A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A ENANGRAD Cuiabá 02 de agosto de 2007 Roberto Rodrigues Ensino e Gestão do Agronegócio.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A ENANGRAD Cuiabá 02 de agosto de 2007 Roberto Rodrigues Ensino e Gestão do Agronegócio."— Transcrição da apresentação:

1 a ENANGRAD Cuiabá 02 de agosto de 2007 Roberto Rodrigues Ensino e Gestão do Agronegócio

2 EnergiaEducação ÁguaDemocracia AlimentosPopulação Meio ambienteDoenças PobrezaTerrorismo & guerra AGRICULTURA Fonte: Alan MacDiarmid, em São Carlos, SP, abril de 2005 Os dez maiores problemas para a humanidade nos próximos 50 anos

3 1.Mudança na demanda: sabor, qualidade, rastreabilidade, saúde, meio ambiente, produtos orgânicos 2.Tendências demográficas População mundial (bilhões) 5,206,208,30 Demanda por alimento (bilhões de ton) 1,972,453,97 Source:Bourlaug, N., Agroanalysis, Vol 27, n o 03, Março a 1990 Redução da fome em 20% Crescimento na produção de alimentos em 1.000% Crescimentos no consumo per capta in 25% (maior crescimento na Ásia) Principais tendências

4 Fonte: United Nations Projeção de população mundial, rural e urbana (2000 a 2030)

5 3.Renda -Crescimento da economia mundial para os próximos 10 anos: 3% aa -Países desenvolvidos: 2,4% -Países em desenvolvimento: 4,6 4.Tecnologia -Meio ambiente: sustentabilidade -Biotecnologia -Nanotecnologia Principais tendências

6 Mudanças climáticas A produção agrícola deve, progressivamente, fundamentar-se em práticas conservacionistas Serão desenvolvidas tecnologias que conservem água, florestas e a fertilidade natural das terras A floresta amazônica será objeto de uma política específica Tendências ambientais

7 Tendências tecnológicas Os avanços da biotecnologia estão transformando os mercados e ampliando as oportunidades na agricultura e na bioindústria. A nanotecnologia pode contribuir para o desenvolvimento de novas ferramentas para a biotecnologia.

8 PIB em 2006 R$ bilhões Exportações em 2006 (23,6%) PIB do Agronegócio R$ 540,06 bilhões Dentro da porteira R$ 149,8 bilhões (27,7%) Dentro da porteira R$ 149,8 bilhões (27,7%) Fora da porteira R$ 390,26 bilhões (72,3%) Fora da porteira R$ 390,26 bilhões (72,3%) (US$ 137,5 bilhões) Agronegócio US$ 49,4 bilhões Não Agronegócio US$ 88,1 bilhões Fontes: CEPEA-USP / CNA, MAPA e IPEA O Agronegócio no Brasil

9 Produção Área Var 125,73% * Estimativa – 9º Levantamento Fonte: Conab / MAPA Brasil: Produção de grãos Algodão, amendoim, arroz, aveia, centeio, cevada, feijão, girassol, mamona, milho, soja, sorgo, trigo e triticale.

10 Fonte: MAPA Exportações brasileiras dos principais produtos (2006)

11 Exportações Brasileiras (em valor) Principais Mercados (2006) Fonte: MAPA

12 Contribuições do agronegócio Século XX: A segurança alimentar foi estratégica Fome na Europa PAC 34% do PIB Agricultura respondeu ao desafio Século XXI: A segurança energética é estratégica no capítulo dos combustíveis Espaço para a agroenergia

13 Produção atual (2005) Demanda estimada (2025) Produção adicional estimada Aumento da produção (%) Cereais 2.219, ,40921,0041,5 Oleaginosas595,01750,97155,9626,2 Perenes 242,81321,9970,1828,9 Anuais 352,20437,9885,7824,4 Carne 1 264,70376,49111,7942,2 Aves80,00113,7033,7642,2 Suínos103,40146,8043,6042,2 Bovinos63,5090,4026,3041,4 Café7,729,401,6821,8 Fibras28,5036,377,8727,6 Madeira3.401, ,40746,5021,9 1 Todas as carnes consumidas Fonte: FAO Elaboração: AGE - MAPA Mundo: Oferta e demanda por alimento

14 Fonte: LMC International, May/2003 US$ / TON (GRAINS AND SUGAR) Corn Soya oil Sun flower oil Wheat Palm oil Sugar Rapeseed oil US$ / TON (VEG. OILS) - 2% aa Preços reais dos principais produtos

15 Fonte: Nakícenovic, Grübler e MaConald, 1998 Desafio para a humanidade: DIVERSIFICAR AS FONTES DE ENERGIA Século XXI: o início de uma nova ERA

16 Por que biocombustíveis?

17 Elaboração: Revista VEJA, edição 03/03/2004 Fontes: IBGE e CONAB; Adaptação: MAPA Distribuição territorial – Estimativa (milhões de ha) Floresta Amazônica345 Pastagens220 Áreas protegidas55 Culturas anuais47 Culturas permanentes15 Cidades, lagos e estradas20 Florestas cultivadas5 Sub-total707 Outros usos38 Áreas não exploradas ainda disponíveis para a agricultura 106 TOTAL851 Produção com sustentabilidade

18 Excluídas a Região Amazônica, Pantanal e declividades superiores a 12% Fonte: UNICAMP Solo e clima adequados a produção de cana-de-açúcar sem irrigação

19 Uma nova civilização

20 Conclusão 1.Temos potencial -terra disponível -tecnologia -recursos humanos 2.Temos constrangimentos -recursos materiais e financeiros -infra-estrutura e logística -integração real: base legal -negociação internacional

21 A EVOLUÇÃO DO PERFIL PROFISSIONAL NO AGRONEGÓCIO Autor: Prof. Mário Otávio Batalha e colaboradores – GEPAI – Grupo de Estudos e Pesquisas Agroindustriais da UFSCAR Pesquisa baseada em 619 questionários aplicados em 2004 a 10 segmentos econômicos ligados ao Agronegócio

22 Confrontar o perfil profissional demandado pelos agentes socioeconômicos do agronegócio brasileiro com os programas dos cursos de ensino superior no Brasil. Objetivos do estudo

23 Cursos em Agronegócios no Brasil

24 Fonte: MCGREGOR, TWEED e PECH (2004) Capital humano na nova economia

25 Fonte: Adaptado de McGregor, Tweed & Pech, 2004) – citado por Batalha, 2004 Competências requeridas pelas organizações na Nova Economia

26 Conhecimento profissional e técnico especializado Conhecimento profissional e técnico especializado Capacidade de ler e escrever nomenclatura técnica Capacidade de ler e escrever nomenclatura técnica Conhecimento do ambiente da indústria Conhecimento do ambiente da indústria Conhecimento operacional Conhecimento operacional Entendimento das mudanças do ambiente do negócio Entendimento das mudanças do ambiente do negócio Conhecimento

27 Habilidade para trabalhar em múltiplos projetos Habilidade para trabalhar em múltiplos projetos Habilidade para trabalho em equipe Habilidade para trabalho em equipe Habilidade de construção de relacionamentos Habilidade de construção de relacionamentos Habilidade de focar no cliente Habilidade de focar no cliente Habilidade de usar computador e de se atualizar Habilidade de usar computador e de se atualizar Habilidade de negociar Habilidade de negociar Habilidade de reconhecer oportunidades Habilidade de reconhecer oportunidades Habilidade para trabalhar em múltiplos projetos Habilidade para trabalhar em múltiplos projetos Habilidade para trabalho em equipe Habilidade para trabalho em equipe Habilidade de construção de relacionamentos Habilidade de construção de relacionamentos Habilidade de focar no cliente Habilidade de focar no cliente Habilidade de usar computador e de se atualizar Habilidade de usar computador e de se atualizar Habilidade de negociar Habilidade de negociar Habilidade de reconhecer oportunidades Habilidade de reconhecer oportunidades Habilidades

28 Ser flexível Ser flexível Adaptável Adaptável Auto-confiante Auto-confiante Forte (Capacidade de lidar com stress e sob tensão) Forte (Capacidade de lidar com stress e sob tensão) Aprendizagem rápida e orientada Aprendizagem rápida e orientada Atributos

29 Perfil demandado pelo agronegócio brasileiro Pontuações médias atribuídas aos tópicos

30 Qualidades pessoais Perfil demandado pelo agronegócio brasileiro

31 Comunicação e expressão

32 Economia e gestão Perfil demandado pelo agronegócio brasileiro

33 Relação de ajuste entre os cursos e os segmentos do Agronegócio

34 Mais do que as habilidades técnicas adquiridas com o curso superior, as empresas esperam que seus funcionários sejam pró-ativos e participem intensamente do cotidiano da empresa, não só na solução de problemas, mas também na visualização de novas oportunidades de negócio. Para isso, as habilidades pessoais passam a ser importantes: flexibilidade, iniciativa, tomada de decisão, negociação, trabalho em grupo e alto padrão ético e capacidade de expressão e de interação com outros profissionais. Conclusões do estudo

35 Portanto, as habilidades e os conhecimentos técnicos tornaram- se secundários se comparados com as qualidades pessoais e capacidade de se comunicar. Para as empresas de um modo geral, as habilidades e os conhecimentos técnicos podem ser ensinados pela própria empresa durante o período de adaptação e integração do profissional na empresa. Conclusões do estudo

36 Isto pode ter ocorrido em virtude das diretrizes curriculares dos cursos de graduação, que tendem muito para as qualidades pessoais do aluno, que deve ser empreendedor, saber atuar em grupo, ter criatividade, iniciativa, entre outras qualidades que tem sido discutidas pelas mais diversas categorias profissionais e pelos coordenadores e gestores dos cursos de graduação.

37 Conclusões do estudo Entretanto, uma das maiores discussões da atualidade, refere-se justamente a como formar alunos com tais características. É fácil afirmar que os alunos estão sendo formados com tais características, porém, pouca coisa tem mudado nas abordagens de ensino utilizadas em sala. Talvez seja a hora de o ensino superior discutir com mais intensidade novas metodologias de ensino, que consigam realmente despertar nos acadêmicos tais habilidades e capacidades.

38 Conclusão

39 (11) de agosto de 2007


Carregar ppt "A ENANGRAD Cuiabá 02 de agosto de 2007 Roberto Rodrigues Ensino e Gestão do Agronegócio."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google