A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Missão de Supervisão, 12 Maio 2009 Probio II: Identificação de territórios potenciais.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Missão de Supervisão, 12 Maio 2009 Probio II: Identificação de territórios potenciais."— Transcrição da apresentação:

1 Missão de Supervisão, 12 Maio 2009 Probio II: Identificação de territórios potenciais

2 Subcomponente 2.1 – Subprojetos Territoriais Implementação de projetos demonstrativos visando a transversalização da biodiversidade em práticas e estratégias do setor privado Foco em setores que utilizam ou impactam a biodiversidade de maneira significativa – agricultura, pesca, florestas, recursos hídricos (mineração, transporte, energia) Subprojetos selecionados deverão contribuir para preservação da biodiversidade de importância global – ações principalmente enfocadas nas áreas prioritárias para conservação da biodiversidade (público e privado)

3 Parcerias com agentes econômicos “âncora”, capazes de impulsionar a transversalização da biodiversidade no setor produtivo Contrapartida de 3:1 por parte do agente do setor privado Atividades abrangendo um território de no mínimo ha Subprojetos Territoriais - Critérios

4 Critérios para subprojetos territoriais fazem com que o Funbio precise responder a oportunidades – abordagem reativa Necessidade de buscar parcerias junto a setores produtivos chave em áreas prioritárias para a conservação da biodiversidade na ausência de oportunidades – abordagem pró-ativa  Identificação a priori de territórios / regiões com potencial para transversalização da biodiversidade Subprojetos Territoriais – Oportunidade vs prospecção

5 TEMAS: Áreas prioritárias para conservação da biodiversidade Presença de setores produtivos que utilizam ou impactam a biodiversidade Presença de agentes dos setores produtivos com capacidade de atender aos critérios dos subprojetos Potencial para sinergias com os parceiros do Probio II Identificação de territórios potenciais

6 ESTRATÉGIA: Mapeamento dos setores produtivos de maior impacto e maior potencial econômico Cruzamento dos dados dos setores produtivos com: áreas prioritárias para conservação da biodiversidade UCs áreas de interesse dos parceiros do Probio II outras áreas de importância para biodiversidade Identificação de territórios potenciais

7 Agricultura Pecuária Silvicultura Mineração Transporte (Bioma Amazônia) Energia (hidrelétricas) Extrativismo Setores produtivos contemplados

8 Processamento dos dados – Considerações iniciais Escala nacional Município como unidade de análise Diferentes tipos de unidades de medida (área, produção, etc) Processamento dos dados diferenciado por setor e bioma

9 Processamento dos dados – Agricultura Dados da Produção Agrícola Municipal de 2007 do IBGE Necessidade de identificar as culturas de maior impacto para a biodiversidade (conversão de área) e maior potencial econômico, levando em conta diferenças regionais Análises separadas para lavoura temporária e permanente

10 Impacto: área plantada para cada cultura, por estado Potencial econômico: valor da produção como aproximação do PIB para cada cultura, por estado Ranking de impacto e ranking de potencial econômico para cada cultura, por estado Ranking final combinando ranking de impacto + ranking de potencial econômico As 10 principais culturas de cada estado foram selecionadas Processamento dos dados – Agricultura

11 Exemplo para o Nordeste: Principais produtos das lavouras temporárias Área plantada (ha) Valor (1 000 R$) Ranking Área Ranking Valor Ranking Combinado Cana-de-açúcar (2) Soja (em grão) Feijão (em grão) Milho (em grão) Mandioca (2) Algodão herbáceo (em caroço) Arroz (em casca) Abacaxi (1) (2) Melão Melancia Mamona (baga) Tomate Fumo (em folha) Sorgo granífero (em grão) Cebola Fava (em grão) Batata-doce Batata-inglesa Amendoim (em casca) Alho Girassol (em grão)

12 LAVOURA PERMANENTE (32): LAVOURA TEMPORÁRIA (31): AbacateLimão Algodão arbóreoMaçã BananaMamão BorrachaManga CacauMaracujá CaféMarmelo CaquiNoz Castanha de cajuPalmito Chá-da-índiaPera Coco-da-baíaPêssego DendêPimenta-do-reino Erva-mateSisal ou agave FigoTangerina GoiabaTungue GuaranáUrucum LaranjaUva AbacaxiGirassol Algodão herbáceoJuta AlhoLinho AmendoimMalva ArrozMamona AveiaMandioca Batata-doceMelancia Batata-inglesaMelão Cana-de-açúcarMilho CebolaRami CenteioSoja CevadaSorgo ErvilhaTomate FavaTrigo FeijãoTriticale Fumo Processamento dos dados – Agricultura

13 Lista de culturas temporárias e permanentes selecionadas como base de análise Mapeamento do setor consistiu na % da área plantada por município Ranking da % da área plantada por município utilizado como indicativo da pressão do setor Processamento dos dados – Agricultura

14 LAVOURA PERMANENTE: LAVOURA TEMPORÁRIA: Processamento dos dados – Agricultura

15 Processamento dos dados – Pecuária Dados da área de pastagem por município do Censo Agrícola de 2006 do IBGE não são confiáveis Mapa de Cobertura Vegetal do Probio, baseado em imagens de 2002, não possui detalhamento para todos os biomas Utilização de dados sobre o rebanho bovino da Produção Pecuária Municipal de 2007 do IBGE Limitações: inconsistências entre bancos de dados do IBGE; diferentes taxas de ocupação

16 Processamento dos dados – Pecuária Mapeamento do setor consistiu no número de cabeças por município Ranking do número de cabeças por município utilizado como indicativo da pressão do setor

17 Processamento dos dados – Pecuária

18 Processamento dos dados – Silvicultura Dados da área plantada por município para 2007, da Bracelpa Congrega todos os produtores de celulose do Brasil, e mais de 80% da produção de papel Não contempla uso para carvão vegetal – ausência de dados disponíveis

19 Processamento dos dados – Silvicultura Mapeamento do setor consistiu na % da área plantada por município Ranking da % da área plantada por município utilizado como indicativo da pressão do setor

20 Processamento dos dados – Silvicultura

21 Processamento dos dados – Mineração Dados georreferenciados do DNPM, porém desatualizados Informações de 2006 sobre localização (município) e porte das lavras obtidas através do Universo da Mineração Brasileira, publicação do DNPM Seleção de lavras de médio e grande porte (descarte de concessões a indivíduos) Análises realizadas separadamente para substâncias metálicas e não- metálicas

22 Processamento dos dados – Mineração Substâncias metálicas: seleção baseada na importância econômica nacional e global, e na taxa de crescimento da produção Substâncias não-metálicas: seleção baseada na importância econômica nacional, e na importância para indústrias associadas a setores produtivos chave (cimento e gesso; fertilizantes)

23 SUBSTÂNCIAS NÃO-METÁLICAS: Areias Rochas britadas e cascalho Argilas Calcário Caulim Rochas ornamentais Gispsita Fosfato Potássio SUBSTÂNCIAS METÁLICAS: Ferro Bauxita Ouro Cobre Estanho Níquel Chumbo Manganês Nióbio Titânio Zinco Processamento dos dados – Mineração

24 Lista de substâncias metálicas e não-metálicas selecionadas utilizada como base de análises Mapeamento do setor consistiu na produção mineral por município (quantidade produzida por lavra calculada com base no ponto médio da categoria de porte de cada lavra) Ranking da produção mineral por município utilizado como indicativo da pressão do setor

25 Processamento dos dados – Mineração SUBSTÂNCIAS NÃO METÁLICAS:SUBSTÂNCIAS METÁLICAS:

26 Processamento dos dados – Transporte Para o bioma Amazônia, foram mapeadas as principais rodovias estaduais e federais A extensão da área de impacto das rodovias foi definida através de um buffer de 40km de cada lado das estradas

27 Processamento dos dados – Transporte Estradas Buffer 40km

28 Modelagem dos dados – Considerações iniciais Necessidade de estimar a pressão conjunta dos diversos setores produtivos Objetivo é identificar “manchas” territoriais que possuam as características necessárias para a implementação de subprojetos territoriais Resultado não é um exercício de priorização

29 Sempre termine sua apresentação com o seu contato. Limitações: ̵ ranking de pressão dominado por setores de ampla distribuição geográfica ̵ prioriza municípios que congregam diversos setores, porém essa característica não é necessária ̵ diferenças regionais são mascaradas Variáveis: ̵ agricultura permanente ̵ agricultura temporária ̵ pecuária ̵ silvicultura ̵ mineração – metais ̵ mineração – não-metais Ranking combinado = soma dos rankings de cada variável, por município Avaliação inicial baseada nos 25% dos municípios com maior pressão Modelagem dos dados – Pressão

30 Áreas prioritárias para desenvolvimento do Probio II – MMA Áreas previstas para atuação do ICMBio no Probio II Territórios da Cidadania - MDA Modelagem dos dados – Interesses dos parceiros

31

32

33 Territórios da Cidadania Modelagem dos dados – Interesses dos parceiros

34 Sempre termine sua apresentação com o seu contato. Ressalvas: ̵ averiguar a inclusão de outras critérios associados a importância para biodiversidade Cruzamento dos dados dos setores produtivos de maior impacto com: ̵ áreas prioritárias para conservação da biodiversidade ̵ UCs ̵ áreas de interesse dos parceiros do Probio II Modelagem dos dados – “Manchas” produtivas

35 Pressão

36 Alta pressão (25%)

37 Alta pressão + áreas prioritárias

38 Alta pressão + áreas prioritárias + UCs

39 Convergências com parceiros

40 Sempre termine sua apresentação com o seu contato. Apresentar metodologia e resultados para aprovação do CCP e do Banco Mundial Estimar pressão separadamente por setor e por bioma Utilizar bacias hidrográficas para definir potenciais “manchas” territoriais Apresentar metodologia e discutir resultados preliminares com parceiros do Probio II Próximos passos

41 Fernanda Marques Alexandre Ferrazoli Keila Valente


Carregar ppt "Missão de Supervisão, 12 Maio 2009 Probio II: Identificação de territórios potenciais."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google