A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Caminhos para Melhorar o Aprendizado

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Caminhos para Melhorar o Aprendizado"— Transcrição da apresentação:

1 Caminhos para Melhorar o Aprendizado
(www.paramelhoraroaprendizado.org.br) Ricardo Paes de Barros (SAE) Setembro de 2011

2 1. Sobre o progresso recente e a necessidade de continuidade
Pelo PISA o Brasil está entre os 5 países que mais progrediram ao longo da última década (33 pontos na escala PISA) Mesmo assim, continua entre os 15 países com pior desempenho, 38 pontos abaixo do Chile A velocidade atual vamos atingir 2021 com o nível de aprendizado que o Chile tinha em 2009. A escolaridade dos jovens brasileiros que acabam de entrar na idade adulta é idêntica a dos pais dos jovens chilenos que acabam de entrar na idade adulta Apenas 25% dos nossos alunos alcança nível adequado de proficiência, quando a meta para 2021 é de 70%

3 Pelo PISA o Brasil está entre os 5 países que mais progrediram ao longo da última década (33 pontos na escala PISA)

4 Mesmo assim, continuamos entre os 15 países com pior desempenho, 38 pontos abaixo do Chile. À velocidade atual, vamos atingir 2021 com o nível de aprendizado que o Chile já havia alcançado em 2009

5

6

7

8 A escolaridade dos jovens brasileiros que acabam de entrar na idade adulta é idêntica a dos pais dos jovens chilenos que acabam de entrar na idade adulta

9 Apenas 25% dos nossos alunos alcança nível adequado de proficiência, quando a meta para 2021 é de 70%

10 2. Como acelerar o aprendizado: Necessidade de melhorar a qualidade do gasto com educação
Aumentando o volume de recursos (públicos e privados) alocados à educação Elevando a efetividade do que se já gasta (melhorar a qualidade do gasto) Fazer os dois: melhorando a qualidade dos que se já gastava, aumentando o gasto e alocando melhor os recursos adicionais. Melhorar o aprendizado é preocupação de todos os países ricos e pobres Um país com um aprendizado em Matemática 15 pontos na escala SAEB maior (tipicamente o que se aprende num ano letivo) terá uma taxa de crescimento 1% mais acelerada.

11 15 Um aprendizado em Matemática 15 pontos maior (tipicamente o que se aprende em um ano letivo) leva a uma taxa de crescimento no PIB por trabalhador 1% mais acelerada

12 3. Escopo do Estudo: Associação ou Causalidade: o que importa para o desenho de políticas educacionais? Para o desenho das políticas educacionais o que se deseja conhecer é em quanto o aprendizado irá se alterar caso uma determinada ação seja implementada (impacto causal da ação) e não simplesmente quão maior é o aprendizado nas escolas que implantaram a ação em comparação com as que não implantaram (associação); Buscamos identificar isolar e quantificar a magnitude do impacto de diversos fatores determinantes do aprendizado; Construímos um mapa dos impactos e não apenas um mapa de fatores associados ao aprendizado.

13 3. Escopo do Estudo Existe um amplo esforço mundial para se identificar isolar e quantificar os determinantes do aprendizado; Dentre os 400 estudos nacionais e internacionais identificados, com base em critérios de qualidade e relevância (qualidade da publicação e representatividade da amostra – amostra mínima de 1,500 alunos), 165 foram selecionados para análise; Os resultados destes estudos foram (i) catalogados, (ii) organizados por temas, (iii) comparados em termos da magnitude e (iv) avaliados segundo: Validade interna da análise Validade externa da análise e Precisão e robustez das estimativas.

14 4. Dificuldades para se identificar isolar e quantificar a magnitude do impacto dos determinantes do aprendizado Múltiplos agentes: aluno, família, comunidade, professor, turma, escola, sistema educacional Múltiplas características de cada um dos agentes Características observáveis e não observáveis Conhecimento é acumulado ao longo das séries, logo a nota do SAEB na 8ª série depende das condições da escola, professores, família e aluno ao longo de todas as séries Características variáveis no tempo e entre séries

15

16 5. Avaliando a relevância substantiva e promovendo a comparabilidade entre as estimativas de impacto
Toda unidade de medida de impacto tem numerador e denominador: Aumento no aprendizado (numerador) por ano de experiência do professor (denominador) Aumento no aprendizado (numerador) por número de alunos a menos em cada turma (denominador) Impacto do quê? Vários determinantes (características dos sistemas educacionais, escolas e professores) Sobre o quê? Sempre sobre o aprendizado Sempre que possível, padronizamos o impacto sobre o aprendizado para a escala SAEB

17 5. Avaliando a relevância substantiva e promovendo a comparabilidade entre as estimativas de impacto
Desvios-padrões das notas na escala SAEB (alunos que tendo aula com um bom professor (entre 20% melhores) aprendem por ano 29% de um desvio-padrão a mais que um alocado a um professor pior(entre os 20% piores)) Pontos na escala SAEB (alunos que tendo aula com um bom professor (entre 20% melhores) aprendem por ano 9,6 pontos na escala SAEB a mais que um alocado a um professor pior (entre os 20% piores) Aceleração do aprendizado (anos equivalentes) (alunos que tendo aula com um bom professor (entre 20% melhores) aprendem por ano 68% mais que um alocado a um professor pior (entre os 20% piores) Cumprimento das metas (Para uma escola hipotética onde no início todos os professores estavam entre os 20% piores, passar a ter todos os professores entre os 20% melhores garante que a nova turma de alunos que inicia a 1ª série irá ao alcançar a 8ª série tendo cumprido quase 100% da 3ª Meta.

18 5. Avaliando a relevância substantiva e promovendo a comparabilidade entre as estimativas de impacto
Impossibilidade de padronizar as unidades dos fatores determinantes (impacto do quê?) O impacto de reduzir o tamanho da sala de aula em 30% é duas vezes maior que o de estudar com um professor com 3 anos de experiência ao invés de com um sem experiência Mas o impacto de reduzir o tamanho da sala de aula em 10% é menor que o de estudar com um professor com 5 anos de experiência ao invés de com um sem experiência O que tem mais impacto sobre o aprendizado? Redução no tamanho da turma ou experiência do professor?

19

20

21

22

23 6. Impacto da exposição ao professor sobre o aprendizado do aluno
Se a escola e o professor são importantes, então o grau de exposição a eles também tem que ser fundamental Existem diversos mecanismos para se aumentar o grau de exposição dos alunos aos professores: Aumento no ano letivo, Efetivo cumprimento do ano letivo, Redução no absenteísmo de alunos e professores, Aumento no número aulas por dia letivo, Aumento na duração das aulas, Redução no tamanho das turmas.

24 6. Impacto da exposição ao professor sobre o aprendizado do aluno
O aprendizado de um aluno alocado a um professor que não faltou durante o ano letivo tem tipicamente um aprendizado 44% maior que o que teria caso fosse alocado a um professor que faltou 10 dias O aprendizado de uma aluno alocado a uma turma com 15 alunos tem tipicamente um aprendizado 44% maior que o que teria caso fosse alocado a uma turma com 22 alunos

25

26

27

28

29

30 7. Atingindo a 3ª meta: Todo aluno com aprendizado adequado à sua série
Para uma escola hipotética onde no início todos os professores eram medianos, passar a ter todos os professores entre os melhores (20% melhores) garante que a nova turma de alunos que inicia a 1ª série irá ao alcançar a 8ª série tendo cumprido quase ½ (44%) da 3ª Meta Para uma escola hipotética onde metade dos professores são jovens e sem experiência, passar a ter todos os professores com ao menos 3 anos de experiência garante que a nova turma de alunos que inicia a 1ª série irá ao alcançar a 8ª série tendo cumprido 1/8 (13%) da 3ª Meta

31 7. Atingindo a 3ª meta: Todo aluno com aprendizado adequado à sua série
Para uma escola hipotética onde os professores faltam em média 10 dias por ano letivo, passar a ter professores que faltam apenas 5 dias por ano letivo garante que a nova turma de alunos que inicia a 1ª série irá alcançar a 8ª série tendo cumprido mais de ¼ (28%) da 3ª Meta Para uma escola hipotética onde todos as turmas têm 24 alunos, passar a ter turmas de 20 alunos garante que a nova turma de alunos que inicia a 1ª série irá alcançar a 8ª série tendo cumprido ¼ (28%) da 3ª Meta

32 8 séries com efetivos 5 dias adicionais de aula

33 8. Principais limitações
Compilamos estimativas do impacto de um fator mantendo os demais constantes (Ceteris paribus) Mas mantendo os demais fatores constantes em que nível? Quão dependente é a estimativa de impacto ao nível dos demais fatores? Dificuldades com a validade externa (e daí com a utilidade) das estimativas Diferenças na sensibilidade à margem intensiva e extensiva: aumento na experiência de todos os professores versus aumento na proporção de professores com experiência

34 8. Principais limitações
Impactos diretos e indiretos: Avalia-se prioritariamente o impacto direto de reduções no tamanho da turma sobre o aprendizado. Mas reduções no tamanho das turmas podem requerer aumento no número e daí a uma queda na qualidade dos professores Foco apenas no aprendizado: Turmas homogêneas são melhores para o aprendizado Mas outros objetivos da educação podem relevar a que turmas heterogêneas sejam preferíveis Falta informação sobre custos, o que impede uma avaliação da relação custo-efetividade das diversas alternativas

35 Flexibilidade e atratividade como instrumentos para reduzir
a evasão e o abandono no Ensino Médio Ricardo Paes de Barros (SAE) Junho de 2012

36

37

38

39

40

41

42 Alternativas ao médio tradicional versus alternativas (estratégias) para se realizar o médio tradicional (ou que o torne mais atraente)

43 Estratégias para um Ensino Médio mais atraente

44

45

46

47

48

49

50

51

52

53 Dificuldades com as estratégias apresentadas para tornar o Ensino Médio mais atraente

54


Carregar ppt "Caminhos para Melhorar o Aprendizado"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google