A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Solidificação de metais e formação da estrutura interna de grãos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Solidificação de metais e formação da estrutura interna de grãos."— Transcrição da apresentação:

1 Solidificação de metais e formação da estrutura interna de grãos

2 Fabricação de metais e ligas Metais/ ligas Fundição Forma final Forma semifinal Confor- mação* Forma final *Forjamento, laminação, extrusão, trefilação

3 Em termos de metalurgia física A fusão ocorre quando a energia de vibração dos átomos por conta do aumento da temperatura supera a energia envolvida na ligação química entre os átomos. No estado líquido não há ordem a longa distância (não há sistema cristalino) e as ligações entre os átomos é fraca do tipo Van der Waals

4 Curva esquemática de resfriamento

5 Curvas de resfriamento de Alumínio em três moldes diferentes com três velocidades diferentes.

6 Solidificação de alguns metais MetalTemperatura de solidifi- cação (°C) Calor de solidificação (J/cm 3 ) Energia superficial (J/cm ) T de sub- resfriamento máximo (°C) Pb Al Ag Cu Ni Fe Pt

7 Processo de nucleação e crescimento Núcleos Líquido Cristais que formarão grãos Grãos Contornos de grão

8 Mecanismos de nucleação Nucleação homogênea –Próprio metal fornece átomos para formar núcleos –Subresfriamento usualmente de centenas de graus Celsius Nucleação heterogênea –Presença de agentes nucleantes: superfície do recipiente, impurezas insolúveis, ou material estrutural –Prática industrial: subresfriamento de 0,1 a 10°C

9 Raio crítico do núcleo do cobre

10 Processo de solidificação-Formação dos grãos

11 Os grãos são formados no início do processo de solidificação a partir de pequenos agrupamentos de átomos chamados de núcleos. Cada núcleo da origem à um grão com crescimento cristalográfico em direção diferente de seus vizinhos. Quando resta pouco líquido e os diferentes grãos começam a se encontrar,formam o contorno de grão. O contorno de grão é uma região de 2 a 10Ǻ, desordenada, sem uma estrutura cristalina definida.

12 Estruturas de grão Grãos equiaxiais –Crescimento de cristais aproximadamente igual em todas as direções –Solidificação rápida –Usualmente adjacentes a parede fria do molde, (zona Chill, ou coquilhada) mas podem aparecer no centro do lingote também dependendo do tamanho do molde e da velocidade de resfriamento Grãos colunares –Longos, finos, grosseiros –Solidificação relativamente lenta em gradiente de temperatura –Perpendiculares à parede fria do molde

13 Estruturas de grão

14 Grãos colunares em um lingote de alumínio fundido:reativo de Tucker

15 Frente de solidificação com crescimento dendrítico

16

17 Formação do vazio após a solidificação: Em geral os sólidos apresentam menor volume que os líquidos, ocorrendo uma contração durante a solidificação

18 Efeito da segregação em uma barra de aço fundida: O soluto, em geral, é mais solúvel no líquido que no sólido. As últimas partes a solidificar tendem a ficar mais impuras. Regiões interdendríticas e o centro do lingote

19 Localização esquemática da segregação

20 Classificação dos grãos dos aços Os Grãos dos aços são classificados segundo norma ASTM. Utiliza-se padrões de 1 a 10 que devem ser comparados com a amostra de aço com 100 X de aumento. Padrão 1 grãos grandes Padrão 10 grãos pequenos pois: Números de grãos/polegada quadrada a 100X de aumento = 2 n-1 onde n é o número ASTM

21 Classificação ASTM para grãos de aço. Padrões para 100 X de aumento da amostra

22 Como atua o reagente químico na micrografia


Carregar ppt "Solidificação de metais e formação da estrutura interna de grãos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google