A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Getúlio Vargas Primeiro governo: 1930-1945 Segundo governo: 1950- 1954 O povo subirá comigo as escadas do Catete disse Vargas, em sua campanha de 50.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Getúlio Vargas Primeiro governo: 1930-1945 Segundo governo: 1950- 1954 O povo subirá comigo as escadas do Catete disse Vargas, em sua campanha de 50."— Transcrição da apresentação:

1 Getúlio Vargas Primeiro governo: Segundo governo: O povo subirá comigo as escadas do Catete disse Vargas, em sua campanha de 50

2 Acima um registro da saída do funeral de Getúlio Vargas Dir/esquerda: Tancredo Neves e João Goulart...

3 As cartas testamentos de Getúlio Vargas

4 A Carta-Testamento de Getúlio Vargas, na íntegra: Mais uma vez, a forças e os interesses contra o povo coordenaram-se e novamente se desencadeiam sobre mim. Não me acusam, insultam; não me combatem, caluniam, e não me dão o direito de defesa. Precisam sufocar a minha voz e impedir a minha ação, para que eu não continue a defender, como sempre defendi, o povo e principalmente os humildes. Sigo o destino que me é imposto. Depois de decênios de domínio e espoliação dos grupos econômicos e financeiros internacionais, fiz-me chefe de uma revolução e venci. Iniciei o trabalho de libertação e instaurei o regime de liberdade social. Tive de renunciar. Voltei ao governo nos braços do povo. A campanha subterrânea dos grupos internacionais aliou-se à dos grupos nacionais revoltados contra o regime de garantia do trabalho. A lei de lucros extraordinários foi detida no Congresso. Contra a justiça da revisão do salário mínimo se desencadearam os ódios. Quis criar liberdade nacional na potencialização das nossas riquezas através da Petrobrás e, mal começa esta a funcionar, a onda de agitação se avoluma. A Eletrobrás foi obstaculada até o desespero.

5 Não querem que o trabalhador seja livre. Não querem que o povo seja independente. Assumi o Governo dentro da espiral inflacionária que destruía os valores do trabalho. Os lucros das empresas estrangeiras alcançavam até 500% ao ano. Nas declarações de valores do que importávamos existiam fraudes constatadas de mais de 100 milhões de dólares por ano. Veio a crise do café, valorizou-se o nosso principal produto. Tentamos defender seu preço e a resposta foi uma violenta pressão sobre a nossa economia, a ponto de sermos obrigados a ceder. Tenho lutado mês a mês, dia a dia, hora a hora, resistindo a uma pressão constante, incessante, tudo suportando em silêncio, tudo esquecendo, renunciando a mim mesmo, para defender o povo, que agora se queda desamparado. Nada mais vos posso dar, a não ser meu sangue. Se as aves de rapina querem o sangue de alguém, querem continuar sugando o povo brasileiro, eu ofereço em holocausto a minha vida. Escolho este meio de estar sempre convosco. Quando vos humilharem, sentireis minha alma sofrendo ao vosso lado. Quando a fome bater à vossa porta, sentireis em vosso peito a energia para a luta por vós e vossos filhos. Quando vos vilipendiarem, sentireis no pensamento a força para a reação. Meu sacrifício vos manterá unidos e meu nome será a vossa bandeira de luta. Cada gota de meu sangue será uma chama imortal na vossa consciência e manterá a vibração sagrada para a resistência. Ao ódio respondo com o perdão.

6 E aos que pensam que me derrotaram respondo com a minha vitória. Era escravo do povo e hoje me liberto para a vida eterna. Mas esse povo de quem fui escravo não mais será escravo de ninguém. Meu sacrifício ficará para sempre em sua alma e meu sangue será o preço do seu resgate. Lutei contra a espoliação do Brasil. Lutei contra a espoliação do povo. Tenho lutado de peito aberto. O ódio, as infâmias, a calúnia não abateram meu ânimo. Eu vos dei a minha vida. Agora vos ofereço a minha morte. Nada receio. Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na História. (Rio de Janeiro, 23/08/54 - Getúlio Vargas)

7 As várias facetas de Getúlio Vargas Essa criativa charge apresenta algumas representações de Getúlio ao longo de seu governo. A primeira caricatura remete a figura militar de Vargas, relacionando à Revolução de 30, quando Vargas com o apoio do setor militar forma uma aliança que o leva ao poder. É um período marcado pela nomeação de vários militares para os cargos de interventores estaduais. A segunda caricatura remete ao período em que Vargas governou de forma legal, eleito sob a tutela da Constituição de 1934, evidenciado no uso da faixa presidencial A terceira imagem reflete um presidente com semblante grave e portando um livro, que pressupõe uma referência à Constituição de 1937, que legitimava um governo autoritário e não reconhecido por representantes do Legislativo. Era a ditadura do Estado Novo. A terceira imagem reflete um presidente com semblante grave e portando um livro, que pressupõe uma referência à Constituição de 1937, que legitimava um governo autoritário e não reconhecido por representantes do Legislativo. Era a ditadura do Estado Novo. Na charge, o período ditatorial se encerra com um Getúlio Vargas em trajes informais que não mais fazem alusão à figura do presidente. Supostamente, a imagem indica o processo de redemocratização do Brasil, quando Vargas abre mão do Estado Novo, em 1945 e passa cinco anos em sua fazenda à espera da oportunidade que o recolocaria na presidência. Na charge, o período ditatorial se encerra com um Getúlio Vargas em trajes informais que não mais fazem alusão à figura do presidente. Supostamente, a imagem indica o processo de redemocratização do Brasil, quando Vargas abre mão do Estado Novo, em 1945 e passa cinco anos em sua fazenda à espera da oportunidade que o recolocaria na presidência. Por fim, encerrado o quadro exposto, Caruso mostra um Getúlio Vargas abatido e levando uma arma nas mãos. Nesse último retrato temos Vargas na iminência do seu suicídio. Antes do fatídico evento, temos o desenvolvimento de tensões políticas que colocaram o governante entre o interesse do bloco desenvolvimentista e as demandas nacionalistas. Somadas as acusações de tentativa de assassinato de Carlos Lacerda, o líder político acabou se matando.Por fim, encerrado o quadro exposto, Caruso mostra um Getúlio Vargas abatido e levando uma arma nas mãos. Nesse último retrato temos Vargas na iminência do seu suicídio. Antes do fatídico evento, temos o desenvolvimento de tensões políticas que colocaram o governante entre o interesse do bloco desenvolvimentista e as demandas nacionalistas. Somadas as acusações de tentativa de assassinato de Carlos Lacerda, o líder político acabou se matando.

8 Getúlio Vargas e as tendências políticas da época... Getúlio ao longo de sua trajetória política gozou de uma plasticidade que permitiu interpretações políticas voltadas tanto para a direita, quanto para a esquerda... Essa novidade política lhe assegurou amplo apoio dentro da sociedade... Seria essa característica um dos pontos chaves do populismo?

9 As forças políticas durante o Governo Constitucional ( ) Ação Integralista Brasileira (A.I.B) Influência fascista Principal líder : Plínio Salgado Deus, Pátria, Família

10

11 Aliança Nacional Libertadora (ANL) Pró-nacionalismo Principal líder: Luís Carlos Prestes

12 Luís Carlos Prestes e a Intentona Comunista (1935) Repressão por parte do governo às ações da ANL; O governo fecha a ANL, levando a oposição comunista a se organizar no PCB (ilegal) que planeja um golpe; O golpe fracassa por falta de condições e de organização para implementação de um governo revolucionário no país

13 Getúlio Vargas – O pai dos pobres Vargas construiu, ao longo do período em que esteve no poder, uma imagem atrelada ao Brasil, de forma heróica. Ele conseguiu associar o desenvolvimento das leis trabalhistas, o desenvolvimento econômico e educacional a sua figura pessoal. Sem Vargas o povo brasileiro estava órfão. Essa imagem, ainda hoje, resistiu ao desenvolvimento histórico-político e manteve Getúlio como sendo o Pai dos Pobres e dos trabalhadores. Mas a construção de um mito histórico não foi algo aleatório, e sim arquitetado e moldado para atingir as grandes massas...

14 O trabalhismo A defesa das leis trabalhistas A criação e consolidação das leis O corporativismo/ sindicalismo Criação do emprego público (concursos) Inserção de uma parcela considerável da população na sociedade de consumo Desconstrução do brasileiro típico como sendo o malandro e a construção do novo homem brasileiro: o trabalhador Proibição de greves Criação do imposto sindical Pelego- figura comum durante o Estado Novo.

15

16 O samba desce o morro para cantar para os trabalhadores Wilson Batista – as primeiras gravações A temática dos sambas passa a ser o culto ao trabalho, retratando a vida dos trabalhadores pobres Formação de uma nova identidade cultural Bonde do São Januário Wilson Batista Quem trabalha É quem tem razão Eu digo E não tenho medo De errar O Bonde São Januário Leva mais um operário Sou eu Que vou trabalhar Antigamente Eu não tinha juízo Mas hoje Eu penso melhor No futuro Graças a Deus Sou feliz Vivo muito bem A boemia Não dá camisa A ninguém Passe bem!

17

18 A educação e o governo de Getúlio Vargas Criação do Ministério da Educação e da Saúde Reformas educacionais Instituição do Ensino primário público obrigatório Criação de cartilhas obrigatórias no sistema público de ensino, que exaltava o nacionalismo e a figura de Vargas Criação de instituições como o SENAI e o SENAC para a formação de mão-de- obra especializada, principalmente para a indústria

19

20 Muito teremos feito em breve tempo se conseguirmos libertar-nos da importação de artefatos de ferro, nacionalizando a indústria siderúrgica. (De Getúlio Vargas, em 1931.) O nacionalismo de Getúlio Vargas Discurso nacionalista O futebol como sendo o esporte nacional e patriótico Política de incentivo a substituição de importações Nacionalização de bancos e empresas de seguros Criação da CSN ( Companhia Siderúrgica Nacional) Código de Minas(1940)- proibia a participação de estrangeiros na mineração e siderurgia. Descoberta de petróleo na Bahia em 1939.

21

22

23 A construção do Cristo Redentor Importante símbolo brasileiro, ajudou a criar uma nova cara para o Brasil Terminou de ser construída em 1931.

24 O Estado Novo e seus mecanismos de ação na sociedade... Criação do DASP (Departamento de Administração do Serviço Público) DIP- Departamento de Imprensa e Propaganda A Hora do Brasil Criação do Conselho Nacional do Petróleo Investimentos no setor militar com a compra de armas.

25 A política externa de Vargas durante o Estado Novo A crise mundial acentuou o declínio da hegemonia inglesa e a emergência dos EUA. Política de influência ideológica sustentada pela Alemanha Nazista. Getúlio adota uma postura pragmática negociando com quem lhe oferecesse melhores condições. Getúlio reprime definitivamente a ação integralista em 1938 e massacra movimentos nazistas existentes no sul do Brasil. Ou seja, internamente ele afasta a política brasileira de um possível alinhamento ideológico com os nazistas. Com a eclosão da 2ª Guerra Mundial ( ) os EUA adotam uma postura mais intervencionista na América Latina, a fim de garantir apoio durante o conflito. Política da Boa Vizinhança

26 Aquarela do Brasil Ary Barroso Brasil! Meu Brasil brasileiro Meu mulato inzoneiro Vou cantar-te nos meus versos O Brasil, samba que dá Bamboleio, que faz gingar O Brasil, do meu amor Terra de Nosso Senhor Brasil! Prá mim! Pra mim, pra mim Ah! abre a cortina do passado Tira a mãe preta do cerrado Bota o rei congo no congado Brasil! Prá mim! Pra mim, pra mim! Deixa cantar de novo o trovador A merencória luz da lua Toda canção do meu amor Quero ver a sá dona caminhando Pelos salões arrastando O seu vestido rendado Brasil! Pra mim, pra mim, Brasil! Terra boa e gostosa Da morena sestrosa De olhar indiferente O Brasil, samba que dá bamboleio que faz gingar O Brasil, do meu amor Terra de Nosso Senhor Brasil!, Pra mim, pra mim, pra mim O esse coqueiro que dá coco Onde eu amarro a minha rede Nas noites claras de luar Brasil!, Pra mim, pra mim, pra mim. Ah! e estas fontes murmurantes Aonde eu mato a minha sede E onde a lua vem brincar Ah! esse Brasil lindo e trigueiro É o meu Brasil brasileiro Terra de samba e pandeiro Brasil! Pra mim, pra mim! Brasil! Brasil! Pra mim, Brasil!, Brasil!

27 O nosso primeiro produto cultural de exportação, a controversa Carmem Miranda Política da Boa Vizinhança Visão estereotipada e distante da realidade cultural brasileira

28 O que é que a baiana tem? Dorival Caymmi O que é que a baiana tem? O que é que a baiana tem? Tem torso de seda tem (tem) Tem brinco de ouro tem (tem) Corrente de ouro tem (tem) Tem pano da Costa tem (tem) Tem bata rendada tem (tem) Pulseira de ouro tem (tem) E tem saia engomada tem (tem) Tem sandália enfeitada tem (tem) E tem graça como ninguém...! O que é que a baiana tem? (bis) Como ela requebra bem...! O que é que a baiana tem? (bis) Quando você se requebrar caia por cima de mim (tris) O que é que a baiana tem? Mas o que é que a baiana tem? O que é que a baiana tem? Tem torso de seda tem (tem?) Tem brinco de ouro tem (ah!) Corrente de ouro tem (que bom!) Tem pano da Costa tem (tem) Tem bata rendada tem (e que mais?) Pulseira de ouro tem (tem) Tem saia engomada tem (tem) Sandália enfeitada tem Só vai no Bonfim quem tem... O que é que a baiana tem? (bis) Só vai no Bonfim quem tem... O que é que a baiana tem? (bis) Um rosário de ouro, uma bolota assim Ai, quem não tem balangandãs não vai no Bonfim Ôi, quem não tem balangandãs Não vai no Bonfim Ôi, não vai no Bonfim

29 O queremismo Iniciativa promovida pelos círculos trabalhistas ligados a Getúlio, com o apoio dos comunistas. Os queremistas saíram as ruas defendendo a instalação de uma Assembléia Nacional Constituinte com Getúlio no poder. Só posteriormente deveriam ser realizadas eleições diretas para presidente, nas quais Getúlio deveria concorrer.

30 Por que o Governo Lula é comparado ao de Getúlio Vargas ? Tentativa de uma nova construção histórica... O Lula seria o herdeiro histórico de Vargas Desenvolvimentismo Cuidados a cerca de comparações exaustivas e infundadas Grande popularidade do governo Lula

31


Carregar ppt "Getúlio Vargas Primeiro governo: 1930-1945 Segundo governo: 1950- 1954 O povo subirá comigo as escadas do Catete disse Vargas, em sua campanha de 50."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google