A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ILUMINISMO (ou Ilustração) Século XVIII (Século das Luzes)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ILUMINISMO (ou Ilustração) Século XVIII (Século das Luzes)"— Transcrição da apresentação:

1 ILUMINISMO (ou Ilustração) Século XVIII (Século das Luzes)

2 O QUE CRITICAVA: Misticismo influência da Igreja na educação e na cultura Absolutismo Mercantilismo Servidão Desigualdade (de direitos e deveres) entre os indivíduos

3 O QUE DEFENDIA: Novas formas políticas monarquia constitucional, república democrática Liberdade de pensamento e ação Razão caminho para: –o conhecimento –a convivência harmoniosa em sociedade –a liberdade individual –a felicidade

4 ANTECEDENTES – século XVII: Dúvida metodológica premissa de toda investigação filosófica Racionalismo instrumento do conhecimento Individualismo liberal princípio de orientação política

5 René Descartes ( ): Considerado o pai da filosofia moderna Principal obra Discurso do Método (1637) Questão Como se chegar ao conhecimento verdadeiro? À verdade indiscutível? Propôs a aplicação da dúvida metodológica duvidar de todas as verdades já estabelecidas 2 verdades: –penso –penso, logo existo Conclusão: –Como alcançar a verdade? Aceitando somente o que a razão possa compreender e demonstrar

6 John Locke ( ) Oposição às teorias absolutistas O ser humano tem alguns direitos naturais: –vida, liberdade, propriedade privada –garantidos por uma Constituição –proporcionam a felicidades Os homens podem rebelar-se contra os governantes para garantir seus direitos

7 CAUSAS: Insatisfação dos setores cultos da sociedade contra a opressão do absolutismo Insatisfação da burguesia com a intervenção do Estado na economia

8 PROPOSTAS: Reorganização da sociedade com uma política centralizada no ser humano garantia de liberdade Educação nos princípios da ciência e da razão progresso da sociedade

9 ENCICLOPÉDIA: Dicionário racional das ciências, das artes e ofícios principal veículo de divulgação editada na França (a partir de 1751) Direção Denis Diderot e Jean DAlembert 28 volumes elaborada por mais de 100 intelectuais (enciclopedistas)

10

11 PRINCIPAIS FILÓSOFOS ILUMINISTAS: Montesquieu Voltaire Rousseau

12 MONTESQUIEU Charles Louis de Secondat, barão de Montesquieu ( ) Principais obras: –Cartas Persas (1721): Satiriza os costumes da época –Espírito das Leis (1748): Analisa diversas formas de governo para mostrar a superioridade da monarquia constitucional inglesa Criticava: o absolutismo os costumes da época Defendia: somente o poder pode controlar o poder a divisão do poder em 3 para evitar acúmulo de poder no governante a criação de instituições intermediárias entre a população e os governantes

13 VOLTAIRE François-Marie Arouet ( ) colaborador da Enciclopédia exílio na Inglaterra Cartas Inglesas influenciou os déspotas esclarecidos Criticava: o absolutismo de direito divino os privilégios da nobreza e da Igreja Defendia: a participação da burguesia esclarecida no governo as liberdades individuais

14 ROUSSEAU Jean-Jacques Rousseau ( ) mais radical que Montesquieu e Voltaire além da razão, valorizava os sentimentos, as emoções Criticava: o absolutismo a sociedade burguesa Defendia: uma sociedade baseada na justiça, na igualdade e na soberania do povo a volta à natureza e à simplicidade da vida

15 Discurso sobre a origem e os fundamentos da desigualdade entre os homens: Responsabiliza a propriedade privada de: –ter destruído a liberdade –ter promovido o despotismo –ter promovido a corrupção da sociedade O Contrato Social: Como combater a desigualdade (fruto da propriedade privada): –Necessidade de um pacto submissão individual à vontade do soberano Vontade do soberano = vontade geral (do povo) A vontade da comunidade deve prevalecer sobre as vontades individuais Governante = ministro do soberano = funcionário do povo

16 ESCOLA FISIOCRATA Pensamento econômico (século XVIII) François Quesnay e Vincent de Gournay Combatia: práticas mercantilistas monopólios corporações taxas aduaneiras Defendia: o individualismo econômico baseado no governo da natureza (fisiocracia) a agricultura como a principal fonte de riquezas liberdade de mercado livre concorrência livre comércio Governo mal necessário para proteger os bens e as pessoas (mediante o consentimento dos cidadãos)

17 Laissez faire, laissez passer, le monde va de lui-même. (Gournay)

18 LIBERALISMO ECONÔMICO Adam Smith ( ): –Riqueza das Nações (1766) Combatia: intervenção do Estado na economia Defendia: livre concorrência lei da oferta e da procura regulador da produção e da distribuição de riquezas trabalho livre verdadeira fonte de riqueza da sociedade interesse pessoal único elemento impulsionador da atividade humana Estado incentivador dos setores da economia que o capital particular não tinha condições de desenvolver

19 CONSEQÜÊNCIAS DO ILUMINISMO Consolidação de uma visão burguesa do mundo Reconhecimento dos direitos individuais Desenvolvimento científico e cultural Limitação do poder da Igreja Despotismo esclarecido Revolução Francesa Independência das colônias americanas

20 FONTE PAZZINATO, Alceu L. & SENISE, Maria Helena V. O triunfo da razão. In: História Moderna e Contemporânea. São Paulo: Ed. Ática, p


Carregar ppt "ILUMINISMO (ou Ilustração) Século XVIII (Século das Luzes)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google