A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

20/03/2010Aula e Palestra1 (Org. por Sérgio Biagi Gregório) DEPARTAMENTO DE ENSINO DOUTRINÁRIO AULA E PALESTRA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "20/03/2010Aula e Palestra1 (Org. por Sérgio Biagi Gregório) DEPARTAMENTO DE ENSINO DOUTRINÁRIO AULA E PALESTRA."— Transcrição da apresentação:

1 20/03/2010Aula e Palestra1 (Org. por Sérgio Biagi Gregório) DEPARTAMENTO DE ENSINO DOUTRINÁRIO AULA E PALESTRA

2 20/03/2010Aula e Palestra2 NÃO JULGUEIS Introdução É possível suprimir o julgamento? Como interpretar o Não julgueis para não serdes julgados? O que significa julgar? E julgamento?

3 20/03/2010Aula e Palestra3 JULGAR, JULGAMENTO Definição Formar opinião, conceito sobre pessoas e coisas. Ato ou efeito de julgar. Opinião, juízo, apreciação.

4 20/03/2010Aula e Palestra4 NÃO JULGUEIS, E NÃO SEREIS JULGADOS Citação Bíblica 1. "Não julguem, e vocês não serão julgados. 2. De fato, vocês serão julgados com o mesmo julgamento com que vocês julgarem, e serão medidos com a mesma medida com que vocês medirem. 3. Por que você fica olhando o cisco no olho do seu irmão, e não presta atenção à trave que está no seu próprio olho? 4. Ou, como você se atreve a dizer ao irmão: 'deixe-me tirar o cisco do seu olho', quando você mesmo tem uma trave no seu? 5. Hipócrita, tire primeiro a trave do seu próprio olho, e então você enxergará bem para tirar o cisco do olho do seu irmão." (Mateus, 7, 1 a 5)

5 20/03/2010Aula e Palestra5 PROBLEMA DO JULGAMENTO Limitação do Conhecimento - O Planeta Terra ainda não é um orbe bem desenvolvido. - Mundo de expiações e provas. - Mal predomina sobre o bem. - Evolução rudimentar. - Viés de julgamento.

6 20/03/2010Aula e Palestra6 PROBLEMA DO JULGAMENTO Interpretação da Realidade - Desde Aristóteles, pensamos de forma dicotômica. - Certo/errado; bom/mau; rico/pobre. - Raciocinamos pelos extremos. - Dificuldade de ver o inimigo como amigo. - Remédio amargo pode curar mais rapidamente.

7 20/03/2010Aula e Palestra7 PROBLEMA DO JULGAMENTO Percepção da Verdade - Conhecimento é uma relação entre sujeito e objeto. - O Sujeito capta o Objeto. - Se a imagem coincidir com a do objeto VERDADE. - Se a imagem não coincidir ERRO - A lenda dos sete sábios cegos e o elefante.

8 20/03/2010Aula e Palestra8 SUPRESSÃO DO EU O Eu - Eu Egoísmo Egocentrismo - Buda deixar a ilusão do mundo Nirvana - Interesse pessoal e do grupo - Estou sempre certo; o outro, errado.

9 20/03/2010Aula e Palestra9 SUPRESSÃO DO EU O Não-Eu - Esforço para suprimir o EU. - Descartar a pequenez da individualidade. - Expandir a percepção além do sensível. - Na Terra há bilhões de habitantes. Por quê somente nós estamos com a razão? - Uma boa pergunta: como Cristo agiria em tal situação?

10 20/03/2010Aula e Palestra10 PURIFICANDO O JULGAMENTO Mulher Adúltera - Mulher pega em adultério. - Pela lei de Moisés, deveria ser apedrejada. - Jesus disse: Quem estiver sem pecado que atire a primeira pedra. - Todos se retiraram, começando pelos mais velhos. - A sós, disse à mulher: Vá e não peques mais. Princípio da indulgência - Princípio da indulgência: não condenar nos outros o que desculpamos em nós.

11 20/03/2010Aula e Palestra11 PURIFICANDO O JULGAMENTO Busquemos o melhor - O Espírito Emmanuel (Fonte Viva 113) comenta a trave no olho. - Habituarmo-nos a procurar o melhor. - Buscando bagatelas, perdemos o ensejo de grandes realizações. - Nos Centros Espíritas, trabalhadores valiosos são relegados ao abandono por terem pequenos defeitos.

12 20/03/2010Aula e Palestra12 PURIFICANDO O JULGAMENTO Da Estagnação à Vida Plena - Os condenados à estagnação foram mal amados. - Fugir das frases: : Não suporto aquele sujeito; Com aquele nada feito; É inútil perder tempo; Já tentei tudo. - Pensar: a Deus tudo é possível - Amar os outros é chamá-los à vida.

13 20/03/2010Aula e Palestra13 Suprimamos o julgamento apressado das pessoas e das coisas. Talvez tenhamos tentado todos os sistemas e todos os métodos. Que tal verificarmos, também, se amamos gratuitamente o nosso próximo, sem esperarmos qualquer tipo de recompensa? CONCLUSÃO

14 20/03/2010Aula e Palestra14 KARDEC, A. O Evangelho Segundo o Espiritismo. 39. ed. São Paulo: IDE, XAVIER, F. C. Fonte Viva, pelo Espírito Emmanuel. Rio de Janeiro: FEB, [s.d.p.] Texto em HTML:HTML julgueis-e-nao-sereis-julgados.htm FONTE DE CONSULTA


Carregar ppt "20/03/2010Aula e Palestra1 (Org. por Sérgio Biagi Gregório) DEPARTAMENTO DE ENSINO DOUTRINÁRIO AULA E PALESTRA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google