A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Coordenação geral Unidade de Gestão Estratégica – SEBRAE/SC Marcondes da Silva Cândido – Assessor da Unidade de Gestão Estratégica Claudio Ferreira –

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Coordenação geral Unidade de Gestão Estratégica – SEBRAE/SC Marcondes da Silva Cândido – Assessor da Unidade de Gestão Estratégica Claudio Ferreira –"— Transcrição da apresentação:

1

2 Coordenação geral Unidade de Gestão Estratégica – SEBRAE/SC Marcondes da Silva Cândido – Assessor da Unidade de Gestão Estratégica Claudio Ferreira – Analista Técnico Coordenação Executiva Cleisimara Salvador Diretora Executiva – Foco Opinião Mercado Rejane Roecker Gerente de Projetos e Analista – Foco Opinião e Mercado Welinton Lucas dos Santos Gerente de Projetos – Foco Opinião e Mercado

3 Instrumento de avaliação da competitividade empresarial criado para as micro e pequenas empresas, a partir de um modelo de indicadores que servirão de aporte para um diagnóstico da gestão e desenvolvimento de uma visão estratégica do negócio. São abordadas 9 (nove) dimensões distribuídas em 44 (quarenta e quatro) questões, que norteiam a análise e diagnóstico propostos. Com um painel de 500 empresas participantes em todas as regiões do estado, nos setores do agronegócio, comércio, serviços e indústria, o Sensor das MPEs deverá permitir a visualização dos resultados de cada empresa participante e o posicionamento desta frente ao seu setor, sua região e ao quadro geral das MPE, além de abordar os pontos de fragilidade identificados na gestão.

4 Desempenho no Período

5 Público-alvo: MPE sediadas no estado de Santa Catarina, em situação formal, inscritas no CNPJ, que possuem localização, setor de atuação e atividade compatível com o estabelecido pelo plano amostral e atendem a definição de filtro adotada pelo Prêmio MPE Brasil. Tipo de pesquisa: A pesquisa tem caráter quantitativo, realizada pela técnica de survey, por painel longitudinal. Tipo de coleta e instrumento de pesquisa: a) Implantação: - Localização de empresas que atendem o critério amostral, - Convite para a participação no painel, - Oferta do estímulo e incentivo, - Realização da 1ª medição de variáveis através da aplicação de questionário presencial, composto por perguntas abertas e fechadas, - Treinamento e preparação para o preenchimento da medição subsequente. b) Medições periódicas: A partir da construção do painel de empresas, as medições subsequentes serão realizadas por coleta via telefone e/ou internet, através de questionário estruturado com perguntas abertas e fechadas.

6 Frequência das medições: As medições serão realizadas a cada 6(seis) meses, de maneira que os indicadores de desempenho terão periodicidade semestral. Reposição amostral e substituição de empresas no painel: Para que o painel mantenha sua representatividade ao longo do tempo, o plano amostral será revisto anualmente a luz de novos dados secundários oriundos de fontes confiáveis, entre as quais IBGE, RAIS e outros órgãos que divulguem dados referentes às MPE. Recorte amostral selecionado para intervenção Sebrae: Além da possibilidade de participação no Prêmio MPE Brasil de Competitividade e recebimento do diagnóstico situacional da organização pelos participantes do painel, 10% da amostra, que representa um total de 50 micro e pequenas empresas serão selecionadas para receber uma intervenção do Sebrae de acordo com a necessidade mais urgente apontada em seu diagnóstico.

7 RegionalSetorMEPETotal%Amostra Foz do Itajaí Agronegócios ,19%1 65 Comércio ,48%28 Indústria ,22%11 Serviços ,08%25 Grande Florianópolis Agronegócios ,09%0 74 Comércio ,92%30 Indústria ,48%7 Serviços ,42%37 Extremo Oeste Agronegócios ,12%1 22 Comércio ,50%8 Indústria ,54%3 Serviços ,07%10 Meio Oeste Agronegócios ,47%2 31 Comércio ,38%12 Indústria ,69%3 Serviços ,85%14 Norte Agronegócios ,42%2 87 Comércio ,09%35 Indústria ,60%13 Serviços ,34%37 Oeste Agronegócios ,41%3 57 Comércio ,24%21 Indústria ,30%6 Serviços ,33%27 Serra Agronegócios ,64%3 28 Comércio ,23%11 Indústria ,63%3 Serviços ,17%11 Sul Agronegócios ,17%1 66 Comércio ,75%29 Indústria ,45%12 Serviços ,75%24 Vale do Itajaí Agronegócios ,19%1 70 Comércio ,18%26 Indústria ,11%16 Serviços ,49%27 TOTAL ,00%500

8 Perguntas de numeração 30 a 66 (dimensões: Liderança, Estratégia e Planos, Clientes, Sociedade, Informação e Conhecimento, Pessoas e Processos): Correspondem a 70% do valor do índice. Cada questão vale a pontuação de 1,891891, sendo que esta é resultado da opção informada (0% para opção A, 30% para opção B, 70% para opção C e 100% para opção D). Perguntas 68, 69, 71, 72, 73, 75 e 77 (dimensão Desempenho por Período): Correspondem a 30% do índice, sendo que cada questão vale a pontuação de até 4, , com o mesmo critério informado anteriormente, segundo opção informada (0% para opção A, 30% para opção B, 70% para opção C e 100% para opção D). O índice final é resultado do somatório da pontuação gerada pelas das questões.

9 I.Índice de competitividade das MPE Catarinenses; II.Desempenho das micro e pequenas empresas; III.Desempenho por setor; IV.Desempenho por regional; V.Desempenho pelo critério atendimento SEBRAE; VI.Desempenho por dimensão; VII.Panorama Geral.

10 EstimativasValores Índice de competitividade das MPE Catarinenses49,55 Desvio Padrão14,55 Mediana49,18 Menor índice11,32 Maior índice 91,18

11 PorteMédiaDesvio PadrãoMenor ÍndiceMaior Índice Microempresa48,9114,5611,3291,19 Pequena Empresa52,5114,2520,4589,22 Índice de Competitividade das MPE Catarinenses - 49,55 14,5511,3291,18

12 Índice de competitividade das MPE Catarinenses: 49,55 Setor Índice de competitividade Desvio Padrão Menor índice Maior índice Comércio 49,3914,5515,5791,18 Indústria 49,1514,9721,9989,21 Serviço 49,6014,5111,3287,03 Agronegócio 53,8513,7623,4170,57 Índice de competitividade das MPE Catarinenses 49,5514,5511,3291,18

13 Índice de competitividade das MPE Catarinenses: 49,55 Microrregional Índice de competitividade Desvio PadrãoMenor índiceMaior índice Grande Florianópolis52,52 12,4828,4991,18 Vale do Itajaí47,60 16,2215,5780,80 Norte44,84 13,0716,1377,99 Sul51,34 14,1211,3282,57 Foz do Itajaí39,38 12,5416,1072,92 Meio Oeste55,16 11,5930,1083,10 Oeste58,18 13,6134,1690,30 Extremo Oeste58,17 12,6226,9281,76 Serra 50,12 12,4915,3769,20 Índice de competitividade das MPE Catarinenses 49,5514,5511,3291,18

14 Serviço SEBRAEMédiaDesvio PadrãoMenor índiceMaior Índice Sim 53,8213,6323,6691,18 Não 48,4214,6011,3290,30 Índice de competitividade das MPE Catarinenses 49,5514,5511,3291,18

15 Parte VI: Desempenho por Dimensão Dimensão Índice de competitividade Desvio Padrão Menor índice Maior índice Liderança 53,7421, Estratégia e Planos 43,4414, Clientes 50,9713, Sociedade 57,269, Informação e conhecimento 45,2310, Pessoas 43,3216, Processos 55,4211, Controle de Resultados 26,6621, Desempenho no período 57,2817, Índice de competitividade das MPE Catarinenses 49,5514,5511,3291,18

16 Quesito Índice de competitividade A missão da empresa está definida e é conhecida pelos colaboradores? 41,28 O comportamento ético é incentivado pelos dirigentes nas relações internas e externas? 43,38 O desempenho da empresa é analisado pelos dirigentes? 61,96 Os dirigentes compartilham informações com os colaboradores? 59,00 Os dirigentes investem em seu desenvolvimento gerencial e aplicam os conhecimentos adquiridos na empresa? 53,44 As atividades da empresa são controladas com base em padrões de execução definidos? 59,16 É promovida a melhoria dos produtos, dos serviços, dos processos e dos métodos de Gestão da empresa? 58,00 Índice de competitividade na dimensão LIDERANÇA53,74 A visão da empresa está definida e é conhecida pelos colaboradores? 39,95 As estratégias que permitem alcançar os objetivos da empresa estão definidas? 47,04 Os indicadores e metas relacionados às estratégias estão estabelecidos? 42,96 Os planos de ação, visando alcançar as metas da empresa relacionadas às estratégias, estão definidos? 43,92 Índice de competitividade na dimensão ESTRATÉGIA E PLANOS43,44 Os Clientes são conhecidos e agrupados? 49,34 As necessidades e expectativas dos clientes são conhecidas? 55,20 Os produtos e serviços são divulgados aos clientes? 43,58 As reclamações dos clientes são registradas e tratadas? 64,24 A satisfação dos clientes é avaliada? 42,47 Índice de competitividade na dimensão CLIENTES50,97 As exigências legais necessárias para o funcionamento da empresa são conhecidas e mantidas atualizadas? 84,86 Os impactos negativos que podem causar danos ao meio ambiente são conhecidos e tratados? 57,78 A empresa demonstra seu comprometimento com a comunidade por meio de ações ou projetos sociais? 29,14 Índice de competitividade na dimensão SOCIEDADE57,26 As informações necessárias para o planejamento, execução e análise das atividades para a tomada de decisão estão definidas? 46,96 As informações necessárias para a condução adequada do negócio são disponibilizadas para os colaboradores? 53,76 O Compartilhamento do conhecimento é promovido? 34,97 Índice de competitividade das MPE Catarinenses 49,55

17 Quesito Índice de competitividade Índice de competitividade na dimensão INFORMAÇÕES E CONHECIMENTO45,23 As funções e responsabilidades das pessoas (dirigentes e colaboradores) estão definidas? 47,22 A seleção dos colaboradores é feita segundo padrões definidos e considera os requisitos da função? 37,35 Os colaboradores são capacitados nas suas funções? 46,16 Os perigos e riscos relacionados à saúde e segurança no trabalho são identificados e tratados? 46,40 O bem-estar e a satisfação dos colaboradores são promovidos? 39,43 Índice de competitividade na dimensão PESSOAS43,32 Os processos principais do negócio são executados de forma padronizada, com padrões documentados? 46,33 Os processos principais do negócio são controlados para garantir a satisfação das necessidades dos clientes? 45,56 Os fornecedores da empresa são selecionados e avaliados segundo critérios definidos? 68,98 As finanças da empresa são controladas a fim de otimizar a utilização dos recursos? 60,80 Índice de competitividade na dimensão PROCESSOS55,42 Existem resultados relativos à satisfação dos clientes? 27,32 Existem resultados relativos a reclamações de clientes? 19,44 Existem resultados relativos às capacitações ministradas para os colaboradores? 19,84 Existem resultados relativos a acidentes com colaboradores? 12,24 Existem resultados relativos à produtividade no trabalho? 30,80 Existem resultados relativos à margem de lucro? 50,32 Índice de competitividade na dimensão RESULTADOS26,66 Em relação ao mesmo período do ano anterior, descontada a inflação, seu faturamento foi menor, igual, maior em até 10% ou maior em mais de 10%? 42,90 Sua empresa pegou empréstimos para capital de giro neste período (janeiro a junho 2011)? 87,20 Com relação aos investimentos realizados neste período, você diria que o montante foi maior que a média do mesmo período do ano anterior? 66,06 Os investimentos da sua empresa neste período foram realizados com recursos próprios ou de terceiros? 75,86 Os funcionários da sua empresa foram substituídos em menor número que no mesmo período do ano anterior? 71,10 As inovações realizadas por sua empresa impactaram positivamente no seu negócio? 45,78 As ações de acesso a novos mercados resultaram em aumento de vendas? 12,08 Índice de competitividade na dimensão DESEMPENHO NO PERÍODO57,28 Índice de competitividade das MPE Catarinenses 49,55

18 A partir da análise da mediana, observa-se que praticamente 50% das empresas pontuam acima da média, ou seja, com índice individual acima dos 49,55 registrados para o total de MPE do estado. O menor desempenho registrado entre as pesquisadas é de 11,32 pontos e o melhor índice registra 91,18 pontos. No que tange a estratificação por porte, as pequenas empresas apresentaram o índice maior (52,51%) do que o das microempresas (48,91%), considerando-se a média. Entre os setores, o setor de agronegócios (53,85%) foi o que obteve maior índice de competitividade, enquanto a industria apresentou menor índice (49,15%). Este resultado pode ser explicado em virtude do peso das questões, onde a dimensão desempenho do período tem maior representatividade e coincide com os resultados de faturamento para os setores supracitados. Condizente com o resultado por setores, as microrregiões Oeste (58,18) e Extremo Oeste (58,17) apresentaram um maior índice de competitividade, enquanto as microrregiões Norte (44,84) e Foz do Itajaí (39,38) apresentaram os menores índices. CONCLUSÕES

19 Analisando-se o critério atendimento SEBRAE, observa-se um maior índice médio para as empresas que utilizam os serviços SEBRAE (53,82%). Observa-se, ainda, um melhor índice para este grupo (91,18%) em um valor maior para o menor índice (23,66%). A partir do panorama geral, identifica-se que nas dimensões liderança e informações/conhecimento todos os quesitos apresentaram valores inferiores ao valor do índice geral. No quesito resultado em aumento de vendas em consequencia de ações de acesso a novos mercados aparece o pior índice (12,08), em relação ao resultado geral, enquanto no quesito empréstimos para capital de giro no período aparece o maior índice (87,20). Salienta-se que os resultados do Índice de Competitividade das MPE é o marco inicial para uma análise evolutiva longintudinal entre as micro e pequenas empresas catarinenses, não sendo possível tecer comparações com outros índices e/ou estados, em virtude da metodologia única. CONCLUSÕES


Carregar ppt "Coordenação geral Unidade de Gestão Estratégica – SEBRAE/SC Marcondes da Silva Cândido – Assessor da Unidade de Gestão Estratégica Claudio Ferreira –"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google