A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Marco Antonio S. Vasconcellos Manuel Enriquez Garcia 3º Edição | 2009 | Fundamentos de Economia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Marco Antonio S. Vasconcellos Manuel Enriquez Garcia 3º Edição | 2009 | Fundamentos de Economia."— Transcrição da apresentação:

1 Marco Antonio S. Vasconcellos Manuel Enriquez Garcia 3º Edição | 2009 | Fundamentos de Economia

2 Capítulo 5 Demanda, Oferta e Equilíbrio de Mercado

3 Capítulo 5 Demanda, Oferta e Equilíbrio de Mercado 5.1 Introdução Breve histórico: início da evolução do estudo da teoria microeconômica foi com a análise da demanda de bens e serviços. Utilidade: grau de satisfação do consumidor com os bens e serviços que podem ser adquiridos no mercado. Teoria do valor-utilidade: contrapõe-se à teoria do valor-trabalho, pressupondo que o valor de um bem se forma por sua demanda, sendo portanto subjetiva e leva em conta que o valor nasce da relação do homem com os objetos. Visão utilitarista: prepondera a soberania do consumidor. Valor de uso: utilidade que o produto representa o consumidor. Valor de troca: se forma pelo preço do mercado.

4 Capítulo 5 Demanda, Oferta e Equilíbrio de Mercado Utilidade total e utilidade marginal Utilidade total: tende a aumentar quanto maior a quantidade consumida do bem ou serviço. Utilidade marginal: é a satisfação adicional obtida pelo consumo de mais uma unidade do bem, é decrescente, pois o consumidor vai perdendo a capacidade de percepção da utilidade. Ex: Paradoxo da água e do diamante. 5.2 Demanda de mercado Conceito: quantidade de certo bem ou serviço que os consumidores desejam adquirir em determinado período de tempo.

5 Capítulo 5 Demanda, Oferta e Equilíbrio de Mercado Relação entre quantidade procurada e preço do bem: a lei geral da demanda Lei geral da demanda: relação inversamente proporcional entre quantidade procurada e o preço do bem, que pode ser expressa pela curva ou escala de procura, revelando as preferências dos consumidores. Qd=f(P) Qd= quantidade procurada de determinado bem ou serviço, num dado período de tempo P= preço do bem ou serviço. Efeitos que causam a queda da quantidade demandada: efeito substituição; efeito renda.

6 Capítulo 5 Demanda, Oferta e Equilíbrio de Mercado Outras variáveis que afetam a demanda de um bem renda dos consumidores: bem normal, bens inferiores, bens superiores e bens de consumo saciado. preços de outros bens e serviços: bens substitutos ou concorrentes e bens complementares. hábitos e preferências dos consumidores. outros fatores específicos: efeitos sazonais, localização, condições de crédito, etc. Demanda do bem X = f (preço X, preços dos bens substitutos do bem X, preço dos bens complementares do bem X, renda dos consumidores, preferências dos consumidores)

7 Capítulo 5 Demanda, Oferta e Equilíbrio de Mercado Distinção entre demanda e quantidade demandada Demanda: escala ou curva que relaciona os possíveis preços a determinadas quantidades. Quantidade demandada: ponto específico da curva relacionando um preço a uma quantidade. 5.3 Oferta de mercado: várias quantidades que os produtores desejam oferecer ao mercado em determinado período de tempo, dependendo de inúmeros fatores (preço, custo, fatores de produção, etc.). Q =f (P) 0 Q = quantidade ofertada de um bem ou serviço, num dado período 0 P= preço do bem ou serviço

8 Capítulo 5 Demanda, Oferta e Equilíbrio de Mercado Oferta do bem ou serviço= f (preço de X, custos dos fatores de produção, nível de conhecimento tecnológico, número de empresas no mercado) Oferta e quantidade ofertada Oferta: escala. Quantidade ofertada: ponto específico da curva da oferta. O aumento no preço do bem provoca um aumento da quantidade ofertada, enquanto uma alteração nas outras variáveis desloca a oferta. 5.4 Equilíbrio de mercado A lei da oferta e da procura: tendência ao equilíbrio A interação das curvas da demanda e de oferta determina o preço e a quantidade de equilíbrio de um bem ou serviço em um dado mercado.

9 Capítulo 5 Demanda, Oferta e Equilíbrio de Mercado Se a quantidade ofertada se encontrar abaixo daquela de equilíbrio teremos uma situação de escassez do produto. Se quantidade ofertada se encontrar acima do ponto de equilíbrio haverá excesso ou excedente de produção. Tendência natural: ocorre quando há competição tanto de consumidores como de ofertantes Deslocamento das curvas de demanda e oferta Há vários fatores que podem provocar o deslocamento das curvas de oferta e demanda, com evidentes mudanças no ponto de equilíbrio. Um deslocamento na curva de oferta afetará a quantidade de mercado e o preço de equilíbrio.

10 Capítulo 5 Demanda, Oferta e Equilíbrio de Mercado Política de preços mínimos na agricultura: visa dar garantia de preços ao produtor agrícola, com o propósito de protegê- lo das flutuações dos preços no mercado. Quando os preços mínimos são superiores aos preços de mercado, o produtor prefere vender sua produção ao governo do preço fixado anteriormente, quanto a isso o governo pode estipular: política de compras: comprar o excedente ao preço mínimo. política de subsídios: pagar subsídio no preço Tabelamento: intervenção do governo no sistema de preços de mercado para coibir abusos por parte dos vendedores, controlar preços de bens de primeira necessidade ou refrear o processo inflacionário.

11 Capítulo 5 Demanda, Oferta e Equilíbrio de Mercado 5.6 Conceito de elasticidade: mede a sensibilidade ou reação do produto em relação às variações de preços e renda Elasticidade-preço da demanda: Demanda elástica: quando a variação da quantidade demandada supera a variação do preço. Demanda inelástica: ocorre quando uma variação percentual no preço provoca uma variação percentual relativamente menor nas quantidades procuradas. Demanda de elasticidade-preço unitária: variações percentuais no preço e na quantidade são de mesma magnitude, porém, em sentido inverso. Número puro: é fornecido pelo conceito de elasticidade.

12 Capítulo 5 Demanda, Oferta e Equilíbrio de Mercado Fatores que influenciam o grau de elasticidade-preço da demanda: existência de bens substitutos; essencialidade do bem; importância do bem, quanto a seu gasto, no orçamento do consumidor. Formas de cálculo: elasticidade num ponto específico: quando calculamos a elasticidade apenas para um dado preço e quantidade. elasticidade no ponto médio: em vez de utilizar apenas um ponto, consideram-se as médias de preços e de quantidades em um dado trecho da demanda.

13 Capítulo 5 Demanda, Oferta e Equilíbrio de Mercado Relação entre receita total do produtor e o grau de elasticidade: receita total do produtor: gasto total dos consumidores. A receita total para uma dada mercadoria é igual à quantidade vendida vezes seu preço unitário de venda. Dada uma variação no preço do produto pode acontecer com a receita total: demanda elástica; demanda inelástica; demanda de elasticidade unitária. Incidência tributária e elasticidade-preço da demanda: quanto mais inelástica for a demanda maior será a proporção do imposto repassada ao consumidor. quanto mais elástica for a demanda, menor será a proporção repassada ao consumidor e maior a parcela paga pelo produtor.

14 Capítulo 5 Demanda, Oferta e Equilíbrio de Mercado Elasticidade-renda da demanda O coeficiente de elasticidade-renda da demanda mede a variação percentual da quantidade da mercadoria comprada resultante de uma variação percentual na renda do consumidor. bem inferior: quando a elasticidade-renda da demanda é negativa. bem normal: quando a elasticidade-renda é positiva, mas menor que 1. bem superior: quando a elasticidade-renda é positiva e maior que 1. Discussão na literatura econômica: deterioração dos termos de troca no comércio internacional Elasticidade-preço cruzada da demanda: mede a mudança percentual na quantidade demandada do bem quando se modifica percentualmente o preço de outro bem.

15 Capítulo 5 Demanda, Oferta e Equilíbrio de Mercado bens substitutos: elasticidade-preço cruzada da demanda é positiva. bens complementares: elasticidade-preço cruzada da demanda é negativa Elasticidade-preço da oferta resultado da elasticidade será positivo, pois a correlação entre preço e quantidade ofertada é direta. Quanto maior o preço, maior a quantidade disposta para se ofertar. Pode ser calculada em um ponto específico ou em um ponto médio. Corrente estruturalista: aponta a elasticidade da oferta de produtos agrícolas como principal causa da inflação.


Carregar ppt "Marco Antonio S. Vasconcellos Manuel Enriquez Garcia 3º Edição | 2009 | Fundamentos de Economia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google