A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Aspectos econômicos Programa Produtor Florestal Aracruz Celulose S A www.produtorflorestal.com.br Programas de Fomento Empresarial Belo Horizonte, 06.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Aspectos econômicos Programa Produtor Florestal Aracruz Celulose S A www.produtorflorestal.com.br Programas de Fomento Empresarial Belo Horizonte, 06."— Transcrição da apresentação:

1 1 Aspectos econômicos Programa Produtor Florestal Aracruz Celulose S A Programas de Fomento Empresarial Belo Horizonte, 06 de stembro de 2005

2 2 Aspectos econômicos A EMPRESA Líder mundial na produção de celulose branqueada de eucalipto - 31% da oferta global do produto Dispõe de 247 mil ha de plantios de eucalipto, intercalados com 128 mil ha de reservas nativas Produz 2,4 milhões de toneladas/ano de celulose em duas unidades fabris, no Espírito Santo e Rio Grande do Sul Utiliza práticas sustentáveis de manejo nos plantios de eucalipto e preserva os ecossistemas naturais US$ 3,1 milhões/ano investidos em programas sociais Produtos de madeira exclusivamente a partir de plantios sustentáveis de eucaliptos Investimento total de US$ 4 bilhões, em valores de reposição Acionistas controladores: Grupos Lorentzen, Safra e VCP (28% do capital votante cada) e BNDES (12,5%) Ações negociadas na Bovespa, NYSE e Madri ARACRUZ

3 3 Aspectos econômicos 4 Unidades Industriais de Celulose: – 3 em Aracruz – ES – 1 em Guaíba – RS Unidade Industrial de Madeira Serrada –Nova Viçosa – BA Unidade Industrial – Veracel – (Aracruz /Stora Enso) – Eunápolis- BA A EMPRESA ARACRUZ

4 4 Aspectos econômicos PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL - Criado pela Aracruz em 1990 com atuação no ES - Foi ampliado para MG em 1991, para a Bahia em 2001 e para o RS em Trata-se de uma parceria com produtores rurais para o plantio de florestas comerciais de eucalipto com garantia de compra da produção - Estimula o plantio de essências nativas para a recuperação de áreas de preservação das propriedades rurais envolvidas HISTÓRICO e OBJETIVOS

5 5 Aspectos econômicos Para participar basta ser proprietário rural ou arrendatário de terra São dispensados avalistas ou fiadores - relação de parceira A empresa disponibiliza tecnologia, assistência técnica, insumos e recursos financeiros, de acordo com a modalidade de contrato. No RS existe um acordo com a Caixa RS que faz o financiamento com a ARCEL como fiadora O proprietário executa as atividades ou contrata prestação de serviço Liberação de recursos em função do cronograma de plantio e de laudos técnicos Mesmo manejo florestal e material genético usados pela Aracruz Treinamento e capacitação para o produtor, família e outros envolvidos Parceria PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL

6 6 Aspectos econômicos Aracruz - assegura uma importante fonte alternativa de abastecimento de madeira Produtores rurais - aproveitam economicamente suas terras ociosas com uma alternativa de produção e renda e também apoio e motivação para melhoria da administração rural Governo e sociedade - ganham com o aumento da geração de impostos e empregos, a fixação do homem no campo e a disponibilização de matéria prima para outras atividades produtivas. Meio ambiente - o uso econômico da madeira cultivada como um importante fator na preservação das reservas de mata nativa BENEFÍCIOS PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL

7 7 Aspectos econômicos contratos com produtores rurais 132 municípios: 67 do Espírito Santo, 41 em Minas Gerais, 14 na Bahia e 10 no Rio Grande do Sul. 79 mil hectares contratados sendo 70 mil hectares plantados Área média por contrato: 24 hectares Área mínima contratada – 2 ha Alternativa para pequenos, médios e grandes proprietários 8 depósitos recebimento de madeira com raio de atuação de 80km SITUAÇÃO ATUAL - Agosto 2005 PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL

8 8 Aspectos econômicos A ARCEL disponibiliza diferentes formas de contato com o produtor: Assitencia técnica para todo o ciclo da cultura Telefone para contato Escritórios e/ou Depósitos Regionais Escritórios de Sindicatos Rurais Site Específico na Internet Revista Produtor Florestal enviada na residência (disponivel no site) Treinamentos e dias de campo Relacionamento com a Empresa PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL

9 9 Aspectos econômicos Termo de Entrega de Mudas ( ES, MG, BA ): –Recursos operacionais - Mudas e assistência técnica. - Área mínima: 2 ha. - Não vendendo a madeira para a Aracruz, o produtor indeniza os insumos, acrescido de 36m³ de madeira/ha a título de multa. Contrato de Compra e Venda sem $ ( ES, MG, BA ): –Recursos operacionais - Mudas, adubos, formicida e assistência técnica. - Área mínima: 2 ha. Relacionamento com a Empresa PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL

10 10 Aspectos econômicos Contrato de Compra e Venda com $ ( ES, MG. BA ): –Recursos operacionais Mudas, adubos, isca formicida, assistência técnica. –Recursos financeiros Liberados pela ARCEL convertidos em M³ –Área mínima: 2 ha. Venda madeira Aracruz => Bonificação Insumos Relacionamento com a Empresa PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL

11 11 Aspectos econômicos Contrato de Compra e Venda com $ ( RS ): –Recursos operacionais Mudas, adubos, isca formicida, assistência técnica. –Recursos financeiros Opção do produtor - Liberados pela Rede Bancária - Área mínima: 2 ha. Venda madeira Aracruz => Bonificação Insumos Relacionamento com a Empresa PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL

12 12 Aspectos econômicos Espírito Santo: –O Órgão licenciador é o IDAF, que adota procedimentos de licenciamento do SLAP. O licenciamento é baseado na área de efetivo plantio do projeto: Minas Gerais: –O licenciamento de empreendimentos florestais em Minas Gerais é efetuado pelo IEF, conforme legislação específica. O licenciamento segue as determinações da Deliberação Normativa COPAM 74/04, que dimensiona os empreendimentos quanto ao porte, em três categorias: Licenciamento PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL

13 13 Aspectos econômicos Bahia: –O órgão responsável pelo licenciamento é o CRA, que adota normas contidas em legislação específica. O licenciamento é de Programa na fase de Licença de Localização e de Projetos na fase de licença de implantação. Rio Grande do Sul: –A legislação vigente não demanda licenciamento para projetos de fomento. Licenciamento PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL

14 14 Aspectos econômicos RENTABILIDADE - PLANTIO 180 m³/ha - 6 anos - ES/MG PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL Receita Bruta 52, Colheita /carregamento (14,00) (2.520) Transporte ( 80 km ) (13,60) (2.248) Receita Líquida25, Adiantamento Financeiro (11,38) (2.050) Lucro Final 14, Lucro /ha / ano420 Equivalente a - Uma arroba de boi = R$ 50,00. (R$/m³) (R$/ha)

15 15 Aspectos econômicos 1.Mudas Plantio /ha + Mudas Replantio (> 5%) 2.Adubos Fosfato Natural Reativo kg/ha - plana NPK kg/ha - plana NPK kg/ha - grota NPK kg/ha - plana e grota Calcário kg/ha - plana e grota NPK / kg/ha - plana e grota 3. Formicida - Isca - 12 kg/ha - Pó - 01 kg/ha 4. Herbicida - 14 litros/ha ($) Insumos entregues na propriedade RECURSOS OPERACIONAIS - INSUMOS PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL

16 16 Aspectos econômicos R$ 2.050/ha --> R$ 9.920/alq Liberação em parcelas - base execução operações Laudos - Técnicos Fomento Crédito direto produtor - quinzenal ou mensal Dívida - conversão em madeira ao preço do dia Pagamento durante a colheita e entrega da madeira Preço equivalência - sem correção RECURSOS FINANCEIROS PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL

17 17 Aspectos econômicos MUDANÇA ESTRATÉGICA –Auto suficiência em madeira –Auto suficiência em terras –Auto suficiência nas operações florestais –Parcerias com produtores rurais –30% dos plantios em áreas de fomentadas –Geração de riqueza, empregos e melhorias ambientais ampliadas em mais de 130 municípios –Maior interação com as comunidades –Aumento da complexidade da logística das operações florestais PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL Geração de riqueza, empregos e melhorias ambientais principalmente nos municípios de atuação Antes do Programa Com o Programa

18 18 Aspectos econômicos Contribui para reduzir a pressão sobre as florestas nativas permitindo a sua preservação e/ou recuperação Parte da madeira total produzida fica disponível para uso pelo produtor rural em sua propriedade Todo o resíduo ( pontas e galhos)da colheita disponível para geração de energia Plantio de mudas nativas nas áreas de preservação Contribui para a educação e conscientização ambiental ASPECTOS AMBIENTAIS PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL

19 19 Aspectos econômicos Plantio é licenciado previamente pelo órgão ambiental Pesquisas intensivas em manejo florestal Orientação sobre técnicas ambientalmente sustentáveis Monitoramento ambiental de solos, recursos hídricos e avifauna dos plantios ASPECTOS AMBIENTAIS PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL

20 20 Aspectos econômicos ASPECTOS ECONOMICOS E SOCIAIS PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL Movimentação financeira de 2003 Foram movimentados cerca de R$ 70 milhões considerando o programa de plantio e a compra de madeira.

21 21 Aspectos econômicos R$ 70 milhões anuais investidos Compra de madeira, insumos, adiantamentos financeiros e impostos para Estados e Municípios Mais de cinco mil empregos diretos e indiretos no campo Fornecimento Serrarias Industria moveleira Consumidores de carvão Lenha para padarias, olarias e outros Aracruz mantém com os parceiros no Programa um comportamento ético: revisão constante da política de preços da madeira adequação dos contratos às necessidades dos produtores excelência na assistência técnica ASPECTOS ECONOMICOS E SOCIAIS PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL

22 22 Aspectos econômicos CARACTERIZAÇÃO DO PRODUTOR - ES PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL Produtor Rural tem em média 51 anos Esta na atividade rural a 36 anos Cerca de 47% reside na propriedade Tese Mestrado UFV – Diagnóstico e Indicadores de Sustentabilidade em Fomento Florestal no Estado do Espírito Santo – Paulo R. S. Oliveira

23 23 Aspectos econômicos VISÃO DO PRODUTOR - VANTAGENS PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL Tese Mestrado UFV – Diagnóstico e Indicadores de Sustentabilidade em Fomento Florestal no Estado do Espírito Santo – Paulo R. S. Oliveira

24 24 Aspectos econômicos VISÃO DO PRODUTOR - DESVANTAGENS PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL Tese Mestrado UFV – Diagnóstico e Indicadores de Sustentabilidade em Fomento Florestal no Estado do Espírito Santo – Paulo R. S. Oliveira

25 25 Aspectos econômicos CARACTERIZAÇÃO DO PRODUTOR - ES PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL Tese Mestrado UFV – Diagnóstico e Indicadores de Sustentabilidade em Fomento Florestal no Estado do Espírito Santo – Paulo R. S. Oliveira Boa parte da mão de obra utilizada pelo produtor florestal no ES é familiar

26 26 Aspectos econômicos JAIRO DAL'COL COORD DO PROGRMA FOMENTO - AR TEL: E.MAIL: Nosso Futuro tem Raízes OBRIGADO!

27 27 Aspectos econômicos Filme – 10 anos do programa PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL

28 28 Aspectos econômicos Na licença de localização os requisitos variam conforme o porte do empreendimento, em: O licenciamento de projetos de plantios florestais, integrantes de programas de fomento florestal, deverá atender às seguintes condições: a) Projetos com Áreas Inferiores a 100ha Em áreas sem necessidade de desmate, fica dispensada a obtenção de licença para implantação do projeto de plantio florestal, mesmo que implique na mudança de uso do solo. Em áreas com necessidade de retirada de vegetação em estágio inicial de regeneração, o produtor deverá requerer autorização de desmate junto ao órgão ambiental competente (IBAMA ou SFC). b) Projetos com Áreas entre 100 a 700ha O licenciamento do projeto, na modalidade Licença Simplificada, poderá ser feito junto ao respectivo município, nos casos em que haja convênio celebrado com o CRA para a municipalização da gestão ambiental e, na ausência deste, diretamente no CRA/IBAMA. O licenciamento da mudança de uso do solo para projetos de plantios florestais também dependerá da obtenção de autorização junto ao órgão ambiental competente, quais sejam o IBAMA ou SFC. c) Projetos com Áreas Superiores a 700ha O licenciamento de projetos enquadrados nesta categoria deverá ser conduzido junto ao CRA que deverá estabelecer os requisitos da licença (RCA/PCA ou EIA/RIMA). É também requisito para a aprovação do CRA, a apresentação da autorização da mudança de uso do solo para o plantio florestal obtida junto ao órgão ambiental competente, IBAMA ou SFC. Licenciamento BA PROGRAMA PRODUTOR FLORESTAL


Carregar ppt "1 Aspectos econômicos Programa Produtor Florestal Aracruz Celulose S A www.produtorflorestal.com.br Programas de Fomento Empresarial Belo Horizonte, 06."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google