A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CURSO DE RADIOPROTEÇÃO COM ÊNFASE NO USO, PREPARO E MANUSEIO DE FONTES RADIOATIVAS NÃO SELADAS.

Cópias: 1
Forma de Energia RADIAÇÃO propagação independe da existência do meio.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CURSO DE RADIOPROTEÇÃO COM ÊNFASE NO USO, PREPARO E MANUSEIO DE FONTES RADIOATIVAS NÃO SELADAS."— Transcrição da apresentação:

1 CURSO DE RADIOPROTEÇÃO COM ÊNFASE NO USO, PREPARO E MANUSEIO DE FONTES RADIOATIVAS NÃO SELADAS

2 Forma de Energia RADIAÇÃO propagação independe da existência do meio

3 RADIAÇÃO - CARACTERÍSTICAS DOIS GRANDES GRUPOS: RADIAÇÃO IONIZANTE X RADIAÇÃO NÃO IONIZANTE DIFERENÇA: ENERGIA

4 RADIAÇÃO - CARACTERÍSTICAS Energia suficiente para arrancar elétrons de um átomo - produção de pares de íons. Partículas carregadas: Alfa, Beta, Prótons, Elétrons Partículas não carregadas: Nêutrons Ondas eletromagnéticas: Gama, Raios X. RADIAÇÃO IONIZANTE

5 RADIAÇÃO - CARACTERÍSTICAS Não possui energia suficiente para arrancar elétrons de um átomo Pode quebrar moléculas e ligações químicas Ultravioleta, Infravermelho, Radiofreqüência, Laser, Microondas, Luz visível. RADIAÇÃO NÃO IONIZANTE

6 RADIAÇÃO - CARACTERÍSTICAS Estrutura Atômica e Nuclear da Matéria Modelo Simplificado do Átomo Carga total igual a zero Núcleo å prótons: 1,007 u.m.a. 1 carga positiva núcleo atômico - elemento químico å Nêutrons: 1,008 u.m.a. Carga neutra Isótopos å Nêutrons + Prótons = N.º de massa

7 RADIAÇÃO - CARACTERÍSTICAS Estrutura Atômica e Nuclear da Matéria Modelo Simplificado do Átomo Eletrosfera å Elétrons orbitais: 5,48 x u.m.a. 1 carga negativa å Quanto mais externa a órbita, menor a energia de ligação Átomo não ionizado possui mesmo número de prótons e elétrons - carga total igual a zero.

8 RADIAÇÃO - CARACTERÍSTICAS Estrutura Atômica e Nuclear da Matéria Instabilidade Nuclear Número inadequado de nêutrons Desbalanço de energia interna do núcleo Busca do estado de menor energia Emissão de energia - radiação Partículas e/ou ondas eletromagnéticas.

9 RADIAÇÃO - CARACTERÍSTICAS Introdução à Radioatividade Meia Vida Física - T 1/2 Tempo necessário para que a atividade inicial seja reduzida à metade Característica física de cada isótopo radioativo.

10 RADIAÇÃO - CARACTERÍSTICAS Introdução à Radioatividade Meia vida física dos principais radioisótopos utilizados em pesquisa: P-32 14,8 dias S-35 87,0 dias C anos H-3 12 anos I dias Ca dias Cr-51 27,8 dias

11 RADIAÇÃO - CARACTERÍSTICAS TIPOS E CARACTERÍSTICAS DAS RADIAÇÕES RADIAÇÃO BETA Denominação dada ao elétron emitido pelo núcleo do átomo - partícula leve Possui uma carga negativa Perde energia para o meio rapidamente - alcance médio (até alguns metros no ar) Pequeno poder de ionização - produção de pequena densidade de ionizações.

12 RADIAÇÃO - CARACTERÍSTICAS TIPOS E CARACTERÍSTICAS DAS RADIAÇÕES RADIAÇÃO ALFA Partículas com dois prótons e dois neutrons - partícula pesada Possui duas cargas positivas Perde energia para o meio muito rapidamente - alcance pequeno (alguns centímetros no ar) Alto poder de ionização - produção de grande densidade de ionizações.

13 RADIAÇÃO - CARACTERÍSTICAS TIPOS E CARACTERÍSTICAS DAS RADIAÇÕES RADIAÇÃO DE NEUTRONS Partícula pesada Não possui carga Perde energia para o meio de forma muito variável - extremamente dependente da energia Produção de ionizações igualmente variável - indiretamente ionizante - núcleos de recuo.

14 RADIAÇÃO - CARACTERÍSTICAS TIPOS E CARACTERÍSTICAS DAS RADIAÇÕES RADIAÇÃO DE PÓSITRON Denominação dada ao elétron com carga positiva emitido pelo núcleo do átomo - partícula leve Possui uma carga positiva Perde energia para o meio rapidamente – elétrons livres do meio - processo de aniquilação de pares Pequeno poder de ionização - produção de pequena densidade de ionizações.

15 RADIAÇÃO - CARACTERÍSTICAS TIPOS E CARACTERÍSTICAS DAS RADIAÇÕES RADIAÇÃO GAMA Ondas Eletromagnéticas emitidas do núcleo de átomos em estado excitado de energia Não possui carga Perde energia para o meio de forma muito lenta - grande alcance (centímetros de concreto) Pequeno poder de ionização - produção de muito poucas ionizações

16 RADIAÇÃO - CARACTERÍSTICAS TIPOS E CARACTERÍSTICAS DAS RADIAÇÕES RADIAÇÃO X Ondas Eletromagnéticas: å Produzidas pela desaceleração de partículas carregadas (especialmente elétrons) - radiação de freamento ou Brehmstrahlung å Ou pela transição de elétrons orbitais para órbitas mais internas do átomo - raio X característico Todas as demais características são idênticas à radiação gama.

17 RADIAÇÃO - CARACTERÍSTICAS TIPOS E CARACTERÍSTICAS DAS RADIAÇÕES Relação entre Energia e Alcance Todo tipo de radiação ionizante, seja partícula ou onda eletromagnética, perde energia nas interações com a matéria Quanto maior a energia da radiação, mais interações é capaz de produzir, portanto maior o percurso até ser totalmente freada, ou seja, maior o alcance

18 RADIAÇÃO - CARACTERÍSTICAS TIPOS E CARACTERÍSTICAS DAS RADIAÇÕES Relação entre Energia e Alcance Radiação Alfa

19 RADIAÇÃO - CARACTERÍSTICAS TIPOS E CARACTERÍSTICAS DAS RADIAÇÕES Relação entre Energia e Alcance Radiação Beta

20 RADIAÇÃO - CARACTERÍSTICAS TIPOS E CARACTERÍSTICAS DAS RADIAÇÕES Relação entre Energia e Alcance Radiação Gama ou X

21 EFEITOS BIOLÓGICOS DAS RADIAÇÕES IONIZANTES A radiação perde energia para o meio provocando ionizações Os átomos ionizados podem gerar: Alterações moleculares Danos em órgãos ou tecidos Manifestação de efeitos biológicos

22 EFEITOS BIOLÓGICOS DAS RADIAÇÕES IONIZANTES Possibilidades da radiação incidindo em uma célula: Passar sem interagir Atingir uma molécula: Não produzir dano Produzir dano. MECANISMOS DE AÇÃO

23 EFEITOS BIOLÓGICOS DAS RADIAÇÕES IONIZANTES Possibilidades da radiação incidindo em uma célula: - Atingir uma molécula: - Produzir dano: Reversível Irreversível Pode ou não levar à indução de efeito biológico morte celular reprodução - perpetuação do dano. MECANISMOS DE AÇÃO

24 EFEITOS BIOLÓGICOS DAS RADIAÇÕES IONIZANTES MECANISMOS DE AÇÃO A cada possibilidade está associada uma probabilidade diferente de zero O fenômeno da indução de efeitos biológicos pela interação da radiação com organismos vivos é de natureza PROBABILÍSTICA.

25 EFEITOS BIOLÓGICOS DAS RADIAÇÕES IONIZANTES PROPRIEDADES DOS EFEITOS SEQÜÊNCIA DE EVENTOS Estágio físico: - Ocorre para tempos segundos - Estágio de absorção e deposição de energia - Excitação e ionização dos compostos.

26 EFEITOS BIOLÓGICOS DAS RADIAÇÕES IONIZANTES PROPRIEDADES DOS EFEITOS SEQÜÊNCIA DE EVENTOS Estágio físico-químico: - Ocorre para tempos de a segundos - Quebra de ligações - Radiólise da água - formação de radicais livres - Começa o dano químico - radicais livres começam a reagir.

27 EFEITOS BIOLÓGICOS DAS RADIAÇÕES IONIZANTES PROPRIEDADES DOS EFEITOS SEQÜÊNCIA DE EVENTOS Estágio químico: - Ocorre para tempos de a segundos - Continua a reação dos radicais livres - Formação de produtos tóxicos - Começam os danos ao RNA e DNA - Enzimas são inativadas e ativadas.

28 EFEITOS BIOLÓGICOS DAS RADIAÇÕES IONIZANTES PROPRIEDADES DOS EFEITOS SEQÜÊNCIA DE EVENTOS Estágios químico e biológico coincidem: - Ocorre para tempos de a 10 segundos - Formação de radicais secundários e peróxidos orgânicos - Muitas reações bioquímicas são interrompidas - Começa o reparo do DNA

29 EFEITOS BIOLÓGICOS DAS RADIAÇÕES IONIZANTES PROPRIEDADES DOS EFEITOS SEQÜÊNCIA DE EVENTOS Estágio biológico: - Ocorre para tempos de 10 segundos a 10 horas - Completa-se a maioria das reações - Diminui a mitose das células irradiadas - São bloqueadas as reações bioquímicas - Rompimento de membrana celular.

30 EFEITOS BIOLÓGICOS DAS RADIAÇÕES IONIZANTES CLASSIFICAÇÃO DOS EFEITOS BIOLÓGICOS Classificam-se conforme sua variação quanto: - ao tempo de manifestação - ao tipo de célula atingida - à quantidade de energia depositada

31 EFEITOS BIOLÓGICOS DAS RADIAÇÕES IONIZANTES CLASSIFICAÇÃO DOS EFEITOS BIOLÓGICOS QUANTO AO TEMPO DE MANIFESTAÇÃO: Efeitos Agudos: - característicos de exposições a doses elevadas - manifestam-se em, no máximo, dois meses (seres humanos) - Exemplos: eritema, síndrome aguda.

32 EFEITOS BIOLÓGICOS DAS RADIAÇÕES IONIZANTES CLASSIFICAÇÃO DOS EFEITOS BIOLÓGICOS QUANTO AO TEMPO DE MANIFESTAÇÃO: Efeitos Tardios: - característicos de exposições a pequenas doses - manifestam-se em anos ou dezenas de anos (seres humanos) - Exemplo: câncer.

33 EFEITOS BIOLÓGICOS DAS RADIAÇÕES IONIZANTES CLASSIFICAÇÃO DOS EFEITOS BIOLÓGICOS QUANTO AO TIPO DE CÉLULA ATINGIDA: Efeitos Somáticos: - alterações provocadas pela interação da radiação ionizante com qualquer célula do organismo, exceto as reprodutivas - manifestam-se no próprio indivíduo irradiado - Exemplos: câncer, catarata.

34 EFEITOS BIOLÓGICOS DAS RADIAÇÕES IONIZANTES CLASSIFICAÇÃO DOS EFEITOS BIOLÓGICOS QUANTO AO TIPO DE CÉLULA ATINGIDA: Efeitos Genéticos (hereditários): - Alterações provocadas pela interação da radiação ionizante com as células reprodutivas do organismo. - Manifestam-se nos descendentes do indivíduo irradiado - Exemplos: mutações genéticas.

35 EFEITOS BIOLÓGICOS DAS RADIAÇÕES IONIZANTES CLASSIFICAÇÃO DOS EFEITOS BIOLÓGICOS QUANTO À QUANTIDADE DE ENERGIA DEPOSITADA: Efeitos Estocásticos: - Ocorrem com doses pequenas de radiação - Não apresentam um limiar de dose para sua ocorrência - A probabilidade de ocorrência aumenta com o aumento da dose

36 EFEITOS BIOLÓGICOS DAS RADIAÇÕES IONIZANTES CLASSIFICAÇÃO DOS EFEITOS BIOLÓGICOS QUANTO À QUANTIDADE DE ENERGIA DEPOSITADA: Efeitos Estocásticos: - A gravidade do efeito independe da dose. Exemplo: câncer Por menor que seja a dose, está sempre associada uma probabilidade diferente de zero para a ocorrência deste tipo de efeito.

37 EFEITOS BIOLÓGICOS DAS RADIAÇÕES IONIZANTES CLASSIFICAÇÃO DOS EFEITOS BIOLÓGICOS QUANTO À QUANTIDADE DE ENERGIA DEPOSITADA: Efeitos Determinísticos (não-estocásticos): - Ocorrem com doses elevadas de radiação - Apresentam um limiar de dose para sua ocorrência - A gravidade do efeito aumenta com o aumento da dose. - Exemplos: eritema, catarata.

38 EFEITOS BIOLÓGICOS DAS RADIAÇÕES IONIZANTES RADIOSENSIBILIDADE Os diferentes tecidos e órgãos possuem diferentes sensibilidades à radiação. Sistema hematopoiético Sistema gastrointestinal Sistema nervoso

39 GRANDEZAS E UNIDADES USADAS EM RADIOPROTEÇÃO RADIOPROTEÇÃO - HISTÓRICO 1895 Wilhelm Conrad Röentgen descobre os Raios X - revolução na medicina 1896 Marie e Pierre Curie e Henry Becquerel descobrem as substâncias radioativas.

40 Wilhelm Conrad Röentgen Pierre e Marie Curie

41 Em uma de suas experiências, Röentgen colocou a mão de sua mulher, Bertha, na frente do filme e obteve a primeira radiografia da história, mostrando os ossos de Dona Bertha e até seu anel de casamento.

42 Radiografia tirada por Röentgen de seu rifle de caça. Observe que há um pequeno defeito no cano. Com essa foto, Röentgen antecipou o uso industrial dos Raios-X como controle de qualidade de peças.

43 GRANDEZAS E UNIDADES USADAS EM RADIOPROTEÇÃO RADIOPROTEÇÃO - HISTÓRICO Revolução na medicina - uso desenfreado O ser humano não dispõe de sistemas próprios para a detecção da presença de radiação ionizante: - incolor, inodora, não palpável e inaudível.

44 GRANDEZAS E UNIDADES USADAS EM RADIOPROTEÇÃO RADIOPROTEÇÃO - HISTÓRICO Radiação ionizante capaz de produzir alterações celulares no ser humano 1928 II Congresso Mundial de Radiologia em Estocolmo - criação da Comissão Internacional de Proteção Radiológica (ICRP).

45 TIPOS DE FONTES E MODOS DE EXPOSIÇÃO TIPOS DE FONTES Equipamentos emissores de radiação ionizante: - Fornecer energia para o funcionamento. Materiais Radioativos: - Naturais ou produzidos artificialmente - Emitem radiação continuamente.

46 TIPOS DE FONTES E MODOS DE EXPOSIÇÃO TIPOS DE FONTES Exemplos de equipamentos emissores de radiação ionizante: Equipamentos emissores de Raios X: - Espectrômetros de fluorescência e difratômetros: - identificação do conteúdo de amostras - Microscópios eletrônicos: - visualização de amostras

47 TIPOS DE FONTES E MODOS DE EXPOSIÇÃO TIPOS DE FONTES Exemplos de equipamentos emissores de radiação ionizante: Equipamentos emissores de Raios X: - Diagnóstico médico e odontológico: - Diagnóstico e terapia - Controle de qualidade - Calibração de detetores - Testes de blindagens.

48 TIPOS DE FONTES E MODOS DE EXPOSIÇÃO TIPOS DE FONTES Exemplos de equipamentos emissores de radiação ionizante: Outros: - Aceleradores de partículas: - Pesquisas em física de partículas - Radioterapia - Tokamak: - Pesquisa em física de plasmas

49 TIPOS DE FONTES E MODOS DE EXPOSIÇÃO TIPOS DE FONTES Exemplos de materiais radioativos: Fontes Seladas (não há possibilidade de contato com o material radioativo): - Radioterapia: - Tratamento de tumores - Irradiadores biológicos: - Indução e estudos de efeitos biológicos

50 Fonte: Apostila Aplicações da Energia Nuclear, Comissão Nacional de Energia Nuclear.

51

52

53 TIPOS DE FONTES E MODOS DE EXPOSIÇÃO TIPOS DE FONTES Exemplos de materiais radioativos: Fontes Seladas (não há possibilidade de contato com o material radioativo): - Fontes de calibração: - Detetores de radiação - Agricultura: - Estudos de densidade e umidade do solo

54 TIPOS DE FONTES E MODOS DE EXPOSIÇÃO TIPOS DE FONTES Exemplos de materiais radioativos: Fontes Não Seladas (há possibilidade de contato com o material radioativo): - Traçadores e marcadores: - Atividade metabólica - Marcação de DNA - Fluxo de fluidos

55 Uso de traçadores no estudo do comportamento de insetos: A marcação de insetos com radioisótopos é também útil para a eliminação de pragas, identificando qual predador se alimenta de determinado inseto indesejável. Neste caso, o predador é usado em vez insetcidas nocivos à saúde.

56 TIPOS DE FONTES E MODOS DE EXPOSIÇÃO TIPOS DE FONTES Exemplos de materiais radioativos: Fontes Não Seladas (há possibilidade de contato com o material radioativo): - Medicina Nuclear: - Diagnóstico e terapia - Naturais: - Análises ambientais

57 TIPOS DE FONTES E MODOS DE EXPOSIÇÃO MODOS DE EXPOSIÇÃO: Irradiação Externa: Exposição à radiação emitida pela fonte. - Estar próximo à fonte, considerando a energia de emissão e o tipo de radiação - Equipamentos emissores de radiação ionizante - Fontes seladas - Fontes não-seladas.

58 TIPOS DE FONTES E MODOS DE EXPOSIÇÃO MODOS DE EXPOSIÇÃO: Contaminação: Presença indesejável de material radioativo. Contaminação Interna Incorporação de material radioativo por ingestão, inalação ou absorção por contato direto com a pele. - Fontes não seladas - Fontes seladas (pouco provável).

59 ContaminaçãoIrradiação Fonte: Apostila Aplicações da Energia Nuclear, Comissão Nacional de Energia Nuclear.

60 TIPOS DE FONTES E MODOS DE EXPOSIÇÃO EXEMPLO: O CÉSIO-137 DE GOIÂNIA Características Gerais Fonte selada usada em radioterapia Cerca de 3000 Ci de atividade Cabeçote de chumbo roubado - ferro velho Cápsula que continha o Césio arrebentada Propagação de contaminação 6000 toneladas de rejeito radioativo.

61 PRINCÍPIOS BÁSICOS DE RADIOPROTEÇÃO FILOSOFIA DA PROTEÇÃO RADIOLÓGICA Proteção dos indivíduos, de seus descendentes, da humanidade como um todo e do meio ambiente contra os possíveis danos provocados pelo uso da radiação ionizante.

62 FILOSOFIA DA PROTEÇÃO RADIOLÓGICA Estabelecimento de três princípios básicos: - Princípio da justificação - Princípio da otimização - Princípio da limitação de doses. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE RADIOPROTEÇÃO

63 JUSTIFICAÇÃO Qualquer técnica que faça uso da radiação ionizante tem que ser justificada em relação a outras técnicas de modo a produzir um benefício líquido positivo. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE RADIOPROTEÇÃO

64 JUSTIFICAÇÃO - EXEMPLOS Emprego de material radioativo luminescente em mostradores de relógio Uso de tomógrafo computadorizado (emissão de raios X) ou de equipamento de ressonância magnética para obter a mesma informação diagnóstica. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE RADIOPROTEÇÃO

65 OTIMIZAÇÃO As exposições à radiação ionizante devem ser mantidas tão baixas quanto razoavelmente exeqüível (Princípio ALARA - As Low As Reasonably Achievable), levando-se em consideração fatores econômicos e sociais. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE RADIOPROTEÇÃO

66 OTIMIZAÇÃO - EXEMPLOS Utilizar armário embaixo da bancada de manipulação para o armazenamento de rejeitos radioativos - desnecessário? Acréscimo indefinido de placas de chumbo em parede de sala onde se faz uso de equipamento emissor de raios X. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE RADIOPROTEÇÃO

67 LIMITAÇÃO DAS DOSES Os limites de dose, tanto para trabalhadores com radiação quanto para indivíduos do público, devem ser respeitados. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE RADIOPROTEÇÃO

68 LIMITAÇÃO DAS DOSES - FILOSOFIA Os limites de dose foram estabelecidos para evitar a ocorrência de efeitos determinísticos (abaixo dos limiares) e minimizar as probabilidades de ocorrência de efeitos estocásticos a níveis considerados seguros. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE RADIOPROTEÇÃO

69 LIMITAÇÃO DAS DOSES - FILOSOFIA Indústria que não faz uso da radiação ionizante: - Índices seguros: 1 morte para cada trabalhadores por ano. Uso da radiação ionizante: - Dose cuja probabilidade de levar à morte respeite os mesmos índices - Fator adicional de segurança. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE RADIOPROTEÇÃO

70 PERDA DE EXPECTATIVA DE VIDA POR DIVERSAS CAUSAS (1979) (Estudo com população norte americana) PRINCÍPIOS BÁSICOS DE RADIOPROTEÇÃO Redução (em dias)Causa 3500Ser solteiro 2250Fumante, sexo masculino 2100Doença cardíaca 1600Ser solteira 1300Obeso, 30 % acima do normal 1100Trabalhar em mina de carvão 980Câncer

71 PERDA DE EXPECTATIVA DE VIDA POR DIVERSAS CAUSAS (1979) (Estudo com população norte americana) PRINCÍPIOS BÁSICOS DE RADIOPROTEÇÃO Redução (em dias)Causa 800Fumante, sexo feminino 520Hemorragia cerebral 207Acidentes com veículos 130Alcoolismo 95Diabetes 74Acidentes no trabalho 40Trabalhador com radiação

72 PERDA DE EXPECTATIVA DE VIDA POR DIVERSAS CAUSAS (1979) (Estudo com população norte americana) PRINCÍPIOS BÁSICOS DE RADIOPROTEÇÃO Redução (em dias)Causa 11Acidentes com armas de fogo 8Radiação natural 6Raios X para fins médicos 6Café 5Anticoncepcional oral - 300Participar deste curso

73 Limites Primários Anuais de Dose Equivalente Norma CNEN-NE-3.01 PRINCÍPIOS BÁSICOS DE RADIOPROTEÇÃO

74 Outros Limites Anuais de Dose Equivalente Norma CNEN-NE-3.01 Estudantes e estagiários maiores de 18 anos: 50 mSv (limite para trabalhadores) Estudantes, aprendizes e estagiários entre 16 e 18 anos: 15 mSv (3/10 do limite para trabalhadores) Estudantes, aprendizes e estagiários menores de 16 anos: proibida a exposição ocupacional. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE RADIOPROTEÇÃO

75 Outros Limites Anuais de Dose Equivalente Norma CNEN-NE-3.01 Mulheres com capacidade reprodutiva: 10 mSv no abdômen em qualquer período de 3 meses consecutivos Mulheres grávidas: a dose acumulada no feto não deve exceder 1 mSv em todo o período de gestação. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE RADIOPROTEÇÃO

76 Limites Anuais de Dose Equivalente ICRP-60 e Portaria MS-453 (radiodiagnóstico) * Limite de dose efetiva de 100 mSv em 5 anos consecutivos e 50 mSv em um único ano. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE RADIOPROTEÇÃO

77 Outros Limites Anuais de Dose Equivalente ICRP-60 e Portaria MS-453 (radiodiagnóstico) Mulheres Grávidas: 2 mSv na superfície do abdômen em todo o período restante de gravidez Estudantes e estagiários entre 16 e 18 anos em estágio profissional: dose efetiva de 6 mSv Estudantes e estagiários entre 16 e 18 anos em estágio profissional: 150 mSv para extremidades e 50 mSv para o cristalino. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE RADIOPROTEÇÃO

78 Evolução dos Limites Anuais de Dose Equivalente PRINCÍPIOS BÁSICOS DE RADIOPROTEÇÃO

79 FATORES DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA FATORES QUE SEMPRE TENHO À DISPOSIÇÃO: Tempo - Exposição é instantânea O mito do rapidinho - caso do acidente em instalação de esterilização - Quanto menor o tempo de exposição, menor a dose.

80 FATORES QUE SEMPRE TENHO À DISPOSIÇÃO: Blindagem - Adequada ao tipo de radiação: Chumbo para Gama Acrílico ou Lucite para Beta Materiais hidrogenados para nêutrons. - A eficiência da blindagem depende da energia da radiação incidente. FATORES DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA

81 FATORES QUE SEMPRE TENHO À DISPOSIÇÃO: Distância - Fator Geométrico - Lei do inverso do quadrado da distância. - Atenuação no Ar Muito importante para radiação alfa e beta Não desprezível para radiação gama de baixa energia. FATORES DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA


Carregar ppt "CURSO DE RADIOPROTEÇÃO COM ÊNFASE NO USO, PREPARO E MANUSEIO DE FONTES RADIOATIVAS NÃO SELADAS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google