A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Oriente Médio, Mundo Árabe e Mundo Muçulmano Panorama geopolítico (Quadros sinópticos, esquemas-resumo, infográficos e mapas mentais) Módulo II Conflitos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Oriente Médio, Mundo Árabe e Mundo Muçulmano Panorama geopolítico (Quadros sinópticos, esquemas-resumo, infográficos e mapas mentais) Módulo II Conflitos."— Transcrição da apresentação:

1 Oriente Médio, Mundo Árabe e Mundo Muçulmano Panorama geopolítico (Quadros sinópticos, esquemas-resumo, infográficos e mapas mentais) Módulo II Conflitos Parte 1 – PALESTINA: um pedaço de terra disputado por dois povos Wanderley Cavalcante - Junho/2009

2 Oriente Médio, Mundo Árabe e Mundo Muçulmano Panorama geopolítico Módulo II Conflitos Parte 1 – PALESTINA: um pedaço de terra disputado por dois povos Wanderley Cavalcante - Maio/2009 Parte 2 – ÁRABES E ISRAELENSES: uma história de conflitos Parte 3 – A luta do povo árabe da Palestina em busca de sua identidade nacional

3 Um pedaço de terra disputado por dois povos A Palestina, uma estreita faixa de terra desértica que se estende ao longo do Mediterrâneo, circundada por este mar e pelo Líbano, Egito, Síria e Jordânia, tem sido objeto, há mais de sessenta anos, de uma violenta disputa que envolve povos profundamente ligados à região: israelenses e palestinos. PALESTINA

4 PALESTINA: localização geográfica Oriente Médio A área correspondente à Palestina até 1948 encontra-se hoje dividida em três partes: uma parte integra o1948 Estado de IsraelEstado de Israel; duas outras (a Faixa de Gaza e a Cisjordânia), de maioria árabe-palestina. Faixa de GazaCisjordânia Área de aprox km 2 (tamanho do estado de Alagoas) LIMITES: Líbano (ao norte) / Síria (a noroeste) / Jordânia (a leste e sudeste) / Egito (a sudoeste) / Mar Mediterrâneo (a oeste) /Mar Vermelho (num pequeno trecho ao sul, através do Golfo de Aqaba)

5 Um pouco de história... INFLUÊNCIAS DE VÁRIOS POVOS: esteve sob o domínio de assírios, babilônios, persas, macedônios, romanos, otomanos, árabes e judeus Muitas tribos de hebreus migraram para o Egito; lá permaneceram cerca de 400 anos; depois migraram de novo para a Palestina, por eles chamada de Canaã (a terra prometida por Deus aos hebreus) Unificação de tribos sob a Monarquia (Saul, Davi, Salomão); toda a Palestina foi conquistada e Jerusalém passou a ser a capital Divisão em dois reinos: as dez tribos do norte formam o reino de Israel e as duas tribos do sul, o reino de Judá Escravidão na Babilônia Persas derrotam os babilônios e permitem o retorno dos hebreus à Palestina. Em seguida a região é dominada sucessivamente por macedônios, egípcios e romanos Revoltas dos judeus contra a dominação romana (66 e 132 d.C). Roma expulsa os hebreus da Palestina e estes dispersam-se por várias regiões do Império Romano (DIÁSPORA) Da Diáspora até 1948 a região foi dominada por: ÁRABES (a partir do século VIII) TURCOS (de 1516 a 1918) INGLESES (1918 a 1947) Longo período em que a maior parte da população é árabe e muçulmana Da Diáspora até 1948 a região foi dominada por: ÁRABES (a partir do século VIII) TURCOS (de 1516 a 1918) INGLESES (1918 a 1947) Longo período em que a maior parte da população é árabe e muçulmana hebreus vindos da Mesopotâmia (com Abraão) chegam na Palestina, já habitada por cananeus e filisteus, com os quais tiveram inúmeros conflitos 6 a 5 a.C,: Nascimento de JESUS Fundação do movimento sionista – 1897 Declaração Balfour promete Estado judaico na Palestina 1917 Partilha da Palestina – a.C a.C a.C. 935 a.C. 538 a.C.

6 Um pouco de história... Os judeus descendem dos hebreus, antigos habitantes da Palestina que haviam sido expulsos pelos romanos no início da era cristã e dispersos pelo mundo em um movimento chamado Diáspora As reivindicações dos palestinos em relação à Palestina se baseiam em DIREITOS ADQUIRIDOS POR SUA LONGA E CONTÍNUA OCUPAÇÃO As reivindicações judaicas em relação à Palestina se baseiam em DIREITOS HISTÓRICOS e LAÇOS RELIGIOSOS SOBRE A REGIÃO Os árabes-palestinos ocuparam a região quando da expansão árabe e aí permaneceram durante todo o Império Otomano e o Mandato Britânico Irônica e tragicamente, o combustível mais importante desse conflito (entre o Ocidente e o Islã) consiste no choque entre Israel e os palestinos, cujas motivações essenciais não são religiosas e culturais, mas nacionais e territoriais (Demétrio Magnoli)

7 Movimento sionista: nascido na Europa no final do século XIX, lutava pela volta à Terra Prometida, na Palestina (criação de um lar nacional para os judeus espalhados pelo mundo). A imigração judaica para a região da Palestina (Escritor húngaro Theodor Herzl, fundador.) Uma das causas principais que levaram ao surgimento e ao crescimento do movimento sionista foram as violentas e sistemáticas perseguições (os Pogroms) – muitas vezes estimuladas pelo governo – às comunidades judias que habitavam o Império Russo.

8 / A imigração judaica para a região cresce, estimulada pelo movimento sionista Entre 1936 e 1939, ocorre revolta dos árabes da Palestina contra domínio britânico e imigração judaica, que abriu disputa por terras. A imigração judaica para a região da Palestina Em 1947/48, judeus somam 600 mil, para 1,3 milhão de árabes. A comunidade judaica forma grupos paramilitares Entre 1890 e 1922, a população judaica na Palestina dobra, de 40 mil para cerca de 85 mil. Declaração Balfour: Em 2 de novembro de 1917, por meio desta, Londres exprimia sua simpatia para com as aspirações sionistas e prometia empregar todos os seus esforços para o estabelecimento na Palestina de um lar nacional para o povo judeu

9 Em 1947, sob impacto do Holocausto de 6 milhões de judeus pela Alemanha nazista, a ONU, sucessora da Liga das Nações, aprova a partilha da Palestina. A partilha da Palestina Pelo proposta, os judeus ficariam com 56% do território, e um Estado árabe seria formado no restante. Árabes rejeitam a partilha, sob argumento de que ela não obedeceu à proporção entre as populações

10 1947/48 Leitura da Declaração de independência pelo primeiro- ministro Bem- Gurion Surge o estado de Israel Em 1948, Israel declara independência, um dia antes do fim formal do mandato britânico, em 15 de maio. Milícias são fundidas em Exército. Começam confrontos entre os dois grupos. O novo país é invadido por tropas das nações árabes vizinhas (Egito, Síria, Jordânia e Líbano), que foram derrotadas (Guerra Árabe-Israelense de 1948). Celebração popular em Telavive, depois do anúncio de 14 de maio. A partilha da Palestina

11 Parte 2 – ÁRABES E ISRAELENSES: uma história de conflitos 1948/ Guerra de independência de Israel Guerra do Canal: a crise de Suez Guerra dos Seis Dias Guerra do Yom Kippur Continua...


Carregar ppt "Oriente Médio, Mundo Árabe e Mundo Muçulmano Panorama geopolítico (Quadros sinópticos, esquemas-resumo, infográficos e mapas mentais) Módulo II Conflitos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google