A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Coordenação do Curso de Física A realidade atual do ensino de ciências no ensino médio:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Coordenação do Curso de Física A realidade atual do ensino de ciências no ensino médio:"— Transcrição da apresentação:

1 Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Coordenação do Curso de Física A realidade atual do ensino de ciências no ensino médio: avaliação. Prof.: Robert Saraiva Matos

2 O Ensino de Ciências no Brasil e no Mundo PISA 2003

3 Ensino de Física no Brasil – Educação Básica Professores mal remunerados e sobrecarregados. Número insuficiente de professores (~700 nas 1600 escolas públicas do RJ). Currículos inadequados: enciclopédicos, pouco flexíveis, voltados para o vestibular. Material didático insuficiente, desatualizado e pouco variado. Métodos de ensino ineficientes, pouco uso de novas tecnologias, faltam aplicações práticas e experimentos. Pequeno aproveitamento dos resultados da pesquisa em ensino de Física. Poucos professores altamente qualificados.

4 Ensino de Física no Brasil – Educação Básica Professores mal remunerados e sobrecarregados. Número insuficiente de professores (~700 nas 1600 escolas públicas do RJ). Currículos inadequados: enciclopédicos, pouco flexíveis, voltados para o vestibular. Material didático insuficiente, desatualizado e pouco variado. Métodos de ensino ineficientes, pouco uso de novas tecnologias, faltam aplicações práticas e experimentos. Pequeno aproveitamento dos resultados da pesquisa em ensino de Física. Poucos professores altamente qualificados. Onde a pós-graduação pode interferir?

5 Por que Mestrado Profissional? Para o MEC (Capes), o mestrado profissional deve ser a “interface com os setores não-acadêmicos da sociedade brasileira, tendo em vista a formação de recursos humanos [...] para o exercício de profissões outras que não a de docente pesquisador” Capes - Parâmetros Para Análise de Projetos de Mestrado Profissional, julho/2002.

6 Mestrado Profissional vs. Acadêmico Mestrado profissional: –Alunos (preferencialmente) mantêm sua atividade profissional. –Pesquisa aplicada; desenvolvimento de produtos. –Não existem bolsas (isso pode mudar em breve). –Conclusão em 3 anos. Mestrado acadêmico: –Alunos (preferencialmente) com dedicação integral ao curso. –Pesquisa básica. –Bolsas da Capes e CNPq. –Conclusão em 2 anos.

7 Objetivos do Curso de Mestrado Profissional em Ensino de Física do IF-UFRJ Aperfeiçoamento profissional de professores de Física. Ênfase em conteúdos de Física e nos aspectos teóricos, metodológicos e epistemológicos do ensino dessa disciplina. Desenvolvimento e avaliação de métodos, materiais didáticos e práticas pedagógicas para o ensino de Física.

8 Linhas e Projetos de Pesquisa Desenvolvimento e Avaliação de Materiais Didáticos 1. Desenvolvimento e atualização curricular 2. Desenvolvimento de recursos áudio-visuais 3. História e filosofia da Física e produção de material instrucional 4. O computador no ensino de Física 5. O experimento no ensino de Física 6.Relações interdisciplinares no ensino de Física Currículo, Aprendizagem e Avaliação 1.Formação de professores 2.Operacionalização da pesquisa em Ensino de Física na sala de aula

9 Alguns aspectos do regime didático Ingresso anual: 12 vagas Duração do curso: 2,5 anos (5 períodos letivos de 15 semanas). Atividades presenciais concentradas em dois dias da semana.

10 Grade Curricular 1 o semestre2 o semestre3 o semestre4 o semestre Tópicos de Fisica Clássica I 2 hs/sem Tópicos de Física Clássica II 2 hs/sem Mecânica Quântica 2 hs/sem Eletivas 2 hs/sem Aprendizagem em Física 2 hs/sem Tópicos de Ensino de Física 2 hs/sem Eletivas 2 hs/sem Eletivas 2 hs/sem História da Física 2 hs/sem Métodos Matemáticos 2 hs/sem Eletivas 2 hs/sem Eletivas 2 hs/sem 360 horas de aula (mínimo)

11 Disciplinas eletivas (30) Física Física Estatística Termodinâmica Tópicos de Física Ondulatória Tópicos de Mecânica Quântica Tópicos de Física Atômica e Molecular Tópicos de Física da Matéria Condensada Tópicos de Física Nuclear Tópicos de Física de Altas Energias Tópicos de Astrofísica e Cosmologia Tópicos de Óptica Tópico de Física Contemporânea Lasers e suas Aplicações Elementos de Eletrônica Analógica Elementos de Eletrônica Digital Modelagem Computacional Material Didático O Computador no Laboratório Didático Produção de Material para Laboratórios Didáticos Desenvolvimento e Produção de Material Didático Áudio-Visual Desenvolvimento e Uso de Aplicativos Computacionais no Ensino de Física Internet e Ensino de Física História e Epistemologia Tópicos de História da Física Epistemologia das Ciências Naturais Pesquisa em Ensino de Física Aprendizagem em Física II Tópicos de Ensino por Investigação Métodos de Pesquisa em Educação Planejamento Curricular e do Ensino Fundamentos da Pesquisa em Ensino de Física Seminários de Atualização Estágio em Laboratório de Pesquisa Atividade Acadêmica Complementar Pesquisa de Dissertação (0 créditos)

12 Os primeiros dois anos: 2008 – Docentes: 19 Artigos em periódicos/anais: 23 Material instrucional: 12 Dissertações: Docentes: 21 Artigos em periódicos/anais: 51 Material instrucional: 15 Dissertações: 0

13 Os primeiros dois anos: 2008 – 2009 UFRJ – Ens.Fís.

14 Exemplos de trabalhos dos alunos

15 Efeito Doppler na Fórmula 1 Marco Adriano Dias Programa de Ensino de Física, UFRJ M. Schumacher, autódromo de Suzuka (Japão)

16 Efeito Doppler na Fórmula 1 antes: 880 Hz depois: 577 Hz V = 254 km/h

17 Mais detalhes: –Marco Adriano Dias, Medindo a velocidade de um Fórmula 1 com o efeito Doppler, Anais do XVIII Simpósio Nacional de Ensino de Física (Vitória, 2009)

18 Física com o Google Earth Anderson Ribeiro de Souza Programa de Ensino de Física, UFRJ

19 A barca Rio-Niterói vista no Google Earth

20 Velocidade da barca Rio-Niterói θ = 43 o λ = 22 m V = 31 km/h A velocidade do catamarã Rio-Niterói é 33 km/h.

21 Mais detalhes: –Anderson R. Souza e C.E.A. Google Earth Physics, Physics Education 44, 624 (2009) –Anderson R. Souza e C.E.A. Ondas, Barcos e o Google Earth, Anais do XII Encontro de Pesquisa em Ensino de Física (Lindóia, 2010)


Carregar ppt "Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Coordenação do Curso de Física A realidade atual do ensino de ciências no ensino médio:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google