A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Georg Wilhelm Friedrich Hegel SAMANTA BASSO 1º Semestre Direito – Unijuí Ciência política e teoria do Estado Prof. Dejalma Cremonese Ijuí/ Junho 2008.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Georg Wilhelm Friedrich Hegel SAMANTA BASSO 1º Semestre Direito – Unijuí Ciência política e teoria do Estado Prof. Dejalma Cremonese Ijuí/ Junho 2008."— Transcrição da apresentação:

1 Georg Wilhelm Friedrich Hegel SAMANTA BASSO 1º Semestre Direito – Unijuí Ciência política e teoria do Estado Prof. Dejalma Cremonese Ijuí/ Junho 2008

2 Georg Wilhelm Friedrich Hegel Nasceu em 1770, em Estugarda- Alemanha. *Escola-Tradição:Idealismo Romantismo e Hegelianismo (por ele próprio fundado)

3 A primeira e a mais importante obra de Hegel, é a Fenomenologia Suas Idéias sobressaltantes são o idealismo absoluto e a DIALÉTICA.

4 -Hegel sucedeu Fichte como professor de filosofia na Universidade de Berlim em 1818, -Posto ocupado até sua morte.

5 - Filósofo da Totalidade, do Saber absoluto, do Fim da História, da dedução de toda realidade a partir do Conceito, - Da Identidade que não concebe espaço para o contigente, para a diferença; - Filósofo do estado prussiano, que hipostasiou o Estado

6 Suas obras possuem a fama de serem difíceis, devido à amplitude dos temas que pretendem abordar. Sua filosofia é realmente difícil, Afinal, Hegel era crítico das filosofias claras e distintas, Para ele, o negativo era constitutivo da ontologia. Sendo assim, a clareza não seria adequada para conceituar o objeto.

7 -Foi ele quem iIntroduziu um sistema para compreender a história da filosofia e do mundo, -Chamado geralmente dialética: progressão na qual cada movimento sucessivo surge como solução das contradições inerentes ao movimento anterior. -A Revolução Francesa constitui, para Hegel, a introdução da verdadeira liberdade nas sociedades ocidentais pela primeira vez na história escrita.

8 - A Dialética é uma das muitas partes do sistema hegeliano objeto de má compreensão ao longo do tempo. - Para Hegel, é preciso abandonar a idéia de que a contradição produz um objeto vazio de conteúdo. - Hegel dá dignidade ontológica à contradição, - Bem como para o negativo. Hegel não queria com isso dizer que absurdos como, por exemplo, pensar que um quadrado redondo fosse possível.

9 - Hegel utilizou-se deste sistema para explicar toda a história da filosofia, da ciência, da arte, da política e da religião, - Muitos críticos modernos assinalam que Hegel parece analisar superficialmente as realidades da história a fim de encaixá-las em seu modelo dialético.

10 - A obra hegeliana é fonte de inúmeras controvérsias -A filosofia, não deixa de se referir a Hegel, na medida em que se constitui como anti-hegeliana. - Além disso, várias tradições filosóficas reivindicam algum legado hegeliano, embora em geral não se intitulem tal como hegelianas. -Exemplos dessas tradições são alguns marxista, a da Escola de Frankfurt e pragmatista.

11 - Hegel era fascinado pelas obras de Spinoza, Kant e Rosseau, assim como pela Revolução Francesa. - Muitos consideram que Hegel representa o ápice do idealismo alemão do século XIX, que teve impacto profundo no materialismo histórico de Karl Marx.

12 Tinha por suas Influências - Kant, - Goethe, - Spinoza, - Rosseau,

13 -Descartes, -Maquiavel, -Montesquieu, -Fichte,e - Schelling

14 Após seu falecimento, surgiram seguidores, onde em um grupo obtinham-se opiniões contrárias a respeito, - Um campo onde encontrava-se jovens o interpretando com sentido revolucionário. Chamados os jovens hegelianos (Bruno Bauer, Ludwig Feuerbach, David Friedrich Straus, Max Stirner e, o mais famoso, Karl Marx. - E seus seguidores da universidade em que trabalhou a Universidade de Berlim, defendendo a ortodoxia evangélica e o conservadorismo político

15 - ENTÃO SURGE UM GRANDE RENASCIMENTO!!! - No século XX, tal fato deveu-se por ter sido descoberto e reavaliado como progenitor filosófico do marxismo por marxistas de orientação filosófica, - Em parte devido a um ressurgimento da perspectiva histórica que Hegel colocou em tudo, - E em parte ao crescente reconhecimento da importância de seu método dialético.

16 Descrição da sua principal obra: Fenomenologia do Espírito (Phänomenologie des Geistes), Nesta obra Hegel pensa sobretudo na vida mais viva, a que não tolera a fixação, o endurecimento, nem a repetição monótona. - É um projeto completamente inédito: descreve o processo típico da formação da consciência.

17 Ciência da Lógica (Wissenschaft der Logik), 1812/1816 Enciclopédia das Ciências Filosóficas (Enzyklopaedie der philosophischen Wissenschaften), 1817/1830 Elementos da Filosofia do Direito (Grundlinien der Philosophie des Rechts), 1817/1830 Suas outras obras que tiveram destaque foram:

18 Conclusões sobre sua filosofia: A dialética Hegeliana : a contradição é o motor do seu pensamento. Para ele, diversidade significa unicamente contradição. O absoluto por fim não é Senão aquilo que ele é na Realidade

19 Pressupôs que a historia da humanidade é um processo através do qual a mesma tem feito progresso espiritual e moral e avançado seu auto-conhecimento. Apoiou-se na fé de que a história é a representação do propósito de Deus e que o homem tinha agora avançado longe bastante para descobrir o que: Ele é a gradual realização da liberdade humana

20 Referências Bibliográficas 1.html


Carregar ppt "Georg Wilhelm Friedrich Hegel SAMANTA BASSO 1º Semestre Direito – Unijuí Ciência política e teoria do Estado Prof. Dejalma Cremonese Ijuí/ Junho 2008."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google