A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Projeto Conhecendo Mato Grosso do Sul. Projeto realizado pelos alunos da 2º fase da EJA na disciplina de Geografia, sob orientação do Profº Sévem Veloso.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Projeto Conhecendo Mato Grosso do Sul. Projeto realizado pelos alunos da 2º fase da EJA na disciplina de Geografia, sob orientação do Profº Sévem Veloso."— Transcrição da apresentação:

1 Projeto Conhecendo Mato Grosso do Sul

2 Projeto realizado pelos alunos da 2º fase da EJA na disciplina de Geografia, sob orientação do Profº Sévem Veloso.

3 Primórdios da ocupação Sul-Matogrossense

4 A ocupação humana do estado de Mato Grosso do Sul iniciou-se por volta de A.C. através dos primeiros habitantes indígenas, ancestrais dos ameríndios contemporâneos Guaranis, Terenas, Caiouás e Caiapós, tendo, através dos anos, novos povos se estabelecido na região, como por exemplo os Ofaiés.

5 Nos anos de 1537 e 1538, o espanhol Juan Ayolas e seu acompanhante Domingos Martínez de Irala estiveram na região de Corumbá, navegando pelo rio Paraguai, e denominaram Puerto de los Reyes à lagoa Gayva. Outro visitante foi o governador de Assunção, Domingos Martínez de Irala, que marchou até os Andes.

6 Em 1579, foi fundada a comunidade de Xerez, nas proximidades dos rios Miranda e Aquidauana. Esse povoamento, no entanto, foi destruído pelos índios Guaicurus.

7 A região leste sul-matogrossense recebe visitas de bandeirantes paulistas, e em 8 de abril de 1719 foi criada a cidade de Cuiabá. O sul matogrossense era uma área de difícil acesso, para não se dizer isolada, e suas cidades do período colonial foram se fundando lentamente.

8 Em 1778, efetuou-se a ocupação da área onde hoje se localiza Corumbá. A história colonial sul-matogrossense, entretanto, permanecia muito ligada à busca pela prata no Peru.

9 A Guerra do Paraguai

10 O ditador paraguaio Solano López tinha em mente uma política expansionista, e pretendia criar o "Paraguai Maior", anexando regiões da Argentina, do Uruguai e do Brasil, como Rio Grande do Sul e Mato Grosso, e ganhar acesso ao Oceano Atlântico, fator tido como imprescindível para a continuação do progresso econômico do Paraguai.

11 Assim, em dezembro de 1864, o sul de Mato Grosso, na colônia de Dourados, foi invadido pelos Paraguaios.

12 Foi de Requim, conhecedor do valor das tropas brasileiras desde seus trabalhos de espionagem, a seguinte frase: "Si todos los brasileiros son valientes así, mía no és un simples paseo militar".

13 Sob o comando do herói Antônio João Ribeiro à espera das tropas invasoras. Os brasileiros lutaram até o último soldado ter perdido a vida, só então tendo sido possível às tropas paraguaias avançarem.

14 Durante a guerra da Tríplice Aliança, quando o Brasil se uniu à Argentina e ao Uruguai para combater o Paraguai, o sul matogrossense foi palco de alguns de seus mais dramáticos episódios.

15 Retirada da Laguna

16 A retirada da Laguna, foi o episódio no qual a atuação do Guia Lopes foi vital para impedir um total massacre, mostrou os caminhos aos soldados brasileiros por terras sul-matogrossenses e despistou o inimigo em um terreno difícil.

17 No centro, oeste e sul do atual estado de Mato Grosso do Sul, encontravam-se propriedades e povoados abandonados ou destruídos, estando as populações dispersas e abatidas pela fome, miséria e doenças.

18 Quando terminou a Guerra do Paraguai em 1 de março de 1870, o sul matogrossense se encontrava chacoalhado pela convulsão social. O processo de povoamento, que começava a se acelerar na primeira metade do século XIX, havia em muitos locais cessado.

19 Contrastes da colonização no pós-guerra

20 Uma vez terminada a Guerra do Paraguai, aqueles soldados que no sul matogrossense haviam estado passaram a relatar, ao retornarem a suas províncias de origem, as gigantescas terras devolutas de vacarias existentes em Mato Grosso. Iniciou-se, assim, um massivo processo de migração regional para a área, com povoadores sobretudo oriundos de províncias como Minas Gerais, Rio Grande do Sul, São Paulo e Bahia.

21 Datam deste período a ocupação, por exemplo, de municípios como Campo Grande e Sidrolândia, assim como a reocupação da área de Dourados.

22 A Companhia Matte Larangeira e a República Velha Fazenda Campanário

23 No ano de 1872, a uma comissão mista formada por brasileiros e paraguaios coube re-desenhar os limites entre os dois países, tarefa que nunca havia sido completada anteriormente à guerra.

24 Thomás Larangeira, Gaúcho, por conhecer bem a área de fronteira, onde, em meio a terras indígenas e devolutas, recebeu concessão do governo imperial para explorar os extensos ervais nativos de Ilex paraguariensis, a erva-mate.

25 A autorização deu-se pelo Decreto nº 8,799 do Governo Imperial, datando de 9 de setembro de 1884 e assinado por Dom Pedro II. Dada a facilidade em se encontrar mercados consumidores, principalmente o Uruguai e a Argentina, e a inexistência de grandes dispêndios na lida da erva-mate, o negócio mostrou-se, desde o começo, muito lucrativo.

26 No ano de 1892, por fim, Thomás Larangeira associou-se aos Murtinho, uma família tradicional de políticos do sul de Mato Grosso, e criou a Companhia Matte Larangeira.

27 Os coronéis da região sul do atual Mato Grosso do Sul passaram a desejar, já durante a República Velha, o reconhecimento de posse da terra ocupada por eles nas vizinhanças dos ervais, terras por um motivo ou outro não exploradas pela Companhia Matte Larangeira, que, no entanto, continuava a ter licença de exploração sobre elas.

28 Neste complexo conflito de interesses iniciaram-se, por fim, as idéias divisionistas no sul matogrossense. Os coronéis do sul de Mato Grosso do Sul passaram, a partir da formação da aliança com a oligarquia do norte, a fazer oposição armada ao governo estadual e à Matte Larangeira.

29 A Divisão

30 Já na década de 1950, era inquestionável o aumento da importância do leste do estado, uma vez que o Bolsão Sul- Matogrossense já começava a exercer influência política ao nível estadual, tanto no norte, quanto no sul.

31 O governo federal com base na lei complementar nº 20, estabeleceu, em 1974, a legislação básica do período da ditadura militar para a criação dos estados e territórios brasileiros, reascendendo, assim, a campanha pela autonomia do sul matogrossense.

32 De fato, em 11 de outubro de 1977, o presidente Ernesto Geisel assinou a Lei Complementar 31, que criou o Estado de Mato Grosso do Sul, em área desmembrada do estado de Mato Grosso.

33 O primeiro governador, o engenheiro gaúcho Harry Amorim da Costa, servidor público do Departamento Nacional de Obras de Saneamento (DNOS), autarquia federal hoje extinta, foi nomeado pelo presidente Geisel, de acordo com a mesma Lei Complementar.

34 Economia do Mato Grosso do Sul

35 A economia de Mato Grosso do Sul está baseada na produção rural (animal, vegetal, extrativa vegetal e indústria rural), indústria, extração mineral, turismo e prestação de serviços. Mato Grosso do Sul possui um dos maiores rebanhos bovinos do país.

36 A localização geográfica permite ao estado exercer o papel de centro de redistribuição de produtos oriundos dos grandes centros consumidores para o restante da região Centro- Oeste e a região Norte do Brasil.

37 Setor primário A maior produção agropecuária concentra-se na região de Dourados. Desenvolve-se uma agricultura diversificada, com culturas de soja, arroz, café, trigo, milho, feijão, mandioca, algodão, amendoim e cana- de-açúcar.

38 Setor Secundário A principal atividade industrial do Mato Grosso do Sul é a produção de gêneros alimentícios, seguida da transformação de minerais não- metálicos e da indústria de madeira. Os beneficiamentos de carne bovina e de arroz têm seu centro na capital.

39 Setor terciário O turismo ecológico também representa uma importante fonte de receita para o estado. A região do pantanal sul mato-grossense atrai visitantes do resto do país e do mundo, interessados em conhecer a beleza natural na região.

40 Mato Grosso do Sul está entre as unidades da federação que apresentam as maiores taxas de urbanização do país, com 85,4 A população urbana do estado, a partir dos anos 1980, apresenta um acentuado crescimento.

41 No estado 44,77% da população residente compõe a população economicamente ativa (PEA). Quanto ao rendimento médio das pessoas de dez anos ou mais ( habitantes), 55,85% ( habitantes) têm como renda média mensal até um salário-mínimo.

42 Turismo

43

44 O Mato Grosso do Sul possui atrativos naturais e culturais que podem ser vistos ao participar de passeios turísticos. Os cenários são distintos e com belezas peculiares, sendo rico em flora, fauna e exuberância da natureza.

45 Pantanal

46 O complexo do Pantanal é a mais extensa área úmida contínua do Planeta e um santuário ecológico que abriga a maior diversidade mundial de fauna e flora.

47 Durante os meses da seca, de maio a outubro, aproximadamente, a paisagem sofre mudanças radicais: no baixar das águas, são descobertos campos, bancos de areia, ilhas... A cada 24 horas, cerca de 178 milhões de litros de água entram na planície pantaneira no período das cheias.

48


Carregar ppt "Projeto Conhecendo Mato Grosso do Sul. Projeto realizado pelos alunos da 2º fase da EJA na disciplina de Geografia, sob orientação do Profº Sévem Veloso."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google