A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CONSIDERAÇÃO DA DRAGAGEM SISTEMÁTICA DE PMCHS COMO PROCESSO DE GESTÃO E OPERAÇÃO VISANDO A MINIMIZAÇÃO DE IMPACTOS AMBIENTAIS E A SUA PERENIZAÇÃO JEFFERSON.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CONSIDERAÇÃO DA DRAGAGEM SISTEMÁTICA DE PMCHS COMO PROCESSO DE GESTÃO E OPERAÇÃO VISANDO A MINIMIZAÇÃO DE IMPACTOS AMBIENTAIS E A SUA PERENIZAÇÃO JEFFERSON."— Transcrição da apresentação:

1 CONSIDERAÇÃO DA DRAGAGEM SISTEMÁTICA DE PMCHS COMO PROCESSO DE GESTÃO E OPERAÇÃO VISANDO A MINIMIZAÇÃO DE IMPACTOS AMBIENTAIS E A SUA PERENIZAÇÃO JEFFERSON VIANNA BANDEIRA - CDTN-CNEN LÉCIO HANNAS SALIM – CDTN -CNEN

2 Assoreamento das PMCHs e suas Conseqüências

3 O Equilíbrio Sedimentológico e Ambiental

4 Transposição dos Sedimentos

5 Normas para o Despejo do Material Dragado

6 As Possibilidades de Dragagem da Represa da Pampulha e a Disposição do Material para Jusante

7 Objetivos Avaliar a capacidade de hidro-transporte dos sedimentos finos, possivelmente despejados nos cursos d á gua a jusante, com a utiliza ç ão de tra ç adores, atrav é s da marca ç ão simultânea do sedimento fino com tecn é cio (99mTc), material radioativo de meia-vida curta (T1/2 = 6,02 horas), j á amplamente utilizado em Medicina Nuclear, e da á gua, seu agente transportador, marcada com tra ç ador fluorescente Rodamina WT. Aos dados obtidos foi aplicado e calibrado um modelo matem á tico recente e, atrav é s de convolu ç ão, simulou-se o despejo de dragagem, calculando- se os impactos ambientais f í sicos decorrentes desse despejo: e.g. aumento da concentra ç ão de sedimentos finos em suspensão e a possibilidade de sua decanta ç ão.

8 Detalhes da Área de Estudo

9 Histórico do Assoreamento da Represa da Pampulha

10 Trabalho de Campo Ribeirão da Onça (03/10/2000) e (03/07/2001) Injeção em 03/10/00 Advecção e dispersão inícial da nuvem de sedimento e água, em dupla marcação

11 Ribeirão da Onça

12 Rio das Velhas (26/06/2001) Advecção e dispersão inicial da nuvem

13 Curvas de Passagem Rib. Pampulha e Onça (27/09/00) Rio das Velhas (26/07/01) Ribeirão da Onça (03/10/00) Ribeirão da Onça (03/07/01)

14 Equação Básica para o Transporte e Misturamento Longitudinal de um Soluto ou Traçador onde: c = concentração média do traçador na seção de medições D = coeficiente de dispersão longitudinal (m 2 /s) v = velocidade média do escoamento na seção considerada (m/s) x = distância, ao longo do canal, a partir da seção de injeção (m) t = tempo (s)

15 Resultados: Exemplos... Ribeirão da Onça (03/10/00) Rodamina WT Trecho (D3-D4) v = 0,379m/s; D = 11,2m 2 /s Trecho (D3-D4) v = 0,386m/s; D = 11,9m 2 /s 99m Tc Trecho (D3-D4) v = 0,386m/s; D = 11,9m 2 /s

16 Conclusões Avaliação dos impactos físicos do despejo de dragagem 1 - Quanto aos impactos estudados, concluiu-se que não há impedimento para o despejo de material fino nos cursos dágua a jusante da Represa da Pampulha 2 -Assim como os projetistas de barragens procuram diminuir os efeitos destas sobre a piracema, dotando-as de escadas para peixes, deve-se considerar a dragagem de reservatórios sucessivos, com a transposição de sedimentos para jusante, como uma "escada de sedimentos 2 -Assim como os projetistas de barragens procuram diminuir os efeitos destas sobre a piracema, dotando-as de escadas para peixes, deve-se considerar a dragagem de reservatórios sucessivos, com a transposição de sedimentos para jusante, como uma "escada de sedimentos. Mesmo com a presença das barragens, os rios devem continuar, para a harmonia ambiental, sendo uma via de mão dupla. Os peixes devem poder subir o rio, assim como os sedimentos devem poder descê-lo

17 Comentários para o Aperfeiçoamento da Resolução CONAMA 344 (2004) sobre Disposição Final do Material Dragado As inovações tecnológicas do presente trabalho contribuem para uma consideração mais adequada dos aspectos físicos da dinâmica do sedimento despejado em meio líquido: Elas são ferramentas fundamentais na avaliação da área a ser afetada e no grau de impacto do despejo de dragagem na água; Dessa forma, o texto do Art. 2 o, em seu Inciso III – Disposição final do material dragado, da Proposta de Resolução, poderá ser mais bem compreendido, caso a caso; Poderão também auxiliar para o aperfeiçoamento da redação do Art. 7 o – Inciso II, da Proposta a qual, em sua forma atual, não aceita técnicas que considerem, como princípio de disposição, a diluição ou a difusão dos sedimentos do material dragado.

18 Esta apresentação estará disponível para download, a partir do dia 28/04/08, no site:


Carregar ppt "CONSIDERAÇÃO DA DRAGAGEM SISTEMÁTICA DE PMCHS COMO PROCESSO DE GESTÃO E OPERAÇÃO VISANDO A MINIMIZAÇÃO DE IMPACTOS AMBIENTAIS E A SUA PERENIZAÇÃO JEFFERSON."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google