A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Mercados Hospitalares e Fluxo de Pacientes no SUS Rejane Sobrino Pinheiro Departamento de Medicina Preventiva – Faculdade de Medicina e `Núcleo de Estudos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Mercados Hospitalares e Fluxo de Pacientes no SUS Rejane Sobrino Pinheiro Departamento de Medicina Preventiva – Faculdade de Medicina e `Núcleo de Estudos."— Transcrição da apresentação:

1 Mercados Hospitalares e Fluxo de Pacientes no SUS Rejane Sobrino Pinheiro Departamento de Medicina Preventiva – Faculdade de Medicina e `Núcleo de Estudos de Saúde Coletiva Universidade Federal do Rio de Janeiro

2 Introdução Informação sobre localização de pacientes é importante: Análise do fluxo e do acesso geográfico ao local de atendimento Regionalização de serviços Dando subsídios para organização e alocação da oferta de serviços de saúde.

3 Introdução Na avaliação de serviços de saúde importante a identificação da população usuária potencial de um determinado serviço ou conjunto de serviços denominador construção de taxas de uso de serviços de saúde Estudos sobre os fatores relacionados à variação nas taxas de utilização de procedimentos médicos entre regiões necessitam que as taxas refiram-se à população base que demanda esses serviços, estabelecendo os diferentes mercados

4 Introdução Identificar e associar população a um conjunto de recursos de saúde é base para estudos de: Organização e alocação dos recursos do setor saúde Garantia de acesso e eqüidade no uso de serviços de saúde Qualidade do atendimento equilibrando taxas de uso de ss: Altas taxas refletem uso excessivo maior necessidade? Baixas taxas repressão da demanda menor necessidade?

5 Unidade Geográfica de Análise Unidade geográfica de análise: Político-administrativa não contém sistema fechado sobre oferta Área adscrita Área de atendimento ou abrangência Mercados hospitalares Áreas homogêneas construção feita a partir da semelhança entre populações de áreas vizinhas Relativo à oferta Área adscrita: área pré-definida com base na pop de referência a um determinado SS objetivo: otimização do tamanho da pop. e da distância ao SS população não respeita tais barreiras Mercado hospitalar: considera a área que a maioria da pop. usou o SS objetivo: uso real área que melhor define a clientela do SS Área de atendimento: atuação do serviço objetivo: área de onde vem a demanda não mostra a importância do hospital na área, mas a importân- cia da área para o hospital

6 Mercados hospitalares Algoritmos existentes: Agregação de pequenas unidades de área áreas onde 90%, 70%, 60%, ou mesmo 30%, tenham sido atendidos na US áreas onde residam no mínimo 3% dos pacientes de determina US cidades, zip code cluster de hospitais Estudos: em regiões rurais pop. esparsa maior facilidade de relacionar pop. à US Dificuldades regiões urbanas município RJ: acesso geográfico facilitado grande densidade populacional distribuição de hospitais - áreas com concentração e dispersão alta probabilidade de sobreposição de MH

7 Introdução Em áreas urbanas, com rede numerosa de serviços de saúde, as barreiras dadas pelas distâncias aos serviços são menores, e a construção de mercados hospitalares é mais complexa, necessitando de técnicas de análise espacial.

8 Objetivo O objetivo desta apresentação é mostrar análises de fluxo de pacientes e de regionalização do atendimento, utilizando duas formas de construção de mercados hospitalares: a partir de áreas (municípios) e de pontos (localização da residência do paciente no mapa). Serão apresentados exemplos da construção dos mercados hospitalares para as cirurgias cardíacas de alta complexidade e para a fratura proximal de fêmur, utilizando o Tabwin e o Splus.

9 Construção de Mercados Hospitalares Mapas de Contornos Mapas de Pontos

10 Metodologia Foram utilizados os dados do Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH-SUS). Selecioanadas as cirurgias cardíacas de alta complexidade (CCAC): angioplastias e revascularizações. Para a construção do mercado hospitalar, foi necessário conhecer o percentual de pacientes residentes no local i que foram atendidos no local j por determinado serviço de saúde. A denominação mercado dominante foi atribuída quando o prestador j foi responsável por 50% ou mais do atendimento dos pacientes de determinado local i. Quando o atendimento foi dividido entre dois ou mais locais prestadores, denominou-se de mercado dividido.

11 Algoritmo Percentual de Atendimento i j = NIR i P j X 100, NIR i onde: NIR i P j é o número de internações de residentes do município i realizadas no município j NIR i é o número de internações de residentes do município i i = 1,..., 92 municípios do estado do Rio de Janeiro j = 1,..., 7 municípios prestadores. 1 tabela para cada município prestador

12 Algoritmo Percentual de Atendimento i j 1 mapa para cada município prestador j 1 tabela de município de residência para cada município prestador Mercado dominante para cada município de residência, identificar o município prestador que efetuou X % (50%, 75%, 80% etc.) ou mais das internações. Atribuir ao município de residência o código do município prestador que dominou o atendimento dos residentes.

13

14 Mercados hospitalares para Cirurgias Cardíacas de Alta Complexidade Angioplastias e Revascularizações Sem internação São Gonçalo Nova Friburgo Cabo Frio Itaperuna Campos Rio de Janeiro Petrópolis Divisão C.Frio Campos S.Gonçalo Rio de Janeiro Petrópolis N.Friburgo Itaperuna

15 Mercados hospitalares para Cirurgias Cardíacas de Alta Complexidade Angioplastias e Revascularizações Sem internação São Gonçalo Nova Friburgo Cabo Frio Itaperuna Campos Rio de Janeiro Petrópolis Divisão C.Frio Campos S.Gonçalo Rio de Janeiro Petrópolis N.Friburgo Itaperuna

16 Petrópolis Mercado Dividido Regionalização CCAC: 1999 a 2002 Não Houve Cirurgia São Gonçalo Nova Friburgo Cabo Frio Itaperuna Rio de Janeiro Pinto AMS, Pinheiro RS, Souza e Silva N, Silva FM

17 80% 75% Campos Itaperuna C.Frio Petrópolis N.Friburgo Rio S.Gonçalo 50% CCAC 2002 a % Itaperuna Campos Itaperuna C.Frio Petrópolis N.Friburgo Rio S.Gonçalo Campos Itaperuna C.Frio Petrópolis N.Friburgo Rio S.Gonçalo

18 MATERIAIS: Bases secundárias de internações do SIH-SUS: 1994 –1995 Internações por FCF localizadas manualmente no centróide do setor censitário do paciente. Pinheiro RS, Travassos C, Gamermam D, Carvalho MS Identificação dos mercados hospitalares em áreas urbanas

19 MÉTODO - Área de Atendimento: Áreas de atendimento: Primeira aproximação para a obtenção dos MH Construídos mapas de pontos internações localizadas no centróide do setor censitário de residência do paciente. Construção de áreas contínuas a partir de mapa de pontos Interpolação é estimada a intensidade de internações nos locais onde não houve internação no período (internações do período amostras)

20 Método - Área de Atendimento Alisamento espacial técnica utilizada: estimativa de Kernel (quártico) Leva em consideração internações que estão ao redor dando maior importância às mais próximas, reduzida importância às mais afastadas e desconsidera internações que estão fora da região de alisamento. ou Grade - cada célula equivale ao ponto s Fonte: Bailey, Fonte:Bailey, 1995

21 Método - Mercados Hospitalares Mercados Hospitalares: Áreas de atendimento apontam onde o hospital concentra seu atendi/to não informam importância do hospital nas regiões ( / área) Cálculo do MH razão de Kernel h (s) relação entre a estimativa de Kernel das internações de cada hospital (área de atendimento) e a estimativa de Kernel das internações totais. h (s) estima o percentual das internações ocorridas em determinada unidade de área s da grade que foram efetuadas por determinado hospital

22 Figura – Estimativa de Kernel das internações por fratura de colo de fêmur.

23

24 Método – mercado dominante e divisão de mercado Elaborou-se procedimento para apresentar as regiões do mun.do RJ onde houve: Domínio do mercado + de 50% das fraturas foram atendidas em um determinado hospital Divisão de mercados 2 ou mais hospitais dividiriam a responsabilidade do atendimento por exemplo, 3 hospitais, cada um responsável por 30% dos atendimentos de uma mesma área Procedimento: calculou-se o máximo das estimativas de proporção de atendimentos de todos os hospitais, para cada unidade de área s Máximo: Mais de 50% das fraturas Mercado dominante Entre 20% e 50% das fraturas Mercado secundário Até 20% das fraturas Flutuação de mercado

25 Resultados Distribuição espacial dos hospitais, internações e principais vias de acesso: Dividindo-se transversalmente o Rio maioria das internações concentradas na parte norte da cidade. Distribuição espacial dos 16 hospitais estudados é irregular. Maior concentração na 7 ª RA (Lagoa) e na 9 ª RA (Vila Isabel)

26 Resultados 16 hospitais internaram 2169 pacientes com FCF entre 1994 e 1995

27 Resultados - Áreas de atendimento Áreas de atendimento: Metade dos hospitais - áreas de atendimento concentradas Lagoa, Salgado Filho e HUPE Maioria dos estaduais (Pedro II, R.Faria, C.Chagas, A. Schweitzer) Outros 9 - áreas de atendimento dispersas CS N.Sra. Penha, Andaraí e Ipanema HTO e Barata Ribeiro - especializados HU e algumas grandes emergências (G.Vargas, S. Aguiar, M.Couto )

28 Área de atendimento internações em relação à área Mercado hospitalar internações em relação aos fraturados Taxas internações em relação à pop. risco

29 Resultados - Mercados hospitalares

30

31

32

33

34 Lagoa, Ipanema, Miguel Couto N %cirurgiasMáx. Ipanema ,30,13 Lagoa ,60,17 M.Couto ,41,00 (grande emergência)

35 Divisão de mercado Metade do município possuiu um prestador com 50% do atendimento Área azul claro e médio alta divisão de mercados (Andaraí, Vila Isabel e Santa Teresa) máximo de proporção de internação de todos os mercados nesta região foi de até 0,20. Em volta desta área máximo 0,30 alto compartilha/o (Copa, S.Cristóvão e Caju). Área verde escuro cortando município transversal/ na qual alguns prestadores dividiram mercados e o hospital mais importante realizou 40% a 50% dos atendimentos. Áreas amarelo e laranja prestador de forte atuação, praticamente dominando o mercado desta região (máximo entre 0,6 e 0,8). As áreas em vermelho interpretação semelhante ou pequeno no. internações.

36 Hospitais com domínio de mercado Indeterminado (divisão por zero) grande div. Mercado (<0,20) Divisão de mercado (0,20-0,50) Miguel Couto Getúlio Vargas Barata Ribeiro CS NSra. Penha HU – UFRJ Rocha Faria Andaraí Souza Aguiar 8 hospitais apresentaram mercado definido, sendo responsáveis por mais de 50% das internações ocorridas nas regiões 6, desconsiderando Andaraí e Getúlio Vargas. Domínio Miguel Couto, Penha, HU, Rocha Faria, Barata Ribeiro e Souza Aguiar. Área cinza divisão do mercado 2 ou + hospitais responsáveis por 20 a 50% das inter Área preta grande divisão de mercado pulverização do atendi/o entre diversas US

37 Hospitais com mercado secundário indeterminado (divisão por zero) grande div. mercado (<0,20) domínio (>0,5) Albert Schweitzer Miguel Couto (MC) Barata Ribeiro HTO Souza Aguiar (SA) Getúlio Vargas Pedro II Rocha Faria (RF) Salgado Filho Andaraí HU-UFRJ MC + outro hospital RF + outro hospital CS NSra. Penha + outros hospitais Mapa formado pelas áreas onde hospitais foram responsáveis por 20% a 50% do atendimento CS NS Penha difundiu-se por grande parte do município e não foi incluída

38 Divisão de mercado Zona Oeste basica/ o R.Faria é o responsável outros: prestam maioria atendi/o clínico indeterminado (divisão por zero) outros hospitais Andaraí – s (secundário) Andaraí – s + Miguel Couto – s Andaraí – s + Miguel Couto – d Miguel Couto – d (dominante) Miguel Couto – s (secundário) Souza Aguiar – s + M. Couto - s Souza Aguiar – d (dominante) Souza Aguiar – s (secundário) HU – d (dominante) HU – s (secundário) indeterminado (divisão por zero) outros hospitais Rocha Faria – d (dominante) Rocha Faria – s (secundário) Rocha Faria – s + Pedro II – d Pedro II – d (dominante) R. Faria – s + A.Schweitzer – s A.Schweitzer – s (secundário) Rocha Faria – s + G.Vargas – d Rocha Faria – s + HU – s

39 Divisão de mercado CS NS Penha

40 Resultados - Caracterização dos hospitais Maiores chances de atendimento cirúrgico, em relação a atendimento clínico foi: Internação em hospital que não é grande emergência Anos de instrução Média de anos de instrução - proxy da qualidade do hospital Hospitais universitários Tanto a demanda quanto o perfil do atendimento variaram muito entre hospitais.

41 Discussão Com os mapas dominantes dos municípios prestadores de CCAC no ERJ, entre 1999 e 2004, pôde-se observar a evolução da regionalização no período, em especial com o surgimento de novos prestadores. Observam-se ainda: áreas que não são atendidas mercados estabelecidos com população de regionais distantes, mercados mais localizados. O fluxo dos pacientes FPF deu-se prioritariamente da zona oeste para o centro e a zona sul

42 Discussão Foram observados diferentes mercados hospitalares: Alguns hospitais apresentaram atendimento regionalizado Outros com o mesmo perfil receberam população residente em áreas distantes Usando outras variáveis do SIH-SUS e os sociais do Censo do IBGE (renda e escolaridade): alguns hospitais realizaram mais cirurgias e atenderam população de condição social mais favorecida. Os mapas permitiram a identificação do fluxo da clientela que utiliza o serviço e do acesso geográfico para este atendimento no SUS. Conjugado com dados de resultados, podem ser analisados se os diferentes mercados estão relacionados com diferenças em saúde.

43 Discussão Facilita re-organização do setor para o problema FPF. Há regionalização do atendimento? Grande metrópole: sobreposição. Eficiência do atendimento e da alocação de recursos: Ex: Pacientes de uma mesma área são atendidos pelos hospitais da Lagoa, Ipanema e M.Couto porém, o M.Couto domina o atendimento investir no M.Couto para atendimento deste problema? Próximo passo: construção das taxas de uso de serviços de saúde avaliação da qualidade de serviços de saúde

44 Rejane Sobrino Pinheiro Universidade Federal do Rio de Janeiro Núcleo de Estudos de Saúde Coletiva Av. Brigadeiro Trompowsky, s/no. – Praça da Prefeitura da Cidade Universitária – Ilha do Fundão – Rio de Janeiro – RJ – Brasil


Carregar ppt "Mercados Hospitalares e Fluxo de Pacientes no SUS Rejane Sobrino Pinheiro Departamento de Medicina Preventiva – Faculdade de Medicina e `Núcleo de Estudos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google