A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Moimenta da Beira, 16 de Abril de 2010 Relatório de Sustentabilidade 2008 Seminário Desenvolvimento Sustentável e Turismo O Douro e a Sustentabilidade.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Moimenta da Beira, 16 de Abril de 2010 Relatório de Sustentabilidade 2008 Seminário Desenvolvimento Sustentável e Turismo O Douro e a Sustentabilidade."— Transcrição da apresentação:

1 Moimenta da Beira, 16 de Abril de 2010 Relatório de Sustentabilidade 2008 Seminário Desenvolvimento Sustentável e Turismo O Douro e a Sustentabilidade

2 Relatório de Sustentabilidade 2008 Primeiro Instituto Público em Portugal a avaliar o seu desempenho e impacto na sustentabilidade do sector; O benchmark realizado permitiu concluir que o Turismo de Portugal e o seu congénere da Suécia (Visit Sweden), são as primeiras entidades a nível mundial a apresentar um Relatório de Sustentabilidade; Seguindo as directrizes da Global Reporting Iniciative, o 1º Relatório de Sustentabilidade faz a avaliação anual do desempenho económico, ambiental e social do Turismo de Portugal, relativo a 2008, bem como do sector do Turismo.

3 Relatório de Sustentabilidade 2008 O Turismo de Portugal Os desafios do Instituto Uma viagem que nos aproxima do futuro O Turismo de Portugal Os desafios do Instituto

4 Relatório de Sustentabilidade 2008 Receitas: 295,4 milhões Custos de Estrutura (salários e outros custos): 31,2 milhões Custos Operacionais (Promoção, Investimento, Formação e outros) 192,7 milhões O TURISMO DE PORTUGAL ENQUANTO INVESTIDOR Em 2008 foram inaugurados dois novos estabelecimentos: o pólo da Escola do Oeste nas Caldas da Rainha e a EHT de Portalegre, num investimento total de 5 milhões. O TURISMO DE PORTUGAL ENQUANTO INVESTIDOR Em 2008 foram inaugurados dois novos estabelecimentos: o pólo da Escola do Oeste nas Caldas da Rainha e a EHT de Portalegre, num investimento total de 5 milhões. Prosperidade económica As fontes de receita do Turismo de Portugal são o imposto especial de jogo, as contrapartidas iniciais e anuais das concessões de jogo nos Casinos, a venda de bens e serviços, e a cobrança de taxas. O Instituto gere e aplica estas receitas directamente no funcionamento do organismo e indirectamente em projectos que se enquadram na sua política de actuação.

5 Relatório de Sustentabilidade 2008 Protecção ambiental Boas práticas: Generalização da utilização de lâmpadas de baixo consumo energético e separação de resíduos (papel, plástico, toners e tinteiros e óleos alimentares); Aquisição de diversos computadores portáteis do modelo vencedor do Green IT Survey 2008 da Greenpeace. A protecção e sensibilização ambiental tem vindo a assumir um papel cada vez mais importante na actuação do Instituto através da divulgação de boas práticas e no apelo à participação de todos neste esforço comum de melhoria em termos dos consumos de energia, água e na gestão de resíduos. O consumo de electricidade por colaborador nos Serviços Centrais corresponde a kWh, valor inferior a referências nacionais para o sector dos serviços (5.000 a kWh).

6 Relatório de Sustentabilidade 2008 Equidade e coesão social Boas práticas: Oferta de diversas regalias sociais aos colaboradores; Financiamento de Pós-Graduações e Mestrados aos colaboradores; Criação do Programa de Estágios, actualmente em curso. 45% dos colaboradores com qualificação de nível superior 74,3% dos colaboradores envolvidos em acções de formação 4,9% de absentismo, inferior aos valores médios nacionais (6,8%) 45% dos colaboradores com qualificação de nível superior 74,3% dos colaboradores envolvidos em acções de formação 4,9% de absentismo, inferior aos valores médios nacionais (6,8%) Fruto do processo de reestruturação e fusão dos organismos que deram origem ao Turismo de Portugal, um dos grandes desafios do Instituto foi alcançar uma verdadeira integração e harmonização ao nível dos recursos humanos, o que exigiu o desenvolvimento de uma política específica, tendo entrado em vigor, em Dezembro de 2008, o Regulamento de Pessoal do Turismo de Portugal.

7 Relatório de Sustentabilidade 2008 Equidade e coesão social MECENATO SOCIAL: Programa Allgarve, cujas receitas de bilheteira dos concertos Edition reverteram a favor de instituições de solidariedade social com acção no Algarve num total de 112 mil. MECENATO SOCIAL: Programa Allgarve, cujas receitas de bilheteira dos concertos Edition reverteram a favor de instituições de solidariedade social com acção no Algarve num total de 112 mil. Viana do Castelo (antigo Forte de Santiago da Barra) Lisboa (recuperação da antiga escola Machado Castro) Portalegre (reconversão dos terrenos da antiga Fábrica Robinson) Porto (reabilitação da Escola Soares dos Reis) A rede de Escolas do Turismo de Portugal, desempenha um papel muito importante em termos do apoio à comunidade pela: Capacidade de atrair e fixar população em zonas mais interiores Dinamização económica das comunidades através da criação de emprego Protecção e conservação do património histórico e cultural:

8 Relatório de Sustentabilidade 2008 O Turismo em Portugal Os desafios do sector

9 Relatório de Sustentabilidade 2008 Desafios à sustentabilidade do sector Plano de Acção para um Turismo Europeu mais Sustentável 1.Reduzir a sazonalidade da procura 2.Abordar o impacte do transporte turístico 3.Melhorar a qualidade do emprego no sector do turismo 4.Manter e melhorar a prosperidade e qualidade de vida da comunidade, em função da mudança 5.Minimizar o impacte da utilização de recursos e da produção de resíduos 6.Conservar e acrescentar valor ao património natural e cultural 7.Possibilitar o gozo de férias a todos 8.Utilizar o turismo como ferramenta no desenvolvimento sustentável global

10 Relatório de Sustentabilidade 2008 I - Reduzir a Sazonalidade da Procura Prioridade na concessão de incentivos a projectos de investimento que contribuam para o equilíbrio da procura ao longo de todo o ano; Reforço da acessibilidade aérea: planos de marketing de apoio à dinamização de ligações aéreas directas aos principais mercados emissores (programa iniciativa:pt); Aposta em Produtos Turísticos: Golfe, City Breaks, Turismo Negócios, Touring Cultural e Paisagístico, eventos e animação. Sazonalidade da Procura Nacional v.s. Procura Estrangeira (% dormidas), 2008 Fonte: INE

11 Relatório de Sustentabilidade 2008 II - Abordar o impacte do transporte turístico Captação de turistas de mercados de proximidade e criação de pontes directas com as cidades de origem para diminuir a emissão de gases com efeito de estufa resultado dos transportes; Incentivos financeiros à promoção de vias alternativas (ecopistas, percursos pedonais). Formação inicial com cursos de dupla certificação (nível III e 12º ano), especialização tecnológica e formação on job e formação destinada à reciclagem e actualização de competências de profissionais no activo; Certificação dos alunos das Escolas do Turismo de Portugal pela Ecole hôtelière de Lausanne (melhor escola de hotelaria do mundo) – processo iniciado no Algarve e em alargamento a toda a Rede; Promoção da formação pós-graduada e a investigação em turismo – projecto Hospitality Management Institute – HMI (Estoril e Algarve). III - Melhorar a qualidade do emprego no sector do turismo

12 Relatório de Sustentabilidade 2008 Apoio a projectos de investimento em Pólos de Desenvolvimento Turístico que promovem a fixação da população e estimulam as actividades económicas; Participação activa na definição dos instrumentos de gestão territorial e nos planos de ordenamento que asseguram e promovem a preservação e salvaguarda dos valores naturais e culturais existentes; Avaliação de Projectos com Potencial Interesse Nacional (PIN) que promovem o desenvolvimento económico, geram emprego qualificado e valor acrescentado através da inovação. IV - Manter e Melhorar a Prosperidade e Qualidade de Vida da Comunidade, em Função da Mudança

13 Relatório de Sustentabilidade 2008 Prioridade às intervenções integradas de requalificação ambiental e, nos projectos privados, valorização de iniciativas que envolvam controlo de emissões, gestão de resíduos, água ou energia, auditorias ambientais e certificação de sistemas de gestão ambiental; Distinção das melhores práticas através dos Prémios Turismo de Portugal. Em 2008 foi criada a categoria sustentabilidade ambiental, tendo sido premiados projectos como a Dessanilizadora do Alvor (Grupo Pestana) e as práticas ambientais do Hotel Vila Park (passaporte ambiental); Realização do Inquérito às Boas Práticas Ambientais nos hotéis e pousadas. V - Minimizar o impacto da utilização de recursos e da produção de resíduos

14 Relatório de Sustentabilidade 2008 Apoio a 14 projectos de recuperação/ preservação do património cultural (investimento total de 51,5 milhões ) Apoio a 12 projectos de recuperação natural e paisagística (investimento total de 12,6 milhões ) Fortaleza de Sagres Batalha – Fundação Aljubarrota Roteiros Turísticos do Património Mundial Museu Paula Rêgo Projecto de Intervenção no Bairro Alto Programa de Visitação das Áreas Protegidas Vale do Minho Plano da Praia da Foz do Lizandro VI - Conservar e acrescentar valor ao Património Natural e Cultural

15 Relatório de Sustentabilidade 2008 Turismo Sénior: programa de férias promovido pela Fundação INATEL e comparticipado a 50% pelo Turismo de Portugal; Turismo Jovem: ampliação e melhoramento da rede de Pousadas de Juventude financiada no âmbito do Quadro Comunitário de Apoio III (investimento total de 28 milhões ); Turismo Acessível: participação no projecto Praia Acessível – Praia para Todos e reconhecimento de boas práticas nos Prémios Turismo de Portugal na Categoria Serviços. VII – Possibilitar o gozo de férias a todos

16 Relatório de Sustentabilidade 2008 Representação do País no domínio do turismo em diversas instituições (OCDE, OMT, União Europeia, European Travel Commission) e participação em Cimeiras, Comissões Mistas e reuniões de alto nível (Espaço Ibero-Americano, Comunidade dos Países de Língua Portuguesa – CPLP); Subscrição de documentos orientadores em prol de um turismo mais sustentável como o Código Mundial de Ética do Turismo. VIII - Utilizar o Turismo como ferramenta no desenvolvimento sustentável global

17 Obrigada!


Carregar ppt "Moimenta da Beira, 16 de Abril de 2010 Relatório de Sustentabilidade 2008 Seminário Desenvolvimento Sustentável e Turismo O Douro e a Sustentabilidade."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google