Após estudarem a tipologia do santuário terrestre, os pioneiros concluíram que o ministério de Cristo no santuário celestial estava divido em duas fases.

27 Na primeira, prefigurada pelo ministério diário no santuário terrestre (Lv 1-5), foi a obra de Cristo para perdão de pecados. Essa fase iniciou-se em Sua ascensão (31 a.D.) e continua até o fechamento da porta de graça.

28 A segunda fase é prefigurada pelo ministério anual do dia da expiação do santuário terrestre (Lv 16; 23:26-32).

29 8. A MENSAGEM DO SANTUÁRIO COMO BASE DA MISSÃO ADVENTISTA

30 Deus incumbiu os adventistas do sétimo dia de proclamar as gloriosas verdades atinentes ao ministério de Cristo, no santuário celestial, e a Sua obra final pela redenção dos perdidos.

31 A missão dada a Israel e apresentada por Cristo aos discípulos como a grande comissão (Mt 28:19-20), é a mesma missão a qual Deus incumbiu os Adventistas do Sétimo Dia a proclamarem por meio das três mensagens angélicas apresentadas no livro do Apocalipse 14:6-12.

32 CONCLUSÃO:

33 Através do ritual do santuário, o povo de Deus conseguia vislumbrar o plano da salvação e, ao exercer fé nos símbolos, estava seguindo as grandes verdades da Bíblia.

34 “O assunto do santuário foi a chave que desvendou o mistério do desapontamento de 1844, revelou um conjunto completo de verdades ligadas harmoniosamente entre si, mostrando que a mão de Deus dirigia o grande movimento do advento e apontava novos deveres ao trazer a lume a posição e obra de Seu povo”. GC 423

35 “Deve o povo de Deus agora ter os olhos fixos no santuário celestial, onde se está processando a ministração final de nosso grande sumo sacerdote na obra de juízo, e onde está intercedendo por seu povo”. Ev 223


Carregar ppt "Não há como estudar e compreender bem as Escrituras, sem entender o contexto e as causas do grande conflito por meio do santuário."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google