A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Avaliando as capacidades motoras em estudantes de 5ª a 8ª série das escolas municipais da cidade de Tubarão – SC Francine Martins Rabelo – Bolsista Art.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Avaliando as capacidades motoras em estudantes de 5ª a 8ª série das escolas municipais da cidade de Tubarão – SC Francine Martins Rabelo – Bolsista Art."— Transcrição da apresentação:

1 Avaliando as capacidades motoras em estudantes de 5ª a 8ª série das escolas municipais da cidade de Tubarão – SC Francine Martins Rabelo – Bolsista Art 170 – Pesquisa – Educação Física – Campus Tubarão Marcos Paulo Huber – Esp, (Orientador) Introdução No meio esportivo e escolar uma das capacidades motoras utilizadas em praticamente todas as modalidades é a força, de uma maneira mais específica a potência. Durante as práticas desportivas, coletivas ou individuais, em que sejam necessários saltos, nota-se a importância atribuída ao aumento da impulsão, ou seja, a melhora da potência. Os professores dentro do meio escolar podem aproveitar esta capacidade para descobrir talentos e mapear as crianças quanto a sua potência, podendo ter uma melhor perspectiva quanto ao desenvolvimento de seus alunos dentro das diversas modalidades esportivas ministradas durante as aulas de Educação Física. Com estas afirmações acima, pode-se questionar: Como estarão os níveis de Potência de Membros Inferiores dos alunos de 11 a 14 anos das Escolas Municipais no Município de Tubarão – SC quando comparados com sul e o Brasil? Este é um problema a ser discutido dentro das avaliações das capacidades motoras em crianças. Objetivos A valiar os níveis de força de membros inferiores em estudantes de 5a a 8a séries das escolas municipais do município de Tubarão – SC. Comparar os resultados alcançados com o a região sul e com o Brasil Metodologia O estudo foi realizado com 382 alunos das escolas municipais do Município de Tubarão - SC com idades de 11 a 14 anos, sendo 207 do sexo masculino e 175 do sexo feminino. Foi utilizado o método do teste do Salto Horizontal do Proesp – Brasil e foram usados na coleta de dados uma trena metálica da marca Western, uma prancheta de madeira e uma linha traçada no solo. A análise dos dados foi realizada através da tabulação dos resultados de acordo com o quadro dos valores de referência para avaliação da força explosiva de membros inferiores. Masculino Feminino Resultados Verificou-se que os meninos e meninas se encontram na menção “Fraco” estabelecendo um percentual de 49% e 55% respectivamente. Em situação de talento motor apenas 1% aparece nos resultados como excelência, os demais 50% e 44% respectivamente ficaram distribuídos entre as menções de razoável, bom e muito bom. Os meninos e meninas entre 11 e 14 anos das escolas municipais de Tubarão – SC se encontram abaixo dos níveis de força de membros inferiores quando comparados com a região Sul e o próprio país Conclusões Através deste estudo podemos constatar que os alunos de ambos os sexos, necessitam de uma melhora acentuada no que diz respeito a capacidade física força de membros inferiores, principalmente na potência, pois mais da metade exata de indivíduos se encontram na menção “fraca”. Nesta mesma situação verifica-se uma discrepância de resultados quando comparamos as crianças das escolas municipais de Tubarão com o sul e o restante do Brasil, os meninos e meninas analisadas no estudo se encontram em níveis mais baixos de força de membros inferiores quando comparados com meninos e meninas da mesma idade da região sul do país e quando comparadas com o restante do Brasil. Bibliografia BOMPA, T.O.; Periodização. Teoria e metodologia do treinamento. Guarulhos: Phorte editora, 4ª edição, Gaya, Adroaldo; Silva, Gustavo. MANUAL PROESP-BR. PROJETO ESPORTE BRASIL. Manual de Aplicação de Medidas e Testes, Normas e Critérios de Avaliação. Porto Alegre. PROESP-BR (2007). Disponível em. acesso em 07 de mai MANUAL PROESP-BRhttp://www.proesp.ufrgs.br/institucional/index.php MESTER, J. Treinamento no esporte: aplicando ciência no treinamento. São Paulo. Editora Phorte, VERKHOSHANSKI, I. V. Força Treinamento da Potência Muscular, Método de Choque. Londrina, 2ª Edição, CID, Apoio Financeiro: Unisul Artigo 170 Pesquisa IdadeM.FracoFracoRazoávelBomM. BomExcelência 07 anos< 9898 – – – – 157≥ anos< – – – – 167≥ anos< – – – – 177≥ anos< – – – – 187≥ anos< – – – – 197≥ anos< – – – – 206≥ anos< – – – – 216≥ anos< – – – – 226≥ anos< – – – – 236≥ anos< – – – – 246≥ anos< – – – – 256≥ 257 IdadeM.FracoFracoRazoávelBomM. BomExcelência 07 anos< 8686 – 9596 – – – 146≥ anos< 9595 – – – – 155≥ anos< – – – – 164≥ anos< – – – – 172≥ anos< – – – – 179≥ anos< – – – – 186≥ anos< – – – – 191≥ anos< – – – – 195≥ anos< – – – – 198≥ anos< – – – – 199≥ anos< – – – – 199≥ 200


Carregar ppt "Avaliando as capacidades motoras em estudantes de 5ª a 8ª série das escolas municipais da cidade de Tubarão – SC Francine Martins Rabelo – Bolsista Art."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google