A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Redação de projetos de dissertação e tese Prof. José Antonio Perrella Balestieri UNESP – Campus de Guaratinguetá Departamento de Energia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Redação de projetos de dissertação e tese Prof. José Antonio Perrella Balestieri UNESP – Campus de Guaratinguetá Departamento de Energia."— Transcrição da apresentação:

1 Redação de projetos de dissertação e tese Prof. José Antonio Perrella Balestieri UNESP – Campus de Guaratinguetá Departamento de Energia

2 1. A pesquisa: definições Pesquisar significa, de forma bem simples, procurar respostas para indagações propostas. Pesquisa é um conjunto de ações propostas para encontrar a solução para um problema, que têm por base procedimentos racionais e sistemáticos. A pesquisa é realizada quando se tem um problema e não se tem informações para solucioná-lo. Do ponto de vista da sua natureza, a pesquisa pode ser: Básica (ou fundamental): objetiva gerar conhecimentos novos úteis para o avanço da Ciência sem aplicação prática prevista, sem finalidades imediatas. Envolve verdades e interesses universais. Os conhecimentos são utilizados em pesquisas aplicadas ou tecnológicas. Aplicada (ou Tecnológica): objetiva gerar conhecimentos para aplicação prática dirigidos à solução de problemas específicos. Envolve verdades e interesses locais.

3 1. A pesquisa: definições (continuação) Quanto à forma de abordagem do problema, a pesquisa pode ser: Quantitativa: considera que tudo pode ser quantificável, traduzível em números, opiniões e informações para classificá-las e analisá-las. Requer o uso de recursos e de técnicas estatísticas. Resultados precisam ser replicados. Qualitativa: considera que há uma relação dinâmica entre o mundo real e o sujeito, isto é, um vínculo indissociável entre o mundo objetivo e a subjetividade do sujeito que não pode ser traduzido em números. A interpretação dos fenômenos e a atribuição de significados são básicas no processo de pesquisa qualitativa. Não requer o uso de métodos e técnicas estatísticas. O ambiente natural é a fonte direta para coleta de dados e o pesquisador é o instrumento-chave. É descritiva.

4 1. A pesquisa: definições (continuação) Do ponto de vista de seus objetivos, a pesquisa pode ser: Exploratória:visa proporcionar maior familiaridade com o problema com vista a torná-lo explícito ou a construir hipóteses. Envolve levantamento bibliográfico; entrevistas com pessoas que tiveram experiências práticas com o problema pesquisado; análise de exemplos que estimulem a compreensão. Assume, em geral, as formas de Pesquisas Bibliográficas e Estudos de Caso. Descritiva: visa descrever as características de determinada população ou fenômeno, ou o estabelecimento de relações entre variáveis. Envolve o uso de técnicas padronizadas de coleta de dados: questionário e observação sistemática. Assume, em geral, a forma de Levantamento. Explicativa: visa identificar os fatores que determinam ou contribuem para a ocorrência dos fenômenos. Aprofunda o conhecimento da realidade porque explica a razão, o porquê das coisas. Pode requerer o uso do método experimental ou do método observacional.

5 1. A pesquisa: definições (continuação) Do ponto de vista dos procedimentos técnicos, a pesquisa pode ser: Bibliográfica: elaborada a partir de material já publicados - livros, artigos de periódicos e material disponibilizado na Internet. Documental: elaborada a partir de materiais que não receberam tratamento analítico. Experimental: determina-se um objeto de estudo, selecionam-se as variáveis que seriam capazes de influenciá-lo, definem-se as formas de controle e de observação dos efeitos que a variável produz no objeto. Levantamento: a pesquisa envolve a interrogação direta das pessoas cujo comportamento se deseja conhecer. Estudo de caso: envolve o estudo profundo e exaustivo de um ou poucos objetos para permitir o seu amplo e detalhado conhecimento. Ex-post-Facto: o experimento se realiza depois dos fatos. Pesquisa-Ação: concebida e realizada em estreita associação com uma ação ou com a resolução de um problema coletivo. Os pesquisadores e participantes representativos da situação ou do problema estão envolvidos de modo cooperativo ou participativo. Participante: se desenvolve a partir da interação entre pesquisadores e membros das situações investigadas.

6 2. A pesquisa: etapas A atividade de pesquisa exige dedicação, paciência, observação e reflexão na medida certa, sendo que a garantia de seu adequado desenvolvimento reside em um planejamento consciente e preciso. Do ponto de vista da pesquisa científica e tecnológica, destacam-se as seguintes fases: escolha do tema; revisão bibliográfica; identificação e delimitação do tema de pesquisa; definição das etapas; desenvolvimento da pesquisa; preparação de relatórios; divulgação de resultados.

7 2. A pesquisa: etapas Escolha do tema: deve necessariamente refletir um anseio do indivíduo, seja em decorrência de necessidade profissional ou por interesse particular. Deste modo, o perfil da Instituição em que se pretende desenvolver a pesquisa e o orientador da pesquisa irão influir na escolha do tema pretendido, uma vez que o tema deve estar alinhado às linhas de pesquisa desenvolvidas.

8 2. A pesquisa: etapas Revisão bibliográfica: é uma das fases fundamentais da pesquisa Defina as palavras-chaves que melhor caracterizam seu tema de pesquisa Inicie a revisão bibliográfica de forma mais geral, leia criticamente o material obtido e só após a definição do ponto focal do trabalho convirja para um assunto específico A revisão bibliográfica deve ser a mais ampla e atualizada possível (a informatização atual não admite que se alegue falta de acesso à informação) sem esquecer que o desenvolvimento de sua pesquisa estará na razão direta do nível de informação alcançada

9 2. A pesquisa: etapas Revisão bibliográfica: é uma das fases fundamentais da pesquisa (continuação) A leitura crítica é realizada buscando recolher na bibliografia selecionada os fundamentos e dados importantes para sua pesquisa: Definir o que (objetivos da pesquisa) Definir porque (motivação da pesquisa) Definir como (metodologia utilizada) Definir resultados (discussão e conclusões) O fichamento (ou resenha) é a anotação do produto de sua leitura crítica, com os itens acima descritos. Há diversas formas de registro: caderneta de pesquisa (log book), fichas de papelão, arquivo do Word...

10 2. A pesquisa: etapas Identificação e delimitação do tema: a partir da leitura cuidadosa de diferentes trabalhos no tema de interesse deverão ser encontradas uma ou mais oportunidades de pesquisas. Uma vez identificado o tópico sobre o qual versará a pesquisa, recomenda-se um constante processo de revisão bibliográfica (que deve ser realizado ao longo de toda a pesquisa, mas com maior ênfase na primeira quarta parte da pesquisa) voltado precisamente ao assunto escolhido. Neste ponto devem ser estabelecidos os objetivos do trabalho e estruturadas as tarefas a serem cumpridas. A definição de Materiais e Métodos também deve ser estruturada nesta etapa do trabalho.

11 2. A pesquisa: etapas Identificação e delimitação do tema(continuação) Quanto à profundidade com que se deve conduzir uma pesquisa, discriminam–se:

12 2. A pesquisa: etapas Definição de etapas: para o desenvolvimento de uma pesquisa, recomenda-se seu planejamento a partir da definição de um ÍNDICE GERAL, descrito em capítulos e itens. Um índice não deve ser uma camisa de força e deve ir sendo melhorado ao longo do trabalho, mas é um auxiliar importante na tarefa de se convergir o trabalho proposto a um final satisfatório. Com base no índice, devem ser estabelecidas as tarefas a serem cumpridas e, uma vez divididas em etapas, deve-se organizar um cronograma discriminado, a ser seguido na pesquisa. Nesta fase, um Plano de Trabalho deve ser estruturado (veja detalhes no item 3 desta apresentação).

13 2. A pesquisa: etapas Um projeto de pesquisa deve ser estruturado, independentemente do tempo total de execução, em quatro quartos: no primeiro quarto deve–se explorar de forma intensa as múltiplas possibilidades do tema, bem como definir–se a metodologia a ser utilizada; nos dois quartos seguintes o leque de possibilidades deve ser fechado e realizados coleta de dados, cálculos e análises pertinentes; no último quarto deve ser realizada a discussão e elaboração do texto final.

14 2. A pesquisa: etapas

15 desenvolvimento da pesquisa: Dependendo do caráter da pesquisa, pode existir uma parte prática, que deverá ser planejada com detalhes antes de iniciada para evitar posterior re-trabalho (complemento de dados, condições diversas do ensaio original, número insuficiente de amostras). A modelagem em Engenharia visa traduzir os fenômenos analisados por meio de expressões algébricas. Com ela realizam-se simulações dos sistemas em análise de modo a prever seu comportamento mediante alterações nas condições iniciais do problema. É importante que rigorosos testes sejam feitos no modelo com base em resultados conhecidos e confiáveis, obtidos a partir dos ensaios práticos ou de valores colhidos em literatura por meio de revisão bibliográfica. O registro de todas as informações (ensaios, modelagem, resultados de simulações, condições de contorno, valores de entrada do modelo, testes realizados) na caderneta de pesquisa é de grande valia para assegurar o bom andamento da pesquisa.

16 2. A pesquisa: etapas preparação de relatórios: A biblioteca da Universidade como um todo conta com documento que define os diversos aspectos relativos à preparação de relatórios técnicos (dissertações e teses), o qual deve ser consultado na freqüência necessária para o bom desempenho das atividades de pesquisa. Não esquecer que existem normas tanto locais (de cada Unidade, Instituição, Simpósio.) quanto globais (ABNT) que regulam a questão e devem ser seguidas, de acordo com a ordem de prioridade.

17 2. A pesquisa: etapas divulgação de resultados: Um conhecimento somente passa a ter real valor quando é divulgado e pode servir de referência/subsídio para o desenvolvimento de pesquisas e aplicação por outros profissionais. É dever do pesquisador registrar suas contribuições em anais de congressos e periódicos. Em geral, apresentam-se em congressos os resultados parciais de uma pesquisa para que sejam submetidos à avaliação da comunidade acadêmica/profissional e seja possível refinar o trabalho de pesquisa ainda durante o seu andamento; Deve-se reservar aos periódicos, nacionais e estrangeiros, a apresentação de resultados consolidados da pesquisa.

18 2. A pesquisa: considerações gerais Atribua o crédito dos trabalhos de outros pesquisadores a partir da correta citação. Deve-se referenciar devidamente o trabalho que gerou as informações às quais se faz uso para a continuidade da pesquisa a partir da sua citação ao longo do texto, bem como ao pé de figuras e tabelas recolhidas dos trabalhos de outros autores. "Se enxerguei mais longe foi porque estive nos ombros de gigantes" – Isaac Newton Em seu texto, empregue terceira pessoa impessoal (Foi realizada uma análise..., considerou-se um fator equivalente... Participe da apresentação de bancas de qualificação/defesa de seus colegas e consulte sempre sites de periódicos, permanecendo atento às novas tendências verificadas em seu campo de atuação, bem como acompanhando a publicação dos grupos e pesquisadores de sua área. A troca de informações entre pesquisadores em congressos e encontros setoriais de segmentos industriais deve ser sempre buscada. Os conhecimentos de informática e de um ou mais idiomas, especialmente o inglês (leitura, escrita e fala) são obrigatórios, assim como o perfeito domínio da língua portuguesa.

19 3. A pesquisa: plano de trabalho

20 Título: o título deve ser: (i) conciso, (ii) empregar as palavras-chaves do tema em estudo, (iii) permitir uma visão geral do que a tese ou dissertação contém. Descrição: deste campo devem constar: Justificativa da proposta de atuação no tema; Exposição do estado atual do problema; Descrição da pesquisa proposta. A justificativa num projeto de pesquisa é o convencimento de que o trabalho de pesquisa é fundamental de ser efetivado. O tema escolhido pelo pesquisador e a hipótese levantada são de suma importância de serem comprovadas. Não tente justificar a hipótese levantada, ou seja, tentar responder ou concluir o que vai ser buscado no trabalho de pesquisa. A justificativa exalta a importância do tema a ser estudado, ou justifica a necessidade de se levar a efeito tal empreendimento. O levantamento de literatura é a localização e obtenção de documentos para avaliar a disponibilidade de material que subsidiará o tema do trabalho de pesquisa. É IMPRESCINDÍVEL estabelecer as fronteiras do conhecimento sobre o tema que será objeto da sua pesquisa (delimitação do problema), especialmente no doutorado).

21 3. A pesquisa: plano de trabalho

22 Objetivos: A definição dos objetivos determina o que o pesquisador quer atingir com a realização do trabalho de pesquisa. Há objetivos gerais e específicos, mas não há regra a ser cumprida quanto a isto e outros autores consideram desnecessário dividir os Objetivos em categorias. Os objetivos devem ser definidos com verbo no infinitivo: esclarecer tal coisa; definir tal assunto; procurar aquilo; permitir isto, demonstrar tal coisa, etc.. Objetivos e metas são distintos: enquanto o objetivo é genérico, a meta está atrelada a prazo e resultados. Como exemplo, um objetivo poderia ser demonstrar melhoria de eficiência no processo X, uma meta seria demonstrar melhoria de 15% no processo X em 2 anos.

23 3. A pesquisa: plano de trabalho

24 Metodologia: composta de Materiais e Método: Material é a apresentação do objeto de estudo pela identificação de suas características, fundamentos para a compreensão do problema, levantamento de informações para a adequada caracterização de um estudo de caso. É importante registrar, nesse ponto, a necessidade de se observarem as premissas éticas do sigilo, da disponibilidade e direitos eventualmente existentes sobre as informações a serem utilizadas. Metodologia é a explicação detalhada, rigorosa e exata das ações a serem desenvolvidas no método (caminho) do trabalho de pesquisa. É a explicação do tipo de pesquisa, do instrumental utilizado (questionário, entrevista, modelos), do tempo previsto, da equipe de pesquisadores, da divisão do trabalho, das formas de tabulação e tratamento dos dados, etc. Método científico é o conjunto de etapas ordenadamente dispostas a serem executadas na investigação de um fenômeno Hipótese é uma afirmação categórica (uma suposição), que tente responder ao problema levantado no tema escolhido para pesquisa, e que será confirmada ou refutada ao cabo da pesquisa.

25 3. A pesquisa: plano de trabalho

26 Exequibilidade: Evite descrever o óbvio. Se for precisar de softwares específicos, ensaios de laboratório, uso de equipamentos específicos para suas análises, dados de processo de alguma empresa, dentre outros recursos, procure explicar de que forma os mesmos serão obtidos (projeto de pesquisa à FAPESP, contrato de cooperação e/ou serviço com empresas, p.ex.). Atente-se às questões do SIGILO DE INFORMAÇÕES e a ÉTICA SOBRE A DISPONIBILIDADE E O USO DE INFORMAÇÕES PRIVADAS, se aplicáveis para o seu projeto. Bibliografia básica: devem conter, em sua maioria, artigos recentes (últimos 5 anos) publicados em periódicos indexados (verifique no ISI e Qualis). Livros, teses e dissertações, bem como relatórios técnicos de entidades idôneas podem ser utilizados, mas em menor proporção – use de forma parcimoniosa.

27 3. A pesquisa: avaliação do plano de trabalho


Carregar ppt "Redação de projetos de dissertação e tese Prof. José Antonio Perrella Balestieri UNESP – Campus de Guaratinguetá Departamento de Energia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google