A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REUNIÃO DO QUADRO DE ÁRBITROS – TEMPORADA 2015 21/02/2015 ESEFEX.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REUNIÃO DO QUADRO DE ÁRBITROS – TEMPORADA 2015 21/02/2015 ESEFEX."— Transcrição da apresentação:

1 REUNIÃO DO QUADRO DE ÁRBITROS – TEMPORADA /02/2015 ESEFEX

2 AÇÕES PARA 2015 TORNEIOS INICIO CAMPEONATOS ESTADUAIS COMPETIÇÕES DE PRAIA COMPETIÇÕES NACIONAIS COMPETIÇÕES INTERNACIONAIS ACOMPANHAMENTO DOS ÁRBITROS NOVOS TABELA DE TAXAS – VOLEIBOL E VOLEI PRAIA ESCALAS

3 TORNEIOS INICIO 2015 JUVENIL MASC. – A CONFIRMAR JUVENIL FEM. – 1/03/ – DOMINGO - TIJUCA T.C. INFANTO FEM. – 7/03/ - SÁBADO - FLUMINENSE F.C. INFANTO MASC. – 8/03/ - DOMINGO - TIJUCA T.C. INFANTIL FEM. – 14/03/ - SÁBADO - FLUMINENSE F.C. INFANTIL MASC. – 15/03/ - DOMINGO - FLUMINENSE F.C. MIRIM MASC. – 21/03/ - SÁBADO - FLUMINENSE F.C. MIRIM FEM. – 22/03/ - DOMINGO - GRAJAÚ T.C.

4 ASPECTOS ADMINISTRATIVOS REGULAMENTO FEVERJ Art.77º - O primeiro árbitro e demais oficiais, durante o exercício de suas funções, serão investidos do caráter de representantes da Federação. Art.74º - Caso na hora marcada para início de um jogo, não esteja presente o árbitro escalado, ou qualquer de seus oficiais, o jogo só será realizado se os capitães dos dois quadros disputantes escolherem, de comum acordo, novo árbitro ou demais oficiais. § 1º - Os capitães disporão de 15 (quinze) minutos para a escolha do substituto.

5 ASPECTOS ADMINISTRATIVOS REGULAMENTO FEVERJ Art.75º - O árbitro e os demais oficiais que comparecerem, ao local marcado para o jogo, com atraso, não poderão dirigir esse jogo se já lhe tiverem sido dado substituto na conformidade do artigo anterior. Art.76º - O árbitro, observadas as disposições dos artigos deste Regulamento Geral, interromperá ou suspenderá definitivamente qualquer jogo, quando julgar insuficientes as garantias para manter a boa ordem, para sua segurança individual, dos demais oficiais, ou dos atletas dos quadros disputantes.

6 ASPECTOS ADMINISTRATIVOS REGULAMENTO FEVERJ Art.79º - As funções dos oficiais começarão no momento de sua entrada na sede do filiado, onde se realizará o jogo e terminarão com a entrada da súmula na Federação, devendo-lhe ser dispensado, no exercício de suas funções, o máximo de respeito e consideração.

7 ASPECTOS ADMINISTRATIVOS REGULAMENTO DO QUADRO DE ÁRBITROS Art. 2ºA direção do Departamento de Arbitragem será exercida por um Diretor assessorado pelo Conselho de Arbitragem da FEVERJ, conselho este composto por um Presidente, um vice presidente, Árbitros Internacionais de Voleibol e ou Voleibol de praia e Membros do Quadro, nomeados pelo Presidente da FEVERJ. O mandato do Conselho bem como do diretor de Árbitros terá o mesmo tempo de duração do mandato do Presidente da FEVERJ, podendo a qualquer momento, qualquer membro, ser substituído. O membro do Conselho que desejar substituição deverá manifestar seu desejo de forma oficial através de documento destinado ao Presidente do Conselho.

8 ASPECTOS ADMINISTRATIVOS REGULAMENTO DO QUADRO DE ÁRBITROS Art. 10ºSão deveres dos Árbitros e Apontadores da FEVERJ: a) Impor respeito e confiança, mantendo boa conduta, bons hábitos e uma postura digna abstendo-se de discussão ou comentários com o público, ou quem quer que seja, durante a sua atuação ou após a mesma. b) Apresentar-se 30 (trinta) minutos antes do início da partida na quadra de jogo pronto para os procedimentos que antecedem o jogo; c) Registrar com lealdade, na súmula ou relatório anexo o resultado do jogo e todas as suas ocorrências verificadas durante o mesmo ou dele ocorrente. d) Comparecer a todas as reuniões técnicas promovidas pela FEVERJ.

9 ASPECTOS ADMINISTRATIVOS REGULAMENTO DO QUADRO DE ÁRBITROS 1) O Árbitro ou Apontador que faltar às reuniões e ou clínicas de atualização, poderá ser impedido de atuar na temporada de acordo com o parecer do Diretor e do Conselho de Arbitragem. 2) Se o Árbitro estiver punido na FEVERJ não poderá ser indicado para atuar em nenhuma competição promovida pela CBV, CSV ou, FIVB e Instituições do Voleibol Paraolímpico, enquanto estiver cumprindo punição.

10 ASPECTOS ADMINISTRATIVOS REGULAMENTO DO QUADRO DE ÁRBITROS UNIFORME DE QUADRA VERÃO: - Calça preta e cinto preto; - Camisa com gola tipo polo branca meia manga; - Calçado de sola de borracha branco e meias brancas. INVERNO: - Calça preta e cinto preto; - Camisa com gola tipo polo branca, mangas compridas ou casaco branco; - Calçado de sola de borracha, branco e meias brancas.

11 ASPECTOS ADMINISTRATIVOS REGULAMENTO DO QUADRO DE ÁRBITROS UNIFORME DE PRAIA VERÃO: - Bermuda Azul Marinho ou Short de nylon e similares; - Camisa (gola polo) branca e escudo da FEVERJ no centro do peito; - Tênis branco e meias brancas. - Boné branco ou azul marinho. INVERNO: - Calça azul marinho, tênis branco e meias brancas. - Camisa branca com escudo da FEVERJ no centro; - Agasalho ou suéter azul marinho - Boné branco ou azul marinho.

12 ASPECTOS ADMINISTRATIVOS REGULAMENTO DO QUADRO DE ÁRBITROS MATERIAIS PESSOAIS Os Apontadores deverão portar caneta preta ou azul e todo material necessário para o bom preenchimento da súmula de jogo além de relógio. Não deverá ser utilizado telefone celular para controle dos tempos de jogo. Os Árbitros deverão portar Apito, cartão amarelo e vermelho, moeda para sorteio, bandeira (dentro das Regras Oficiais), calibrador de bola e trena de, no mínimo, 20 metros (para competições de praia), além do mesmo material exigido para os Apontadores.

13 ASPECTOS ADMINISTRATIVOS REGULAMENTO DO QUADRO DE ÁRBITROS Art. 14ºA critério da FEVERJ e de acordo com as normas, o álcool teste poderá ser realizado em competições do Voleibol e do Vôlei de Praia.

14 VOLEI DE PRAIA VOLEIBOL MAISA DIAS PREENCHIMENTO DE SÚMULAS

15

16

17 CABEÇALHO DETALHES IMPORTANTES

18 RELAÇÃO DE EQUIPES

19 TROCA DE QUADRA NA SOMA DE 7 PONTOS. FECHAMENTO PASSAR UM TRAÇO NOS PONTOS NÃO MARCADOS FECHAR O ESPAÇO DA TROCA DE QUADRA NÃO UTILIZADO INTERVALO ENTRE OS SETS: 1 MINUTO TEMPO TOTAL DO JOGO – SOMATÓRIO DOS SETS

20 W x O PREENCHER OS 2 SETS ANULAR AS TROCAS DE QUADRA ABRIR O SAQUE DA EQUIPE PRESENTE COLOCAR ZERO NA EQUIPE AUSENTE HORA DE INÍCIO IGUAL À HORA DE TÉRMINO COLOCAR NAS OBSERVAÇÕES O MOTIVO DA AUSÊNCIA DA EQUIPE

21 TEMPO MÉDICO: 14:32 – TM, Jog.1, Eq. “A”, 2º Set, 12 x 15 14:34 – Chegada do médico. 14:39 – Reinício do jogo. * A equipe “B” foi declarada incompleta por falta de condições físicas do jogador nº 1.

22 OBSERVAÇÕES QUANDO? Hora Set Placar Equipe sacadora QUEM? Jogador O QUE? Fato ocorrido

23

24

25 RESULTADO

26 APROVAÇÃO

27 SÚMULA DE VOLEIBOL ASPECTOS TÉCNICOS

28

29

30

31

32

33 VOLEI DE PRAIA ASPECTOS TÉCNICOS REGIS FONSECA ELZIR MARTINS

34 VOLEI DE PRAIA – ASPECTOS TÉCNICOS CARACTERÍSTICAS DO TOQUE CAPITÃO DA EQUIPE SANÇÕES DISCIPLINARES E RETARDAMENTOS TOQUE NA REDE PROTOCOLO DE MARCA DE BOLA

35 CAPITÃO DA EQUIPE Um jogador designado como capitão da equipe assinará a súmula de jogo e representará a equipe no sorteio. Somente ele poderá́ solicitar um protesto oficial ao primeiro árbitro, a fim de questionar alguma ac ̧ ão, quando surgirem dúvidas quanto à interpretação e aplicação das regras. Caso o capitão não concorde com a explicac ̧ ão do primeiro árbitro, serão possíveis os seguintes procedimentos: O capitão poderá optar por não formalizar o protesto, assim, o jogo deverá continuar imediatamente após sua decisão. Caso isso NÃO ocorra, sucessivamente, a equipe poderá ser punida por retardamento. O protesto não será aceito em qualquer situac ̧ ão. A aceitac ̧ ão do protesto acontecerá mediante tre ̂ s situac ̧ ões: ►O árbitro interpretou mal ou não aplicou corretamente as regras/normas de jogo. Ou então, não assumiu as conseque ̂ ncias de suas decisões; ► Houve um erro de pontuac ̧ ão (rotac ̧ ão ou pontuac ̧ ão da partida); ► Houve problema nas condic ̧ ões de jogo (tempo, iluminac ̧ ão etc.).

36 CAPITÃO DA EQUIPE ANTES DO JOGO, o capitão da equipe: Representa sua equipe no sorteio; Assina a súmula do jogo; DURANTE O JOGO, somente o capitão está autorizado a falar com os árbitros, quando a bola estiver fora de jogo nos casos citados: Está autorizado: Solicitar a troca de uniforme ou equipamento; Verificar qual o atleta que deverá sacar; Solictar a conferência da rede, da bola, da superficie, etc; Solicitar ou realinhar as linhas de demarcação da quadra;

37 MANEJO DE BOLA A bola deve ser tocada, não podendo ser retida, conduzida e nem ocorrer duplo contato (2 toques). Durante a ação do jogador de lançar a bola com as pontas dos dedos, esta jogada precisa ser com um movimento rápido. Na descida da bola, e em contato com as mãos do jogador, a bola não deve ficar retida. O simples “giro” da bola não deve ser considerado como dois toques, mas sim quando ocorrerem claramente duplo contato do jogador com a bola.

38 MANEJO DE BOLA

39

40 ATAQUE ILEGAL

41

42

43

44 SANÇÕES DISCIPLINARES ATENÇÃO CATEGORIACARTÃOCONSEQÜÊNCIA ANTIDESPORTIVAAMARELONENHUMA RUDEVERMELHOPERDA DO RALLY OFENSIVAAMARELO+VERMELHOEXPULSÃO DO SET AGRESSÃO OU TENTATIVAAMARELO E VERMELHO DESQUALIFI- CAÇÃO DO JOGO

45 PROTOCOLO DE MARCA DE BOLA ATENÇÃO

46 VOLEIBOL ASPECTOS TÉCNICOS CARACTERÍSTICAS DO TOQUE FALTAS AO JOGAR A BOLA BOLA CRUZANDO A REDE PENETRAÇÃO SOB A REDE AUTORIZAÇÃO PARA O SAQUE CARACTERÍSTICAS DO GOLPE DE ATAQUE RESTRIÇÕES AO GOLPE DE ATAQUE CONTATO DO BLOQUEIO FALTAS DO BLOQUEIO FELIPE SANTOS DÉBORA SANTOS

47 VOLEIBOL ASPECTOS TÉCNICOS CARACTERÍSTICAS DO TOQUE FALTAS AO JOGAR A BOLA BOLA CRUZANDO A REDE PENETRAÇÃO SOB A REDE AUTORIZAÇÃO PARA O SAQUE CARACTERÍSTICAS DO GOLPE DE ATAQUE RESTRIÇÕES AO GOLPE DE ATAQUE CONTATO DO BLOQUEIO FALTAS DO BLOQUEIO

48 VOLEIBOL ASPECTOS TÉCNICOS ALTERAÇÕES NAS REGRAS ASPECTOS DISCIPLINARES SÉRGIO CANTINI

49 ÁREA DE JOGO 1 ANTIGA A quadra de jogo é um retângulo medindo 18 x 9 m, rodeada por uma zona livre que é um mínimo de 3 m de largura em todos os lados. O espaço livre de jogo é o espaço acima da área de jogo que é livre de qualquer obstáculo. O espaço livre de jogo deve medir um mínimo de 7 m de altura a partir do jogo superfície. Para FIVB, as Competições Mundiais e Oficiais, a zona livre deve medir um mínimo de 5 m das linhas laterais e 8 m das linhas finais. O espaço livre de jogo deve medir um mínimo de 12,5 m de altura a partir do jogo superfície. NOVA A quadra de jogo é um retângulo medindo 18 x 9 m, rodeada por uma zona livre que é um mínimo de 3 m de largura. em todos os lados. O espaço livre de jogo é o espaço acima da área de jogo que é livre de qualquer obstáculo. O espaço livre de jogo deve medir um mínimo de 7 m de altura a partir do jogo superfície. Para FIVB, as Competições Mundiais e Oficiais, a zona livre deve medir um mínimo de 5 m das linhas laterais e 6,5 m das linhas de fundo. O espaço livre de jogo deve medir um mínimo de 12,5 m de altura a partir do jogo superfície.

50 EQUIPES 4.1. Composição da equipe Para a partida, uma equipe pode consistir em até 12jogadores, mais * Equipe Técnica: um treinador, um máximo de dois assistentes treinadores, * A equipe médica: um terapeuta da equipe e um médico. NOVA 4.1. Composição da equipe Para a partida, uma equipe pode consistir em até 14 jogadores podem ser registradas no boletim de jogo e jogar em uma partida. O máximo de 5 membros da equipe sobre o banco (incluindo o técnico) são escolhidos pelo treinador ele / ela mesma, mas devem ser listados na súmula. Para FIVB, as Competições Mundiais e Oficiais, um médico e equipe terapeuta deve fazer parte da Delegação e previamente credenciado pela FIVB. No entanto, para FIVB, as Competições Mundiais e oficiais para adultos, se eles não são incluídos como membros do cinco no banco da equipe, devem sentar-se contra a delimitação cerca, dentro da Área de Competição só pode intervir se for convidado pelos árbitros para lidar com uma situação de emergência para os jogadores. O terapeuta equipe (mesmo que não no banco) pode ajudar com o aquecimento, até o início do aquecimento oficial net.

51 ANTIGA 6. para marcar um ponto, PARA GANHAR UM JOGO E DA PARTIDA Rally é completo rally Um rally é a sequência de ações de jogo a partir do momento do serviço atingido pelo servidor até que a bola está fora de jogo. Um rally completo é a sequência de ações de jogo que resulta na atribuição de um ponto. NOVA 6. para marcar um ponto, PARA GANHAR UM JOGO E DA PARTIDA Rally é completo rally Um rally é a sequência de ações de jogo a partir do momento do serviço atingido pelo servidor até que a bola está fora de jogo. Um rally completo é a sequência de ações de jogo que resulta na atribuição de um ponto. Isso inclui a concessão de uma penalidade e perda de serviço(faltas com o limite de tempo).

52 ANTIGA 8. SITUAÇÕES DE JOGO 8.3. BOLA DENTRO A bola está "dentro" quando toca o solo do jogo, incluindo as linhas de contorno. NOVA 8. SITUAÇÕES DE JOGO 8.3. BOLA DENTRO A bola está "dentro" se em algum momento de seu contato com o solo, alguma parte da bola o toca, incluindo as linhas limítrofes.

53 ANTIGA 11. JOGADOR NA REDE CONTATO COM A REDE O contato com a rede por um jogador não é uma falta, a não ser que interfira na jogada. NOVA 11. JOGADOR NA REDE CONTATO COM A REDE O contato com a rede por um jogador entre o antenas, durante a ação de jogar a bola, é uma falta. A ação de jogar a bola inclui (entre outros) o salto, (ou tentativa) e aterrissagem. Os jogadores perto da bola JOGANDO, ou que estão tentando jogá-la, são considerados na ação de jogar a bola, mesmo que nenhum contato seja feito com a bola.

54 ANTIGA 22. ARBITRAGEM E PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTOS se a falta foi apitada pelo 1º árbitro, ele / ela indicará na ordem: a) a equipe que saca, b) a natureza da falta, c) o jogador (s) faltoso (se necessário). O 2º árbitro seguirá sinais manuais do 1º árbitro repetindo-os. NOVA 22. ARBITRAGEM E PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTOS se a falta foi apitada pelo primeiro árbitro, ele / ela vai indicar, em ordem a) a equipe que saca,: b) a natureza da falta, c) o jogador (s) faltoso (se necessário).

55 ANTIGA No caso de uma dupla falta ambos os árbitros indicar, em ordem: a) a natureza da falta, b) os jogadores faltosos (se necessário), c) a equipe que saca como definido pelo 1º árbitro. NOVA No caso de uma dupla falta ambos os árbitros indicar, em ordem a) a natureza da falta, b) os jogadores faltosos (se necessário), A próxima equipe a sacar é então indicada pelo 1º árbitro

56 VOLEIBOL ASPECTOS TÉCNICOS O JOGADOR LÍBERO RONALDO TADEU CHAVES

57 DESIGNAÇÃO DO LÍBERO 1- CADA EQUIPE ATÉ DOIS LÍBEROS: JOGADORES ESPECIALISTAS EM DEFESA. 2- LÍBEROS REGISTRADOS na súmula, ANTES DA PARTIDA, nas linhas especiais. 3- Líbero em quadra é o LÍBERO ATUANTE. Se há outro: SEGUNDO LÍBERO. Somente UM LÍBERO EM QUADRA EM QUALQUER MOMENTO DO JOGO. EQUIPAMENTO (UNIFORME) COR DOMINANTE DIFERENTE de QUALQUER OUTRA COR do uniforme da equipe (ou jaleco/colete para o LÍBERO REDESIGNADO) – (*DIFICULDADE REGIONAL.) CONTRASTE CLARO com o RESTO DA EQUIPE e numerado(s). Nas C.M. e O. da FIVB, LÍBERO REDESIGNADO veste, se possível, CAMISETA DO MESMO ESTILO E COR DO LÍBERO ORIGINAL, mantendo seu número. AÇÕES ENVOLVENDO O LÍBERO AÇÕES DE JOGO: 1- Troca com QUALQUER JOGADOR DAS POSIÇÕES DE FUNDO. 2- Ação restrita nas posições de fundo. Não pode COMPLETAR ataque, DE QUALQUER PARTE DA ÁREA DE JOGO se, NO MOMENTO DO CONTATO a bola estiver TOTALMENTE ACIMA DO BORDO SUPERIOR DA REDE. 3- Não pode SACAR, BLOQUEAR ou TENTAR BLOQUEAR.

58 4- Jogador não pode COMPLETAR ATAQUE de bola COMPLETAMENTE ACIMA DO BORDO SUPERIOR DA REDE, passada pelo Líbero por VOLEIO COM A PONTA DOS DEDOS, de DENTRO DE SUA ZONA DE ATAQUE. TROCAS COM O LÍBERO 1- NÃO contam como SUBSTITUIÇÕES. São ILIMITADAS, deve haver RALLY COMPLETO entre duas trocas com Líbero. EXCEÇÕES: - Se uma PENALIDADE ocasionar rotação das posições da equipe, MOVENDO O LÍBERO PARA A REDE ou - Se o LÍBERO ATUANTE se tornar incapaz de atuar - RALLY INCOMPLETO. 2- JOGADOR REGULAR DA TROCA pode trocar COM QUALQUER UM DOS LÍBEROS. LÍBERO ATUANTE pode trocar SOMENTE COM O JOGADOR REGULAR que ocupava sua posição no momento da troca, em quadra, ou com O SEGUNDO LÍBERO. 3- INÍCIO DE CADA SET, Líbero aguarda 2º árbitro CONFERIR E AUTORIZAR sua ENTRADA. 4- DEMAIS TROCAS somente quando BOLA ESTÁ “FORA DE JOGO” e antes do 1º árbitro autorizar o saque. 5- Troca efetuada após apito para sacar e antes do golpe de saque NÃO DEVE SER RECUSADA* mas, AO FINAL DO RALLY, o 1º árbitro informa ao capitão em jogo que, se esta ação se repetir, sua equipe poderá ser sancionada por retardamento.

59 6- Trocas tardias subsequentes DEVEM acarretar INTERRUPÇÃO IMEDIATA DA JOGADA e correspondente sanção por retardamento (advertência ou penalidade), determinando a próxima equipe a sacar. 7- Trocas somente ATRAVÉS DA ZONA DE TROCA DO LÍBERO. 8- Trocas DEVEM ser registradas no formulário de Controle do Líbero ou Súmula Eletrônica. 9- Troca ilegal do Líbero se caracteriza por: AUSÊNCIA DE RALLY COMPLETO entre as trocas; Líbero efetuar troca com JOGADOR REGULAR NÃO ENVOLVIDO NA SUA TROCA LEGAL ANTERIOR ou o SEGUNDO LÍBERO. Trocas ilegais recebem mesmas ações e consequências de SUBSTITUIÇÕES ILEGAIS. Trocas ilegais DEVEM SER corrigidas pelos árbitros (APONTADOR ASSISTENTE) antes do início do rally e sancionadas com retardamento. Troca ilegais identificadas após golpe de saque sofre mesmas consequências de substituições ilegais.

60 REDESIGNAÇÃO DE UM NOVO LÍBERO Líbero se torna incapaz de atuar por CONTUSÃO, MAL SÚBITO, EXPULSÃO OU DESQUALIFICAÇÃO. Líbero pode ser declarado incapaz de atuar, POR QUALQUER MOTIVO, PELO TÉCNICO OU PELO CAPITÃO NO JOGO. EQUIPES COM UM LÍBERO 1- Se o Líbero se torna ou é declarado incapaz de jogar, o técnico (ou o capitão no jogo) poderá redesignar como Líbero, PARA O RESTO DA PARTIDA, qualquer jogador que não esteja em quadra no momento DA REDESIGNAÇÃO, exceto o jogador regular que tenha trocado com o Líbero declarado incapaz. 2- Se o Líbero EM QUADRA se tornar incapaz de atuar, ele PODE ser trocado pelo jogador regular de sua troca legal anterior ou por um Líbero redesignado, de forma imediata e direta, apto a atuar no momento DA REDESIGNAÇÃO. Ainda que o Líbero não esteja em quadra, quando declarado incapaz de atuar, ele PODERÁ ser objeto de redesignação. Aquele DECLARADO INCAPAZ NÃO PODE ATUAR PELO RESTO DA PARTIDA. 3- Técnico (ou capitão no jogo) se dirige ao 2º árbitro, informando a redesignação. 4- Se o Líbero Redesignado se torna ou é declarado incapaz de atuar, outras redesignações serão permitidas.

61 5- Se o Técnico optar por indicar o capitão da equipe como Líbero redesignado, este renunciará a todos os direitos do posto. 6- Jogador redesignado como Líbero deve ter seu número registrado nas Observações da Súmula e no formulário de Controle do Líbero (ou súmula eletrônica). EQUIPES COM DOIS LÍBEROS Se uma equipe tem dois Líberos registrados na súmula e um deles se torna incapaz de atuar, esta tem direito a jogar com apenas um Líbero. Não será permitida redesignação, a menos que o Líbero restante se torne incapaz de atuar. RESUMO Se o Líbero é expulso ou desqualificado, ele pode ser trocado imediatamente pelo segundo Líbero. Se a equipe tem apenas um Líbero, terá direito de fazer uma redesignação.

62 3.46 Golpe de Ataque Ilegal pelo jogador da linha de fundo “VERSUS” tentativa de bloqueio do Líbero – Que falta ocorre primeiro? 4.8 um jogador inicial é substituído, em seguida retorna à quadra - mas se lesiona e não pode continuar no jogo. Quem pode substituir este jogador? DECISÃO: Mesmo que o jogador não possa ser substituído por uma substituição legal, ele pode ser substituído excepcionalmente por QUALQUER JOGADOR QUE NÃO ESTEJA NA QUADRA, EXCETO O LÍBERO OU O SEU JOGADOR DE TROCA. Isso deve ser registrado na súmula de jogo, mas não conta como uma das seis substituições permitidas Nº 5 retorna à quadra (de substituição), se lesiona e é substituído excepcionalmente. O Jogador de Troca pode substituí-lo? DECISÃO: Não. O JOGADOR DE TROCA DO LÍBERO não pode substituir o Nº 5. CASOS GERAIS RELACIONADOS COM O LÍBERO DECISÃO: O golpe de ataque se torna uma falta no momento em que a bola cruza a rede totalmente ou toca o bloqueio. A Tentativa do Líbero de bloquear foi uma AÇÃO ANTERIOR À CONCLUSÃO DO GOLPE DE ATAQUE do adversário e é, portanto, a primeira falta. O JOGADOR LÍBERO - (LIVRO DE CASOS 2014) Ronaldo Tadeu Chrysostomo Chaves

63 4.22 No controle da ordem inicial, o 2º Árbitro detecta que o número do Líbero está na formação inicial (REGULAR). Ele pede ao Técnico para corrigir o Formulário de Formação e informa ao Apontador sobre isso. Depois disso, o jogo começa. O procedimento foi correto? DECISÃO: O Líbero não tem permissão para estar em quadra na formação inicial (seis iniciantes) e não deve estar no formulário de formação inicial. Ele deve sair da quadra até que a situação seja resolvida. Normalmente, é claro, não é possível alterar um número do formulário de formação inicial. Neste caso, o 2º árbitro deve pedir ao técnico um novo formulário de formação inicial (que só pode ser alterado na posição de registro incorreto do Líbero). Uma vez verificada à nova formação em quadra, o 2º árbitro permitirá a entrada do Líbero. (RETARDAMENTO?)

64 5.1 Pode o Líbero entrar no jogo sem a permissão do 2º árbitro depois deste verificar a ordem inicial antes do set? DECISÃO: O jogador iniciante deve estar na quadra no momento da verificação da ordem inicial. Assim que o 2º árbitro verificar a ordem inicial, o Líbero pode trocar com o jogador da linha de fundo. A equipe não precisa começar com ou usar um Líbero. 5.2 A equipe efetua todas as substituições legais em um SET quando um jogador em quadra é expulso e o Líbero está sentado no banco. Como continuar a partida? DECISÃO: O jogador expulso/desqualificado deve ser imediatamente substituído legalmente. Como não há nenhuma possibilidade para isso, a equipe deve ser declarada incompleta e perderá o set. (Nota: Substituições excepcionais não são uma opção aqui). CAPÍTULO 5 – O JOGADOR LÍBERO 5.3 Pode o Líbero ser autorizado a entrar no jogo por uma substituição normal no lugar de um jogador lesionado? DECISÃO: Não. O Líbero não está autorizado a participar em qualquer substituição, regular ou excepcional. E SE O JOGADOR DE TROCA DO LÍBERO FOR EXPULSO FORA DE QUADRA?

65 5.4 O Líbero esta na quadra trocado pelo jogador Nº 5 e é expulso do set. Qual é o processo correto para continuar o jogo? DECISÃO: Se a equipe tem dois Líberos, o técnico pode trocar o Líbero atuante sancionado imediatamente pelo segundo Líbero. Se a equipe tem apenas um Líbero, a equipe pode optar: - Por retornar o jogador Nº 5 de volta à quadra no lugar do Líbero e jogar sem Líbero pelo restante do set, ou - O técnico redesignar um novo Líbero dos jogadores que não estão na quadra no momento da redesignação e o novo Líbero pode imediata e diretamente trocar com o Líbero atuante expulso (que não poderá jogar pelo resto da partida). CASO RECENTE 5.5 Pode uma troca de Líbero ser efetuada “no mesmo tempo” de uma substituição? DECISÃO: Sim - porque a "troca" não é uma "substituição" e vice-versa.

66 5.6 O Líbero troca o jogador na posição 1 após o apito do árbitro para sacar mas antes do golpe de saque. Qual é a ação adequada por parte do 1º árbitro? DECISÃO: Se isso ocorrer pela primeira vez no jogo, o primeiro árbitro deve permitir que o rally continuar continue. Após o rally, ele deve advertir o capitão em jogo que este não é um procedimento correto. Trocas tardias posteriores deverão desencadear sanções por retardamento imediatamente, interrompendo o rally. A troca do Líbero permanece válida, no entanto. Se a troca for feita após o golpe de saque, o 1º árbitro deve apitar isso como uma falta de posição. 5.7 A equipe efetua uma Troca Ilegal Líbero, mas isso é notado antes que o golpe de saque tenha sido feito. Como essa situação deve ser tratada? DECISÃO: Se notado antes do próximo saque, o 2º árbitro (Apontador Assistente) usará campainha (ou apito) para chamar de volta o jogador. A troca ilegal deve ser cancelada e a equipe sancionada por retardamento. 5.8 Cinco jogadores estão na quadra quando o árbitro apita para o saque. Enquanto isso, o Líbero sentado no banco, aparentemente se esquece de retornar após a jogada anterior. Quais os procedimentos corretos? DECISÃO: O 1º árbitro só deve apitar para o saque se ambas as equipes estão prontas para jogar e o sacador está de posse de bola. Se a entrada tardia do Líbero atrasa o apito para o saque de forma significativa, a equipe deve ser sancionada por Retardamento.

67 5.9 Enquanto corre para buscar uma bola, o único Líbero (trocando o Nº 4) lesiona sua perna e não pode mais jogar. O técnico então decidiu que queria o jogador Nº 4 redesignado como Líbero. Isso é possível? DECISÃO: Não diretamente. O técnico pode redesignar um novo Líbero de qualquer jogador que não está na quadra (excetuado o jogador de troca), no momento do pedido de redesignação. Se o técnico quer que o jogador Nº 4 seja o novo Líbero, este deve que retornar à quadra e ser substituído legalmente. Em seguida, ele pode ser redesignado como novo Líbero É permitido ser técnico e Líbero, ao mesmo tempo? DECISÃO: Sim. As Regras estabelecem que o Líbero não pode ser capitão da equipe ou em jogo; e não o proíbem de ser técnico e instruir a equipe além da linha de restrição do técnico Um erro de dois jogadores induzem o jogador de troca do Líbero a deixar brevemente a quadra (este evento ainda não havia sido registrado no Formulário de Controle do Líbero) - mas eles, por si mesmos, corrigiram o erro imediatamente. Isto é contado como uma troca? DECISÃO: A Regra estabelece que deve haver um rally entre duas trocas de Líbero. Este foi um erro óbvio, mas não deve ser considerado como uma falta.

68 5.12 Uma equipe esquece de trocar o Líbero quando rotaciona para a linha de frente na posição 4. Depois de três pontos, o primeiro árbitro percebe que o Líbero está ilegalmente na quadra. Qual é a decisão correta do árbitro? DECISÃO: O Líbero não comete uma falta de posição até que o sacador golpeie a bola. Quando há um jogador corretamente registrado, ilegalmente na quadra, esta equipe deve ser penalizada com um ponto e saque para o adversário, a formação deve ser retificada e os pontos marcados pela equipe faltosa desde o momento em que a falta foi cometida (se isso puder ser determinado) devem ser cancelados Durante o aquecimento oficial, o único Líbero de uma equipe se lesiona. Pode o capitão se tornar o novo Líbero? DECISÃO: Se a equipe tem dois Líberos, o técnico pode trocar o Líbero lesionado imediatamente pelo segundo Líbero. Se o segundo Líbero é declarado incapaz de jogar POR QUALQUER MOTIVO (se lesiona p.e.), ou se a equipe tem apenas um Líbero, o técnico pode redesignar um novo Líbero de um dos jogadores que não estejam na quadra no momento da redesignação. Embora seja verdade que o Líbero não possa ser o capitão da equipe ou o capitão em jogo, o capitão da equipe pode desistir de sua posição e todos os direitos e deveres a ele associados, a fim de jogar como o Líbero redesignado.

69 5.14 O Líbero é trocado e enviado, imediatamente, de volta à quadra (sem qualquer rally entre as duas trocas). Isso é permitido? DECISÃO: Não. Caso típico de Troca Ilegal de Líbero. A 2ª troca deve ser rejeitada pelo 2º árbitro e o 1º árbitro aplicar uma Sanção por Retardamento. É dever do Apontador Assistente controlar as trocas de Líbero e usar a campainha (ou apito) no momento da Troca Ilegal O Líbero é trocado por um jogador regular. Após o saque, uma bola entra em quadra e interrompe o rally. Antes do apito para repetir o rally, o Líbero tenta trocar com o jogador na posição 6. O 2º árbitro o chama de volta (ao banco). Ele agiu corretamente? DECISÃO: Sim, foi. Este é um caso típico de Troca Ilegal de Líbero, porque não houve um rally completo entre duas trocas de Líbero. No momento da segunda troca o 2º árbitro deve rejeitá-la e o 1º árbitro deve aplicar uma Sanção por Retardamento.

70 5.16 O Líbero se lesiona o 2º árbitro autoriza entrada de técnico e médico à quadra para atendimento e verificarem a gravidade da lesão, que decidem retornar o jogador de troca do Líbero à quadra. Imediatamente depois de conduzido ao banco, o Líbero alega melhora e insiste em voltar à quadra. Os árbitros permitem e o jogo continua. Isto foi correto? DECISÃO: Não, isso não foi correto. Mesmo em caso de lesão o Líbero pode ser trocado através de uma troca regular. Além disso, o Líbero ainda tem o direito de participar no jogo até que seja declarado incapaz de continuar (Regra ). Assim, esta situação foi um erro porque houve 2 trocas consecutivas sem qualquer rally entre elas. Este é um caso de Troca Ilegal de Líbero. No momento da 2ª troca o 2º árbitro deve rejeitá-la e o 1º árbitro aplicar uma Sanção por Retardamento Quando é que duas trocas de Líbero podem acontecer numa mesma interrupção? DECISÃO: Normalmente, tem de haver um rally completo entre sucessivas trocas de Líbero. Entretanto, quando uma PENALIDADE para o oponente (ou o Líbero se lesionar tornando o rally incompleto) forçar a rotação do Líbero para a posição 4, isto é permitido, não como uma situação de escolha da equipe.

71 5.19 O Líbero reclamou se sentir doente. É permitido redesignar um novo Líbero? DECISÃO: Se a equipe tem 2 Líberos e o Líbero Atuante é declarado incapaz de jogar POR QUALQUER MOTIVO, ele pode ser substituído pelo Segundo Líbero. Se uma equipe tem apenas um Líbero ou o Segundo Líbero se tornar incapaz de jogar, esta equipe pode indicar outro jogador pelo procedimento de redesignação O Apontador registra o Nº 15 como Líbero, em vez do Nº 5. Técnico e capitão assinam a súmula, confirmando listagem da equipe. O que fazer? DECISÃO: Este é um erro administrativo e não terá quaisquer consequências para a equipe. O apontador deve corrigir o número na Seção Observações da Súmula No 1º set, o Líbero de “A” joga com uma camisa de mesma cor e design do resto da equipe. Antes do início do 2º set, o técnico da “B” protesta contra esta situação. Qual é a decisão correta? DECISÃO: Porque a camisa errada não teve influência no jogo, o resultado do 1º set não deve ser cancelado. Entretanto, o Líbero deve trocar sua camisa Dois jogadores tentam bloquear um ataque do adversário e saltam na rede. Entre eles o Líbero também salta, mas não alcança em nenhum momento, com qualquer parte de seu corpo, acima do bordo superior da rede. O 2º árbitro apita a “tentativa de bloqueio”. A decisão foi correta? DECISÃO: A decisão não foi correta. Porque o Líbero não alcançou em qualquer momento com qualquer parte de seu corpo acima do bordo superior da rede, seu salto não pode ser considerado como uma tentativa de bloqueio.

72 5.23 O Líbero sai da quadra. O sacador é sancionado no saque “por 8 segundos”. Pode o Líbero agora reentrar na quadra? DECISÃO: De acordo com o espírito do jogo, ao Líbero será permitido trocar o jogador. Isso deve ser considerado como um rally completo O técnico declara o único Líbero incapaz de jogar e quer redesignar um novo Líbero. Quem pode ser redesignado como o novo Líbero e quando? DECISÃO: Exceto para o jogador regular de troca, qualquer jogador no banco no momento do pedido de redesignação pode ser redesignado como novo Líbero. O Líbero original não pode voltar para o jogo em nenhum momento. Se o técnico quer o jogador regular de troca como novo Líbero, primeiro ele deve substituí-lo legalmente.

73 CONSIDERAÇÕES FINAIS COMUNICAÇÃO COM A FVR É DE RESPONSABILIDADE DO OFICIAL DE ARBITRAGEM. MEIOS: TELEFONE, SITE E FACEBOOK DO CONSELHO: (SUGESTÕES)


Carregar ppt "REUNIÃO DO QUADRO DE ÁRBITROS – TEMPORADA 2015 21/02/2015 ESEFEX."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google