A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, CONTROLE E AVALIAÇÃO Diretora: Maria Teresa Locks.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, CONTROLE E AVALIAÇÃO Diretora: Maria Teresa Locks."— Transcrição da apresentação:

1 SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, CONTROLE E AVALIAÇÃO Diretora: Maria Teresa Locks

2 Gerente: Maria Tereza Ribeiro Assistente da Gerente: Helma Finta Uba Fone: (48) GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE

3 A GEPRO TEM EM SUA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL 4 DIVISÕES: GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE GEPRO – Gerência de Programação em Saúde CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde SIH – Sistema de Informação Hospitalar SIA – Sistema de Informação Ambulatorial FPO – Ficha de Programação Físico- Orçamentária

4 ATRIBUIÇÕES: CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde Coordenar o Processo de Cadastramento dos Estabelecimentos de Saúde SUS e não SUS no Estado; Manter atualizado o banco de dados do CNES da SES e do DATASUS. Técnica Responsável: Tatiane Schonell Genovai ou Fone: (48) GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE

5 SIHD - Sistema de Informação Hospitalar Descentralizado CIH - Comunicação de Internação Hospitalar Processar o SIHD e o CIH Emitir e distribuir a numeração de AIHs para as Regionais/Municípios Técnico Responsável: Dulfe Tadeu Equipe: Aristeu Carminatti, Helma Finta Uba e Nilmar Gavasso Fones: (48) e GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE

6 SIA - Sistema de Informação Ambulatorial Processar o Sistema de Informação Ambulatorial. Técnico Responsável: Neri Antônio da Silva Equipe: Alexandre Paganin, Celeste Cândido Sens e Nelson Damian Fone: (48) GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE

7 FPO – Ficha de Programação Físico-Orçamentária Controlar e manter atualizado o Sistema de Programação Físico-Orçamentária no Teto do município estabelecido pela PPI. Técnica Responsável: Maristela de Carvalho da Silveira Equipe: Alexandre Ventura Ferreira Fone: (48) GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE

8 GERÊNCIA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE Módulo Transmissor Sistema para alimentação das bases do SIHD, SIA, CNES e SIAB Técnico Responsável: Claudio Moita Fone: (48)

9 ATRIBUIÇÕES GERAIS DA GERÊNCIA Emitir Relatório do Processamento do SIA, SIH para encaminhamento a Superintendência de Gestão Administrativa para pagamento; Emitir Relatórios de críticas do SIA e SIH disponibilizando-os na página da SES; Manter atualizada as versões do SIA, SIH, FPO e CNES conforme Portarias, disponibilizando-as na página da SES; Assessorar às ECAs e Municípios nos assuntos referentes aos sistemas acima citados; Disponibilizar as Gerências e demais Diretorias da Secretaria as informações pertinentes; Atender as demandas de ações judiciais. GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE

10 O CNES é BASE para operacionalizar os Sistemas de Informações em Saúde. Dispõe de um vasto conteúdo de informações, proporcionando ao gestor conhecer a rede assistencial existente e sua potencialidade, importantes em diversos processos, como: Planejamento em saúde Regulação Controle e Avaliação Auditoria Ensino/Pesquisa GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde

11 QUEM PRECISA SER CADASTRADO?

12 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde TODOS TODOS os estabelecimentos de saúde existentes no país. - Hospitalares e Ambulatoriais - Rede Pública e Privada - Prestadores SUS e Não SUS Manter atualizados os bancos de dados nas bases locais e federal, visando subsidiar os gestores na implantação/implementação das políticas de saúde.

13 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde ABRANGÊNCIA Compreende o conhecimento dos Estabelecimentos de Saúde nos aspectos de Área Física, Recursos Humanos, Equipamentos, Profissionais e Serviços Ambulatoriais e Hospitalares.

14 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde ABRANGÊNCIA Sua manutenção é realizada de forma descentralizada, estando sob a responsabilidade do gestor estadual e dos gestores municipais de saúde em gestão plena do sistema. O gestor estadual delegou aos municípios não plenos, a responsabilidade da realização do cadastro dos estabelecimentos em seu território, como também a atualização dos mesmos.

15 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde VERSÃO Página do CNES – - Serviços - Recebimento de Arquivos Página da SES – - Download - CNES

16 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde

17 E AGORA... QUAL O TIPO DE GESTÃO DO ESTABELECIMENTO?

18 TIPO DE GESTÃO DO ESTABELECIMENTO Caminho no SCNES: - Cadastros - Estabelecimentos (Incluir ou Alterar) - Módulo Básico - Caracterização - Nível de Atenção GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde

19 TIPO DE GESTÃO DO ESTABELECIMENTO A - MUNICIPAL - Municípios pactuados (Pacto de Gestão) - Estabelecimentos que não atendem SUS - Estabelecimentos que só possuem produção de PAB

20 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde PACTO DE GESTÃO Somente alterar a Gestão do Estabelecimento para Municipal no CNES depois da Portaria publicada pelo Ministério da Saúde e confirmação da GECOA – Gerência de Controle e Avaliação.

21 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde TIPO DE GESTÃO DO ESTABELECIMENTO B - ESTADUAL - Estabelecimentos que prestam serviço ou possuem contrato com a SES; C - DUPLA - Estabelecimentos que prestam serviço ou possuem contrato com a SES e Estabelecimentos que possuem contrato com o próprio Município.

22 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde Quantos CBOs (Código Brasileiro de Ocupação) o profissional pode ter? Qual a Carga Horária para cada profissional?

23 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde Cada profissional pode estar cadastrado com até 5 CBOs Exceção: Médico de Saúde da Família que só pode ter dois CBOs Carga Horária máxima é de 64 horas semanais, somando todos os estabelecimentos que o profissional trabalha

24 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde ARQUIVOS PARA BAIXAR DA PÁGINA DO CNES - Serviços - Recebimento de Arquivo Prestadores de Serviço de Terceiros Brasil; CNES Válidos/Expirados; Equipes Válidas; CNES Brasil; Profissionais-Equipes; CEP Brasil; Habilitações CNES; Regras Contratuais; Hospital de Ensino/Filantrópico; Contrato Gestão/Metas; Integrasus e IAP

25 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde ONDE IMPORTAR ESTES ARQUIVO NO SCNES? Caminho no SCNES: - Utilitários - Atualizar Bases

26 EXPORTAÇÃO Pode ser enviada quantas vezes forem necessárias 1. FORMAS DE ENVIO 1.1 Por Estabelecimentos com gestão Estadual ou Dupla Envio para Regional de Saúde/SES s: ou GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde

27 1.2 Módulo Transmissor Estabelecimentos com Gestão Municipal Não aceita enviar exportação de competências passadas, somente a atual A competência no SCNES deve estar dentro do cronograma estabelecido pelo Ministério da Saúde A versão do Módulo Transmissor deve ser a última disponível na página do Transmissor - GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde

28 OBS: O recebido de transmissão não indica que o arquivo está correto. Como conferir se o arquivo enviado pelo módulo transmissor está correto? Consultar a página do CNES - - Serviços - Sumário de Carga Estados/Municípios

29 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde CRONOGRAMA PARA EXPORTAÇÃO DOS DADOS Exportação para o DATASUS SCNESJULAGOSETOUTNOVDEZ Data limite para as SES e SMS encaminharem a base do CNES para o DATASUS- RJ, via transmissor simultâneo 20 AGO 22 SET 21 OUT 21 NOV 19 DEZ 21 JAN 2009

30 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde CRONOGRAMA PARA EXPORTAÇÃO DOS DADOS Rodar o DE-PARA-SIA e Processamento SIHD O prazo é até dia 16 de cada mês. Exemplo: Para competência do mês de Agosto/2008, que será processada no mês de Setembro/2008, os dados deverão ser enviados até o dia 16/08/2008.

31 NOVIDADES NASF – Núcleo de Atenção Saúde da Família SCNES Simplificado - Portaria nº 364, 02 de julho de GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde

32 Portaria nº 154, 18 de março de Serviço/Classificação Sistema SIA e SIH dão subsídios para correção do cadastro. Como verificar qual o grupo de profissionais necessários para o respectivo serviço? Caminho no SCNES: - Relatórios - Operacionais - Serviço/Classificação por Grupo de CBO

33 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde Regras Contratuais – Portaria SAS nº 382, 11 de julho de Caminho no SCNES: - Cadastros - Estabelecimentos (Incluir ou Alterar) - Módulo Básico - Regras Contratuais

34 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde FÓRUM - CNES

35 BASE PARA PROCESSAMENTO SIH CNES – onde tudo inicia Numeração de AIHs – 7% pop./ano Tabela - Portaria nº 2848 Manual técnico operacional Sistemas - SISAIH01 - SIGTAP - SIHD GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE SIH – Sistema de Informação Hospitalar

36 RESPONSABILIDADE DO PROCESSAMENTO SES – DIPA – GEPRO – Gestão Estadual Gestor Municipal – Pleno – Pacto de Gestão

37 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE SIH – Sistema de Informação Hospitalar SISTEMAS PARA PROCESSAMENTO SISAIH01 SIHD Disponíveis na página da SES e DATASUS

38 CRONOGRAMA: Prestador - 1º dia útil Regional - 2º dia útil SES – cronograma do Ministério da Saúde GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE SIH – Sistema de Informação Hospitalar

39 PRINCIPAIS ALTERAÇÕES: Tabela Sistemas Validade da AIH para cobrança CBO Serviço e Classificação Vínculo dos profissionais com o estabelecimento Carga Horária do profissional Pagamento do SADT

40 PROCESSAMENTO: Importação – hoje disquete Análise das remessas Críticas Prévia – análises de rejeição, homônimos e solicitação de liberação Rejeições definitivas Advertências Valores Processados Relatórios Controle GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE SIH – Sistema de Informação Hospitalar

41 SIGTAP Sistema de Gerenciamento da Tabela Login: publico Senha: publico

42 CIH - Comunicação de Internação Hospitalar Versões Cronograma – 1º dia útil – altas do mês anterior Normatização – PT GM – 221/99 Somente internações Acompanhamento do envio GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE SIH – Sistema de Informação Hospitalar

43 TRANSMISSOR Versão Cronograma Cadastro de usuário – CNES Transmite base de dados

44 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE SIH – Sistema de Informação Hospitalar ACOMPANHAMENTO DA BASE Rejeições

45

46 COMUNICAÇÃO SITE FÓRUM GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE SIH – Sistema de Informação Hospitalar

47 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE SIA – Sistema de Informação Ambulatorial Aplicativos apropriados para coleta e processamento

48 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE SIA – Sistema de Informação Ambulatorial Aplicativos de Captação (BPA, APAC e Outros)

49 SIA APAC MAGNÉTICO BPA MAGNÉTICO Consolidado Consolidado; Individualizado Alteração apenas no quantitativo de procedimento (redução) GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE SIA – Sistema de Informação Ambulatorial

50 Aplicativos para Processamento (SIA e VERSIA) GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE SIA – Sistema de Informação Ambulatorial

51 SIA (BDSIA) Instalação PB (PAB); Instalação MN (Pleno); Instalação EP (Estado Pleno); Adaptação PG (Pacto de Gestão). VERSIA (BDVERSIA)

52 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE SIA – Sistema de Informação Ambulatorial VERSÕES BPAMAG APACMAG Outros Aplicativos BDSIA BDVERSIA

53 RELATÓRIOS De Rejeição (no ato de importar); De Consistência (processo intermediário); De Crítica (pós processamento); De Advertência - CBOs - Serviço/Classificação - CIDs GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE SIA – Sistema de Informação Ambulatorial

54 SUPORTE BPA, APAC, SIA e VERSIA Gerência de Programação em Saúde Telefone: (48) SISCOLO e SISPRENATAL Gerência de Atenção Básica de Saúde Telefone: (48) GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE SIA – Sistema de Informação Ambulatorial

55 LOCAIS ONDE ENCONTRAR VERSÕES E RELATÓRIOS NA PÁGINA DA SES -Download -Arquivo do SIA e do SIH -SIA-SUS GEPRO Para novas Versões - Arquivos referentes ao programa SIA-SUS Para Relatórios - Relatórios de Crítica e Crédito após processamento, UPSs por Regional- de Dez/2006 em diante GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE SIA – Sistema de Informação Ambulatorial

56 CRONOGRAMA Até o dia 05 de cada mês para encaminhar a produção de MAC à SES; Municípios devem observar no site possível extensão de prazo para encaminhar banco de dados ao DATASUS. TRANSMISSOR Versões Acompanhar no site a situação da base encaminhada ao DATASUS. - Acompanhe sua remessa - Acompanhamento (Fazer seleção necessária para acessar) GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE SIA – Sistema de Informação Ambulatorial

57 PRECAUÇÕES a serem tomadas quanto ao SIA Backup em disquetes ou CD-ROM; Pastas paralelas. SIGTAP WEB - Login: publico Senha: publico FÓRUM - GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE SIA – Sistema de Informação Ambulatorial

58 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE FPO – Ficha de Programação Físico-Orçamentária OBJETIVO DA FPO Elaborar a programação físico-orçamentária do Sistema de Informação Ambulatorial (SIA/SUS) de acordo com a PPI Ambulatorial. A FPO possibilita ao gestor efetuar a programação dos estabelecimentos por:

59 GRUPO Exemplo: 03.xx.xxxxx-x 02.xx.xxxxx-x Os 2 primeiros Dígitos se referem ao grupo GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE FPO – Ficha de Programação Físico-Orçamentária

60 SUBGRUPO Exemplo: xxxxx-x xxxxx-x O Terceiro e Quarto Dígitos se referem ao Subgrupo GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE FPO – Ficha de Programação Físico-Orçamentária

61 FORMA DE ORGANIZAÇÃO Exemplo: xxx-x xxx-x GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE FPO – Ficha de Programação Físico-Orçamentária Os dois números seguintes são o nível de organização

62 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE FPO – Ficha de Programação Físico-Orçamentária PROCEDIMENTO Exemplo: x x Os três últimos o procedimento

63 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE FPO – Ficha de Programação Físico-Orçamentária DÍGITO VERIFICADOR Exemplo:

64 COMO ELABORAR A FPO GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE FPO – Ficha de Programação Físico-Orçamentária

65 Nome do Município Competência Vigente Centro Municipal de Saúde /02 R$ 5.966,00 Fundação Médica Hospitalar /01R$ 600,00 03/01 R$ 300,00 03/02 R$ 900,00 08/03 R$ 2.000,00 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE FPO – Ficha de Programação Físico-Orçamentária TOTAL R$ 9.766,00

66 COMO ELABORAR A FPO DE PROCEDIMENTOS ESTRATÉGICOS GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE FPO – Ficha de Programação Físico-Orçamentária

67 Nome do Município Centro Municipal de Saúde ,00250, ,50 0, ,00150, ,00680,00 GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE FPO – Ficha de Programação Físico-Orçamentária

68 Para cada unidade que tenha procedimentos FAEC´S deverá vir o orçamento por folha separada. GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE FPO – Ficha de Programação Físico-Orçamentária

69 CRONOGRAMA O prazo limite para chegada da FPO na SES é dia 25 de cada mês. GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE FPO – Ficha de Programação Físico-Orçamentária

70

71

72 DICAS O orçamento não poderá ultrapassar o teto do município Todos procedimentos de MAC deverão ser orçados por Grupo e Subgrupo Procedimento FAEC somente pelo código do procedimento. Não pode vir orçado por grupo Unidades contratualizadas: Não encaminhar FPO GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE FPO – Ficha de Programação Físico-Orçamentária

73 GERÊNCIA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE Módulo Transmissor TRANSMISSOR Aplicativo responsável pelo envio dos arquivos de produção do CIH, CNES, SIAB, SIASUS e SIHD das Secretarias Municipais de Saúde para o Ministério da Saúde e Secretaria de Estado da Saúde.

74 GERÊNCIA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE

75 GERÊNCIA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE Módulo Transmissor COMO INSTALAR O TRANSMISSOR O arquivo de instalação pode ser encontrado no Endereço Depois de fazer o download, execute o arquivo para iniciar a instalação.

76 GERÊNCIA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE Módulo Transmissor COMO INSTALAR O TRANSMISSOR Depois de instalado, alguns computadores não abrem o programa, porque não possuem o programa Java instalado. Na pasta de instalação do Transmissor C:\Arquivos de Programas\Datasus\Transmissor DATASUS existe um arquivo AtualizaJava.exe, tente executá-lo, caso não funcione, entre no site e faça download do software Java.

77 GERÊNCIA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE Módulo Transmissor PROCEDIMENTOS ANTES DE ENVIAR ARQUIVOS: 1. Verifique se o equipamento, onde está instalado o Transmissor, está acessando a INTERNET, faça um teste acessando qualquer site fora da sua rede local; 2. Abra o Transmissor e, antes de enviar a produção, faça um teste de comunicação entre a SES e o DATASUS e SES, apenas informe o código IBGE do seu município;

78 GERÊNCIA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE Módulo Transmissor TELA DO TRANSMISSOR

79 GERÊNCIA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE Módulo Transmissor 3. Após clique em Testar Conexão, para testar a conexão com o DATASUS;

80 GERÊNCIA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE Módulo Transmissor 4. Clique em OK, onde irá perguntar se quer realizar o teste de conexão com a SES;

81 GERÊNCIA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE Módulo Transmissor 5. Clique em Continuar para realizar o teste de comunicação com a SES;

82 6. Clique em OK para finalizar; 7. Já pode enviar os seus arquivos. GERÊNCIA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE Módulo Transmissor

83 SE OCORREREM ERROS NOS TESTES DE CONEXÃO 1. Se houver erro de conexão com o DATASUS, aguarde e tente mais tarde, pois o arquivo só será enviado à SES depois de ser enviado para o DATASUS. 2. Se houver erro de conexão com SES, aguarde e tente mais tarde, mas se estiver no final do prazo de envio, não aguarde, envie para o DATASUS e comunique a SES sobre a falha no envio, enviado mensagem para o do sistema que ocorreu a falha na transmissão; GERÊNCIA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE Módulo Transmissor

84 SE OCORREREM ERROS NOS TESTES DE CONEXÃO 3. Se o problema persistir peça ajuda ao Administrador da Rede ou Técnico de Informática da SMS; 4. Se não conseguir resolver entre em contato com a SES no fone , falar com Claudio, ou GERÊNCIA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE Módulo Transmissor

85 PERGUNTAS E RESPOSTAS (FAQ – SITE TRANSMISSOR) P: O que acontece quando aparece uma mensagem informando que a SES não recebeu o arquivo por conta do servidor não estar online? R: Não existe problema. A SES pode obter os arquivos enviados ao DATASUS pelo próprio sítio do Transmissor, apenas comunique a SES, enviando mensagem para o do sistema que ocorreu a falha na transmissão. GERÊNCIA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE Módulo Transmissor

86 PERGUNTAS E RESPOSTAS (FAQ – SITE TRANSMISSOR) P: Recibo temporário ? achei que o recibo comprovasse o meu processamento. R: O recibo emitido pelo transmissor é apenas um recibo de transmissão de dados, sem valor para fins de processamento. O processamento ou acompanhamento de seus arquivos ou remessas deve ser feito nos sítios dos respectivos sistemas. GERÊNCIA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE Módulo Transmissor

87 P: Posso reenviar um arquivo, por problema de processamento, mudança de versão, etc., após a data estabelecida pelo cronograma do DATASUS? R: Sim, mas antes tem que ligar para o DATASUS (61) / 2209 – Clarice ou Tânia e pedir para apagar o arquivo, entre em contato também com SES, do sistema que deseja reenviar o arquivo, ou fone, e pedir para apagar o arquivo, somente depois poderá reenviar o arquivo novamente, caso não consiga contato com SES, envie o arquivo para o DATASUS e comunique a SES, via do sistema informando que o referido arquivo foi retransmitido. GERÊNCIA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE Módulo Transmissor

88 SIH – Sistema de Informação Hospitalar Aristeu Carminatti Dulfe Tadeu Nunes Pires Rodolfo Helma Finta Uba Nilmar Gavasso Fone: (48) / GERÊNCIA DE PROGRAMAÇÃO EM SAÚDE SIA – Sistema de Informação Ambulatorial Alexandre Paganin Celeste Cândido Sens Nelson Damian Neri Antônio da Silva Fone: (48) CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde Tatiane Schonell Genovai Fone: (48) FPO – Ficha de Programação Orçamentária Maristela de Carvalho da Silveira Alexandre Ventura Ferreira Fone: (48) Gerente Maria Tereza Ribeiro Helma Finta Uba Fone: (48) GETIN - Gerência de Tecnologia em Informação Claudio Moita Fone: (48)


Carregar ppt "SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, CONTROLE E AVALIAÇÃO Diretora: Maria Teresa Locks."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google