A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Técnicas de Apoio ao Processo de Engenharia de Requisitos Antonio Mendes da Silva Filho Victor F. Araya Santander 08/11/1999.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Técnicas de Apoio ao Processo de Engenharia de Requisitos Antonio Mendes da Silva Filho Victor F. Araya Santander 08/11/1999."— Transcrição da apresentação:

1 1 Técnicas de Apoio ao Processo de Engenharia de Requisitos Antonio Mendes da Silva Filho Victor F. Araya Santander 08/11/1999

2 2 Agenda n Motivação n Etnografia n Cenários/Casos de Uso n Benefícios vs. Limitações n Considerações Finais

3 3 Motivação n Processo de Engenharia de Requisitos: conjunto de atividades realizadas para derivar, validar e atualizar o documento de requisitos do sistema [Sommerville, 1997].

4 4 Motivação(cont) n Problemas com requisitos: não refletem reais necessidades dos clientes; são inconsistentes e/ou incompletos; mudanças têm custo elevado nas fases posteriores à especificação de requisitos; Interpretação errônea dos Stakeholders.

5 5 Motivação (cont) n Há algum processo ideal de engenharia de requisitos? No Silver Bullet!!!

6 6 Etnografia n Etnografia: processo, originalmente desenvolvido por antropólogos, para entender os mecanismos sociais em sociedades primitivas. n Observação de usuários. n Entendimento de práticas de trabalho.

7 7 Etnografia(cont) n Princípios que orientam o trabalho etnográfico [Blomberg et al,1993]: Encontro inicial; Holismo; Descritiva ao invés de prescritiva; Ponto de vista dos membros; n Diretrizes para uso da abordagem etnográfica.

8 8 Etnografia(cont) n Preparação: entendimento da cultura de trabalho; familiarização com o sistema; estabelecimento de metas iniciais; obtenção de acesso para observação;

9 9 Etnografia(cont) n Estudo de Campo: estabelecimento de afinidades; fazer observações e entrevistas; seguir pistas; registrar visitas;

10 10 Etnografia(cont) n Análise: compilação de dados coletados; quantificação de dados; interpretação e redução de dados; refinamento de metas e processo usados; n

11 11 Etnografia(cont) n Relato: consideração de públicos distintos; preparação e apresentação de relatórios;

12 12 Cenários n Cenários: Descrição de situações em um ambiente; n Utilizados na Engenharia de Requisitos para: compreender a interface entre o ambiente e o sistema; elicitar e especificar comportamento de software.

13 13 Cenários(cont) n Principais abordagens envolvendo técnicas baseadas em Cenários: CREWS - Cooperative Requirements Engineering With Scenarios [Ralyté,1999]; OOSE [Jacobson,1992]; RE Group - PUC-RIO [Leite, 1997].

14 14 CREWS n Investiga métodos e ferramentas para elicitar e validar requisitos através de Cenários; n Define quatro abordagens: Aquisição de Requisitos através de Cenas do mundo real e Descrição de Cenários. Validação de requisitos através de walkthrough e animação de cenários.

15 15 OOSE n Casos de Uso; n Cenários Primários; n Cenários Secundários; n Notações Diagramáticas em UML.

16 16 RE Group - Julio Leite n Baseline de requisitos; n Conceitos básicos: descrição inicial do macrosistema; cenários evoluem com a Construção do software; LEL(Language Extended Lexicon); ênfase na descrição comportamental.

17 17 Benefícios(Cenários) n Possibilita elicitação e validação de requisitos do ponto de vista do usuário; n Facilita a comunicação entre diferentes stakeholders; n Pode servir como guia nas etapas posteriores do processo de desenvolvimento.

18 18 Limitações(Cenários) n Dificuldade na integração e gerenciamento dos cenários; n Problemas de padronização;

19 19 Benefícios(Etnografia) n Engenheiros obtém insights detalhados das práticas de trabalho; n Não usa ambientes artificiais para fazer simulação do estudo; n Entendimento do etnógrafo pode ser usado para avaliar protótipos; n Aspectos sutis da natureza social do trabalho podem ser descobertos.

20 20 Limitações (Etnografia) n Tempo - longo processo; n Resultados demasiadamente detalhados e não estruturados; n Requer habilidade de um etnógrafo para usar esta abordagem sistematicamente; n Diferenças de cultura e linguagem entre sociólogos e engenheiros.

21 21 Considerações Finais n As abordagens envolvendo Cenários e Etnografia são complementares; n A utilização das técnicas depende da complexidade e tamanho dos sistemas; n Problemas com rastreamento de requisitos; n Entendimento de requisitos depende de habilidades, background e conhecimento do domínio de aplicação.


Carregar ppt "1 Técnicas de Apoio ao Processo de Engenharia de Requisitos Antonio Mendes da Silva Filho Victor F. Araya Santander 08/11/1999."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google