A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Campo e cidade: diferentes modos de vida. 2 O lugar onde vivemos As pessoas moram em diferentes lugares do mundo. O lugar onde moramos influência nossa.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Campo e cidade: diferentes modos de vida. 2 O lugar onde vivemos As pessoas moram em diferentes lugares do mundo. O lugar onde moramos influência nossa."— Transcrição da apresentação:

1 1 Campo e cidade: diferentes modos de vida

2 2 O lugar onde vivemos As pessoas moram em diferentes lugares do mundo. O lugar onde moramos influência nossa maneira de ser e de viver. O trabalho, o lazer, a escola e as diversidades culturais estão diretamente relacionadas com o espaço em que habitamos. Algumas pessoas moram em lugares com um grande fluxo de carros, com muitas casas, escolas, pouco verde e muita agitação. Outras moram em lugares mais tranquilos, com plantações, muitos animais e uma grande diversidade de árvores e plantas. Essa diferença entre viver na tranqüilidade ou viver na agitação reflete-se na vida das pessoas. A escolha entre viver em lugares movimentados como as grandes cidades ou na tranqüilidade do campo influencia o modo de ser e de viver das pessoas PhotoDisc Comstock Images

3 3 Durante a história da humanidade observou-se que as pessoas viviam de maneiras diferenciadas. Isso estava ligado, entre outros pontos, as características do lugar em que elas moravam, trabalhavam e estudavam. Por isso, foi necessário diferenciar esses lugares em cidade e campo. Como critérios para essa divisão levou-se em conta as atividades econômicas, os hábitos de vida, a cultura, o estilo de lazer, as construções e a maneira de viver das pessoas. Assim, as cidades foram definidas como lugares de maior agitação, grandes construções, um grande número de carros, ônibus, caminhões, pessoas, com uma diversificada economia, mais oportunidades de empregos e de acesso a modernidade e conforto. A classificação dos espaços: cidade e campo Por outro lado, os campos foram classificados levando-se em conta o tipo de vida mais sossegado e sem a agitação urbana. O campo constituí-se em uma vasta diversidade agrícola, com inúmeras criações de animais e com um baixo número de pessoas e de veículos automotivos, se comparado aos índices das grandes cidades. Viver em qualquer um dos dois lugares, cidade ou campo, possui vantagens e desvantagens. Independente do lugar, as pessoas podem encontrar maneiras simples ou mais sofisticadas de viver. Com ou sem problemas, campo e cidade buscam derrubar os preconceitos que muitas pessoas têm desses espaços.

4 4 O espaço urbano e a cidade A grande maioria das pessoas vivem na cidade. Nas cidades há ruas. A rua faz parte de um quarteirão. O conjunto de ruas e quarteirões formam o bairro. Dessa forma, como existem milhares de ruas muito próximas umas das outras, fica difícil saber quando termina um bairro e começa outro. Ou, em alguns casos, quando termina uma rua e começa a outra. A maioria das cidades são constituídas de pequenos núcleos urbanos. Mas existem também as grandes cidades, denominadas de metrópoles e existem ainda as de médio porte. Os bairros de uma cidade podem se dividir em: bairros residenciais bairros comerciais bairros industriais ou em bairros que misturam moradias, lojas e até indústrias Metrópole são cidades de grande porte, com alto índice de desenvolvimento Comstock Images

5 5 A cidade é o espaço da aglomeração, da concentração de pessoas, veículos, construções e das mais variadas atividades econômicas. No espaço urbano ou cidade quase já não é mais possível observar elementos da natureza. Esses elementos existem em pequenos pontos isolados e vão desaparecendo com o passar dos anos dando espaço para a construção de novos edifícios ou ruas. A cidade está sempre se transformando. Ela é uma construção humana. Por isso, pode-se dizer que as pessoas que moram nas cidades refletem o modo de vida que esses lugares transmitem: a agitação. As grandes áreas urbanas oferecem diversas oportunidades de trabalho, de estudo e ascensão social. As cidades também possibilitam o convívio entre diferentes pessoas e culturas. Esse convívio possibilita a troca de idéias e inovações da sociedade. Historicamente, foi na cidade que as mulheres conseguiram conquistar muitos de seus direitos. Para se ter uma idéia do poder de atração das cidades, por ano cerca de 20 milhões de pessoas saem do campo para viverem nas cidades. Eyewire Images A concentração de veículos caracteriza o espaço urbano

6 6 As desigualdades nas paisagens das cidades A aglomeração de moradias, de pessoas e de atividades econômicas que caracteriza a cidade faz com que a desigualdade social seja grande. Essas diferenças sociais e econômicas são mais visíveis na cidade do que no campo. Em muitos lugares do mundo é possível ver, lado a lado, luxuosos condomínios e imensas favelas. Há bairros que apresentam ótimos serviços públicos, como água, energia, escolas, hospitais, áreas de lazer, iluminação nas ruas, coleta de lixo, saneamento básico etc. Enquanto que em outros bairros da mesma cidade ocorre exatamente o contrário: faltam muitos dos serviços básicos necessários aos seus moradores. Esses bairros mais carentes, geralmente, se localizam em áreas mais distantes da cidade, denominadas de periferia. Essas diferenças acabam por formar diversas paisagens na mesma cidade, com diferentes modos de vida. Cidade de Belo Horizonte, aqui mostra os bairros mais desenvolvidos da cidade Prefeitura de Belo Horizonte

7 7 Apesar de ser o centro de distribuição de cultura e da liberdade, uma grande conquista da sociedade moderna, a cidade tem sofrido uma crescente deterioração. Nas cidade existem muitos problemas que quase não ocorrem no campo: barulho poluição preços elevados de aluguéis e de alimentos falta de áreas verdes e de lazer trânsito e, conseqüentemente, o nervosismo causado por essas situações Outro ponto negativo da vida na cidade é o estilo de trabalho exercido pelas pessoas. As desvantagens das grandes cidades Trabalhar como motorista de ônibus, por exemplo, deixa a pessoa em um alto grau de estresse, podendo levá-la desenvolver doenças. Comstock Images O trânsito caótico é um dos muitos problemas da cidade

8 8 As pessoas que vivem no campo possuem uma vida bem mais tranqüila quando comparada a vida da cidade. Quem mora no campo, geralmente vive em chácaras, granjas, fazendas, sítios ou em povoados. Nas chácaras cultiva-se diversas frutas, verduras e legumes. Em algumas delas também cria-se pequenas quantidades de animais. Nas granjas predomina a criação de aves. Já nas fazendas, propriedades maiores, se cultiva grandes plantações e criações de animais. Em algumas fazendas, a família, além de trabalhar nas plantações e nas criações, moram no próprio local. A vida do campo e o ambiente rural Os sítios são propriedades menores do que as fazendas, mas com a mesma finalidade. Plantações de trigo ImageDj

9 9 No campo, as casas costumam ser construídas longe umas das outras. Isso ocorre devido as plantações ou criações de animais que ficam ao redor das casas. Em alguns casos, as casas se localizam próximas das estradas. Em outras situações, elas são construídas perto uma das outras, em locais onde se desenvolve um pequeno centro de comércio com bar, padaria, mercado, farmácia, açougue, posto de gasolina etc. Esses lugares são denominados vilas ou povoados. Da mesma forma que as pessoas da cidade, os moradores do campo também precisam organizar o espaço em que vivem para atender suas necessidades, alterando a forma original da natureza. Porém, essa organização do espaço rural ocorre de forma diferente, é a agricultura e as criações de animais que determinam a estrutura do campo. As atividades agrícolas são as principais fontes de renda da população rural. Elas estão geralmente ligadas ao ritmo da natureza. Por exemplo, o período de chuva ou de seca influencia muito o desenvolvimento das atividades que geram renda para milhares de famílias. Isso não acontece na cidade. Com chuva ou sol as atividades econômicas se desenvolvem continuamente. Na cidade, o que muda se chover demais ou não, é o preço dos alimentos, que varia conforme a quantidade produzida no campo.

10 10 A relação entre cidade e campo Apesar das inúmeras diferenças entre o campo e a cidade esses espaços se complementam. Campo e cidade, direta ou indiretamente, trabalham com a troca de serviços e produtos. Isso quer dizer que, um depende do outro para que suas atividades, sejam elas econômicas ou não, se desenvolvam. Não somente nos produtos e serviços há essa integração entre cidade e campo, mas também na maneira de viver das pessoas. É cada vez mais comum que elementos e costumes que antes só existiam nas cidades estejam presentes no cotidiano de quem vive no campo. Assim como costumes do campo já estão sendo incorporados a vida dos moradores da zona urbana. O ar condicionado é um exemplo da modernidade da cidade que é usada no campo Comstock Images

11 11 Agroindústria, a integração entre o campo e a cidade O campo, através da agricultura, fornece matérias-primas para a fabricação de vários produtos feitos pelas indústrias. Em muitos casos, as indústrias se localizam próximas ao local de onde ela retira as matérias-primas para transformá-las em outros produtos. Como exemplo podemos citar as indústrias de laticínios. Os donos das indústrias têm suas próprias fazendas ou se instalam próximos de alguma de onde adquirem leite para a produção de queijos, iogurtes e manteigas. Outro exemplo é a agroindústria canavieira. Ao lado dos canaviais encontram-se usinas de açúcar e álcool. Dynamic Graphics As frutas são exemplo de produtos utilizados pela agroindústria Dynamic Graphics


Carregar ppt "1 Campo e cidade: diferentes modos de vida. 2 O lugar onde vivemos As pessoas moram em diferentes lugares do mundo. O lugar onde moramos influência nossa."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google