A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Paróquia São João Batista – Dourado - SP Fonte: Paróquia Senhor Bom Jesus - Monte Alto - SP Formação Permanente na Fé FormaçãoBíblico-Doutrinal.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Paróquia São João Batista – Dourado - SP Fonte: Paróquia Senhor Bom Jesus - Monte Alto - SP Formação Permanente na Fé FormaçãoBíblico-Doutrinal."— Transcrição da apresentação:

1 Paróquia São João Batista – Dourado - SP Fonte: Paróquia Senhor Bom Jesus - Monte Alto - SP Formação Permanente na Fé FormaçãoBíblico-Doutrinal

2 2. Introdução a Sagrada Escritura Bíblia: coleção de livros A Bíblia contêm 73 livros, divididos em 2 partes: Antigo Testamento – 46 livros Novo Testamento – 27 livros Testamento = Pacto = Aliança

3 Antigo Testamento Pentateuco: Pentateuco: Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio. Livros Históricos: Livros Históricos: Josué, Juízes, Rute, I e II Samuel, I e II Reis, I e II Crônicas, Esdras, Neemias, Tobias, Judite, Ester, I e II Macabeus. Livros Sapienciais: Livros Sapienciais: Jó, Salmos, Provérbios, Eclesiastes, Cântico dos Cânticos, Sabedoria e Eclesiástico. Profetas: Profetas: lsaías, Jeremias, Lamentações, Baruc, Ezequiel, Daniel, Oséias, Joel, Amós, Abdias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuc, Sofonias, Ageu, Zacarias e Malaquias.

4 Novo Testamento Livros Históricos: Livros Históricos: Os evangelhos de Mateus, Marcos, Lucas e João, e os Atos dos Apóstolos. Livros Didáticos: Livros Didáticos: 21 cartas, a saber: Romanos, I e II Coríntios, Gálatas, Efésios, Filipenses, Colossenses, I e II Tessalonicenses, I e II Timóteo, Tito, Filêmon, Hebreus, Tiago, l e II Pedro, I, II e III João e Judas. Livro Profético: Livro Profético: Apocalipse.

5 Novo Testamento Livros Históricos: Livros Históricos: Os evangelhos de Mateus, Marcos, Lucas e João, e os Atos dos Apóstolos. Livros Didáticos: Livros Didáticos: 21 cartas, a saber: Romanos, I e II Coríntios, Gálatas, Efésios, Filipenses, Colossenses, I e II Tessalonicenses, I e II Timóteo, Tito, Filêmon, Hebreus, Tiago, l e II Pedro, I, II e III João e Judas. Livro Profético: Livro Profético: Apocalipse.

6 TRADIÇÕES BÍBLICAS DO AT COMPOSIÇÃO LITERÁRIA TRADIÇÃO JAVISTA(J): chama a Deus de Iahweh. Com vários textos principalmente do Pentateuco (o relato da criação Gn 2, em que registra Adão e Eva; os relatos de Moisés) Utiliza imagens vivas e coloridas, escritos principais do século IX a. C. em Judá, reino do Sul. TRADIÇÃO ELOISTA (E): chama a Deus de Elohim (séc. VIII a. C.) reino do Norte, estilo sóbrio de moral exigente. TRADIÇÃO SACERDOTAL (P): chama a Deus de Deus textos do período do exílio e pós-exílio Várias narrações e leis, preocupados com a redação final do Pentateuco. (primeiro relato da criação Gn 1 terminando com o repouso sabático.)

7 A História Bíblica

8 ABRAÃO ABRAÃO A história Bíblica não começa com Adão e Eva, mas com ABRAÃO, um pastor que viveu no século XVIII aC. na Mesopotâmia da região de Ur da Caldeia. ABRAÃO E SARA – ISSAC E RAQUEL = ESAÚ E JACÓ JACÓ = 12 TRIBOS DE ISRAEL Emigração para o Egito – séc. XVIII a.C

9 MOISÉS MOISÉS 1250 a.C, libertação do Egito por MOISÉS. Após a fuga = Monte SINAI = ALIANÇA Partiram para a Terra Prometida. A invasão ocorreu na região de Jericó. Moisés, como a grande maioria dos que saíram do Egito, não entrou na terra prometida. Moisés morreu no monte Nebo, na região de Moab. Toda a história da libertação do Egito, o caminho pelo deserto e as leis estão contidos nos livros do Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio.

10 JOSUÉ Liderou a conquista da terra. Ao entrar no país, Josué renovou com as tribos a Aliança do Sinai nos montes Ebal e Garizim. Ao estabelecer-se em Canaã, os israelitas tiveram que mudar seu estilo de vida. De nômades, tornaram-se sedentários; de pastores se transformaram em agricultores. Além disso, tiveram que conviver com outros povos com culturas e religiões diferentes. Do final do século XII até meados do século XI a.C, os israelitas mantiveram sua organização de tribos confederadas.

11 JUÍZES Nos momentos de perigo se constituía um chefe militar que organizava um exército com homens de algumas outras tribos para combater o inimigo. Esses chefes receberam o nome de Juízes. O livro de Juízes conta a história de doze deles. Os mais importantes foram Gedeão e Sansão. Até aproximadamente o ano 1030 a.C, as tribos de Israel permaneceram autônomas, unidas apenas por um passado comum e pela religião. Mas, a ameaça cada vez maior dos filisteus fez com que procurassem uma maior unidade. Nasceu, assim, a monarquia.

12 REIS Saul Saul, da tribo de Benjamim, primeiro rei de Israel ( a.C). Com sua morte, os filisteus retomaram os territórios e praticamente dividiram o reino israelita em duas partes. Davi Davi ( a.C) foi escolhido rei, primeiro pelas tribos do sul, em Hebron, e sete anos depois pelas tribos do norte, para manter a unidade nacional. Dominou os filisteus e ampliou as fronteiras de Israel. Conquistou a cidade de Jerusalém e a transformou em capital do reino. Salomão Poeta e cantor, provavelmente compôs alguns salmos e hinos. Sucedeu-lhe no trono seu filho Salomão ( a.C), homem sábio, político e administrador. Construiu o Templo de Jerusalém em 960 a.C.

13 Divisão dos Reinos Jerusalém Reino do Norte, ou de Israel Samaria Com a morte de Salomão, as tribos se dividiram em dois reinos independentes política e religiosamente. O Reino do Sul, ou de Judá, com apenas duas tribos, com capital em Jerusalém; e o Reino do Norte, ou de Israel, com capital na cidade de Samaria.

14 Reino do Norte – Israel O Reino de Israel durou de 931 a 721 aC. Ali viveram e pregaram os profetas Elias e Elizeu e mais tarde Amós e Oséias. Sob a influência desses dois últimos profetas, surgiu no Reino de Israel, nos meados do século VIII, o Documento Eloísta. Este Documento procurou resgatar todas as tradições anteriores sobre os patriarcas, a libertação do Egito e a conquista da terra. Recebeu o nome de Eloísta, porque chama Deus de Eloim. Em 721 a.C o Reino de Israel foi destruído por Sargon II, rei da Assíria. Toda a população foi levada para o exílio. Alguns sacerdotes e escribas que conseguiram fugir levaram o Documento Eloísta para o Reino de Judá.

15 Reino do Norte – Israel Domínio da Assíria

16 Reino do Sul – Judá O Reino de Judá existiu de 931 a 586 aC. Todos os reis foram descendentes de Davi em linha reta. Processo de redação da história e a readaptação de leis e costumes. No reinado de Ezequias (721 a 698 a.C) foi feita a fusão dos Documentos Javista e Eloísta. Em 622 a.C, o rei Josias ( a.C) promoveu uma grande reforma religiosa no país (cf. 2Rs 22 – 23). Durante a reforma foi encontrado no templo de Jerusalém o Livro da Lei que constitui o núcleo central do Livro do Deuteronômio. Provavelmente esse livro foi redigido no Reino de Israel e trazido depois para Judá. Ainda sob Josias é redigida a Lei de Santidade (Lv 17 – 26).

17 Reino do Sul – Judá No Reino de Judá, pregaram os profetas lsaías ( a.C), Miquéias, Sofonias (630 aC), Naum (612 aC), Habacuc (600 aC) e Jeremias ( aC). Suas pregações deram origem aos livros bíblicos que levam seus nomes. Em 586 a.C, Nabucodonosor, rei da Babilônia, conquistou Jerusalém. A população foi levada para o exílio, o templo e a cidade destruídos. São dessa época as Lamentações.

18 Exílio da Babilônia ( ) O exílio na Babilônia durou até 538 a.C. Durante esse tempo, os sábios judeus releram a história do povo à luz da catástrofe. Os exilados foram confortados pelos profetas Ezequiel e por um profeta anônimo, chamado depois de Dêutero(Segundo)Isaías. Nesse período, surgiram as sinagogas como lugares de oração e de estudo. Os textos escritos se tornaram mais importantes. Os sacerdotes reuniram, mais uma vez, as antigas tradições patriarcais, dividindo toda a história em quatro etapas: A CRIAÇÃO, A ALIANÇA COM NOÉ, A ALIANÇA COM ABRAÃO E A ALIANÇA COM MOISÉS. Ainda, durante o exílio, foi feita a última redação da chamada História Deuteronomista que compreende os livros de Josué, Juízes, Samuel e Reis. Foram terminados, também, os livros de muitos profetas.

19 Império Persa – 539 a.C Em 539 a.C, Ciro, rei da Pérsia, conquistou a Babilônia. Em 538 a.C, permitiu aos exilados judeus voltarem para sua terra e reconstruir Jerusalém e o Templo. Aqueles que voltaram, depois de muitas dificuldades, mas incentivados pelos profetas Ageu e Zacarias, reconstruíram Jerusalém e, em 515 a.C, reconsagraram o Templo. Em 445 a.C, Neemias, chegou a Jerusalém como governador e reconstruiu os muros da cidade.

20 Império Greco-Macedônico Alexandre Magno O domínio persa durou dois séculos ( aC). Surgiu, então, Alexandre Magno da Macedônia que conquistou toda a Ásia. Com as conquistas de Alexandre Magno, a cultura grega espalhou-se por toda parte. O grego tornou-se a língua mais falada. Alexandre morreu com apenas 33 anos de idade e seu vasto império foi dividido entre seus generais.

21 Império Romano Durante todo o século III a.C, Israel ficou sob o domínio dos Ptolomeus do Egito Livros: Crônicas, Esdras, Neemias, Eclesiastes, Rute, Jonas, Joel e Segundo Zacarias ( 9 – 14). Em 198 a.C, os Selêucidas da Síria tomaram o território de Israel. Com o objetivo de unificar o reino com a cultura grega, proibiu-se a circuncisão, o culto no templo e mandou queimar as cópias da Lei (Pentateuco). Nesse período de perseguição foram escritos os livros de Tobias, Ester, Judite e Eclesiástico. Os judeus, liderados pelos Macabeus, iniciaram a luta contra o domínio sírio. Pelo ano 165 a.C, foi escrito o livro de Daniel e entre 150 e 100 a.C os dois livros dos Macabeus. O livro da Sabedoria é o último livro do AT, escrito por volta do ano 50 a.C. No ano 63 a.C, Israel passou para o domínio romano.

22 Império Romano – Herodes Em 40 a.C, Herodes Magno, foi declarado, pelo senado romano, rei de Israel. Herodes assumiu o governo no ano 37 e reinou até o ano 4 a.C. Durante seu reinado, nasceu Jesus em Belém da Judéia. Com sua morte, seu reino foi dividido pelo imperador romano entre seus filhos, que receberam o título de tetrarcas. Arquelau herdou a Judéia e a Samaria. Foi destituído do cargo no ano 6 d.C por causa de sua crueldade. A Galiléia ficou com Herodes Antipas que morreu em 39 d.C. Foi ele que mandara decapitar João Batista.

23 Pôncio Pilatos Quando Jesus começou sua atividade pública, no ano 27 d.C, a Judéia era governada por um procurador romano, Pôncio Pilatos. Seu ministério público durou aproximadamente três anos. Morreu no ano 30 da nossa era. Nesse mesmo ano, com a força do Espírito Santo, os apóstolos começaram a pregação da Boa-Nova da Salvação. A princípio, era uma pregação oral. Com o passar do tempo, os apóstolos foram morrendo ou tiveram que fugir por causa da perseguição movida pelos judeus. Os cristãos foram, então, obrigados a escrever a pregação dos apóstolos.

24 Novo Testamento Os primeiros livros do NT são as duas cartas de Paulo aos Tessalonicenses, escritas em Corinto pelo ano 50 ou 51 d.C. As Cartas aos Coríntios, aos Gálatas e provavelmente Filipenses foram escritas em Éfeso entre os anos 56 e 57 d.C. Romanos foi composta em 58 d.C na cidade de Corinto. Do ano 60 d.C, aproximadamente, é a carta de Tiago. Entre 61 e 63 d.C, durante sua prisão em Roma, Paulo escreveu as cartas aos Colossenses, aos Efésios e o bilhete a Filêmon. Dessa época é, também, a primeira carta de Pedro que morreu martirizado em Roma no ano 64 d.C.

25 Novo Testamento A primeira carta a Timóteo e a carta a Tito são do ano 66 d.C. No ano 67 dC foi escrito o primeiro dos quatro evangelhos, o de Marcos, em Roma. Pouco antes de sua morte. Em Roma no ano de 67 aC. Paulo escreveu a sua última carta: 2Timóteo. Os evangelhos de Mateus e Lucas e os Atos dos Apóstolos foram escritos entre os anos 80 e 90. Entre os anos de 90 e 100 foram escritos o evangelho de João, o Apocalipse, as três cartas de João e a carta de Judas.


Carregar ppt "Paróquia São João Batista – Dourado - SP Fonte: Paróquia Senhor Bom Jesus - Monte Alto - SP Formação Permanente na Fé FormaçãoBíblico-Doutrinal."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google