A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Histologia Vegetal Tecidos Meristemáticos: ainda não sofreram diferenciação (não tem especificidade funcional). Pode ser primário ou secundário. Tecidos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Histologia Vegetal Tecidos Meristemáticos: ainda não sofreram diferenciação (não tem especificidade funcional). Pode ser primário ou secundário. Tecidos."— Transcrição da apresentação:

1 Histologia Vegetal Tecidos Meristemáticos: ainda não sofreram diferenciação (não tem especificidade funcional). Pode ser primário ou secundário. Tecidos Permanentes: Já sofreram diferenciação e tem função específica. Pode ser de revestimento, preenchimento, condução, sustentação...

2 Meristema Primário Formados por células embrionárias Localizado nas gemas laterais e extremidade do caule e raiz (apical) Responsável pelo crescimento longitudinal (comprimento) Originam os tecidos permanentes

3 Meristema Primário indiferenciada diferenciada Meristema primário

4 Meristema Secundário Formados por desdiferenciação de tecidos permanentes Localizados ao longo do caule e raiz Responsáveis pelo crescimento em espessura (crescimento secundário) Câmbio: produz xilema pra dentro e floema pra fora Felogênio: produz parênquima pra dentro e súber pra fora

5 Meristema Secundário câmbio xilema floema felogênio súber parênquima

6 Tecido de Revestimento Tecido permanente responsável por proteção contra: 1. desidratação 2. agentes infecciosos 3. choques mecânicos 4. agentes químicos 5. predadores 6. parasitas...

7 Tecido de Revestimento - Epiderme Tecido de revestimento formado por única camada de células Onde ainda não ocorreu crescimento em espessura Células vivas, aclorofiladas, com cutícula (cera) Protege contra desidratação, traumas e infecções Apresenta anexos

8 Anexos - Estômatos Duas células epidérmicas modificadas chamadas de estomáticas Riniformes Apresentam o ostíolo (abertura) Realiza trocas gasosas e transpiração (água em vapor)

9 Estômato Células estomáticas ostíolo

10 Anexos - Pêlos Prolongamentos da epiderme Os pêlos absorventes são encontrados nas raízes (aumenta superfície de absorção) Os pêlos secretores produzem odor, substâncias urticantes, néctar, enzimas digestivas...

11 Anexos - Hidatódios Localizados nas bordas das folhas Elimina água líquida O fenômeno é chamado de gutação Cuidado para não confundir com transpiração (estômatos)

12 Anexos - Acúleos Estruturas rígidas e pontiagudas Impregnados de cutina – dureza Defesa vegetal Se destaca com facilidade Ex: roseira Cuidado para não confundir com espinhos que são folhas modificadas e não se destacam facilmente (limoeiro)

13 Acúleos

14 Tecido de Revestimento - Súber Tecido morto e pluriestratificado Aparece onde já existe crescimento secundário Células impregnadas de suberina (o que as mata), sendo impermeável e resistente Protege de desidratação, agressões e funciona como isolante térmico (tem ar em seu interior) Aparecem perfurações (canais) para respiração denominadas lenticelas Quando se rompe formam os ritidomas (fragmentos)

15 Súber

16 Tecidos de Transporte Com a ocupação do meio terrestre o sistema vascular é de grande valor. A condução da seiva é necessário para vegetais de maior porte. As traqueófitas utilizam estes dois tipos de tecidos de transporte: xilema e floema

17 Xilema Xilema ou Lenho = madeira Conduz seiva bruta (água e sais) da raíz até as folhas Apresentam 2 tipos de células: elementos do vaso lenhoso e traqueídes O xilema mais interno é chamado de cerne (já obstruído), auxilia na sustentação – madeira nobre –indústria moveleira O xilema mais externo é chamado de alburno e ainda auxilia na condução da seiva

18 Elementos do vaso lenhoso (traquéia) Células mortas – impregnadas de lignina Resistentes Cilíndrica Sem membrana que separa uma célula da outra Poros (perfurações) em paredes – facilita a passagem da seiva de uma célula à outra

19 Traqueídes Células mortas – impregnadas de lignina Menor diâmetro – mais longa Apresentam membrana que as separa Poros - pontuações

20 Floema Floema ou Líber = casca Transporta a seiva elaborada (orgânica) faz folhas para as demais regiões Células vivas / aclorofiladas / anucleadas Um tipo de célula: elementos do vaso crivado

21 Elemento do vaso crivado Apresenta grande vacúolo Membrana rica em plasmodesmos Essas perfurações facilitam a passagem da seiva Existe uma célula nucleada adjacente a ela que comanda seu metabolismo, ela é chamada de célula companheira A placa crivada é a área perfurada

22 Tecidos de Sustentação Serve para sustentar o vegetal em meio terrestre Apesar do xilema ser um tecido condutor, graças a sua resistência, ele também auxilia na sustentação. 2 tipos de tecidos específicos de sustentação: colênquima e esclerênquima

23 Colênquima Tecido vivo Geralmente células com formato hexagonal (encaixe) Deposição de celulose garante resistência Formam feixes longitudinais junto ao floema do caule e pecíolo das folhas Certa flexibilidade apesar de resistente (partes jovens do caule)

24 Esclerênquima Tecido morto – deposição de lignina Feixes longitudinais 2 tipos celulares: 1. Fibras: longas e finas – junto aos vasos condutores – fibra de linho, juta e cânhamo 2. Esclereídeos – formato irregular – caroços e pêra (parece areia)

25 Parênquimas Células vivas por todo vegetal Podem ser: 1. Preenchimento 2. Clorofiliano 3. Reserva 4. Secretores

26 Parênquima Clorofiliano Suas células apresentam cloroplastos Realizam a fotossíntese (produz seiva elaborada + O 2 ) 2 tipos: 1. Paliçádico – junto à epiderme superior da folha (+ cloroplastos) 2. Lacunoso – junto a epiderme inferior da folha (- cloroplastos)

27 Parênquima de Preenchimento Preenche espaços entre tecidos (estrutural) Origina mesristemas secundários (desdiferenciação) Cicatrização de ferimentos

28 Parênquimas de Reserva Armazena substâncias importantes para a manutenção da vida vegetal 1. Amilífero – reserva amido (açúcar) – alimento – abundante em raízes 2. Aquífero – armazena água – clima árido 3. Aerífero – armazena ar – flutuação de plantas aquáticas

29 Parênquimas Secretores Secreta substâncias – Pode ser: 1. Lactíferos – látex (cicatrização) – seringueiras 2. Resiníferos – resinas – antibióticos – proteção – pinheiros 3. Secretor – secreta substâncias do próprio metabolismo – cristais de cálcio


Carregar ppt "Histologia Vegetal Tecidos Meristemáticos: ainda não sofreram diferenciação (não tem especificidade funcional). Pode ser primário ou secundário. Tecidos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google