A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Um passeio pelas Regiões Vitivinícolas de Portugal ` Gerson Lopes www.vinhoesexualidade.com.br.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Um passeio pelas Regiões Vitivinícolas de Portugal ` Gerson Lopes www.vinhoesexualidade.com.br."— Transcrição da apresentação:

1 Um passeio pelas Regiões Vitivinícolas de Portugal ` Gerson Lopes

2 Fatos GeografiaSudoeste europeu; ca. 950 km de comprimento, ca. 220 km largura. ClimaAtlântico Norte: ventos frescos e húmidos Interior Norte : verões quentes, invernos frios, pouca precipitação; Sul: quente e seco no verão com invernos suaves Área c/ Vinha: ha Produção: Baixa, de cerca de 30 hl / ha Consumo per capita:48L

3 Classificação dos Vinhos Portugueses Vinho de Mesa Vinho Regional VQPRD: I.P.R. (7) D.O.C. (26)

4 Vinho Regional 10 Regiões: Minho Trás-os-Montes Beiras Tejo Lisboa Alentejano Península de Setúbal Algarve Madeira Açores

5 7 Áreas: Chaves Valpaços Planalto Mirandês Lafões Biscoitos Pico Graciosa IPR Indicação de Proveniência Regulamentada

6 D.O.C. Denominação de Origem Controlada 26 Denominações: Vinho Verde Douro / Porto (desde 1756) Bairrada Dão Óbidos Alenquer Bucelas Tejo Setúbal Palmela Alentejo Madeira DOC Madeirense, e outros...

7 Regiões: Minho – 14% da produção (Braga) Trás- os – Montes – 28% (Vila Real) Beiras (Bairrada/Dão 24%(Coimbra) Tejo - 9% (Santarém) Lisboa – 13% (Óbidos) Terra do Sado – 4% (P. de Setúlbal) Alentejo - 7% (Évora) Algarve – 1% (Faro)

8 Origem ancestral das castas (variedades) autóctones portuguesas Fenícios Gregos Cartagineses Romanos Franceses Árabes

9 AlvarinhoAlvarinho ArintoArintoBicalBicalEncruzadoEncruzado Fernão Pires Castas brancas autóctones portuguesas (alguns exemplos)

10 Touriga Nacional TrincadeiraTrincadeiraAragonezAragonezCastelãoCastelãoBagaBaga Castas tintas autóctones portuguesas (alguns exemplos)

11 Minho / DOC Vinho Verde RegiãoColinas em série e montanhas; pequenas parcelas – em média abaixo de 1 ha; paisagens muito verdes Ca ha plantados Clima Chuva frequente; influência do Atlantico; neblina. SoloSolo granítico; ocasionalmente xisto. PrincipaisAlvarinho, Trajadura, VariedadesLoureiro, Vinhão VinhosBrancos: Leves, vivos, acídulos e ligeiramente petillant, com aromas florais e frutados (maçãs, frutos citrinos) Tintos: cor intensa e aroma particular

12 Para guardar... Região dos vinhos verdes Uvas que predominam – Vinhão (tinta) 23% Azal 9% Loureiro 9% Trajadura 3% Alvarinho 2% Fermentado em barrica, mostra um volume, mas também acidez. Ganham em cremosidade, porém não perdem o caráter da alvarinho (cítricos). Longevidade – V.Verdes (1 a 2 anos). Alvarinho (5 a 6 anos).

13 Douro 1703 – Tratado de Methween Região 1756 – 1ª região demarcada e regulamentada do mundo Vinhas plantadas em terraços, com «muros», de pedra, nas colinas e nas margens do rio Douro e seus afluentes; é uma das paisagens mais selvagens do mundo. Ca ha área de vinha plantada (incl. castas para vinho do Porto) dimensão média da propriedade - 1ha Clima Muito quente no verão, Muito frio no inverno; Baixa precipitação. Solo Xisto. Pobre, solos rochosos. Baixa produção. Castas Touriga Nacional, Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinta Amarela Vinhos Tintos: cor intensa, opacos e encorpados

14 Para guardar... Dividido em Baixo Corgo (Régua), Cima Corgo (Pinhão) e Douro Superior (Foz Coa). Temperatura média anual/Pluviometria: Porto (14,5/1200); Baixo Corgo (18/900); Cima Corgo (19/650); Douro Superior (21/450); É o mais masculino, tem uma certa rusticidade, mas tem uma presença na boca incrível. Vinhedos antigos com uvas misturadas: 30 a 35 (Qta.do Crasto Reserva ou Crus), até mais de 50 castas diferentes (Qta. do Vale D. Maria). Uvas: T. Franca (14%), T. Roriz (8%), T.Barroca (8%), Síria (7%), Trincadeira (5%), Touriga Nacional (2%).

15 Beiras – DOC Dão RegiãoColinas em série e pequenas parcelas de terra; Floresta (pinheiros e eucaliptos). Paisagens de montanha por vezes agrestes noutras áreas. Propriedade média, abaixo de 1ha. ClimaQuente no verão, Outonos e Invernos são longos e frescos; Precipitação alta. SoloGranito, ardósia, xisto. Terreno pouco fértil. Castas Touriga Nacional, Jaen, Alfrocheiro. VinhosFrutados, com aromas térreos e vegetais. Tintos com cor rubi, bom potential para envelhecimento.

16 Para guardar... Até pouco tempo atrás (1987) – Só cooperativas. Express ão maior da Touriga Nacional. Quase nasceu no Dão. No Douro eram plantadas, misturadas as outras no mesmo vinhedo, e nunca proporcionalmente muito presente. Violeta na cor e no aroma. Cheio de colinas e planalto (perto da Serra da Estrela). Clima mais frio, fazendo com que a acidez seja mais elevada e mais taninos. É muito comum no Dão o corte (uma das caracteristicas da região).

17 Beiras - DOC Bairrada RegiãoMontes baixos que oferecem variados tipos de terreno. ClimaQuente no Verão, Muita precipitação Influência benéfica do Oceano Atlântico SoloArgila rica em lima e argila calcárica Castas Baga, Maria Gomes,(Fernão Pires) VinhosTintos são taninosos, com cor granada e rubi, Aromas complexos e frutados e grande potential de envelhecimento. Brancos: aromas citrinos Espumantes: brancos e tintos

18 Para guardar... Baga é sua uva tinta que dá o emblema a região. São raros os anos que ela amadurece por inteiro. Em outubro é comum chover. Antes era 90%, hoje não mais. Faz um pouco de frio, dai ser um clima interessante para Pinot Noir. Maria Gomes e Bical são duas uvas brancas de muito caráter. Beiras inclui Bairrada, Dão, Lafões e Pinhel. Sobrevive em função das duas primeiras.

19 Lisboa RegiãoNoroeste de Lisboa. Costa recortada. Colinas em série no interior. Paisagens muito verdes e bonitas, Poucas áreas com árvores; ClimaAtlântico, fresco; Precipitação alta; Ventos frios e nevoeiros; SoloArenoso na costa, Argila no interior Castas Arinto, Bastardo, Trincadeira / castas internacionais Vinhos Vinhos de Bucelas: Brancos frescos e vivos (Arinto) Tintos frutados, com boa relação qualidade/preço. Vinhos de Colares: alguma aspereza, vinhos de guarda Vinhos de Carcavelos: brancos licorosos com notas amendoadas

20 Para guardar... Região litorânea, saindo de Lisboa. D.Os e sub-regiões: Alcobaça Óbidos Alenquer (Qta.Pancas e Monte Doiro). Bucelas (Paraiso da Arinto). Carcavelos (Era o grande rival dos Moscateis de Setúbal). Colares (Não tem filoxera, uva Ramisco, tânico). Junto com Tejo é onde as castas internacionais estão mais se desenvolvendo. Uvas: Malvasia Rei (Mais plantada ) a seguir vem a Castelão. Entre as brancas Fernão Pires e depois Vital.

21 Tejo RegiãoÁrea plana situada nas margens do Rio Tejo Vastas áreas sem árvores. Grandes explorações agrícolas Criação de cavalos e touros ClimaSuave, precipitação normal SoloVariado, fértil, de terras de aluvião. Mecanização fácil. Castas Fernão Pires, Camarate, Trincadeira. VinhosVinhos jovens, vivos e equilibrados com aromas frutados. Boa combinação qualidade-preço.

22 Região Plano na costa, com montes a oeste. A região é flanqueada pelo rio Tejo a norte, Oceano Atlântico a Oeste e Rio Sado a sul. ClimaClima Atlântico com queda de chuva regular; Verões quentes, Invernos suaves SoloSolo arenoso e calcárico, rochoso. Castas: Moscatel de Setúbal, Castelão, Fernão Pires. VinhosVinhos Tintos com estágio em madeira, com notas de frutas secas e especiados Vinho com potencial de envelhecimento. Moscatel de Setúbal – Vinho generoso com mais tempo de estágio em barricas velhas. Aromas de passas, laranja e mel. Península de Setúbal

23 É onde a Castelão se expressa melhor (69%). Solo muito arenoso ideal para ela. Uvas: Fernão Pires (8%) Moscatel graúdo (7%) Outras (16%). É daqui que sai o Moscatel de Setúbal. D.Os Setúbal e Palmela. Para guardar...


Carregar ppt "Um passeio pelas Regiões Vitivinícolas de Portugal ` Gerson Lopes www.vinhoesexualidade.com.br."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google