A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Comercialização de Produtos Agroindustriais Prof. Hildo Meirelles de Souza Filho UNIDADE 2.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Comercialização de Produtos Agroindustriais Prof. Hildo Meirelles de Souza Filho UNIDADE 2."— Transcrição da apresentação:

1 Comercialização de Produtos Agroindustriais Prof. Hildo Meirelles de Souza Filho UNIDADE 2

2 1.Fatores que deslocam a curva de demanda e seus efeitos no equilíbrio de mercado 2.Fatores que deslocam a curva de oferta e seus efeitos no equilíbrio de mercado 3.Elasticidades da demanda Nessa unidade serão examinados três aspectos do mercado

3 Há quatros fatores básicos que mudam o posicionamento da curva de demanda 1.Mudanças na renda dos consumidores 2.Mudanças nos padrões de gostos e preferências dos consumidores 3.Mudanças nos preços de mercadorias substitutas 4.Mudanças nos preços de mercadorias complementares 1. Fatores que deslocam a curva de demanda e seus efeitos no equilíbrio de mercado

4 Aumento da renda dos consumidores desloca a curva de demanda D para a direita, na posição D. Mantendo-se o preço constante em P 1, os consumidores estarão disposto a consumir mais. A quantidade demandada aumenta de Q 1 para Q 2. Mercado do produto X Mudanças na renda dos consumidores: aumento

5 Eixo dos preços Eixo das quantidades Preço Quantidade inicial Quantidade final Essa é a curva de demanda inicial de um produto Um aumento na renda dos consumidores deslocará a demanda para a direita Mantendo-se o preço inicial, os consumidores estarão dispostos a comprar mais

6 Para examinar o efeito no equilíbrio de mercado temos que considerar também a oferta, O. O equilíbrio inicial de mercado está no cruzamento entre a demanda D e a oferta O, que determina os P 1 e Q 1 de equilíbrio. Um aumento na renda dos consumidores desloca a demanda para a direita, de D para D. A nova posição da demanda, D, irá definir um novo equilíbrio de mercado. Agora, ao preço P 1, a oferta continua sendo Q 1, mas a nova quantidade demandada é Q 2. Portanto, a quantidade demandada é maior do que a quantidade ofertada, estabelecendo um excesso de demanda. O excesso de demanda é a diferença entre Q 2 e Q 1, ou seja, Q 2 menos Q 1. O excesso de demanda fará o preço subir até alcançar um novo equilíbrio em P 2. Em P 2, as quantidades demandada e ofertada são iguais, em Q 3. O mercado está novamente equilibrado. Mercado do produto X Efeito da mudança na renda no equilíbrio de mercado

7 Eixo dos preços Eixo das quantidades Essa é a curva de demanda inicial de um produto Um aumento na renda dos consumidores deslocará a demanda para a direita Essa é a curva de oferta Preço inicial de equilíbrio Quantidade inicial de equilíbrio Nova quantidade demanda ao preço inicial de equilíbrio Quantidade final de equilíbrio Cria-se um excesso de demanda, que fará o preço subir até alcançar novo equilíbrio Preço final de equilíbrio

8 Mercado do produto X Mudança na renda dos consumidores: queda O equilíbrio inicial de mercado está no cruzamento entre a demanda D e a oferta O, que determina os P 1 e Q 1 de equilíbrio. Um aumento na renda dos consumidores desloca a demanda para a esquerda, de D para D. A nova posição da demanda, D, irá definir um novo equilíbrio de mercado. Agora, ao preço P 1, a oferta continua sendo Q 1, mas a quantidade demandada cairá para Q 2. Portanto, a quantidade demandada é menor do que a quantidade ofertada, estabelecendo um excesso oferta. O excesso de oferta é a diferença entre Q 1 e Q 2, ou seja, Q 1 menos Q 2. O excesso de oferta fará o preço cair até alcançar um novo equilíbrio em P 2. Em P 2, as quantidades demandada e ofertada são iguais, em Q 3. O mercado está novamente equilibrado.

9 Eixo dos preços Eixo das quantidades Essa é a curva de demanda inicial de um produto Uma queda na renda dos consumidores deslocará a demanda para a esquerda Essa é a curva de oferta Preço inicial de equilíbrio Quantidade inicial de equilíbrio Nova quantidade demanda ao preço inicial de equilíbrio Quantidade final de equilíbrio Cria-se um excesso de oferta, que fará o preço cair até alcançar novo equilíbrio Preço final de equilíbrio

10 Mercado do produto X Mudanças nos padrões de gosto e preferência dos consumidores: aumento da preferência Um aumento na preferência dos consumidores pelo produto altera o equilíbrio de mercado. O equilíbrio inicial está no cruzamento entre a demanda D e a oferta O, que determina os P 1 e Q 1 de equilíbrio. Um aumento na preferência dos consumidores desloca a demanda para a direita, de D para D. A nova posição da demanda, D, irá definir um novo equilíbrio de mercado. Agora, ao preço P 1, a oferta continua sendo Q 1, mas a nova quantidade demandada é Q 2. Portanto, a quantidade demandada é maior do que a quantidade ofertada, estabelecendo um excesso de demanda. O excesso de demanda é a diferença entre Q 2 e Q 1, ou seja, Q 2 menos Q 1. O excesso de demanda fará o preço subir até alcançar um novo equilíbrio em P 2. Em P 2, as quantidades demandada e ofertada são iguais, em Q 3. O mercado está novamente equilibrado.

11 Eixo dos preços Eixo das quantidades Essa é a curva de demanda inicial de um produto Um aumento na preferência dos consumidores deslocará a demanda para a direita Essa é a curva de oferta Preço inicial de equilíbrio Quantidade inicial de equilíbrio Nova quantidade demanda ao preço inicial de equilíbrio Quantidade final de equilíbrio Cria-se um excesso de demanda, que fará o preço subir até alcançar novo equilíbrio Preço final de equilíbrio

12 Mercado do produto X Mudança na renda dos consumidores: queda da preferência Uma queda na preferência pelo produto altera o equilíbrio de mercado. O equilíbrio inicial de mercado está no cruzamento entre a demanda D e a oferta O, que determina os P 1 e Q 1 de equilíbrio. Uma queda na preferência dos consumidores desloca a demanda para a esquerda, de D para D. A nova posição da demanda, D, irá definir um novo equilíbrio de mercado. Agora, ao preço P 1, a oferta continua sendo Q 1, mas a quantidade demandada cairá para Q 2. Portanto, a quantidade demandada é menor do que a quantidade ofertada, estabelecendo um excesso oferta. O excesso de oferta é a diferença entre Q 1 e Q 2, ou seja, Q 1 menos Q 2. O excesso de oferta fará o preço cair até alcançar um novo equilíbrio em P 2. Em P 2, as quantidades demandada e ofertada são iguais, em Q 3. O mercado está novamente equilibrado.

13 Eixo dos preços Eixo das quantidades Essa é a curva de demanda inicial de um produto Uma queda na preferência dos consumidores deslocará a demanda para a esquerda Essa é a curva de oferta Preço inicial de equilíbrio Quantidade inicial de equilíbrio Nova quantidade demanda ao preço inicial de equilíbrio Quantidade final de equilíbrio Cria-se um excesso de oferta, que fará o preço cair até alcançar novo equilíbrio Preço final de equilíbrio

14 Um aumento no preço de uma mercadoria Y, substituta de X, altera o equilíbrio no mercado de X. Como Y ficou mais caro, os consumidores passam a substitui-lo por X. Assim, a demanda por X aumenta. Isso é representado por um deslocamento da curva de demanda de X para a direita. A quantidade de equilíbrio no mercado de X aumenta de Q 1 para Q 3. O preço de equilíbrio no mercado de X aumenta de P 1 para P 2 Mercado do produto X Aumento no preço de uma mercadoria substituta

15 Eixo dos preços de X Eixo das quantidades de X Essa é a curva de demanda inicial de um produto X Um aumento no preço do produto Y, que é substituto de X, deslocará a demanda de X para a direita Essa é a curva de oferta X Preço inicial de equilíbrio de X Quantidade inicial de equilíbrio de X Nova quantidade demandada de X ao preço inicial de equilíbrio Quantidade final de equilíbrio de X Cria-se um excesso de demanda, que fará o preço subir até alcançar novo equilíbrio Preço final de equilíbrio de X

16 Mercado do produto X Redução no preço da mercadoria substituta Uma queda no preço de uma mercadoria Y, substituta de X, altera o equilíbrio no mercado de X. Como Y ficou mais barato, os consumidores passam a substituir X por Y. Assim, a demanda por X diminui. Isso é representado por um deslocamento da curva de demanda de X para a esquerda. A quantidade de equilíbrio no mercado de X diminui de Q 1 para Q 3. O preço de equilíbrio no mercado de X diminui de P 1 para P 2

17 Eixo dos preços de X Eixo das quantidades de X Essa é a curva de demanda inicial de um produto X Uma queda no preço de Y, que é substituto de X, deslocará a demanda de X para a esquerda Essa é a curva de oferta de X Preço inicial de equilíbrio de X Quantidade inicial de equilíbrio de X Nova quantidade demandada de X ao preço inicial de equilíbrio Quantidade final de equilíbrio de X Cria-se um excesso de oferta, que fará o preço cair até alcançar novo equilíbrio Preço final de equilíbrio de X

18 Mercado do produto X Aumento no preço de mercadoria complementar Um aumento no preço de uma mercadoria Y, complementar a X, altera o equilíbrio no mercado de X. Como Y ficou mais caro, os consumidores reduzem a sua demanda. Como consequência, a demanda de X também é reduzida, pois X e Y são complementares. Isso é representado por um deslocamento da curva de demanda de X para a esquerda. A quantidade de equilíbrio no mercado de X diminui de Q 1 para Q 3. O preço de equilíbrio no mercado de X diminui de P 1 para P 2.

19 Eixo dos preços de X Eixo das quantidades de X Essa é a curva de demanda inicial de um produto X Um aumento no preço de Y, que é complementar de X, deslocará a demanda de X para a esquerda Essa é a curva de oferta de X Preço inicial de equilíbrio de X Quantidade inicial de equilíbrio de X Nova quantidade demandada de X ao preço inicial de equilíbrio Quantidade final de equilíbrio de X Cria-se um excesso de oferta, que fará o preço cair até alcançar novo equilíbrio Preço final de equilíbrio de X

20 Mercado do produto X Queda no preço de mercadoria complementar Uma queda no preço de uma mercadoria Y, complementar a X, altera o equilíbrio no mercado de X. Como Y ficou mais barato, os consumidores aumentam a sua demanda. Como consequência, a demanda de X também aumenta, pois X e Y são complementares. Isso é representado por um deslocamento da curva de demanda de X para a direita. A quantidade de equilíbrio no mercado de X aumenta de Q 1 para Q 3. O preço de equilíbrio no mercado de X aumenta de P 1 para P 2.

21 Eixo dos preços de X Eixo das quantidades de X Essa é a curva de demanda inicial de um produto X Uma queda no preço do produto Y, que é complementar de X, deslocará a demanda de X para a direita Essa é a curva de oferta X Preço inicial de equilíbrio de X Quantidade inicial de equilíbrio de X Nova quantidade demandada de X ao preço inicial de equilíbrio Quantidade final de equilíbrio de X Cria-se um excesso de demanda, que fará o preço subir até alcançar novo equilíbrio Preço final de equilíbrio de X

22 2. Fatores que deslocam a curva de oferta e seus efeitos no equilíbrio de mercado Há dos importantes fatores que mudam o posicionamento da curva de oferta: 1.O progresso tecnológico 2.Alterações nos preços dos insumos utilizados na produção das mercadorias

23 Progresso tecnológico promove alterações na produção das mercadorias que podem reduzir o seu custo de produção. Esse efeito é representado por um deslocamento da curva de oferta para a direita. Com um custo mais baixo, as empresas estariam dispostas a ofertar mais de X se o preço de X permanecer igual. O deslocamento da oferta afeta o equilíbrio de mercado do produto X. O preço de equilíbrio cai de P 1 para que P 2 e a quantidade de equilíbrio aumenta de Q 1 para Q 2. Uma redução no preço de um insumo utilizado na produção de X tem efeito semelhante. Mercado do produto X Progresso tecnológico e redução no preço dos insumos

24 Eixo dos preços de X Eixo das quantidades de X Essa é a curva de demanda de X O progresso tecnológico, ou uma queda no preço de um insumo utilizado na produção de X, desloca a oferta de X para a direita Essa é a curva inicial de oferta de X Preço inicial de equilíbrio de X Quantidade inicial de equilíbrio de X Nova quantidade ofertada de X ao preço inicial de equilíbrio Quantidade final de equilíbrio de X Cria-se um excesso de oferta, que fará o preço cair até alcançar novo equilíbrio Preço final de equilíbrio de X

25 Mercado do produto X Aumento no preço dos insumos O aumento no preço de insumos utilizados na produção de X aumenta o custo de produção de X. Esse efeito é representado por um deslocamento da curva de oferta para a a esquerda. Com um custo mais elevado, as empresas reduziriam a oferta de X, caso o preço de X não se alterasse. O preço de equilíbrio aumenta de P 1 para que P 2 e a quantidade de equilíbrio cai de Q 1 para Q 3.

26 Eixo dos preços de X Eixo das quantidades de X Essa é a curva de demanda de X Um aumento no preço de um insumo utilizado na produção de X, desloca a oferta de X para a esquerda Essa é a curva inicial de oferta de X Preço inicial de equilíbrio de X Quantidade inicial de equilíbrio de X Nova quantidade ofertada de X ao preço inicial de equilíbrio Quantidade final de equilíbrio de X Cria-se um excesso de demanda, que fará o preço subir até alcançar novo equilíbrio Preço final de equilíbrio de X

27 A elasticidade da demanda é uma medida do impacto na quantidade demandada de uma mercadoria, quando ocorrem mudanças: (1) no preço dessa mesma mercadoria, ou (2) no preço de outras mercadorias, ou (3) na renda do consumidor. Portanto, há três tipos de elasticidade da demanda: –Elasticidade-preço – quando ocorre mudança no preço da mercadoria –Elasticidade-cruzada – quando ocorre mudança no preços de outra mercadoria –Elasticidade-renda – quando ocorre mudança na renda do consumidor Mais detalhes a seguir 3. Elasticidades da demanda

28 A elasticidade-preço da demanda mede a reação da quantidade demandada quando ocorre uma alteração no preço da mercadoria, tudo mais permanecendo constante A fórmula matemática é: Exx representa o valor da elasticidade-preço de uma mercadoria X Qx representa a variação ocorrida na quantidade demandada da mercadoria X, como consequência da mudança no seu preço. Px representa a variação ocorrida no preço da mercadoria X Qx representa a quantidade demandada da mercadoria X antes da alteração no seu preço Px representa o preço da mercadoria X antes da alteração no preço de X O valor de Exx pode ser interpretado como uma mudança percentual: Suponha E xx = -1,5. Isso significa que um aumento de 1% no preço de X causa uma queda de 1,5% na quantidade demandada de X Elasticidade-preço da demanda

29 O módulo do valor da elasticidade-preço da demanda possui três classificações, de acordo com o seu valor: |Exx| > 1 Uma elasticidade cujo módulo de seu valor é maior do que 1 é elástica. Por exemplo, para Exx = -1,5, o módulo é 1,5, que é maior do que 1. Um aumento de 1% no preço causa uma queda de 1,5% na quantidade demandada. Note que se trata de um impacto na quantidade demandada (-1,5%) proporcionalmente maior do que a alteração no preço (+1%). Trata-se de um impacto forte. |Exx| = 1 Chamada de elasticidade unitária. O impacto na quantidade demandada (-1%) é proporcionalmente igual à alteração no preço (+1%). Trata-se de um impacto mediano. |Exx| < 1 Elasticidade inelástica. O impacto na quantidade demandada, digamos -0,6%, é proporcionalmente menor do que à alteração no preço (+1%). Trata-se de um impacto pequeno. Se o preço aumentar, a quantidade demandada cairá pouco. Classificação da elasticidade-preço da demanda

30 A elasticidade-cruzada mede a reação da quantidade demandada de uma mercadoria, X, quando ocorre uma mudança no preço de outra mercadoria, Y, tudo mais permanecendo constante. A fórmula matemática é: Exy representa o valor da elasticidade-cruzada entre as mercadorias X e Y Qx representa a variação ocorrida na quantidade demandada da mercadoria X, causada por uma mudança no preço da mercadoria Y Py representa a variação ocorrida no preço da mercadoria Y Qx representa a quantidade demandada de X antes da mudança no preço da mercadoria Y Py representa o preço da mercadoria Y antes da alteração no preço de Y O valor de Exy pode ser interpretado como uma mudança percentual: Suponha Exy = -1,2. Isso significa que um aumento de 1% no preço de Y causa uma queda de 1,2% na quantidade demandada de X Elasticidade-cruzada da demanda

31 O sinal da elasticidade-cruzada da demanda permite identificar se as duas mercadorias são complementares ou substitutas Se – Bens complementares. Se o sinal é negativo, os bens são complementares. O aumento no preço de Y causa uma queda na quantidade demandada de X. Se + Bens substitutos Se o sinal é positivo, os bens são substitutos. O aumento no preço de Y causa um aumento na quantidade demandada de X. Interpretando o sinal da elasticidade-cruzada da demanda

32 A elasticidade-renda da demanda mede a reação da quantidade demandada de uma mercadoria X quando ocorre uma mudança na renda dos consumidores, tudo mais permanecendo constante A fórmula matemática é: E XR representa o valor da elasticidade-renda da mercadorias X Qx representa a variação ocorrida na quantidade demandada da mercadoria X, com consequência da mudança na renda dos consumidores R representa a variação ocorrida na renda dos consumidores Qx representa a quantidade demandada de X antes da mudança na renda dos consumidores R representa a renda dos consumidores antes de sua alteração O valor de E XR pode ser interpretado como uma mudança percentual: Suponha E XR = -0,2. Isso significa que um aumento de 1% na renda dos consumidores causa uma queda de 0,2% na quantidade demandada de X Elasticidade-renda da demanda

33 Interpretando o sinal da elasticidade-renda da demanda O sinal da elasticidade-renda da demanda permite identificar se a mercadoria é um bem normal ou inferior Se + Bens normais Se o sinal é positivo, o bem é normal. O aumento na renda dos consumidores causa um aumento na quantidade demandada. Se – Bens inferiores Se o sinal é negativo, o bem é inferior. O aumento na renda dos consumidores causa uma queda na quantidade demandada de X.


Carregar ppt "Comercialização de Produtos Agroindustriais Prof. Hildo Meirelles de Souza Filho UNIDADE 2."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google