A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CONFINTEA VI – Desdobramentos e impactos pós-CONFINTEA Timothy D. Ireland (UNESCO)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CONFINTEA VI – Desdobramentos e impactos pós-CONFINTEA Timothy D. Ireland (UNESCO)"— Transcrição da apresentação:

1 CONFINTEA VI – Desdobramentos e impactos pós-CONFINTEA Timothy D. Ireland (UNESCO)

2 Estrutura da apresentação: 1.CONFINTEAS como processo e reflexos da época 2.Conceitos de EJA 3.Contexto da CONFINTEA VI 4.CONFINTEA como processo 5.Objetivos da Conferência 6.Desafios e temáticas centrais de Belém 7.Desdobramentos e impactos pós-CONFINTEA

3 CONFINTEA como processo CONFINTEA vem do título em francês:CONFérence INTernationale sur lEducation des Adultes. CONFINTEAS como processo e não como eventos. Criação da UNESCO – 1946 Declaração Universal de Direitos Humanos – 1948 CONFINTEA – I: Elsinore (Dinamarca 1949)

4 CONFINTEA como processo CONFINTEA I – 1949 – Elsinore, Dinamarca –Contexto: logo depois da segunda guerra – reconciliação e paz –Participação: 100 Participantes: menos de 30 estados membros + ONGs. CONFINTEA II – 1960 – Montreal, Canadá –Contexto: rápido crescimento econômico –Participação: 200 participantes: 50 estados membros + ONGs. CONFINTEA III – 1972 – Tóquio, Japão –Contexto: rápido crescimento econômico, pós-independência para muitos países, especialmente da África. –Participação: 400 participantes: 80 estados membros e ONGs

5 CONFINTEA como processo CONFINTEA IV – 1985 – Paris, França –Contexto: crise econômica, contenção nos orçamentos públicos –Participação: 800 participantes: mais que 100 estados membros + ONGs. CONFINTEA V – 1997 – Hamburgo, Alemanha –Contexto: Conferências Internacionais da década de 90 –Participação: participantes: 150 estados membros ONGs. CONFINTEA VI – 2009 – Brasil –Contexto: Diversas agendas internacionais: EFA, MDGs, UNLD, DESD e Fóruns Mundiais Sociais (2003 – 2007): recessão global: uma conferência de incertezas nascida num período de incertezas –Participação: participantes – 170 estados membros + ONGs

6 Conceitos de EJA Educação de base/educação fundamental Alfabetização e alfabetização funcional EJA no contexto da educação permanente Educação Popular Educação de jovens e adultos (EJA) Aprendizagem ao longo da vida Aprendizagem e educação de adultos ao longo da vida

7 Conceitos de EJA A educação de adultos engloba todo o processo de aprendizagem, formal ou informal, onde pessoas consideradas adultas pela sociedade desenvolvem suas habilidades, enriquecem seu conhecimento e aperfeiçoam suas qualificações técnicas e profissionais, direcionando-as para a satisfação de suas necessidades e as de sua sociedade. (Declaração de Hamburgo, 1997)

8 Conceitos de EJA Educação e aprendizagem de adultos (EAA) ao longo da vida como elemento integral da democracia: educação como direito de todos em qualquer período da vida; importância da alfabetização e EAA por dar acesso a outros direitos humanos fundamentais; constituinte básico de cidadania informada: a cidadania como exercício da democracia informada.

9 Contexto da CONFINTEA VI Chamada à Ação e à responsabilização de Bangcoc 2003: assinalou uma regressão inquietante neste campo; Compromissos assumidos em Hamburgo em 1997 não receberam a atenção merecida; Declínio no financiamento público para a EAA; Enfraquecimento das Nações Unidas: uma situação mundial dominada pelo medo e pela insegurança; Aumento da migração interna e externa; Crises de energia e de alimentos/água e aquecimento global; Globalização dos mercados de trabalho; Questões que desafiam as filosofias e as fundações de nossos sistemas atuais de educação.

10 Contexto da CONFINTEA VI Mundo: 776 milhões de analfabetos: dois terços de mulheres. Concentração de 56% em quatro países: Paquistão, Bangladesh, Índia e China; 43,5% da população mundial sobrevive com menos de US$2 por dia; América Latina: 35milhões de analfabetos e mais de 110 milhões sem concluir o ensino fundamental; Brasil: 14.4 milhões de analfabetos e mais de 69,7 milhões que não concluíram o ensino fundamental.

11 Contexto da CONFINTEA VI Processo preparatório da CONFINTEA VI ( ): Nacional: elaboração de Informes Nacionais (151 comparado com 70 em 1997) e mobilização nacional; Regional: preparação de Relatórios Regionais de Síntese e realização de Conferências Regionais; Global: elaboração do Relatório Global sobre Aprendizagem e Educação de Adultos (GRALE) e do documento base: Marco de Ação de Belém e realização da VI Conferência Internacional em maio/2009.

12 CONFINTEA como processo Os princípios organizativos da Conferência Cultura da sustentabilidade – ambientalização Participação: CONFINTEA ampliada – transmissão e debates Confintea como processo de aprendizagem: GTs e estudantes Diversidade cultural

13 CONFINTEA como processo Organização local: Ministério da Educação Ministério das Relações Exteriores Representação da UNESCO em Brasília Secretaria Estadual de Educação do Pará (Governo do Estado do Pará) Prefeitura de Belém Universidades públicas – UFPA e UEPA

14 CONFINTEA como processo Organização local em GTs GT de logística GT de segurança GT de comunicação GT cerimonial GT da cultura GT da CONFINTEA ampliada/universidades

15 Objetivos da CONFINTEA VI 1. Avançar o reconhecimento da aprendizagem e educação de adultos como elemento importante para a aprendizagem ao longo da vida, da qual alfabetização é o alicerce; 2. Destacar o papel crucial da aprendizagem e educação de adultos para alcançar as atuais agendas internacionais de educação e desenvolvimento (EFA, MDGs, UNLD, LIFE e DESD); 3. Renovar o impulso e compromisso políticos e desenvolver as ferramentas para implementação para que movamos da retórica para ação.

16 Temáticas centrais da CONFINTEA VI 1. Políticas: importância de políticas e legislação fundamentadas no conceito da aprendizagem ao longo da vida; 2. Gestão: implementação de políticas de forma efetiva, transparente, eqüitativa e responsável. Representatividade e participação de todos os segmentos: governo e sociedade civil; 3. Financiamento: garantia de recursos para oferta de qualidade; 4. Participação, inclusão e equidade: conceito básico da educação inclusiva – necessidade de atender as demandas e necessidades de aprendizagem da vasta diversidade de grupos; 5. Qualidade: relevância dos conteúdos, profissionalização de educadores, enriquecimento de ambientes de aprendizagem, empoderamento de indivíduos e comunidades; 6. Alfabetização de adultos: competência chave para todos os cidadãos e alicerce do processo educacional. O contexto de expectativas não satisfeitas e a crise financeira e econômica que resultaram numa recessão global, apontam a necessidade de aprofundar as seguintes temáticas:

17 Temáticas centrais da CONFINTEA VI Num quadro de incertezas, sinais positivos: 1.Número de informes nacionais recebidos; 2.Nível de participação nos processos de mobilização; 3.Confirmação de participação: 73 estados membros e 51 ministros de educação 4.Estimativa que por cada ano adicional na escolaridade média da população adulta, há um crescimento correspondente de 3,7% no crescimento econômico, a longo prazo, e 6% aumento na renda per capita. 5.Estamos num período de incertezas sobre as soluções e as saídas para a crise. Existe uma certeza entre as incertezas quanto às soluções e saídas para a crise e é que a educação e especialmente a educação de adultos será chamada a desempenhar papel central.

18 Programação da Conferência

19 Pós-CONFINTEA Internacional Regional Nacional: governo e sociedade civil Papel dos Fóruns de EJA

20 Desdobramentos e impactos pós-CONFINTEA Obrigado Timothy Ireland Fone: (+55 61)


Carregar ppt "CONFINTEA VI – Desdobramentos e impactos pós-CONFINTEA Timothy D. Ireland (UNESCO)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google