A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gestão de Projectos de SW OO: Métricas, Estimações e Planificações Aula 21.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gestão de Projectos de SW OO: Métricas, Estimações e Planificações Aula 21."— Transcrição da apresentação:

1 Gestão de Projectos de SW OO: Métricas, Estimações e Planificações Aula 21

2 2 Sumário Gestão de Projectos de SW OO – Processos de SW OO já vimos o Modelo Recursivo-Paralelo veremos técnicas e heurísticas de uso na próxima aula teórica.. – Métricas e Estimação/Planificação para Projectos de SW OO na literatura.. para a Lacertae Software Estimação e Planificação em Geral observações finais opções exemplos de Modelos Empíricos

3 3 Gestão de Projecto de SW OO – determinar quanto dinheiro, – esforço, – recursos e – tempo requer a construção de um Produto de SW OO Quem faz? – Gestores de Projectos de SW – Engenheiros de SW (Analistas e Arquitectos) compilam as medidas auxiliam nas medições

4 4 Métricas OO na literatura.. definem e quantidade de um conjunto padrão de elementos de UML, nomeadamente: – use cases – classes – subsistemas – componentes – interfaces – páginas Web – scripts são medidas (ou classificadores) que usamos para medir o esforço requerido ao desenvolvimento do Produto de SW

5 5 Tipos de Métricas OO - encontradas na literatura Métricas para o Modelo de Desenho OO Métricas Orientadas a Classes – métricas de Lorenz & Kidd – métricas de CK (Chidamber & Kemerer) Métodos ponderados por Classe Árvore de profundidade de Herança Número de Descendentes Acoplamento entre Classes Respostas para uma Classe Carência de Coesão do Métodos – MDOO – Métricas para o Desenho OO Factor de Herança de Métodos Factor de Acoplamento Factor de Polimorfismo Métricas orientadas a operações, métodos ou serviços Métricas para Testes OO

6 6 Métricas de Lorenz & Kidd - adoptadas pela Lacertae SW número de classes-chave – é uma indicação do esforço necessário para desenvolver o SW – … e da quantidade (potencial) de classes reutilizáveis durante o desenvolvimento do sistema Também chamadas de Componentes Altamente Independentes

7 7 número de classes de suporte – não fazem parte do domínio do problema mas são necessárias para implementá-lo – exemplos: Interfaces Gráficas dos Usuários (GUI) – janelas, botões, caixas de diálogos, etc. Acesso às bases de dados e sua manipulação Acesso a outros programas ou aplicações legadas Estas classes são definidas interactivamente durante o Processo Recursivo-Paralelo Métricas de Lorenz & Kidd - adoptadas pela Lacertae SW

8 8 número de subsistemas – facilita uma planificação razoável na divisão do trabalho entre os membros da equipa de desenvolvimento Consiste numa agregação de Classes que dão suporte a uma função visível ao usuário final do Sistema Métricas de Lorenz & Kidd - adoptadas pela Lacertae SW

9 9 número de cenários (ou casos de utilização) – a quantidade de cenários está directamente relacionada ao tamanho da aplicação – podem ser gerados automaticamente a partir de uma ferramenta CASE será a quantidade de testes que devem ser realizados quando o sistema estiver pronto IniciadorAcçãoParticipante … Métricas de Lorenz & Kidd - adoptadas pela Lacertae SW

10 10 Estimações e Planificações OO de Lorenz & Kidd - adoptadas pela Lacertae SW primeiros passos para esta Estimação OO: – decomposição de esforços usando Classes-chave Classes de Suporte – determinar a quantidade de classes-chave A Estimação é mais uma arte do que uma ciência – o que não exclui o uso de um enfoque sistemático!

11 11 Estimações e Planificações OO de Lorenz & Kidd - adoptadas pela Lacertae SW classificar o tipo de Interface do Produto e desenvolver um Multiplicador para as Classes de Suporte – multiplicar a quantidade de classes-chave pelo Multiplicador para obter uma estimação do número de classes de suporte InterfaceMultiplicador não gráfica 2 baseada em texto 2,25 GUI2,5 GUI complexa 3,0

12 12 Estimações e Planificações OO de Lorenz & Kidd - adoptadas pela Lacertae SW – multiplicar a quantidade total de Classes (classes-chave + classes de suporte) pelo número médio de unidades de trabalho (dias-pessoa) por classe Lorenz & Kidd sugere entre 15 e 20 dias-pessoa por classe – determinar a quantidade de esforço estimada exemplo :: se modelarmos 10 classes-chave :: e utilizarmos GUI, então teremos 25 classes de suporte :: 35 classes * 20 dias-pessoa (máximo) = 750 dias-pessoa

13 13 Estimação em Geral - observações Estimação requer – Experiência – Boa informação histórica – Coragem para confiar em prognósticos Riscos inerentes – Complexidade do projecto – Tamanho do projecto – Grau de definição dos requisitos – Maturidade do Processo de Software Agregação de projectos por – Tamanho de equipa – Área de aplicação – Complexidade

14 14 Estimação do Projecto de SW - opções Má ideia deixar a estimação para depois Deve-se basear as estimações em projectos similares já terminados Algumas ferramentas automáticas podem ser muito úteis Utilizar técnicas de decomposição para gerar estimativas de custo e esforço Utilizar modelos empíricos

15 15 Estimação do Projecto de SW - exemplos de Modelos Empíricos COCOMO (1981) e COCOMO II (1996) Modelo de Walston-Felix E=5.2 x KLDC 0.91 Análise de regressão E = A + B x (ev) c Modelo de Matson, Barnett e Mellichamp – E = 585,7 + 15,12 PF Métricas de línea base = [LDC/pontos de função]/pessoa-mês Métricas de línea base x variáveis de estimação = projecções de custo e esforço VE= (Sopt+4Sm + Spess)/6 Lorenz & Kidd: Métricas de SW OO orientadas a Classes que usaremos para a Lacertae SW

16 próximas aulas teóricas

17 17 Ferramentas CASE – Noções teórico-práticas.. Processos de SW OO – quando concluir as iterações AOO, DOO e Testes OO..


Carregar ppt "Gestão de Projectos de SW OO: Métricas, Estimações e Planificações Aula 21."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google