A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Quebrando o silêncio: violência sexual contra crianças e adolescentes Daniela Valentim dos Santos Enfermeira VIVA Sorocaba Vigilância de Violências e Acidentes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Quebrando o silêncio: violência sexual contra crianças e adolescentes Daniela Valentim dos Santos Enfermeira VIVA Sorocaba Vigilância de Violências e Acidentes."— Transcrição da apresentação:

1 Quebrando o silêncio: violência sexual contra crianças e adolescentes Daniela Valentim dos Santos Enfermeira VIVA Sorocaba Vigilância de Violências e Acidentes

2 Quem já atendeu uma criança em situação de violência sexual? Foi fácil?

3

4 VIOLÊNCIA SEXUAL SOB O OLHAR DA SAÚDE

5 Violência infantil pode gerar problemas sociais, emocionais, psicológicos durante toda a vida, como uso de álcool e outras drogas, iniciação precoce à atividade sexual, depressão, transtornos mentais, comportamento agressivo e ansiedade Ministério da Saúde

6 REPERCUSSÕES NA SAÚDE ASSOCIADAS À VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES Fonte: Saúde das Mulheres em Situação de Violência Doméstica – CREMESP 2003

7 Questões transgeracionais são mantidas pois não há corte da proteção. Janete Ap. Georgete Valente, Ass. Social Puc, durante o 1º Seminário Plano Nacional de Convivência Familiar e Comunitária (PNCFC)

8 VIVA Vigilância de Violências e Acidentes Iniciativa do Ministério da Saúde

9 O importante é que o profissional que atende não fique isolado Saúde das Mulheres em Situação de Violência Doméstica – CREMESP 2003

10 HISTÓRICO

11 CHS – Conjunto Hospitalar de Sorocaba Desde 2002 atende pessoas em situação de violência sexual Hospital de referência para 48 municípios Procedimentos que realiza: Anticoncepção de emergência; profilaxia para DST - AIDS, hepatites B, sífilis, gonorréia, clamidiose, cancro mole e tricomoníase. Acompanhamento laboratorial

12 PAI - PROTOCOLO DE AÇÕES INTEGRADAS EM ATENDIMENTO À VÍTIMA DE VIOLÊNCIA SEXUAL Todo e qualquer atendimento de qualquer das quatro instituições (Polícia Militar, Polícia Civil, o Instituto Médico-Legal e o Serviço Médico-Assistencial de Emergência) acima definidas a todo e qualquer caso de violência sexual, a qualquer hora do dia e em qualquer dia da semana, passou a ser efetuado exclusivamente em consultório destinado no Conjunto Hospitalar de Sorocaba. 23 de Setembro de 2.003

13 Municípios atendidos pelo PAI Alumínio, Araçariguama, Araçoiaba da Serra, Ibiúna, Iperó, Itú, Jumirim, Mairinque, Piedade, Pilar do Sul, Porto Feliz, Salto, Salto de Pirapora, São Roque, Tapiraí, Tietê e Votorantim.

14 MOVIMENTOS ATUAIS

15 Comissão Municipal de Enfrentamento da Violência Sexual SES VIVA, DAB, DST/AIDS Vara Inf e Juventude CREASCMDMPACIN CPA UNIP CREAS DEFENS ORIA Centro de Referência em Educação Lua Nova Projeto Vencer CHS Núcleo Epidemio CMDCA

16 Tráfico de Pessoas Comitê Regional Interinstitucional de Prevenção e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas de Sorocaba e Região

17 Notificação Instrumento para proteção.

18

19 125 casos < de 12 anos 66 casos 52,8 % 12 a 18 anos 33 casos 26,4 % >18 anos 26 casos 20,8 % Notificações de Violência Sexual * * Até 30novembro de 2010

20 crianças 90% + adolescentes Menores de 1 ano : 2 notificações (10 e 11 meses) Notificações de Violência Sexual *

21 Publicações

22 Pacto do Silêncio A violência sexual contra crianças e adolescentes é uma questão ainda cercada de tabus, medos, omissões e até mesmo indiferença em vários segmentos da sociedade brasileira. Unicef,2008

23 Obrigada! c c c


Carregar ppt "Quebrando o silêncio: violência sexual contra crianças e adolescentes Daniela Valentim dos Santos Enfermeira VIVA Sorocaba Vigilância de Violências e Acidentes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google