A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. José Carvalho 2008. Parágrafo, período e frase Num país cheio de sol, onde às vezes chovia demais, havia um ministro da Paciência. Era um senhor.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. José Carvalho 2008. Parágrafo, período e frase Num país cheio de sol, onde às vezes chovia demais, havia um ministro da Paciência. Era um senhor."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. José Carvalho 2008

2 Parágrafo, período e frase Num país cheio de sol, onde às vezes chovia demais, havia um ministro da Paciência. Era um senhor alto, de óculos redondos e grandes bigodes, que se chamava Sebastião Domingos Folgado. Tinha sido eleito para governar a Paciência por ser sabedor, justo e muitíssimo paciente. Nas caves e subcaves do seu ministério empilhavam-se bilhas cheiinhas de paciência, que ele procurava distribuir, com sabedoria e justiça, pelo seu povo. O ministro da Paciência chegava ao ministério sempre muito cedo. Ainda empregadas e empregados faziam a limpeza, correndo de baldes e esfregonas na mão, ligando aspiradores, abrindo e fechando janelas, regando plantas e flores. O ministro espreitava para dentro do seu gabinete e cumprimentava: – Ora, então, muito bom dia! – Olá, ministro Sebastião – respondiam-lhe os empregados todos ao mesmo tempo. – Então, está bonzinho? – Cá estamos para mais um dia de trabalho! (…) in, O ministro da Paciência Manuela Alves Observa e lê o texto com muita atenção.

3 Parágrafo Se olhares com atenção para a mancha gráfica do texto poderás verificar que nem todas as suas linhas começam na mesma direcção. De vez em quando há uma linha que começa mais dentro em relação às outras. É a primeira linha do PARÁGRAFO. As falas das personagens (iniciadas com um travessão) começam igualmente mais dentro em relação às outras linhas do texto. Por isso, também são parágrafos. Assim sendo, o nosso texto tem 6 parágrafos.

4 Parágrafo, período e frase Num país cheio de sol, onde às vezes chovia demais, havia um ministro da Paciência. Era um senhor alto, de óculos redondos e grandes bigodes, que se chamava Sebastião Domingos Folgado. Tinha sido eleito para governar a Paciência por ser sabedor, justo e muitíssimo paciente. Nas caves e subcaves do seu ministério empilhavam-se bilhas cheiinhas de paciência, que ele procurava distribuir, com sabedoria e justiça, pelo seu povo. O ministro da Paciência chegava ao ministério sempre muito cedo. Ainda empregadas e empregados faziam a limpeza, correndo de baldes e esfregonas na mão, ligando aspiradores, abrindo e fechando janelas, regando plantas e flores. O ministro espreitava para dentro do seu gabinete e cumprimentava: – Ora, então, muito bom dia! – Olá, ministro Sebastião – respondiam-lhe os empregados todos ao mesmo tempo. – Então, está bonzinho? – Cá estamos para mais um dia de trabalho! (…) in, O ministro da Paciência Manuela Alves

5 Parágrafo Vejamos como começa cada um desses 6 parágrafos…. 1º parágrafo Num país cheio de sol… 6º parágrafo - Cá estamos para… 2º parágrafo Tinha sido eleito… 3º parágrafo O ministro da Paciência… 4º parágrafo - Ora, então,… 5º parágrafo - Olá, ministro Sebastião…

6 Parágrafo Um parágrafo… - é uma parte do texto - corresponde a um momento da história - começa mais dentro em relação às outras linhas - inicia-se sempre com letra maiúscula - começa sempre com um travessão (-) e letra maiúscula no caso das falas de personagens - termina com um dos sinais de pontuação (.), (:), (!), (?) ou (…) Aprende!

7 Parágrafo A partir da imagem ao lado vais imaginar e construir um parágrafo. Aplica!

8 Período Os parágrafos podem dividir-se em partes mais pequenas, os PERÍODOS. Num país cheio de sol, onde às vezes chovia demais, havia um ministro da Paciência. Era um senhor alto, de óculos redondos e grandes bigodes, que se chamava Sebastião Domingos Folgado. Repara no 1º parágrafo do texto reproduzido abaixo. Nele podemos encontrar 2 períodos. Como se pode ver pelo exemplo, dentro de um parágrafo, os períodos terminam e separam-se entre si com um (.) ponto final.

9 Período O ministro da Paciência chegava ao ministério sempre muito cedo. Ainda empregadas e empregados faziam a limpeza, correndo de baldes e esfregonas na mão, ligando aspiradores, abrindo e fechando janelas, regando plantas e flores. O ministro espreitava para dentro do seu gabinete e cumprimentava: Repara agora no 3º parágrafo do texto reproduzido abaixo. Quantos períodos nele podemos encontrar… 1, 2, 3, ou? O ministro da Paciência chegava ao ministério sempre muito cedo. Ainda empregadas e empregados faziam a limpeza, correndo de baldes e esfregonas na mão, ligando aspiradores, abrindo e fechando janelas, regando plantas e flores. O ministro espreitava para dentro do seu gabinete e cumprimentava: Disseste 3 ! Vejamos…

10 Período A partir da imagem apresentada cria um parágrafo que contenha dois ou mais períodos.

11 Frase Repara de novo no 1º parágrafo do texto reproduzido abaixo. Ele está dividido em 2 períodos (um escrito a vermelho e o outro a azul), mas estes também se podem dividir… Num país cheio de sol, onde às vezes chovia demais, havia um ministro da Paciência. Era um senhor alto, de óculos redondos e grandes bigodes, que se chamava Sebastião Domingos Folgado. Neste caso, cada um dos períodos pode ainda ser dividido em partes mais pequenas, a FRASE. Num país cheio de sol, onde às vezes chovia demais, havia um ministro da Paciência. Era um senhor alto, de óculos redondos e grandes bigodes, que se chamava Sebastião Domingos Folgado

12 Frase A frase é portanto a estrutura mais pequena de todo e qualquer texto e é constituída por uma ou mais palavras, formando sentido. Vejamos algumas frases retiradas dos vários parágrafos do texto: Era um senhor alto, de óculos redondos e grandes bigodes… Nas caves e subcaves do seu ministério empilhavam-se bilhas cheiinhas de paciência… O ministro espreitava para dentro do seu gabinete… – Então, está bonzinho? – Cá estamos para mais um dia de trabalho!

13 Frase Cria uma frase para cada uma das imagens abaixo:

14 Parágrafo, período e frase Recapitulando: O primeiro grande conjunto de palavras do texto é… 1 parágrafo, Num país cheio de sol, onde às vezes chovia demais, havia um ministro da Paciência. Era um senhor alto, de óculos redondos e grandes bigodes, que se chamava Sebastião Domingos Folgado. tem… 2 períodos e cada período tem… 2 frases (4 frases ao todo no parágrafo) Num país cheio de sol, onde às vezes chovia demais, havia um ministro da Paciência. Era um senhor alto, de óculos redondos e grandes bigodes, que se chamava Sebastião Domingos Folgado.

15 Frase / não frase Parte II

16 Com pézinhos de lã, Serafina passou pela cozinha e ouviu vozes e risadas e barulho de pratos e copos. Foi pela escada acima, descobriu o quarto da bruxa noiva e o cofre de dinheiro debaixo da cama. Agarrou nele, desceu as escadas, saiu pela porta e pela cancela e largou a correr até à cabaceira, que lhe disse: - Já ouço o cão a ladrar, porque acabou o pão. As bruxas vêm aí, vai à cerejeira que te esconderá! A rapariga foi à cerejeira. E quando as bruxas chegaram perguntaram à cabaceira: - Ó cabaça, viste passar alguém com um cofre? - Não passou ninguém, palavra de cabaça! – respondeu ela. (…) in, Aprender em português - Outras leituras Carmen Castanheira

17 Frase / não frase Uma frase é... - um conjunto organizado de palavras - com sentido completo - começa com letra maiúscula - termina com um sinal de pontuação (.), (:), (!), (?), (…) Basta apenas não aplicar uma destas regras para que tenhamos uma não frase.

18 ouviu vozes e risadas e barulho de pratos e copos. - Já ouço o cão a ladrar, porque acabou. Frase… ou não frase? Com pézinhos de lã, Serafina passou pela cozinha… Aplica E quando as bruxas chegaram perguntaram à cabaceira: A rapariga foi à cerejeira. - Ó cabaça, viste passar alguém com um cofre - Não passou ninguém, palavra de cabaça! Aí as bruxas vêm… frase não frase frase não frase

19 Tipos de frase As frases podem ser de 4 tipos, variando o seu nome de acordo com o sinal de pontuação com que terminam ou com a ideia que exprimem. Se as frases terminam com um (?) ponto de interrogação, se fazem uma pergunta, são frases do tipo interrogativo. Se as frases terminam com um (!) ponto de exclamação, se exprimem uma admiração ou um espanto, essas frases são do tipo exclamativo. Se as frases transmitem uma ideia de ordem – com ou sem ponto de exclamação (!), são frases do tipo imperativo. Se as frases fazem apenas uma afirmação, dão-nos uma ideia geral do que se passa, são frases do tipo declarativo.

20 … ouviu vozes e risadas e barulho de pratos e copos. - Já ouço o cão a ladrar, porque acabou o pão. Tipos de frase Refere qual o tipo de cada uma das frases seguintes: E quando as bruxas chegaram perguntaram à cabaceira: A rapariga foi à cerejeira. - Ó cabaça, viste passar alguém com um cofre? - Não passou ninguém, palavra de cabaça! … vai à cerejeira que te esconderá! tipo declarativo tipo exclamativo tipo interrogativo tipo declarativo tipo imperativo tipo declarativo tipo declarativo

21 Indica a forma em que se encontram as seguintes frases: - Já ouço o cão a ladrar, porque acabou o pão. Formas de frase As frases podem estar na forma afirmativa, ou na forma negativa, conforme afirmem ou neguem acontecimentos. As bruxas nunca chegaram a perguntar à cabaceira. A rapariga não foi à cerejeira. - Ó cabaça, viste passar alguém com um cofre? - Não passou ninguém, palavra de cabaça!forma negativa forma afirmativa forma afirmativa

22 1 - O menino vai à praia. Praticando Escreve as seguintes frases na forma negativa: O menino não vai à praia. Ontem não fui ao cinema. A menina não se lava todas as manhãs. O Paulo não se assustou no Carnaval. Os alunos não se levantaram. Tu não foste ao teatro? Ele não me disse uma mentira.7 - Ele disse-me uma mentira. 2 - Ontem fui ao cinema. 3 - A menina lava-se todas as manhãs. 4 - O Paulo assustou-se no Carnaval. 5 - Os alunos levantaram-se. 6 - Tu foste ao teatro ?

23 O rapaz está atento. Frase declarativa O rapaz está atento? Frase exclamativa O rapaz está atento! Frase exclamativa Rapaz, está atento. Frase interrogativa Que grande edifício! Frase imperativa Dá-me essa bola! Frase imperativa Praticando Corrige estabelecendo as ligações correctas:


Carregar ppt "Prof. José Carvalho 2008. Parágrafo, período e frase Num país cheio de sol, onde às vezes chovia demais, havia um ministro da Paciência. Era um senhor."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google