A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sistema Reprodutor Masculino Dividido em duas partes: Órgãos espermatogênicos: testículos (produção de espermatozóides e hormônios masculinos); Vias espermáticas:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sistema Reprodutor Masculino Dividido em duas partes: Órgãos espermatogênicos: testículos (produção de espermatozóides e hormônios masculinos); Vias espermáticas:"— Transcrição da apresentação:

1 Sistema Reprodutor Masculino Dividido em duas partes: Órgãos espermatogênicos: testículos (produção de espermatozóides e hormônios masculinos); Vias espermáticas: epidídimo, ducto deferente, ducto ejaculatório e uretra. (armazenamento, nutrição e condução dos espermatozóides até o ato da ejaculação).

2

3 Os testículos São as gônadas masculinas. Formações ovóides, com cerca de 5cm de comprimento, alojados no escroto, situado entre as coxas. Únicas glândulas localizadas fora do corpo. Iniciam suas atividades por volta dos 10 anos, com a produção de testosterona. Fase embrionária são produzidos na cavidade abdominal. A descida dos testículos pode sofre retardo ou interrupção unilateral ou bilateral. As paredes da bolsa escrotal são finas e permitem uma temperatura em torno de 35°C.

4 Estrututa dos Testículos Cada testículo é composto por um emaranhado de tubos, os tubos seminíferos. Esses tubos são formados pelas células de Sertoli e pelo epitélio germinativo, onde ocorrerá a formação dos espermatozóides. Em meio aos tubos seminíferos, as células intersticiais ou de Leydig produzem os hormônios sexuais masculinos, sobretudo a testosterona, responsáveis pelo desenvolvimento dos órgãos genitais masculinos e dos caracteres sexuais secundários:

5 Funções da Testosterona... Estimula os folículos pilosos para que façam crescer a barba masculina e o pêlo pubiano. Estimula o crescimento das glândulas sebáceas e a elaboração do sebo. Produz o aumento de massa muscular nas crianças durante a puberdade, pelo aumento do tamanho das fibras musculares. Amplia a laringe e tornam mais grave a voz. Faz com que o desenvolvimento da massa óssea seja maior, protegendo contra a osteoporose.

6 No interior dos tubos seminíferos também, ocorre a espermatogênese. Inicia-se por volta dos 14 anos. Cada tubo é constituído por um epitélio estratificado, com células de linhagem germinativa. Entre elas se encontram as células de Sertoli, que nutrem as germinativas. As células germinativas se transformarão nos espermatozóides.

7

8

9

10 As vias espermáticas Epidídimo: Parte que recobre o pólo superior do testículo. Formado por aglomerados de minúsculos canais que saem dos testículos, enrolados e compactados – canais eferentes. Seu corpo é percorrido pelo canal do epidídimo, que, se esticado, teria 7 metros de comprimento. É nesse canal que os espermatozóides ficam armazenados e terminam sua maturação, adquirem mobilidade e capacidade de fecundação.

11

12 Canais Deferentes No final, o epidídimo se torna retilíneo e forma o canal deferente. Conduzem os espermatozóides do epidídimo até o canal ejaculador. Vasectomia: Consiste no corte dos dois canais deferentes, para interromper a passagem dos espermatozóides, evitando sua liberação.

13

14 Vesículas seminais, canal ejaculador e uretra A junção dos canais deferentes com as vesículas seminais forma o canal ejaculador, que atravessa a próstata e se abre na uretra, passando pelo interior do pênis. As vesículas seminais produzem o líquido seminal. Na uretra, os espermatozóides e o líquido seminal se misturam com o líquido prostático.

15 Próstata Estrutura de consistência esponjosa e com, aproximadamente, 4 cm de diâmetro. Produz o líquido prostático.

16 Pênis Órgão copulador masculino. Com dois cilindros internos superiores (corpos cavernosos), e um inferior e mediano (corpo esponjoso do pênis). Em determinadas situações, aumenta de volume em conseqüência do acúmulo de sangue nos corpos cavernosos e no corpo esponjoso (ereção peniana).

17

18 A região anterior forma a glande, revestida por pele fina e com muitas terminações nervosas. A glande é recoberta pelo prepúcio, que pode ser removida por circuncisão (Fimose).

19 O espermatozóide humano Célula reprodutiva masculina, formada por três partes principais: Cabeça: Núcleo volumoso e acrossomo. Peça intermediária: onde se encontram as mitocôndrias. Cauda: movimentação.

20 Sistema Reprodutor Feminino Ovários: Duas pequenas glândulas com cerca de 3 cm de comprimento e 2cm de largura. Localizadas no abdômen, à direita e à esquerda do útero. Produzem estrogênio e progesterona. Folículos primários que darão origem aos ovócitos.

21

22 Tubas Uterinas Canais de transporte do ovócito de cada ovário até o útero. Aproximadamente 12 cm de comprimento. Geralmente na parte final da tuba que ocorre a fecundação.

23 Útero Órgão onde o feto é gerado. Suas dimensões variam de acordo com a idade e com as condições fisiológicas da mulher. Peso aproximado de 50 gramas. Cavidade uterina, a partir do colo, mede cerca de 8cm. Ao final de uma gravidez, o útero pode aumentar mais de 50 vezes o seu tamanho original.

24 Vulva Conjunto de formações externas, que protege a vagina e o orifício vaginal e que colabora na cópula. Formada pelos grandes lábios, pequenos lábios, abertura da uretra, clitóris e orifício vaginal.

25 Vagina Órgão copulador da mulher. Canal muscular que se estende do orifício vaginal até o útero. Mede aproximadamente 7 a 10cm de comprimento e 2,5 com de diâmetro. Hímen – membrana mucosa e vascularizada que protege a entrada da vagina.

26


Carregar ppt "Sistema Reprodutor Masculino Dividido em duas partes: Órgãos espermatogênicos: testículos (produção de espermatozóides e hormônios masculinos); Vias espermáticas:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google