A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA POLIOMIELITE 2013.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA POLIOMIELITE 2013."— Transcrição da apresentação:

1 CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA POLIOMIELITE 2013

2 ENFº JOSÉ FLÁVIO ESP. EM SAÚDE DA FAMÍLIA COORDENAÇÃO DE IMUNIZAÇÃO

3 Importância da Manutenção da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Poliomielite O país não registra casos da doença há 24 anos. Em1994, o Brasil recebeu o Certificado da Erradicação daTransmissão Autóctone do Poliovírus Selvagem. Em 2011 e países registraram casos da doença e três deles são endêmicos: Afeganistão,Nigéria e Paquistão. Em 2012 foram registrados 223 casos, sendo que 217 (97,3%) foram nos países endêmicos e, 6 (2,7%) nos não endêmicos. No ano de 2013, até o dia 12 de março, foram registrados 10 casos, sendo 05 no Paquistão, 04 na Nigéria e 01 no Afeganistão. A manutenção da campanha ainda é necessária para aumentar a proteção contra a reintrodução da doença no país.

4 * VOP: Vacina oral contra Poliomielite Cobertura Vacinal (%) Incidência por hab. Incidência de Poliomielite e Cobertura Vacinal com a VOP, em Campanhas, Brasil, – Impacto Unidade Técnica de Doenças de Transmissão Respiratória e Imunopreveníveis Fonte: COVER/CGPNI/SVS/MS

5 Em ultimo caso de poliomielite por vírus selvagem (Erradicação da Pólio) No Brasil...

6 Estratégias para erradicação da Poliomielite Vigilância das PFA s Suporte /Análise laboratorial Imunização

7 O Brasil realiza o 34º ano de Campanhas Nacionais de Vacinação contra a Poliomielite e o 24º ano sem a doença no país, estando livre do poliovírus desde 1990, e assim deve se manter até a concreta certificação mundial da erradicação deste agente infeccioso. Campanha Nacional de Vacinção Contra Poliomielite 2013

8 O Ministério da Saúde, juntamente com as Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde, realizará no período de 08 a 21 de Junho a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite do ano de 2013.(Dia D 08/06/2013) Campanha Nacional de Vacinção Contra Poliomielite 2013

9 Campanha Nacional de Vacinação Contra Poliomielite 2013 Objetivo Manter o Brasil na condição de país certificado internacionalmente para a erradicação da poliomielite, estabelecendo proteção coletiva por meio da disseminação do vírus vacinal no meio ambiente.

10 Meta A população alvo do Estado do Maranhão a ser vacinada é de crianças a partir dos 6 meses a menores de cinco anos de idade (6 meses a 4 anos 11 meses e 29 dias), com meta mínima a atingir de 95% deste grupo, o que corresponde a crianças.

11 META CONTRA PÓLIO EM CAMPESTRE 6m a <1a1 ano2 anos3 anos4 anos

12 A vacinação é para todas as crianças com idade entre 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias) com a vacina oral contra poliomielite, independente de doses anteriores. ESTRATÉGIA

13 A vacina induz boa imunidade intestinal e humoral. Confere proteção contra os três sorotipos do poliovirus 1, 2 e 3, e sua eficácia é em torno de 90% a 95% com a administração de três doses. Para uma imunidade longa, frente aos tipos de poliovirus, faz se necessário completar o esquema básico de três doses, ou seja, 2 doses de VIP (D1 e D2) e 1 dose de VOP (D3), sendo necessário uma dose de reforço (VOP) após o termino do esquema básico. Assim, praticamente 100% dos vacinados terão proteção garantida. Vacina Oral Contra Poliomielite

14 Composição A vacina poliomielite é trivalente. Contém uma solução de vírus atenuados da poliomielite dos tipos 1, 2 e 3. Cada dose de 0,1ml (*) contém: poliovirus atenuados tipo 1: 1 milhão CCID50 (**); poliovirus atenuados tipo 2: 100 mil CCID50 (**); poliovirus atenuados tipo 3: 600 mil CCID50 (**) (*) Cada dose corresponde a 02 (duas) gotas; (**) CCID: dose infectante em cultura de células Excipientes: Cloreto de Magnésio, Estreptomicina, Eritromicina, Polissorbato 80, L Arginina e Água destilada. Vacina Oral Contra Poliomielite

15 Apresentação: bisnaga com 25 doses Via de administração: Oral 2 gotas = 1 dose Idade recomendada: Na rotina, a partir dos 6 meses de idade (D3) e Reforço: 6 a 12 meses depois. Na campanha, a partir de 6 meses a menor de 5 anos. Cuidados na aplicação Tomar o máximo de cuidado em não contaminar o recipiente e/ou conta gotas. Estes não devem entrar em contato com móveis utensílios ou boca da criança. Vacina Oral Contra Poliomielite

16 Posição do frasco/ bisnaga da VOP

17 VACINA ORAL CONTRA A POLIOMIELITE Na campanha, recomenda se que o conteúdo de frascos abertos seja utilizado somente no dia da vacinação, desprezando se as sobras conforme legislação da ANVISA. Na rotina a validade após abertura do frasco é de 5 dias. No nível local a conservação da vacina deve ser mantida na temperatura entre +2°C a +8°C (geladeira).

18 Vacina Oral Contra a Poliomielite Contra-indicações: Imunodeficiência congênita ou adquirida ou crianças hígidas em contato domiciliar com imunodeficientes Crianças com história de paralisia flácida associada a vacina, apos dose anterior da vacina poliomielite oral. Crianças com hipersensibilidade conhecida a algum componente da vacina, a exemplo da estreptomicina ou eritromicina; Crianças que, no passado, tenham apresentado qualquer reação anormal a esta vacina;

19 Eventos adversos: casos de paralisia em pessoas vacinadas ou em seus contactantes (1 caso/ cada de doses aplicadas, sendo 10 vezes mais freqüentes em imunodeprimidos) excreção crônica do vírus vacinal pelas fezes em pacientes imunodeficientes

20 VACINA ORAL CONTRA A POLIOMIELITE NOTAS : Não há necessidade de intervalo entre a aplicação da vacina e as mamadas ou refeições; Aplicar nova dose se houver regurgitação ou vômito imediatos com a vacina;

21 Situação vacinal e conduta a ser adotada na campanha nacional de vacinação contra a poliomielite de 2013.

22 Para o ano 2013, será mantido o registro das doses administradas na campanha de vacinação contra a poliomielite por sala de vacina e por idade: 6meses <1 ano; 1ano; 2 anos; 3 anos e 4 anos no site. Ressalta-se que doses administradas na campanha em crianças que receberam a última dose no intervalo de trinta dias ou mais deve ser validada na rotina, portanto devem ser registradas tanto na campanha,como também na rotina (SIAPI). Registro de doses aplicadas na Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite

23 A lista de salas de vacinas conterá mais uma coluna contemplando a informação do TIPO DE SALA DE VACINA, conforme cadastro no SIAPI (Estabelecimentos de Saúde cadastrados na tabela do API por código conforme tipo de sala de vacina). ATENÇÃO!!!

24 NÃO REGISTRAR DOSE DE VIP em nenhuma circunstancia como DOSE DE CAMPANHA. ATENÇÃO!!!

25 Entrada e envio de dados O site disponibilizará a página para registro dos dados a partir do dia 03 de junho e deverá permanecer até o dia 05 de julho de 2013 acessando o link No site acessar o menu SERVIÇOS / ENVIAR DADOS DA CAMPANHA DE POLIO, incluir USUÁRIO (código do IBGE) e SENHA (fornecida pela equipe da coordenação do Estado).

26

27


Carregar ppt "CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA POLIOMIELITE 2013."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google