A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Ocupação do Território Brasileiro. Prof. Eduardo Elias de Oliveira Sobrinho.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Ocupação do Território Brasileiro. Prof. Eduardo Elias de Oliveira Sobrinho."— Transcrição da apresentação:

1 A Ocupação do Território Brasileiro. Prof. Eduardo Elias de Oliveira Sobrinho

2 Os espaços dos indígenas A população que ocupava o Brasil antes da colonização europeia (nativos – índios) tinham acumulado um importante conhecimento do meio ambiente, especialmente sobre o clima, o solo, a vegetação e a fauna. O povo indígena ocupava praticamente todo o território nacional, são eles: Tupi, Tucano, Aruaque, Guarani etc.

3 Os espaços dos indígenas Os índios se dedicavam basicamente a agricultura, a caça e a pesca. Seu cotidiano estava ligado a obtenção de alimentos, á guerra, á produção de armas e instrumentos de caça, construção de moradias e a realização de rituais. Não existia entre a população indígena a noção de propriedade particular.

4 Tratado de Tordesilhas As nações que mais se destacaram na expansão marítima da Europa foram Espanha e Portugal. O Tratado de Tordesilhas foi assinado em 1494, estabelecendo uma divisão satisfatória para as ambições portuguesas. Foi a primeira fronteira estabelecida em solo brasileiro desde sua descoberta em Com a assinatura desse tratado, a Espanha e Portugal, se tornaram as principais potências europeias.

5 Tratado de Tordesilhas

6 A Exploração do Pau-Brasil Nos primeiros 30 anos da ocupação portuguesa o território brasilleiro era pouco explorado, a maior atenção estava voltada para o Oriente e suas especiarias. Como de imediato os portugueses não encontraram metais preciosos (ouro e prata), decidiram explorar o que estava mais fácil – o Pau-Brasil – madeira abundante em todo o litoral do país. O processo de exploração do Pau-Brasil foi extremamente nefasto, acarretando na rápida devastação dessa riqueza.

7 A cana-de-açúcar No século XVI o comércio com o Oriente deixou de ser lucrativo, isso levou o governo português a aproveitar melhor o território brasileiro, cultivando produtos que tem alto valor no mercado europeu. Uma grande parte do território brasileiro foi doada a ricos fidalgos e comerciantes portuguêses – Capitanias Hereditárias.

8 Capitanias Hereditárias As capitanias hereditárias estendem-se do litoral até a linha limítrofe do Tratado de Tordesilhas. O açúcar promoveu o progresso de poucas capitanias, muitas delas não conseguiram resolver os problemas com os índios, que lutavam por seus direitos e afastavam os colonizadores. Outras não possuíam solos adequados à cultura da cana. As capitanias que se desenvolveram foram de: São Vicente e Pernambuco.

9 Capitanias hereditárias

10 Pecuária Ao mesmo tempo em que desenvolvia a cultura açucareira, surgiam outras atividades econômicas de grande importância. Fumo, algodão (tecidos e linhas), cana-de- açúcar, pecuária (concentração de terras); A pecuária a partir do século XVII foi muito utilizada para povoar o interior da região nordeste; A pecuária era um complemento da economia açucareira.

11 Pecuária

12 Amazônia O nordeste do país estava preocupado com a cultura da cana, a região norte do país voltou- se para os produtos retirados da floresta como o urucum, cravo, canela, guaraná, raízes, cacau, castanha etc. A coleta desses produtos foi o principal estímulo para a penetração e ocupação da Amazônia.

13 A ocupação da região Sul A partir do século XVII os bandeirantes fizeram violentas incursões pelo sul do Brasil, perseguindo jesuítas, índios e soldados colonos. Assim a coroa portuguesa estabeleceu uma colônia no estado de SC, dando início a criação de gado na região. A região sul mostrou uma grande aptidão na criação de gado, com prósperas fazendas.

14 Pecuária

15 Café O café foi o principal responsável pelas transformações econômicas, sociais e políticas do Brasil no século XIX. Graças a esse produto o Brasil foi inserido nos mercados internacionais, possibilitando a relação assalariada e acumulação de capital. O Brasil passou a ter um superávit na balança comercial, teve início a construção de uma infra-estrutura par escoar a produção.

16 Café

17 Borracha No final do século XIX, o Brasil estava inserido no mercado internacional como grande fornecedor de matéria prima. Em plena 2º Revolução Industrial, a demanda por produtos era grande, uma das mercadorias mais requisitadas era a borracha – para abastecer a indústria automobilística. (pneus)

18 Borracha O latéx matéria prima da borracha, é extraído da seringueira, espécie vegetal abundante na região amazônica. Esse produto possibilitou um crescimento vertiginoso na população da região norte e investimentos e trouxe como consequência conflitos entre seringueiros e aproveitadores.

19 Seringueira - Borracha

20 A nova cara do Brasil A cara do Brasil e herança da colonização europeia (portugueses e espanhóis), que impuseram sua forma de organização espacial. Com as atividades econômicas, surgiram as primeiras vias e posteriormente viraram as cidades, os canaviais e engenhos viraram as indústrias – ainda com mão de obra escrava.

21 Atividades Páginas 30, 31 e 32. Atividades complementares página 32.


Carregar ppt "A Ocupação do Território Brasileiro. Prof. Eduardo Elias de Oliveira Sobrinho."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google