A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O familiar como cuidador da pessoa com depressão Maria de Fátima Marques Orientador Prof. Doutor Manuel Lopes III Congresso Internacional da SPESM Da Investigação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O familiar como cuidador da pessoa com depressão Maria de Fátima Marques Orientador Prof. Doutor Manuel Lopes III Congresso Internacional da SPESM Da Investigação."— Transcrição da apresentação:

1 O familiar como cuidador da pessoa com depressão Maria de Fátima Marques Orientador Prof. Doutor Manuel Lopes III Congresso Internacional da SPESM Da Investigação à Prática Clinica Em Saúde Mental Universidade Católica Portuguesa – Campus Foz, Porto 10 a 12 de OUTUBRO de 2012

2 algumas notas… *diminuição de prazer *apatia e perda de interesse em atividades quotidianas, *desesperança, *insónia, *anorexia, *ideação suicida, *ansiedade, 2 *tristeza depressão transtorno do estado de humor (ICD10) altera por completo o quotidiano da pessoa é altamente incapacitante grande problema de saúde pública deteriora a qualidade de vida

3 algumas notas… depressão 18,4 milhões de europeus sofrem de depressão ( EAAD, 2012 ) 7,9% da população tem perturbações depressivas (Caldas de Almeida, 2010 ) entre setembro 2009 e agosto 2010 foram vendidos em Portugal milhões de caixas de antidepressivos e estabilizadores do humor (IMS Health ) de janeiro a agosto 2012 venderam-se unidades de antidepressivos um aumento de 7,1% (329 mil) no consumo de antidepressivos face a igual período de 2011 Portugal é o país europeu com maior taxa de depressão e o segundo maior do mundo (Vice-presidente SPPSM, 2011 ) 1 em cada 4 portugueses já teve depressão (SPPSM, 2012) (IMS Health )

4 algumas notas… f a m í l i a sistema de seres humanos em interação mútua depressão ocorre desorganização inicial… mudanças de papéis dificuldades para fazer frente à nova situação é esperado que os familiares sejam parceiros de cuidados (re)adequação e (re)aprendizagem de modo a que um ou mais familiares se tornem cuidadores a exigência do papel de cuidador é desconhecida

5 como é que o familiar cuida da pessoa com depressão? objetivos - descrever as estratégias utilizadas pelo familiar, para cuidar da pessoa com depressão - caraterizar a depressão na perspetiva do familiar e do doente

6 desenho de natureza qualitativa e indutiva seleção de participantes por amostra não probabilística intencional 8 pacientes 8 familias 20 participantes -dois polos das consultas externas do Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental – Hospital de Évora -em duas cidades diferentes - fevereiro a julho 2009 Grounded Theory

7 critérios de inclusão no estudo adultos e/ou idosos com diagnóstico clínico de reação depressiva breve ou prolongada (ICD-9) habitar com familiares ter capacidade cognitiva que permita a recolha de informação concordar em participar no estudo de forma voluntaria (doente e família )

8 a colheita de dados registos médicos de consulta para obter o diagnóstico médico entrevistas narrativas semiestruturadas entrevistas gravadas em gravador de áudio e transcritas por mim entrevistas em casa das famílias 20 participantes 8 familias recurso ao NVivo 8

9 resultados – codificação axial 1ª narrativa da doença inicio identificado pelo familiar e pelo doente causas só são identificadas pelo doente manifestações familiar comportamentos agressivos, isolamento, desinvestimento e passividade doente exteriorizações somáticas, perda de vontade, tristeza, medo e isolamento

10 resultados – codificação axial 1ª narrativa da doença características da depressão familiar coisa má porque destrói a relação dentro da família; manipuladora porque é uma forma do doente conseguir o que quer doente doença da cabeça; não se vê mas sente-se; é inconstante; muda a pessoa

11 resultados – codificação axial 2ª estratégias de cuidados do familiar fuga está menos tempo em casa para evitar discussões; aumenta o consumo de álcool como escapatória indiferença ignora os comportamentos do doente para não entrar em desacordo com ele conflito exige que o doente faça atividades e por isso raramente participa nas tarefas domésticas; culpa o doente pela instabilidade familiar para o ajudar a ter consciência do seu comportamento chantagem recusa o convívio social se o doente não o acompanhar (vou se tu fores) não envolvência não participa nas consultas médicas para não perturbar e para que o doente se sinta mais à vontade

12 discussão… De alguma forma, os familiares mudam para dar resposta às necessidades do doente e o papel de cuidador constrói-se cada dia na interação entre as pessoas que coabitam. O cuidado adquire características particulares, de conteúdo desadequado à situação de saúde. Tudo o que o familiar faz, tem como intenção ajudar o doente a melhorar e a vencer a sua depressão, através de um modo diferente de cuidar; mas as estratégias utilizadas levam a um maior isolamento. O doente sente-se incompreendido, mal aceite e não cuidado

13 discussão… Algumas vezes, o familiar tem um sentimento de culpa, não como consequência de ter feito algo de mal, mas por ter tido um comportamento mais duro com o doente e não saber se isso é correto… o familiar vive assim sentimentos de inadequação frente a uma nova situação… Tal facto, parece sugerir que a experiência de passagem a cuidador: resulta num mal estar subjetivo, num comportamento desadequado e num mal estar das relações interpessoais.

14 discussão… Os familiares vivem o processo de cuidar com muita instabilidade e dúvida é certo o que faço? É preciso conhecer a família e os seus elementos cuidadores, qual o seu potencial para cuidar, como o fazem e as suas necessidades. Assim, os enfermeiros podem: - ajudar os familiares cuidadores - definir estratégias conjuntas - e levar a cabo intervenções que ajudem a cuidar de quem cuida

15 O familiar como cuidador da pessoa com depressão Obrigado!


Carregar ppt "O familiar como cuidador da pessoa com depressão Maria de Fátima Marques Orientador Prof. Doutor Manuel Lopes III Congresso Internacional da SPESM Da Investigação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google